segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Poesia de rapper do Inquérito cai em vestibular de colégio da Unicamp‏






Trecho de poesia caiu em questão referente a redação da prova neste domingo (6)

“Por mais que mais da metade da América seja NEGRA, só vejo igualdade racial nas listas da zebra”. Esta frase do poeta, rapper e educador Renan Inquérito foi tema de uma questão na prova do vestibulinho do Colégio Técnico da Unicamp (Cotuca) em Campinas (SP) neste domingo (6). A poesia integra o livro #PoucasPalavras, lançado em 2011 e caiu em uma questão referente a redação da prova.

Com 31 anos, o rapper atualmente dá aulas na Universidade Estadual de São Paulo (Unesp) em Rio Claro (SP) e percorre o país e alguns vizinhos da América Latina com o trabalho que desenvolve com o rap através do Inquérito e também com o sarau Parada Poética, mas já foi aluno do colégio técnico, quando fez mecânica.

“Eu era adolescente e fiz curso de mecânica no colégio técnico. Em seguida, quis fazer faculdade e cursei geografia na Unicamp, onde também fiz o mestrado. Eu já era rapper quando fiz o curso, mesmo o técnico, e costumo dizer sempre que sou um rapper na universidade e não um universitário no rap”, lembrou Inquérito.

Sobre a importância de ter uma poesia citada no vestibulinho, Inquérito acredita que este é um processo cada vez mais natural. “O rap e a poesia tem rompido barreiras e estado presentes em espaços em que isso não acontecia. Eu acho extremamente positivo, até porque, a chance de um adolescente já ter tido contato com algo tão próximo da realidade dele é maior do que abordar temas distantes. Um exemplo foi o Enem deste ano”, pontuou.

A situação também remete a outra frase, presente na canção Versos Vegetarianos, em parceria com Arnaldo Antunes, do disco “Corpo e Alma”. “Deixei de ser o mecânico da oficina cinzenta e hoje uso as palavras como ferramenta”. Autobiográfica, a composição faz alusão à escolha de Renan Inquérito, que decidiu pedir as ‘contas’ da oficina em que trabalhava para dedicar-se ao rap e a ocupação de professor.

“Eu sempre quis trabalhar com algo que mexesse com a capacidade intelectual, mais do que com a capacidade física e encontrei isso na condição de professor, educador e posteriormente de poeta e rapper”, acrescentou.

Parada Poética no colégio Em setembro deste ano, Renan Inquérito fez uma Parada Poética para os

estudantes do colégio técnico. Durante duas horas, ele apresentou novas formas de poesia aos estudantes, o que foi aprovado por quem assistiu.

Para Karen, funcionária do colégio, a Parada facilmente despertou o interesse em poesia e fez perceber que ela está em quase tudo que vemos. Além disso, ela acrescenta que “o Renan tem boas histórias pra contar e faz um trabalho muito importante e interessante trazendo a poesia para o dia a dia e algumas realidades que às vezes a gente fecha os olhos pra não ver, mesmo estando inseridos nelas”.

TRECHO DA POESIA


A aluna do terceiro ano de Enfermagem e monitora de Ciências Humanas, Larissa Cavalcanti, acha importante o colégio organizar eventos como este porque foge, de certa maneira, da rotina cansativa de estudo e coloca aos alunos questionamentos e reflexões.
Share this article

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2014 Noticiário Periférico • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top