quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Flávio Renegado apresenta show “Afrotrap Ofá”, dia 7 de fevereiro, no Laura Alvim, invocando o som de todas as Áfricas



Ilustração criada para o show pelo paraibano Shiko, conhecido pela representação do negro em sua obra

O rapper mineiro Flávio Renegado faz apresentação única no Rio de Janeiro, no dia 7 de fevereiro, terça-feira, as 20h, dentro da série Música na Laura, na Casa de Cultura Laura Alvim, espaço da Secretaria de Estado de Cultura/FUNARJ, em Ipanema. Criado especialmente para a participação no projeto, o show “Afrotrap Ofá” invoca o som de todas as Áfricas por meio do afrotrap, movimento cultural que ganhou força nos guetos de Paris. O artista incorpora ritmos brasileiros à mistura de trap e percussão africana, e o resultado é um som dançante e místico.

"Quando tudo chega a um extremo é preciso respirar e refletir. Apesar de estarmos, a cada dia mais, conectados pela tecnologia, é preciso voltar ao início. O futuro é a raiz. Existe um movimento universal que está se reorganizando em torno dessa busca pela ancestralidade. A África representa isso. Nesse show, misturo rap, trap, reggae, ragga, kuduro, funk e outros elementos populares que estão presentes nas periferias do Atlântico. Nossa sociedade se diz democrática, mas se contradiz ao negar a cultura popular", diz Flávio Renegado.

Fotos: Daryan Dornelles

No repertório de “Afrotrap Ofá” estão canções de seu último disco, “Outono Selvagem”, lançado em julho de 2016, como “Rotina”, “Pra quê?”, “Maldita” e “Luxo Só”, que ganha clipe, em breve, assinado pela Toca Tudo Produções. Renegado ainda mostra novas versões para faixas de seus outros discos de carreira, como “Minha tribo é o mundo”, do álbum homônimo, e “Sei quem tá comigo”, do disco de estreia, “Do Oiapoque a Nova York”.

O setlist ainda tem clássicos como “Juízo Final”, de Nelson Cavaquinho, “Maracatu nação do amor”, de Moacir Santos, “Chase the Devil”, de Max Romeo, e “Cordeiro de Nanã”, de Mateus Aleluia e Dadinho, revisitados pelo afrotrap do rapper. Flávio Renegado (vocais e guitarra)  será acompanhado por Aloízio Horta (baixo), Marcos Nogueira (teclados), Robson Batata (percussão) e DJ Spider (scratch e programações).


Mais sobre Flávio Renegado
Flávio Renegado já lançou três álbuns, “Do Oiapoque a Nova York” (2008), produzido por Daniel Ganjaman, “Minha tribo é o mundo” (2011), produzido por Plínio Profeta, e o mais recente,  “Outono Selvagem” (2016), com produção do próprio artista. Em sua discografia, ainda constam o EP “Relatos de um conflito particular” (2015) e o DVD “#Suaveaovivo” (2014), gravado no Parque Municipal de Belo Horizonte, com direção artística e cenografia de Gringo Cardia e direção musical de Liminha e Kassin.

O artista foi premiado como artista revelação do Prêmio Hutúz (2011) e foi destaque do ano do prêmio Contigo MPB FM (2011) com seu segundo álbum, “Minha Tribo é o Mundo”. Já fez shows no festival Summer Stage, no Central Park, em Nova York, no festival Back2Black, em edições em Londres e no Rio de Janeiro, no Rock in Rio, com o grupo português Orelha Negra, no festival Temsamba, em Madri, além de uma tour por Cuba e em outros tantos palcos por Brasil, Europa, Oceania e todas as Américas.

Uma característica de sua carreira é o trânsito suave entre as mais diversas vertentes da MPB. Flávio Renegado já fez parcerias com artistas como Mart’nália (música-tema da série global “Pé na Cova”), Fernanda Takai, Guilherme Arantes, Bebel Gilberto, Rogério Flausino (Jota Quest), Aline Calixto, Toninho Horta e Lenine. Ele também colaborou com a nigeriana Nneka.

Além de toda a atuação como artista, Flávio Renegado é empreendedor social, na comunidade do Alto Vera Cruz, em Belo Horizonte, aonde nasceu. Não consigo descolar a arte do fazer social”, analisa o artista, que tem projeto voltado para a reabilitação de presos e menores infratores, a oficina Rap-produção.

Mais sobre o Música na Laura

O projeto “Música na Laura” tem duas atrações por mês, sempre às terças-feiras. A ideia é incentivar e apresentar a efervescente cena musical brasileira. Desde novembro de 2016, quando começou, passaram pelo Teatro Laura Alvim os artistas Arthur Nogueira e Antonio Cícero, Caio Prado, Duda Brack, Larissa Luz, LicaTito e Pedro Miranda. “Música na Laura” é apresentado e patrocinado pelo Governo do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura, Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro e Vivo. A realização é da Casa de Cultura Laura Alvim, um espaço da Secretaria de Estado de Cultura/FUNARJ, e da Xirê Produções.

Para saber mais

SERVIÇO
Música na Laura recebe Flávio Renegado com o show Afrotrap Ofá
7 de fevereiro, terça-feira, às 20h

Teatro Laura Alvim
Casa de Cultura Laura Alvim
Av. Vieira Souto 176
Tel: (21)-2332- 2015

Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia)

Classificação etária: 16 anos
Share this article

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2014 Noticiário Periférico • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top