quinta-feira, 5 de março de 2020

Fábricas de Cultura proporcionam debates e atividades sobre direitos humanos

Foto: Aline Torres e Bruna Barros


No mês do Dia Internacional contra a Discriminação Racial (21 de março), a programação das Fábricas de Cultura abrange pautas raciais e de direitos humanos

No dia 21 de março de 1960, em Shaperville, na África do Sul, era realizado um protesto contra a Lei do Passe, um documento obrigatório para a população negra. Este documento limitava o direito de ir e vir, impedindo o acesso a determinados pontos da cidade onde só aos brancos era permitido transitar. A manifestação, que começou pacífica, terminou de forma trágica quando policiais abriram fogo contra os integrantes do protesto.

Em decorrência ao massacre, o dia 21 de março foi declarado como Dia Internacional contra a Discriminação Racial pela ONU (Organização das Nações Unidas). Para homenagear a data, durante o mês de março a programação das Fábricas de Cultura, programa da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, e gerenciado pela Poiesis, irá abranger temáticas raciais e de direitos humanos.

No dia 11 de março, quarta-feira, Aline Torres e Bruna Barros integram a Fábrica Conversa: Racismo Estrutural. Elas irão abordar os desdobramentos da herança histórica vinda de centenas de anos de escravidão no Brasil, que foi o último país do continente americano a abolir a escravidão. A conversa será na unidade Vila Nova Cachoeirinha, das 15h às 17h. Aline é gestora cultural, pesquisadora da transformação cultural do racismo e atuante em coletivos de juventude negra; e Bruna é especialista em gestão pública, em direitos críticos de direitos humanos e criou o Fundo ÉdiTodos, que fomenta o empreendedorismo baseado na diversidade.

Na terça-feira, dia 17, A Fábrica de Cultura Brasilândia recebe a palestra Políticas para a população negra e indígena, às 10h. A Coordenação de Políticas para a População Negra e Indígena, vinculada à Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado de São Paulo, apresentará o panorama histórico das ações desenvolvidas que atendem às necessidades e especificidades desses públicos, falando a respeito de intervenções contra o racismo, a favor dos direitos humanos e da promoção da igualdade racial.

A unidade de Diadema oferece a roda de conversa Escurecendo as ideias, com o ativista social Wilson Roberto Levy e o evento Mulheres em Punga, com os coletivos Afroempreendedorismo e Garimpa ABC. A roda com Levy será na quinta-feira, 19, das 19h às 21h, e o evento acontecerá no domingo, 22, das 14h às 19h. O evento terá brechós, feiras de comida, rodas de conversa, performance, espaço para crianças e muito mais. O destaque será a roda de conversa Mulher e empreendedorismo, na qual será apresentado o processo criativo, financiamentos, lei do afroempreendedorismo no município e o movimento afroempreendedor no Brasil.

Foto: Laura Andreuccetti

Mulheres em Punga encerram com o show da cantora e compositora Yzalú, cria da periferia de São Bernardo do Campo (SP) e conhecida como uma das pioneiras em unir o violão com o rap no país. Com referências de Djavan, Marisa Monte a Michael Jackson, a artista costuma explicar sua produção musical como Música Contemporânea Brasileira ou Bossa Nova Marginal. Com o disco “Minha Bossa é Treta” ganhou premiações, entre elas, de Melhor Álbum de Música Brasileira 2016 pela Rateyour Music (internacional).

Ao fim do mês, de 24 a 28 de março, o Espaço Curtas na Fábrica de Cultura Brasilândia irá exibir o trabalho organizado pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP) para o Entretodos - Festival de Curtas de Direitos Humanos, com a temática Migrantes. “Os Irmãos Mai”, de Thais Fujinaga, e “Vidas Deslocadas”, de João Marcelo Gomes, são alguns dos curtas-metragens que serão exibidos das 8h30 às 17h30.

