segunda-feira, 11 de novembro de 2019

Forbes | Perto de lançar um single em parceria com o Spotify, Deborah Crespo lança clipe


Deborah Crespo: Você certamente vai ouvir esse nome 

Do Capão Redondo aos olhares do Spotify Brasil 

Deborah Crespo é uma jovem cantora da Zona Sul de São Paulo, fortemente influenciada pelo Rap e pelas demais vertentes da música negra. Mas é no Soul onde encontrou a sua identidade musical, identidade essa que lhe permitiu trabalhar com nomes consagrados como o pioneiro do Hip-Hop, Thaide, dando voz aos clássicos refrões do rapper. 

Mas muito além de refrões, sua habilidade para compor é um dos seus pontos mais fortes como artista. Com letras ora biográficas e ora reflexivas, ela expõe com propriedade os próprios desejos, fragilidades e expectativas. Como o fez na faixa “Você não me conhece mais”, onde se apropriou do Soul para reafirmar a própria autoestima e controle de si. 

Marcando um novo momento pessoal e profissional, segunda, 11 de novembro, Deborah apresenta o single “Forbes”, que chega com clipe, produzido pela Quem Diria Produções. Um trap cheio de frases de efeito (marca registrada da artista) que leva a produção de Edk Beats, produtor musical do bairro do Campo Limpo, apontado como um dos mais relevantes beatmakers de São Paulo. Em “Forbes”, Deborah usa da rebeldia e atitude que tem, para apontar uma meta, que para quem tem as origens que ela tem, parecem absurdas. Pode o mundo girar tão forte a ponto da menina criada no Jardim Santo Eduardo, ser capa da prestigiada revista Forbes? Segundo ela, é só uma questão de tempo. 

Assista:



Também em novembro,26, prepara o lançamento do single “Parecia Ser”. Produzido na Casa de Música Escuta As Minas, do Spotify Brasil. Música selecionada pela curadoria do Spotify através de inscrição, para estimular o protagonismo feminino na música. A faixa produzida por Naná Rizinni, tanto quanto “Forbes”, promete grudar nos ouvidos por onde passar. Então, por esses e outros motivos, vale a pena estar atento ao trabalho desse nome promissor da música paulistana. 



+ Sobre a Deborah Crespo: 

Outrora, Lorenna, é uma jovem cantora de soul da zona sul de São Paulo, que descobriu seu talento musical ainda na infância, quando frequentava a igreja com a família. Mas de fato, passou a trabalhar como profissional em 2014, quando a convite do seu ex - professor, passou a fazer o vocal feminino, do projeto cover da Banda Zapp. O que culminou no posterior convite do renomado produtor Dj Hum, para gravar um single autoral, agora então nomeado " Duque R e Funk Brown". O que permitiu que o coletivo tivesse o single "A noite é boa", veiculado pela 105 FM e Energia 97 FM, e também reproduzido no canal Multishow. Em 2017 lançou seu primeiro single solo "Tudo Para " , música também reproduzida pela Energia 97 FM, e exibida pelo canal MIX de TV de São Paulo. Já em 2018, abriu seu calendário de lançamentos em março, promovendo seu segundo single, intitulado #MeuCrespo, numa roupagem mais próxima do Jazz, carregada de uma mensagem poderosa de provocação ao racismo estrutural. Em março de 2018, lançou sua nova música de trabalho de forma oficial, uma vez que a faixa “Você não me conhece mais”, havia sido executada em primeira mão na ação promocional da Uber, que em parceria com o rapper Mano Brown(Racionais Mcs), promoveu um show na Praça do Campo Limpo (Zona Sul de São Paulo) com o intuito de divulgar os novos talentos da região, selecionados pelo próprio rapper. Agora acompanhada de um videoclipe emocionante, a faixa também está disponível nas principais plataformas digitais. Já em agosto, encarou uma mudança drástica, onde por questões de propriedade artística, precisou mudar de nome artístico, situação que a fez a assinar seu nome de batismo, Deborah Crespo (ideia vinda do rapper Ylsão, do grupo Negredo, que aproveitou o gancho da música “Meu Crespo” e da artista ter assumido seu cabelo natural, ela se chama Debora Lima!). A partir daí passou a compor o coletivo feminino “Até às últimas consequências”, coletivo que obteve espaço em grandes eventos como a festa 100% Favela e o Hip-Hop Celebration (realizado pelo Núcleo de Hip-Hop da Cidade de São Paulo) e em abril entrou em pausa para dar sequência aos projetos individuais. Já em 2019, abriu o calendário de lançamentos com sua participação na “Cypher Mulheres de Negócios”, faixa produzida por Lino Krizz, onde ao lado de mais 9 MCs, versa sobre as ambições femininas na cena do rap. Em seguida também participou do projeto “Galvão Convida” de audiovisual, onde ao lado de outros nomes fortes da nova geração de mcs da zona sul, também mostrou sua lírica afiada. Em sequência passou a compor a equipe de show do rapper Thaide, dando voz aos refrões clássicos do pioneiro. 

No segundo semestre de 2019, foi selecionada pela equipe do Spotify Brasil para gravar um single na “Casa de Música Escuta As Minas”, projeto elaborado pela plataforma afim de estimular o protagonismo da mulher na música em todas as áreas. A faixa autoral intitulada “Parecia Ser” ganha uma roupagem R&B/POP e a assinatura da produtora musical Naná Rizzini. 

Ainda em 2019, se prepara para o lançamento de seu primeiro EP, apenas com canções inéditas e autorais, com produções assinadas por EDK e Filiph Neo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário