sexta-feira, 27 de dezembro de 2019

Evento Gratuito | Oficina de Discotecagem e muito som na edição: Tudo Acaba em RAP


Já virou tradição, todo último domingo do mês, o Centro de Artes Integradas Popular – Arte e Cultura Periférica, no Jardim Presidente, recebe o projeto Ensaio Aberto, idealizado pelo coletivo Uterço. O evento gratuito, tem apoio da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, pelo VAI (Programa de Apoio a Iniciativas Culturais) e começa às 16hs, do dia 29 de dezembro, com uma oficina de discotecagem com o DJ Kiko. Na sequência, haverá um pocket show do Uterço com sons do disco Original Marginal RAP – só ao vivo. O rapper e o DJ chegam acompanhados da percussão de Sandro Bueno e do trompete de Maurício Mith em uma grande celebração. A noite segue com apresentações de Duzzão, Moeda Man e do Noob Saibot. A produção executiva fica por conta de Thaís Guilherme.


Todos unidos com o propósito de usar o rap como uma ferramenta de inclusão social, despertando a vontade dos envolvidos em estudar mais, aprender, ler, desenvolver senso crítico para questões sociais e do dia a dia, além de trabalhar a autoestima dos envolvidos. “Vamos estimular o entendimento do universo musical a partir de oficinas e promover familiaridade com profissões ligadas ao Hip Hop, além de gerar um ambiente familiar e sem álcool em torno do rap”. Explica Uterço, mestre de cerimônia do evento.

A iniciativa do coletivo, promove encontros entre artistas de todas regiões de São Paulo, em uma casa com clima de estúdio e cultura no Jardim Presidente (próx, ao Jardim Iporanga, extremo da região sul). Os ensaios em clima de festa fecharam um ciclo e agora o ensaio volta com um novo formato e envolto a responsabilidade social. Além de promover novos intercâmbios artísticos entre os convidados, o Ensaio #U3 também tem como missão deixar um legado educacional e criar uma atmosfera familiar em torno do RAP, inclusive desvinculando o evento ao uso de álcool, com edições aos domingos à tarde, gratuitos e com classificação livre. Ao lado da sua produtora Thais Silva Guilherme, da fotógrafa Daiane Rocha, do DJ Kiko e do produtor de palco Marinho, vêm promovendo uma abordagem cultural no bairro. AS edições, de setembro e outubro, que já contou com apoio do VAI foram um sucesso, o coletivo recebeu em torno de 100 pessoas em tardes regadas a conhecimento e inteiração com os elementos do hip hop. Confira algumas fotos da edição Disco É Brinquedo por @daii_roocha:



+ Oficina de Discotecagem DJ Kiko Maestro

Referência quando o assunto são os toca discos DJ Kiko já tocou com grandes nomes da cena Hip Hop como: KL Jay, DJ King, Erick Jay, DJ Soares, DJ Preto, DJ RM, DJ Zulu. Na composição DJ e MC, dividiu palco com grandes rappers da atualidade como: Criolo, Akira Presidente, Flora Matos, Rael e Preta-Rara. Além de já dividir palco com Kamau, Projota, Emicida, Black Alien e muitos outros grandes artistas nacionais. Também fez parte do Projeto Possibilidades, projeto sociocultural que consiste em debates, saraus, danças e música, atuando em escolas, CEUS e algumas unidades SESCS da capital. Foi DJ do Pentagono e atualmente organiza, ao lado de Karina Pardim e dos DJs Everton Santos e Índio, o evento SLUM Party desde 2013. No Ensaio aberto do próximo dia 27 de outubro, DJ Kiko apresenta para os interessados em discotecagem os equipamentos e suas utilidades, introdução a história do Hip Hop e a importância do DJ dentro do movimento, noções de contagem de tempo, scratches e back to back. A partir das 16hs.


+ Uterço

Já conhecido como uma das referências do RAP Nacional, Massao está apresentando seu repertório solo como Uterço. O disco Original Marginal RAP está disponível em todas as plataformas digitais ao vivo com captação do Showlivre. As músicas ainda inéditas para o grande público, estão sendo trabalhadas nos shows: “Pensando em resgatar a essência inicial do hip hop, o Uterço vem trabalhando suas músicas somente ao vivo, buscando uma conexão visceral com o público”. Desse relacionamento com o público que o rapper tira a inspiração para colocar a caneta para funcionar. A boa notícia é que o show ao vivo está disponível na rede para quem quiser acompanhar o trabalho, mesmo de longe! Veja no Spotify, Deezer e no Youtube!

