quinta-feira, 16 de janeiro de 2020

Hungria Hip Hop se junta ao segmento sertanejo que pede fim da meia-entrada


Nesta quarta-feira (29), o presidente Jair Bolsonaro recebeu no Palácio do Planalto um grupo de cantores sertanejos que manifestaram apoio a seu governo. Os assuntos mais comentados nesse encontro foi o fim da meia-entrada e direitos autorais musicais. 

Esse encontro praticamente é do meio sertanejo, mas em meio aos nomes da lista que também tem o Trapalhão Dedé Santana, eis que o rapper Hungria Hip Hop está entre os artistas que assinaram a carta em apoio ao governo Bolsonaro. 


“Os artistas do Setor Sertanejo do Brasil expressam seu apoio ao governo do presidente Jair Messias Bolsonaro e reconhecem seus notáveis feitos no ano de 2019, nos diversos setores produtivos do país” 

Esse encontro basicamente foi uma sessão de bajulação 

Jair Messias Bolsonaro disse: Eu devo muito a vocês a minha formação. Quero dizer que sempre tive um carinho muito especial por vocês. Nós chegamos à presidência e em parte devemos a vocês o apoio gratuito no momento em que a política estava bastante desacreditada no Brasil. 

Um dos presentes no ato foi Doreni Caramori, presidente da Abrape (Associação Brasileira dos Promotores de eventos) 




Em seu discurso, Caramori pediu em seu discurso o fim da cobrança de meia-entrada 
"Meio-livro não existe. Não existe meia-bicicleta, meio-caderno. Tem uma série de meios que estimulam a cultura que não são vendidos pela metade do preço. Não pode o Estado brasileiro intervir na economia e tomar 50% da receita de determinados setores sem nenhum tipo de compensação. Precisamos corrigir essa injustiça histórica", afirmou. 

A política de meia-entrada é definida pela Lei Federal nº12.933/2013 que garante o benefício para estudantes, pessoas com deficiência, idosos e jovens de baixa renda com a idade entre 15 e 29 anos em espetáculos artísticos-culturais e esportivos. Em alguns municípios tem leis que estendem esse benefício para professores por exemplo. 

Eles escreveram uma carta ao presidente que é nojenta! Se liga num trecho: 

"Os artistas sertanejos, que percorrem todos os cantos desse grandioso Brasil e vivenciam todos os dilemas e dificuldades do povo brasileiro, encontraram no governo do presidente Bolsonaro essa postura de um governante que trabalha em prol do seu povo". 

Leia a carta completa AQUI (PDF ONLINE)

Nós do NP acreditamos que o presidente não vá dar atenção a esse pedido, mas devemos ficar atentos né, pai! Quem é de quebrada sempre tem que estar atento a essas movimentações políticas que pode nos atingir. O seguro morreu de velhice.

Segue a lista com os nomes reunidos pelo site Poder 360

  • Bia Ferraz 
  • Breno Ferreira 
  • Bruno e Marrone 
  • Cesar Menoti e Fabiano 
  • Cleber e Cauan 
  • Cuiabano Lima 
  • Dedé Santana 
  • Dipaulo e Paulino 
  • Duduca e Dalvan 
  • Durval e Davi 
  • Edu Braga 
  • Gian e Giovani 
  • Gilberto e Gilmar 
  • Henrique e Juliano 
  • Héster e Helena 
  • Hugo e Guilherme 
  • Hungria 
  • Israel Novaes 
  • Jads e Jadson 
  • Jefferson Moraes 
  • João Neto e Frederico 
  • João Reis 
  • Kleo di Bah 
  • Matheus e Kauan 
  • Marcos Brasil 
  • Marcus Paulo e Marcelo 
  • Max e Luan 
  • Paraná 
  • Paulo Pires 
  • Racyne e Rafael 
  • Rejane Carminati 
  • Samuel (Os Parazinhos) 
  • Saonara Power Santana 
  • Teodoro e Sampaio 
  • Tiago (Os Parazinhos) 
  • Zé Henrique e Gabriel 
  • Cristiano (de Zé Neto e Cristiano) 

Essa matéria usou como fonte os sites: Brasil 247, AgenciaBrasil e Folha de São Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário