quinta-feira, 22 de outubro de 2020

Kool Klever faz duras criticas a brutalidade policial em Angola | Solo Bars - RAProdutivo



O projeto Solo Bars do canal RAProdutivo iniciou o corre com o rapper Ex3emo Signo e logo em seguida com a Vanda MãeGrande e agora com o lendário rapper do underground angolano, Kool Klever.


Estamos num momento onde o numero de denuncias de brutalidade policial tem aumentado muito! Não que hoje a polícia é mais brutal, não! Ela é brutal desde o pós escravidão, quando ela foi fundada para proteger o patrimônio do playboy/burguês. As denuncias aumentaram porque hoje está sendo filmado algo que eles têm feito desde sempre.

O gatilho/faísca que despertou as manifestações no mundo fora, os protestos estadunidense depois da morte de George Floyd, no Brasil a morte de uma criança negra devido ao descaso de uma mulher branca iniciou uma serie de protestos no mês de junho desse ano. 

Em Angola não tem sido diferente... Não tem muito tempo que pessoas foram as ruas protestar contra a brutalidade policial que matou 3 pessoas pelo mesmo motivo: uso incorreto das mascaras. Um das frases desse protesto era: "Use mascara para se proteger do covid e da policia".

*

Morte de Juliana Kafrique (zungueira/ambulante), uma vendedora assassinada por um polícia em Luanda, voltou a trazer a debate o tema da violência policial. Associação Nacional de Vendedores Ambulantes recorda que este não é o primeiro caso. (saiba mais)


Centenas de médicos, políticos e membros da sociedade civil marcharam este sábado, em Luanda, para repudiar a morte do médico angolano Sílvio Dala que morreu no dia 1 setembro, numa das esquadras policiais em Luanda. (saiba mais)

*



Kool Klever absorvendo todas essas atrocidades, liberou tudo em versos.

Kool Klever é um dos mc’s mais inteligentes de Angola, puta merda! Ele começa fazendo rimas multi-silábicas, cuspindo rimas utópicas de inimigos imaginários que só o MC em questão vê, tá ligado?


“Ao invés de estar aqui a matar inimigos improváveis, inimigos invisíveis... vamos para um assunto mais sério, mano...” rima Kool Klever.


Numa mudança de beat, o rapper começa a passar a visão sobre as manifestações contra a brutalidade policial!

Como dito acima, as manifestações tem sua faísca aqui na América e reverbera em Angola. O rapper deixa bem frisado a diferença da polícia, mesmo tendo o mesmo modus operandi.


“Do outro lado uma polícia que é racista e branca, desse lado uma polícia que é classista e mata! Manos da mesma cor, manas da mesma luta, vitimas da mesma dor dessa politica astuta”, rima Kool Klever.

Assista:




Ficha Técnica: 

Produção Executiva: Carylson Alberto (CEO & Fundador) 

Instrumental: Ilus3 Morgsz & Faroeste 

Designer: Doraemon Caznuva 

Mistura e Masterização: Doraemon Caznuva 

Scracth: Deejay Mamen 

Direção: Bento Chipula 

Produção do Vídeo: JP Films Emcee 

Sigam RAProdutivo: 

Instagram - https://instagram.com/raprodutivo

Facebook - https://www.facebook.com/RAProdutivo 

Soundcloud - https://soundcloud.com/raprodutivo


Nenhum comentário:

Postar um comentário