domingo, 22 de setembro de 2019

12 bons trabalhos de 2019 | “Vocês não gostam de rap, só apreciam o game”


Não, não é uma matéria para eleger os melhores álbuns do ano. Pois ser melhor ou pior nessas listas por aí tem muito haver como nome, status e por aí vai. 

“Vocês não gostam de rap, só apreciam o game” é uma frase da Sara Donato (Rap Plus Size) na Cypherbox 5 “Efeito Borboleta”

Gosto muito dessa frase porque ela retrata muito bem o atual momento do cenário rap no Brasil. Tempos em que toda semana é lançado e eleito o melhor álbum do ano, com isso, muitos trabalhos bons acabam passando batido por muita gente. 
Porque se o rap é um "game" (jogo), tem pessoas que estão "trapaceando" usando hack e tendo seu caminho facilitado.
Claro que não estou falando dos grandes artistas já renomados e conceituados na cena.

Não, essa matéria não é para criticar, mas para exaltar os bons trabalhos lançados nesse ano que nós do Noticiário Periférico achamos muito foda, mas passou batido. 

Vou dizer mais uma vez, não são os melhores do ano, mas sim, bons trampos que nós achamos que mais pessoas tem que ouvir e dar uma atenção melhor. Afinal ser um artista independente no Brasil não é fácil e sendo do que rap, então, é mais ainda. 

Abaixo quero deixar pra vocês alguns trabalhos lançados em 2019. 


QUÂNTICA - SHIRLEY CASA VERDE & YZALÚ 

“Quântica” uma parceria inédita entre Yzalú & Shirley Casa Verde, que é uma celebração de suas amizades existente há 9 anos. As duas cantoras paulistanas se conheceram através do projeto “Como Vai Seu Mundo?” realizado pelo rapper Dexter e Coletivo Peso na Penitenciária José Parada Neto onde foram oficineiras de música e composição. De lá pra cá, Shirley Casa Verde que é integrante do respeitado grupo Cagebê e Yzalú que possui a sua carreira solo dividiram o palco em alguns projetos. 

O boom bap embala o ritmo da maioria das canções, as melodias vibrantes entoam uma junção de vocais potentes das duas artistas, e como que num raio-x celebram as conquistas das mulheres ao mesmo tempo em que refletem e questionam acontecimentos recentes e recorrentes desta estrutura. 


Ouça no Youtube


RASCUNHOS DE UM MOMENTO CONTURBADO - MATÉRIA PRIMA & DJ LOTEK 

O mineiro Matéria Prima pesado na caneta, sempre com parcerias foda, vem dando um fôlego na cena underground do rap nacional. 

Sua última parceria foi com o carioca DJ Lotek que produziu nove beats bem boombap com timbres Lo-Fi pra mixtape “Rascunhos de um momento conturbado”. 


Ouça no Youtube



RENOVAÇÃO - RAP NOVA ERA 

Rap Nova Era, formado por Ravi, Moreno e DJ Kbça, lançou seu terceiro álbum, “Renovação”. Como o próprio título sugere, esse é um marco para a identidade do grupo baiano. Se antes o objetivo era ressaltar a vivência contínua da violência, principalmente policial, agora a proposta é outra, menos agressiva e muito mais preocupada com a musicalidade. 

"Esse trabalho é sobre enxergar as coisas de outra forma. É sobre querer superação e uma vida melhor para os nossos. Esse é o estilo do rap que fazemos, rap gangsta, de protesto, pesado. Nossa ideologia é o resgate de almas. Queremos ver as pessoas acreditando que podem. Essa é a missão... Devolver a autoestima do povo preto e periférico”, explicam. 


