segunda-feira, 16 de março de 2020

Abronca denuncia violência contra população periférica em clipe novo | 174


O duo de rap Abronca foca seus versos em uma pesada releitura de “174”, faixa que fala sobre a evolução da violência. O projeto de My e Jay aborda diferentes facetas do conflito urbano, seja casos extremamente pessoais envolvendo familiares até casos de comoção nacional, como o ainda não solucionado assassinato da vereadora Marielle Franco e o sequestro do ônibus que inspirou o nome da canção. A música chega com um clipe dirigido pelo diretor turco naturalizado inglês Taylan Mutaf

Ouça o single: https://ffm.to/abronca_174 

“A música foi composta pelo meu pai. Ele é um cantor e compositor conhecido aqui no morro como Tadi que, entre alguns sons que compôs, nos presenteou com essa no começo da nossa carreira, há uns 7 anos atrás. Sempre cantamos ela nos nossos shows e ela é ainda é tão atual! Foi baseada no caso 174, mas ela aborda todos os tipos de injustiça que acontecem na sociedade e com os moradores de periferia! Agora com tantos acontecimentos que vem marcando o país e o estado, queremos gritar pro mundo esse som e ser voz de muitos que não podem se expressar”, conta My.
Abronca é fruto da comunidade do Vidigal e teve um início bem diferente dos demais grupos que compartilham desse estilo musical no Brasil. O contato com a arte começou nas oficinas do grupo teatral Nós do Morro e serviu de base para o processo da caminhada na música. 
“É um protesto sobre o acontecimento da tragédia do 174, porém ele se encaixa com várias outras tragédias, como o assassinato da Marielle Franco, como o assassinato do meu tio William, e o assassinato de todas as crianças inocentes mortas pela violência no Brasil. Não podemos nos calar diante de toda essa violência, então a nossa música é como se fosse um soco na cara em muitos que se fingem de cegos”, conclui Jay.
Além do clipe, “174” está disponível em todas as plataformas de música digital em uma nova versão com produção musical de Jan Blumentrath e David Alexander.

Assista:


Nenhum comentário:

Postar um comentário