quinta-feira, 23 de julho de 2015

Iveth no festival hip hop da CPLP em Lisboa


A RAPPER moçambicana Iveth vai representar o país na segunda edição do Festival Internacional Hip Hop da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), a decorrer no dia 9 de Outubro próximo em Lisboa, Portugal.
A realizar-se sob o lema “‘Pela Paz e Diversidade Cultural”, o festival também vai contar com a presença de outro moçambicano, General D, actualmente radicado na capital portuguesa.
Iveth, que se encontra a gravar mais um álbum, que se intitulará “Sonho Moçambicano”, vai apresentar neste espectáculo algumas das suas já conhecidas músicas, maioritariamente de intervenção social.
Docente na Faculdade de Direito da Universidade Eduardo Mondlane (UEM) e activista dos direitos humanos, Iveth Mafundza, de seu nome oficial, já possui um trabalho discográfico designado “O Convite”.
Para além dos moçambicanos, o Festival Internacional Hip Hop da CPLP terá como figuras de cartaz os rappers Gabriel O Pensador, do Brasil, Boss AC e Regula, de Portugal, e Valete, em representação de São Tomé e Príncipe.
Vão ainda actuar Bob da Rage, DJ Walgee, Verbo e a banda Army Squad, de Angola, Fernandinho Beat Box, do Brasil, Chulage, de Cabo Verde, o guineense Halloween e os portugueses Jimmy P, W-Magic e Dealema.
A primeira edição deste festival teve lugar no Estádio da Cidadela, na capital angolana Luanda, em 2011, e teve uma assistência de perto de 20 mil pessoas entre nacionais e estrangeiros que foram ver seus ídolos.
O Festival de Hip Hop CPLP tem como principal objectivo reaproximar os povos pela música proveniente de países membros da comunidade, nomeadamente através da cultura hip hop.
O festival foca-se também na melhoria do quadro sociocultural dos povos da comunidade, pretendendo com esse intercâmbio entre os músicos e os outros intervenientes envolvidos uma troca de experiências onde se possam conhecer e aprofundar os laços que unem os povos, e valorizar de forma unificada a cultura dos países membros da CPLP.
De forma sistematizada, segundo indica uma nota dos organizadores, o festival pretende promover o intercâmbio cultural entre os países membros da CPLP, despertar a consciência dos jovens relativamente aos grandes acontecimentos a nível da comunidade e do mundo através da música, motivar a auto-estima dos jovens para participar activamente no processo de desenvolvimento económico e social de seus países, contribuir e consciencializar os jovens no combate à delinquência juvenil, tráfico humano e outras preocupações como o HIV-SIDA através da música.

Nenhum comentário:

Postar um comentário