terça-feira, 29 de setembro de 2020

12 músicas do álbum "Boogie Naipe" do Brown ganham animações de Alexandre de Maio




Lançando em 2016, Boogie Naipe é o primeiro álbum do solo do Mano Brown e foi muito aclamado tanto por quem ouviu ou por quem assistiu ao show. Particularmente o show Boogie Naipe consegue ser melhor que o álbum! Além da banda ser uma das melhores do país, ela tem o comando de Lino Krizz, a sincronia do Brown com a banda é algo que se vê pouco. 

Boogie Naipe foi indicado ao Grammy Latino em 2017 na categoria “Melhor Álbum de Pop Contemporâneo" e no mesmo ano o show “Boogie Naipe Ao vivo” ganhou o Prêmio APCA na categoria “Melhor Show”. 

4 anos após seu lançamento, o rapper paulista ainda colhe frutos desse ótimo trampo e resolveu presentear seus fãs com uma serie animada feito pelo grande Alexandre de Maio. 

Vídeos exclusivo sobre o álbum Boogie Naipe vai sair toda semana no perfil do rapper no Instagram (IGTV) (@manobrown) O primeiro vídeo chegou hoje!


O rapper de 50 anos convidou o artista Alexandre de Meio que produziu 12 animações (duas por semana) exclusivas representado a essência das músicas do álbum Boogie Naipe. O material vai chegar primeiro no IGTV do rapper e depois no canal do Youtube da produtora Boogie Naipe em formato de lyric vídeo. 


O processo colaborativo foi feito por videochamada, o Brown e o De maio, conceberam as artes que contam a história por trás dos sucessos do primeiro álbum solo do líder do Racionais Mc’s. 

Da caneta do rapper para a caneta do desenhista o trabalho musical se torna visual, mais expressivo e colorido, enriquecendo o álbum e ampliando o valor da obra além de dar ao público novas experiências sensoriais.


"Trocamos ideias por horas sobre cada cena criada para achar a essência das músicas do disco. Dar vida a Mulher Elétrica, a um Super Homem e a Louis Lane pretos, Marvin Gaye dançando, Mano Brown andando no centro de SP, Lino Krizz cantando e o saudoso Leon Ware no palco, foi uma oportunidade única", explica De Maio 


“Brown se envolveu muito nas criações e consequentemente algumas cenas foram refeitas várias vezes até a dupla chegar na imagem ideal. O disco foi muito bem pensado e o foco desse projeto era fazer com que os desenhos reproduzissem a atmosfera e, ajudassem a dar vida às histórias que ali estavam sendo contadas”, conta assessoria da Boogie Naipe 

“Segundo Brown a Mulher Elétrica é uma mulher misteriosa, empoderada, que ninguém consegue acompanhar. Gangsta Boogie fala de dois amigos trocando ideias sobre as tretas da vida e Flor do Gueto é o retrato de um casal em crise. Tudo isso foi traduzido em imagens e o resultado pode ser apreciado agora, então siga o Mano Brown nas redes e não perca nada!”, finaliza.

Assista ao primeiro:


Ver essa foto no Instagram

Vídeo produzido por @alexandredemaio

Uma publicação compartilhada por MANO BROWN (@manobrown) em

Um comentário:

  1. Máximo respeito ao Mano Brown e aos envolvidos nesse projeto, deve tá lindo esse trampo!

    ResponderExcluir