segunda-feira, 15 de junho de 2020

Method Man lança TICAL, marca de maconha racialmente consciente



Segundo o site NYPOST, o rapper e ator Method Man lançou uma marca de maconha que vida pautar conversas sobre injustiça racial. 

O integrante do Wu-Tang Clan deu nome a sua linha de maconha de TICAL, um acrônimo para “Tomando em consideração todas as vidas”, que também é o nome do seu primeiro álbum solo lançado em 1994. 

O Method pretende usar o negócio em seu ativismo para a legalização da maconha e contra o racismo na aplicação da lei. As três primeiras cepas de cannabis da TICAL - denominadas “Cake”, “Gelato” e “Crusher” – começaram a ser vendidas na última sexta-feira (12/06) em quatro estabelecimentos de propriedade de negros na Califórnia. 

Lembrando que a guerra as drogas começam justamente por conta de que negros e latinos usavam muito essa erva e por muito tempo criou-se o mito que homens negros que fumavam maconha estupravam mulheres brancas. O combate e a criminalização da maconha é Baseado em Fatos Raciais (Inclusive esse esse doc. na  Netflix)
"Pessoalmente, é essencial que usemos nossa marca para ajudar a conscientizar as injustiças sociais, sistêmicas e econômicas nas comunidades que enfrentam problemas com o encarceramento em massa opressivo e procedimentos de policiamento com tendência racial", afirmou Method em comunicado. 

A TICAL está desenvolvendo suas próprias linhagens através de uma parceria com o produtor Clone Guy Industries, com sede na Califórnia, de acordo com um comunicado à imprensa. A marca disse que se concentrará em atender aos altos padrões de saúde em meio à pandemia de coronavírus. 

O empreendimento ecológico é a mais recente marca de maconha apoiada por celebridades a ser lançada à medida que mais estados dos EUA legalizam a droga. O rapper Snoop Dogg, a cantora Willie Nelson e o comediante Tommy Chong endossaram suas próprias linhas de flores de cannabis, comestíveis e outros produtos.

Fonte: Nypost.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário