quarta-feira, 17 de julho de 2019

BrisaFlow, um dos principais expoentes do indígena futurismo no Brasil, lança o clipe 'Fique Viva'


Foto: Anna Catharina 

UM DOS PRINCIPAIS EXPOENTES DO INDÍGENA FUTURISMO NO BRASIL, BRISA FLOW LANÇA CLIPE DE “FIQUE VIVA” 

Obra audiovisual foi gravada na reserva indígena de TekoayvyPora (SP) e ilustra a mensagem pelo direito de demarcação e contra o genocídio da população indígena.


São Paulo, julho de 2019 – A cantora, musicista, compositora, poeta, performer, produtora musical e ativista Brisa Flow lança o clipe de “Fique Viva”, gravado na aldeia de TekoayvyPora, em São Paulo. Faixa de “Selvagem como o Vento”, seu segundo álbum que foi lançado em 2018, fala sobre a sobrevivência da mulher indígena urbana. 

“A ideia de gravar o clipe na aldeia consiste em deixar vivo os ensinamentos dos nossos ancestrais. É sobre futuro, sem esquecer do passado. É sobre demarcar pra manter nossa vida e cultura vivas. Indígena futurismo dentro da aldeia e no contexto urbano”, explica Brisa. 

Com direção de Talita Brito, o clipe de “Fique Viva” mostra o encontro com uma liderança indígena aldeana e busca trazer esperança no futuro. Apesar da tentativa passada de matar a cultura dos povos originários, ela permanece viva no presente e necessita de proteção para existir no futuro. É sobre a sobrevivência da mulher indígena urbana, em sua constante reconstrução de identidade e ancestralidade, apagadas pelo processo de embranquecimento efetuado nos países latino-americanos. 


Assista “Fique Viva”:





Ficha Técnica

Direção: Talita Brito

Montagem e edição: Arão da Silva

Equipamentos: Rafael Kent

Assistência fotografia: Anna Catharina

Direção de arte, figurino e chocalho de cabeça: Camila Valones 


Elenco: Brisa de laCordillera e Ara Mirim (Sônia Barbosa)

Filmado em TekoayvyPora

Agradecimentos ao povo Mapuche, e ao povo Guarani.

Pela direito de demarcação e contra o genocídio da população indígena de AbyaYala



Conteúdo produzido por Alets Comunicação

Nenhum comentário:

Postar um comentário