segunda-feira, 2 de março de 2020

Após 35 anos, Chuck D bota Flavor Flav pra fora do Public Enemy


Em um comunicado, Chuck D disse: "Agradecemos por seus anos de serviço e desejamos-lhe felicidades." O fim de uma era está aqui. 

Depois de mais de 35 anos juntos, Chuck D demitiu Flavor Flav do Public Enemy. O Public Enemy fez o anúncio em uma breve declaração, na qual agradeceram a Flav por seu serviço: 

“O Public Enemy e o Public Enemy Radio seguirão em frente sem o Flavor Flav. Agradecemos a ele por seus anos de serviço e desejamos-lhe felicidades.” 

A declaração foi enviada à RollingStone momentos antes da Public Enemy Radio - que conta com Chuck D, DJ Lord, Jahi e os S1Ws - se apresentar no comício de Bernie Sanders no Los Angeles Convention Center. 

A performance foi o que deu início a essa reviravolta. Na sexta-feira, o Flavor Flav apresentou uma ordem de cessação e desistência contra a campanha do senador de Vermont pelo uso do nome e semelhança do grupo na promoção do comício. Na carta, o advogado de Flavor Flav, Matthew Friedman, disse que Flav "não endossou nenhum candidato político" e que eles estavam usando a "semelhança não autorizada, imagem e relógio de marca registrada" de Flav para promover a manifestação. (A carta termina com a linha: "Bernie, o nome dele é Flavor Flav e ele NÃO aprova sua mensagem!"

Após a carta, Chuck D respondeu em um comunicado enviado ao HipHopDX. A declaração era uma ameaça: 

Flavor escolhe dançar por seu dinheiro e não fazer um trabalho benevolente como esse ... Ele tem um ano para se reunir e se endireitar ou sair. 

Segundo a Rolling Stone, um dos advogados de Chuck D acrescentou mais contexto, dizendo: 

Do ponto de vista jurídico, Chuck poderia atuar como Public Enemy, se ele quisesse; ele é o único proprietário da marca comercial Public Enemy. Ele mesmo desenhou o logotipo em meados dos anos 80, também é o visionário criativo e o compositor principal do grupo, tendo escrito as linhas mais memoráveis ​​de Flavor. 
Chuck D e Flavor Flav têm tensão há anos. Em 2017, Flav entrou com uma ação contra Eastlink (administrada por Gary "G-Wiz" Rinaldo, do The Bomb Squad) e Bring The Noise (empresa própria de Chuck) por falta de pagamentos relacionados à venda de álbuns e merchandising. O processo foi julgado no ano passado. 

Mesmo com todo o drama, a Public Enemy Radio ainda conseguiu se apresentar no comício de Bernie Sanders na noite de domingo. De acordo com o TheDailyBeast, o Public Enemy fez um set de 30 minutos, onde eles apresentaram músicas icônicas do Public Enemy, como "Fight the Power", "Bring the Noise" e "Black Steel in the Age of Chaos". Durante o set, Chuck apoiou Sanders enquanto falava sobre a importância do voto: 

"Votar é tão importante quanto lavar a bunda pela manhã ... Algumas pessoas dizem que você não precisa lavar. Bem, você não. Mas não diga a todos como fede aqui." 

A super terça-feira - um dia em que um terço de todos os delegados será distribuído - é na terça-feira. E, pela primeira vez, a Califórnia estará participando. (Sanders atualmente tem uma vantagem saudável sobre seus rivais democratas no estado.) 

Após o comício, Chuck foi ao Twitter para refletir mais sobre a situação com Flav. Chuck D disse que Flav só fará apresentações se tiver dinheiro, razão pela qual ele iniciou a Public Enemy Radio. (Ele fez referência a um festival Harry Belafonte em 2016.)

Para conferir a treta no twitter acesse Okayplayer

Nenhum comentário:

Postar um comentário