Ouça no Youtube



EBÓTAPE: "HIP HOP DE TERREIRO" - LHEO ZOTTO 

HIP HOP DE TERREIRO é o resumo dos 25 anos de RAP de Lheo Zotto. Mc mineiro, oriundo de Uberaba, que diz também ser "Mineirista", devido ao fato de ter morado 15 anos em Ribeirão Preto SP, e amar igualmente cidade natal e cidade que o acolheu. São 22 faixas do mais puro rap underground mineiro, com pé em SP e na África. Faça essa imersão e conheça o Ebó de Rimas, no Hip Hop de Terreiro. 

Após quase 10 anos de trabalho árduo, entre desencontros e interrupções, entre portas fechadas e outras abertas, entre o Ritmo E A Poesia... entre o Orún e o Ayê ...é com muito orgulho eu LHEO ZOTTO através do selo Malandrinhação Produções apresento a vocês... disse o rapper. 


Ouça no Youtube



FEITA PRA SER AMADA – ALINEGA 

A cada faixa é possível notar a maturidade na arte de Alinega que traz um olhar sensível e poético para temas densos em uma sociedade desigual. O Amor, sua habilidade inegável, é o fio que permeia todo o EP e com ele a vivência, sobrevivência, afetos, desafetos, hipersexualização dos corpos pretos, e a necessidade de caminhar e continuar sonhando. 

Os singles já lançados “Lakshimi” e “Só Você Pelada” esta que contou com a participação de Brisa Flow são faixas presentes no EP. Além de Brisa, nomes como: Ray Thomaz, MGO estão nas participações especiais. Na produção musical estão Vibox, Shien e Iuri Branco. 


Ouça no Youtube



PRETÉRITO - CAGEBÊ 

Cezar, Paulinho e Shirley se reuniram para fazer aquilo que amam, rap. Cagebê (Cada Gênio do Beco), é um trio de rap formado nos anos 2000. O último álbum lançado pelo trio foi "O Vilarejo” em 2011. Após um hiato de 8 anos, “Pretérito" dá o ar da graça. O álbum tem 14 faixas inéditas. 

O disco conta com a colaboração de Rafael Mendes, criador da arte da capa e contracapa; Mortão VMG, DjTG, Semgrana e Cezar Sotaque, produziram as faixas do disco. Luís Café masterizou, exceto as faixas “Sargento” e “Jesus Negrão” masterizadas no estúdio Reclivre. 


Ouça no Youtube



PRÓSPERA - TÁSSIA REIS 

Tássia Reis lançou seu primeiro álbum em julho. Porem “Próspera", é seu terceiro trabalho de estúdio. Os 2 trabalhos anteriores (Tássia Reis e Outra Esfera) são Ep’s. “Próspera" é composto por 16 faixas – 13 tracks e 3 interlúdios –, incluindo participações especiais de Fabriccio, Monna Brutal, Froid, Preta Ary e Melvin Santhana. 

Verso a verso, rima a rima, artista fala sobre seguir em frente, progredir e valorizar um olhar mais delicado com a vida, rompendo ideias, ciclos e histórias que nada de positivo conseguem nos acrescentar. "Esse disco surgiu da necessidade de acreditar que podemos ser melhores do que somos agora e prosperar em todos os sentidos: pessoais, amorosos, espirituais e, também, financeiros”, explica a rapper. 
“É sobre evolução e equilíbrio para que todas essas partes de nossas vidas cresçam juntas e fortalecidas. Para isso é necessário deixar de lado tudo que é ruim, amadurecer, florescer e correr atrás da nossa felicidade. A mensagem é essa. Foca em você, no seu bem-estar, na sua família, na sua ancestralidade. É isso que eu estou buscando para mim", ressalta. 


Ouça no Youtube



POESIA MARGINAL PT. 2: CRIMINOLOGIA – FUNKERO 

O conceituado rapper carioca, Funkero estava se mantendo bem discreto desde o fim de 2018 e começo de 2019, mas o rapper não estava de férias. Após grande expectativa de seus fãs, o rapper finalmente lançou o álbum “Poesia Marginal Pt.2: Criminologia. 