Massao é também uma das pontas do Pentágono, grupo com quem gravou os discos Microfonicamente Dizendo (2004), Natural (2008) e Manhã (2012). Desde do final da década de 90 correndo com o RAP, Massao lançou também várias participações de impacto: Em Minha Lei do parceiro Rael com Ogi e Apolo, mostrou sua ligação com o rap em um clipe que reúne a nata do RAP Nacional. O público aguarda ansioso os novos sons como Uterço. A estreia do disco solo do rapper foi marcada pelo lançamento do single Tempo Fechado que tem clipe dirigido por Junior Imigrante. “O Uterço é uma versão amadurecida do rapper Massao, são anos de experiências de vida a mais, muito além da técnica e do flow, minha profissão pede responsabilidade”


+ Moeda Man

Assim é chamado o músico (Caio Vinicius Nunes Procópio), nascido no ano de 1988 em São Paulo, morador da região de Parelheiros localizada na zona sul da capital paulista. MoedaMan começou a fazer música aos 11 anos de idade por influência do seu irmão mais velho tambem mc Guliwer, MoedaMan fez parte do grupo “Tramit a Banca” onde ficou boa parte da sua carreira. MoedaMan também fez parte de coletivos como CAVERNA HITS, PRODUTO BRUTO, aprendeu e conheceu muito sobre a música e cultura hip hop. Tendo como influencias diversas personalidades com estilos bem diversificados como Jorge Ben, Tim Maia, Ed Motta, Djavan, Rael da Rima, Common Sense, Notorius Big, Wu Tan Clan, Rasco entre outros. Atualmente o rapper está em carreira solo, produzindo seus trabalhos também como beat maker, em parceria com a produtora e selo A FORMULA PRODUÇÕES e vem lançando suas músicas com o objetivo de mostrar realidade e sentimento em suas composições.


+ Duzzão

É um rapper da zona sul de São Paulo, foi influenciado pelo seu irmão que nos anos 90 dançava Break Dance no bairro do Grajaú, aos 10 anos de idade teve seu primeiro contato com o Hip-Hop e logo tratou de escolher o seu elemento, o ritmo e poesia (RAP). Aos 12 anos formou seu primeiro grupo de rap com um amigo de infância, o “Crime Verbal”, esse foi o início de uma brincadeira que se tornou algo muito sério. Ao longo dos anos o Rapper desenvolveu características marcantes como: rimas rápidas e complexas, além de mostrar grande talento nas Batalhas de mc’s. Longe das batalhas e produzindo música de forma profissional, Duzzão fez importantes apresentações, dividindo o palco com grandes nomes do Rap Nacional como Sombra SNJ, De Menos Crime, Consciência Humana, Eduardo Taddeo, Záfrica Brasil, Dexter, entre outros. Foram diversas apresentações pela cidade de São Paulo, incluindo a festa 100% Favela, uma das festas de maior expressão da cena, no berço de um dos maiores expoentes do estilo, os Racionais Mc’s. O primeiro CD do rapper foi conquistado através de uma competição, o Sequenciando Rap, uma batalha de tracks ideializada pelo Grupo Elementar, após conquistar o primeiro lugar, lançou o Álbum “Versos Engatilhados” no ano de 2015. No ano seguinte lançou o videoclipe da música “Quebrada Conturbada”, que fez muito barulho no bairro onde morava, pelo fato de o refrão carregar e repetir o nome da quebrada “Campo de Fora” localizada na região do Capão Redondo. Atualmente Duzzão faz parte da gravadora Comboio Records e tem feito diversas participações com outros artistas, já lançou diversos singles e videoclipes, entre eles está a continuação de “Quebrada Conturbada”, gravado no mesmo local da primeira versão e dirigido pelo próprio rapper. Conhecido também como 2Z ou Professor, o primeiro por conta do duplo Z no seu pseudônimo, e o segundo devido sua formação acadêmica e sua experiência artística, está trabalhando em novas faixas e promete novidades para o próximo semestre, entre elas estão um álbum colaborativo com o rapper e também integrante da Comboio Diegues Mc. Duzzão carrega consigo um discurso poético e contundente, lapidado por um flow inconfundível e potente, características marcantes que se fixaram ao longo dos anos. Pesquisador nato, o rapper está em constante evolução, sempre em busca de aperfeiçoamento, poeta por opção, sua sensibilidade está expressa em linhas que falam de amor, depressão, sonhos, ódio, dependência química e injustiça.


+ Noob Saboit

Aos 28 anos Samuel Lopes Souza é um rapper da região do Grajaú, mais precisamente do Lago Azul. Em 4 anos de caminhada atuando no universo hip hop como MC, lançou 4 vídeos clipes: Aposentem Suas Peças, Caixinha de Insanidade (Parte 4), Arma Bélica e Escute Noob, Não Seja Noob. Participou também da coletânea Hip Hop Grajuense que reuniu vários talentos da região.

+ Serviço

O que?

Ensaio Aberto do Uterço com Duzzão, Moeda Man e Noob Saibot.

Oficina de Discotecagem com DJ Kiko

Quando?

Domingo, 29 de dezembro das 16h às 21hs

Onde?

Centro De Artes Integradas – Rua Álvares Correia, 86 – Jd. Presidente

Quanto?

Evento Gratuito

Nenhum comentário:

Postar um comentário