quarta-feira, 12 de junho de 2019

Tunico da Vila lança Quero, Quero com participações de Martinho de Vila e rappers



Tunico da Vila lança releitura de Quero, Quero com participações de Martinho da Vila e dos rappers, BK, Dexter, Rappin Hood, Kamau, Rashid, e do coletivo Melanina Mc´s

Samba de Martinho da Vila de 1977 ganha a mistura do rap, com mensagens sobre liberdade e direitos humanos

Ouça a música "Quero, Quero": https://SMB.lnk.to/QueroQuero

Tunico da Vila lança pela Sony Music releitura de Quero,Quero, samba de autoria de Martinho da Vila, gravada originalmente no LP Presente, em 1977. Single e clipe da música chegam às plataformas digitais com a mistura do rap, com mensagens sobre liberdade e os direitos soberanos dos seres humanos.

Gravada originalmente durante a ditadura militar, a versão de Tunico para “Quero,Quero” contou com a participação especial do seu autor, Martinho da Vila, bem como as participações e intervenções originais dos rappers BK, Dexter, Rappin Hood, Kamau, Rashid, e do coletivo Melanina Mc´s.


Com arranjos originais e modernos, sob a direção do mestre Rildo Hora, o cantor e compositor Tunico da Vila mostra sua maturidade como cantor, além de toda a contemporaneidade do seu samba, quando une força e potência e permeia o diálogo do samba com o rap.



“O samba-rap de Quero, Quero fala do querer humano, do participar, do grito pelos direitos soberanos unindo samba e rap, duas culturas negras mensageiras. Acabou se tornando um desabafo coletivo, em tempos abafados, para quem aprendeu sobre liberdade como eu. Convidei amigos e amigas rappers, homens e mulheres, para desabafarmos juntos, cada um ao seu modo. Na filosofia africana é assim, todo mundo junto. A música, a poesia cantada, libera energias e forças para um mundo melhor”, declara Tunico.

Gravado entre Rio de Janeiro, São Paulo e Vitória, o videoclipe também contou com imagens de Tunico da Vila em mercados populares e feiras. Lugares onde acontecem encontros de gente de perto e de longe, do latim feria, o dia santo, de gente que produz no mar, na terra, na cidade e no campo. Da troca de saberes, fazeres e de mensagens nas ruas. Das cores, artes, aromas e sabores. Uma sinestesia artística num desabafo coletivo com um toque ancestral de filosofia africana, diversos e juntos, liberando energia para um mundo melhor.

“Em tempos de resistir, de falta de afeto, de armamento e sandices, é preciso enviar mensagens para quem está vivendo, querendo, lutando, para poderem continuar a sonhar, desejar e amar. Preciso aguçar os jovens à refletirem sobre o tempo presente. Essa é a nossa potência e sem isso não há respiro para a alma. A música cumpre esse papel em qualquer tempo”.

Com Quero, Quero, Tunico da Vila reafirma sua herança do samba “isabelense” maroto e brejeiro.

Assista:



Redes:

Canal Youtube





Instagram: https://www.instagram.com/tunicodavilaoficial/?hl=pt-br

Conteúdo produzido por Passarim Comunicação e Marketing

Nenhum comentário:

Postar um comentário