segunda-feira, 11 de março de 2019

Rap alagoano - Nick Ellen, Arielly Oliveira, Jany Li e Mamiwata lançam o clipe "Dissparadas"

Da esquerda para direita: Jany Li, Mamiwata, Arielly Oliveira e Nick Ellen.

A criação do som Dissparadas foi pensada com o intuito de protesto sobre o espaço feminino dentro do movimento hip-hop alagoano. Ele fala sobre o tratamento de alguns homens com o material feminino, da objetificação deles com os corpos femininos, como enxergam as mulheres diante do cenário e como o trampo feminino é descartado facilmente. Ele foi produzido por Mamiwata e o clipe produzido pelo PH do QG dos Manos. O som tem a participação de: Nick Ellen, Arielly Oliveira, Jany Li e Mamiwata.

Assista:


Jany Li - Direto da terra do índio (Palmeira dos Índios - AL), centrada em algo mais politizado, tratando em suas músicas questões políticas do nosso país e a sobrevivência dos índios de sua cidade da etnia tribo Xucuru Kariri. Mulher feminista, rapper, que sempre gostou de escrever poesias. Encontrou no movimento hip hop uma forma de expressar seu ódio ao sistema e relatar vivências cotidianas em suas letras. Jany gravou sua primeira música “Não se corrompa” em forma de crítica ao governo golpista. Já a música “Sangue indígena” veio em forma de resistência e denúncia da forma que os índios vivem na aldeia.

Segundo lugar no Slam das Minas organizado pelo Coletivo Ambrosina, Jany Li vem de uma caminhada punk rock, pois antes de transformar seus pensamentos em rap, ela já gritava alto nos mic´s com a banda CIA, uma banda feminista de punk rock e hardcore , formada apenas por mulheres. No rap já lançou algumas de suas poesias e também um clipe que foi gravado lá na Aldeia Mata da Cafurna de baixo, onde vivem os índios da sua tribo.



Instagram: @janylioficial


Nick Ellen - Dona de uma voz encantadora, Nick começou a cantar rap no grupo Conexão DR em 2014 e logo depois escreveu seus primeiros sons solo, evoluindo até se encontrar na mistura Rap e R&B. Nick também participou de uma banda de reggae (Nação Palmares) fazendo backing vocal e participou de vários eventos divulgando seu trabalho. A cantora tem como referência o grupo Biografia RAP da mesma cidade que reside. Dando uma pausa nos trabalhos, Nick retorna em Dissparadas e abre o som com chave de ouro.



Instagram: @ellengomes3

Mamiwata - Poeta, rapper, batuqueira e beatmaker. Mora na cidade de Rio largo - AL e junto com o Coletivo GDG fomenta a cultura hip hop da cidade. Com o GDG organizou o 1º Regional de MC`s de Rio Largo e mensalmente realiza eventos para disseminar o hip hop no local. Fez parte do Coletivo Maracatod@s onde cantava e tocava agogô, xequerê e alfaia. Junto com eles se apresentou no Festival das Águas em Maceió no ano de 2018 e na Lavagem do Bonfim nos anos de 2017 e 2018. Ganhadora do slam da 19º - Feira da Reforma Agrária em Maceió e ficou em 2º lugar no slam do Acampamento Estadual do Levante Popular da Juventude em Alagoas. Tem influência do Manguebeat, MPB, Reggae e Rap Antropofágico. Atualmente está trabalhando no primeiro EP que se chama “EXPURGO” e preparando um zine com poesias de sua autoria.



Instagram: @mamiwatamami

Arielly Oliveira - Cantora, compositora, feminista e mãe de dois, Arielly faz parte do movimento hip hop desde 2007. Ex integrante do grupo “Biografia Rap”, primeiro grupo de mulheres a lançar um CD em Alagoas.

Lançando seu primeiro material solo, o EP Negra Soul em 2016, ela inicia sua carreira solo e leva aos palcos letras com grandes referências de sua caminhada, Diana Ross, Jaqee, Selah Sue, entre outras. Nesse mesmo tempo¸a cantora lançou o clipe de uma das músicas do EP “Um Pouco de Paz”. A Rapper traz ainda em seu currículo a participação em diversos lançamentos e importantes festivais em Alagoas e em outros estados da região, são eles; III Paisagem Sonora – Mostra Internacional de Arte Eletrônica do Recôncavo da Bahia (Santo Amaro - Cachoeira/BA), Mulheres de Luta (Aracaju/SE), Festival Hip Hop Prazeres (Recife/PE), II Encontro de Graffiti - Centro Interativo de Circo (João Pessoa/PB), 11º Abril Pro Hip Hop e Mostra Alagoana de Hip Hop (Maceió/AL), MPB Petrobrás - Teatro Gustavo Leite, junto ao cantor e compositor João Bosco (Maceió/AL).

No final de 2018¸ Arielly lança o CD “Sem Papas na Língua” junto a ele, lança também o clipe de duas das músicas que fazem parte do CD de 11 faixas.


Instragram: @negra_soul

Conteúdo produzido por QG dos manos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Follow Us