SERVIÇO

Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha | Rua Franklin do Amaral, 1575
São Paulo/SP. (11) 2233-9270

Fábrica Conversa: Racismo Estrutural, com Aline Torres e Bruna Barros.
11 de março - Quarta-feira, das 15h às 17h
Faixa etária: a partir de 14 anos

Fábrica de Cultura Diadema | | Rua Vereador Gustavo Sonnewend Netto, 135 - Centro – Diadema/SP. (11) 4061-3180

1ª Mostra Cultural Juventude de Terreiro
15 de março - Domingo, das 12h às 17h
Faixa Etária: livre

Quer conhecer a história das religiões de matrizes africanas no Brasil e como elas resistem ao racismo e à discriminação religiosa? A 1ª Mostra Cultural Juventude de Terreiro, realizada pela FUCABRAD - Federação Paulista de Umbanda e Cultos Afros Brasileiros de Diadema, em parceria com a Fábrica, expõe a origem, vestimentas, culinárias, apresentações de ponto e danças que fazem parte da comemoração às entidades e aos orixás das religiões de matrizes africanas. Além disso, vai rolar a Oficina dos Por quês? aberta para dúvidas do público.

Escurecendo as ideias, com Wilson Roberto Levy.
19 de março - Quinta-feira, das 19h às 21h
Faixa etária: livre

Mulheres em Punga, com os coletivos Afroempreendedorismo e Garimpa ABC
22 de março - Domingo, das 14h às 19h

Show da compositora e cantora Yzalú
22 de março - Domingo, das 18h às 19h

Faixa etária: livre

Fábrica de Cultura Brasilândia | Av. General Penha Brasil, 2508 - Vila Nova Cachoeirinha - São Paulo/SP. (11) 3859-2300

Políticas para população negra e indígena
17 de março – Terça feira, das 10h às 11h30
Faixa etária: livre

Entretodos - Festival de Curtas de Direitos Humanos apresenta: Migrantes
24 a 28 de março – Terça a sábado, das 8h30 às 17h30
Faixa etária: livre

Vidas Deslocadas, de João Marcelo Gomes. Brasil- 2009 - (13 minutos).
Os Irmãos Mai, de Thais Fujinaga. Brasil- 2013 - (19 minutos).
Retirantes, de Maíra Coelho. Brasil - 2014 - (13 minutos).
100 % Boliviano, Mano, de Alice Riff//Luciano Onça. Brasil - 2013 - (13 Minutos).
Armat Jakawinaka, Vidas Ausentes de Ronaldo Dimer. Brasil - 2014 - (18 minutos).

Bibliotecas das Fábricas de Cultura

Encontro com autora Deusa Poetisa
18 de março - Quarta-feira, das 15h às 17h | Vila Nova Cachoeirinha
19/3 – quinta-feira - 15h às 17h – Brasilândia
20/3 – sexta-feira - 15h às 17h – Diadema
24/3 – terça-feira - 15h às 17h – Capão Redondo
25/3 – quarta-feira - 15h às 17h – Jaçanã
26/3 – quinta-feira - 15h às 17h – Jardim São Luís

DEUSA, pseudônimo que a conduz como poeta e escritora, é de São Bernardo do Campo (SP). Por meio do trabalho na literatura marginal, ela lançou o livreto "Afronte", o qual enaltece suas origens étnicas, além dos questionamentos para sensibilizar o público sobre o racismo que se perpetua.

Fábrica de Cultura Capão Redondo | Entrada 1: Rua Bacia de São Francisco, s/n. (11) 5822-5240
Fábrica de Cultura Jaçanã | Entrada 1: Rua Raimundo Eduardo da Silva, 138; Entrada 2: Rua Albuquerque de Almeida, 360 - São Paulo/ SP. (11) 2249-8010
Fábrica de Cultura Jardim São Luís | Rua Antônio Ramos Rosa, 651 - São Paulo /SP. (11) 5510-5530

Conteúdo produzido por Poiesis


Nenhum comentário:

Postar um comentário