sábado, 17 de maio de 2008

Rapevolusom entrevista o Pai do HipHop


Afrika Bambaataa

O Arquiteto da Cultura Hip-hop revela curiosidades acerca do Movimento que conquistou o Planeta...


Ele nasceu em 19 de abri de ???? (ainda especula-se o ano de seu nascimento). É oriundo do bairro do Bronx (NY), ex-líder de uma gangue de rua denominada Black Spades e optou pela carreira de DJ como um modo de reabilitação. É também o inventor da Universal Zulu Nation, principal escola de ministração de uma filosofia vida capaz de levar às muitas gerações sem perspectivas, em todo o mundo, uma razão positiva para a conquista de seus ideais. Sua experimentação musical (o electro funk) revolucionou o Rap e influenciou o nascimento dos ritmos techno de Detroit, miami bass de Miami, o jazz mais moderno e o dance hall da Jamaica. Pode se afirmar inclusive que o funk carioca é filho bastardo, inicialmente do electro e depois do miami bass... Este é Afrika Bambaataa, um dos pais do Movimento Cultural Hip-hop! Em entrevista prestada a mim e ao meu grande irmão e rapper, Nelboy – responsável pela brilhante atuação como intérprete –, no saguão do Hotel Ibis (centro – RJ), no dia 10 de abril, véspera de sua apresentação na Fundição Progresso (Lapa – RJ), Afrika Bambaataa mostrou-se muito solícito em esclarecer dúvidas acerca do hip-hop e seu posicionamento na sociedade... Creditado ao lado das pessoas ilustres dos DJs Grand Master Flash e Kool Herc como a Trindade Divina do Hip-hop, Bambaataa percorre o planeta em turnês como DJ, mas também com o compromisso de levar através do hip-hop aquilo que a Zulu Naiton mais presa: “Paz, Unidade, Amor e Diversão”...


DJ TR e Nelboy Dastha Burtha.

Rapevolusom – Podemos afirmar que todos os estilos de Rap estão ligados à proposta do Hip-hop?

Bambaataa – Não! Existem inúmeros estilos e cada pessoa faz aquilo que a convém. Isso é muito particular, é o livre arbítrio. Você pode fazer rap gangsta, rap político, rap falando de dinheiro, rap consciente pedindo a paz ou falando de guerra... Cada um tem a sua necessidade de se expressar... Pode também fazer um rap romântico tipo Barry White , ou Isaac Hayes...

Para ler a entrevista completa click aqui.


Creditos:::B.DoG-Rapevolusom

Nenhum comentário:

Postar um comentário