Atualmente o rapper está no selo 1Kilo, mas não penso que o álbum é de “rap acústico”. Variando entre, boombap, rap/rock, trap tudo num estilo bem pesado, o rapper pos na rua um álbum com letras bem atuais que conversam a situação de nosso pais. 
O trampo conta com 10 músicas e traz participações de: Mc Orelha, Vandal e outros. 


Ouça no Youtube


A LINHA TÊNUE - ALT NISS 

Cria da zona sul de São Paulo, a cantora Alt Niss lançou seu primeiro pela produtora Boogie Naipe. Seu primeiro EP vem cheio de parcerias mostrando seu talento nato e um olhar para a diversidade. 

A Linha Tênue é a reflexão de perspectivas positivas em meio a um grande caos que pode estar a sua vida, e no quanto uma realidade difícil pode ser um grande impulso para se ganhar o mundo. 

“A construção desse EP veio em meio a vários questionamentos artísticos e pessoais, então achei que mesclar tudo seria a melhor forma de mostrar um pouco do que me define como artista”, sintetiza Alt Niss.


Ouça no Youtube


AS PROFUNDEZAS DE UM TEMPO DANGER – DOW RAIZ 

Unindo boombap, trap, funk e uma pitada de reggae pra suavizar o clima de DANGER o trabalho traz no som e nas letras a busca por evolução do artista. 

Dow Raiz encara a problemática do ego na sociedade, onde percebe estar permeado de falsidade e promessas irreais, e faz das palavras a sua forma de expressão a principal arma. Em tom de desabafo, cada música traz um recorte da verdade vivida pelo artista, relatando toda a maldade observada e o perigo de estar nessa transição turbulenta, tanto para o cenário musical, quanto político e social. 


Ouça no Youtube


PEDRAS, FLECHAS, LANÇAS, ESPADAS E ESPELHOS – THIAGO ELNIÑO 

Intitulado “Pedras, Flechas, Lanças, Espadas e Espelhos” é o segundo álbum do mineiro Thiago Elniño. O disco une mandinga, ritmo e poesia para documentar, verso a verso, a jornada de um homem negro que alimenta sua fé pelo direito de continuar sonhando, sendo honesto com a arte que faz, responsável, ciente da sua ancestralidade e espiritualidade africana. 

Com 12 faixas produzidas por Martché, além de beatmakers de todo o país, álbum propõe ser um relicário da música preta brasileira e traz, entre as participações especiais, nomes como Projeto Preto, Thiago MC, Luedji Luna, Rincon Sapiência, Tássia Reis, Ricardo Aleixo, Daiana Damião e Natache. 


Ouça no Youtube


O SOM NOSSO DE CADA DIA – PAULO MICROFONIA & SOPRO INVERSO 

Paulo Microfonia & Sopro Inverso se juntaram mais uma vez para compartilharem suas experiências cotidianas no EP "O Som Nosso de Cada Dia". A intenção do projeto é contemplar a fusão de dois artistas distintos, e ao mesmo tempo parecidos, saindo da forma padrão de produzir, apresentar e dialogar. A dupla pretende contribuir para a valorização de dois elementos primordiais do rap: o MC e o DJ. 
As seis faixas que compõem o disco oferecem uma linguagem que enaltece a diversidade lírica e musical, tendo como influências o RAP produzido no final dos anos de 1980 e início dos 1990, incluindo o uso de "recortes" de vinis e samples de clássicos da música popular brasileira. 


Ouça no Youtube


COM CERTEZA FALTOU ALGUÉM. POR TANTO COMENTE AI, QUEM FALTOU?


Um comentário:

  1. Que artigo incrível, Anderson.

    Não conheço todos os trabalhos referenciados, mas dos que eu conheço, todos possuem uma qualidade musical muito acima da média, então vou mergulhar na sua curadoria e explorar todos os trabalhos que você citou.

    Muito obrigado pelas dicas !

    ResponderExcluir