segunda-feira, 17 de março de 2008

Diddy nega alegações do Los Angeles Times


Sean "Diddy" Combs falou sobre o polêmico artigo publicado nesta segunda-feira (17 de março) no Los Angeles Times, que afirma que o magnata do Hip-Hop soube com antecedência do atentado a tiros contra Tupac em 1994.

Sean "Diddy" Combs negou veementemente as alegações do jornal através de um comunicado. O empresário afirmou que ele e B.I.G. nunca souberam que havia uma cilada armada para Tupac.

Essa história é mais do que ridícula e completamente falsa, disse Combs. Nem o Biggie e nem eu tínhamos qualquer conhecimento de qualquer ataque antes, durante, ou após ele ter acontecido. É uma completa mentira sugerir que existe envolvimento meu e do Biggie nisso.

A história detalha um alegado plano para balear Tupac em um estúdio de Nova York, trazendo uma nova figura para o caso; um Italiano chamado James Sabatino, que tinha apenas 18 anos de idade quando o ataque aconteceu.

Sabatino é acusado no artigo de ajudar Jimmy "Henchmen" Rosemond (empresário do rapper The Game) a orquestrar o plano contra Tupac em 1994. Durante o atentado, Tupac e seu empresário Fred Moore foram baleados várias vezes.

James Sabatino está cumprindo 12 anos de prisão na Pennsylvania por extorsão e fraude eletrônica, após ter usado cartões de crédito falsos para bancar suítes de hotel, limousines, helicópteros e festas alegadamente a favor da Bad Boy.

Em outubro de 2007, Sabatino entrou com um processo de U$S 19 milhões contra Combs, alegando que o empresário teria falhado em pagar U$S 200.000 por músicas e vídeos de Notorious B.I.G. Segundo Sabatino, Combs teria concordado previamente em pagar a quantia.

Apesar de um contrato nunca ter sido assinado, Sabatino alega que recebeu em 1997 um cheque de U$S 25.000 das mãos de Combs, que prometeu pagar o restante em sessenta dias.

Diddy disse ter atrasado o pagamento porque Sabatino teria sido apontado pela polícia de Los Angeles como um possível interessado na morte de Biggie. B.I.G. teria marcado um encontro com Sabatino na noite de seu assassinato, mas Sabatino não apareceu.

Segundo fontes, o artigo investigativo de Chuck Philips é o primeiro de muitos que serão publicados no Los Angeles Times sobre as trágicas mortes de Tupac Shakur e Notorious B.I.G.

Combs criticou o jornal e negou qualquer participação no ocorrido.

Estou chocado que o Los Angeles Times seja tão irresponsável de publicar uma história sem fundamento e completamente falsa, reclamou.

Para conferir o artigo acesse www.latimes.com/tupac.

Fonte:::Central do Rap

Nenhum comentário:

Postar um comentário