sexta-feira, 17 de abril de 2020

Sergio Camargo, presidente da Fundação Palmares desrespeita o rap e alfineta o funk



Na tarde desta sexta-feira (17/04) o presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo causa polêmica ao marginalizar e quase criminalizar o rap. 

Em seu perfil no twitter ele se define como um “negro de direita, antivitimista, inimigo do politicamente correto.” Ele foi nomeado pelo presidente Bolsonaro e gerou muita polemica e protestos, afinal ele não tem o tipo de ideia que vá defender e promover a cultura negra no país. Estamos ligados que ele foi posto lá para fazer o que está fazendo. Mas infelizmente temos que noticiar essa fita. Com sentimento de dor e revolta, mas temos que noticiar... 

Depois de varias atrocidades ditas antes e depois de assumir o cargo de presidente da Fundação Palmares, Sergio Camargo ataca os rappers e fãs da cultura. Ele disse que para rappers passaram por uma rigorosa checagem, pois ele não quer nada ligado as drogas ou a esquerda. Além de citar gratuitamente de forma bem desrespeitosa ao MC Daleste. Morto brutalmente em quanto fazia um show em SP.  
Confira as declarações do cidadão:



Acredito que não precisamos dizer que repudiamos as falas preconceituosas do presidente da Fundação Palmares, ne? Literalmente ele criminaliza e marginaliza o rap e o funk. Nós só vamos dizer para vocês manterem sua sanidade mental o máximo possível, pois além dos retrocessos, essa pandemia tem nos afetados muito! Vamos seguindo, quebrada.



Nenhum comentário:

Postar um comentário