terça-feira, 7 de abril de 2020

Adekunle Adeleke cria pinturas surrealistas digitais que exaltam a beleza africana


O site Okayafrica em sua série ‘Destaque’, costuma destacar o trabalho de fotógrafos, artistas visuais, artistas multimídia que estão produzindo um trabalho original e vibrante. Em sua entrevista mais recente, o site deu destaque ao trabalho do Adekunle Adeleke, um artista visual nigeriano, usando mídias digitais para pintar retratos oníricos de africanos. 

Abaixo você pode ler sobre as inspirações por trás do belo trabalho que a artistas desenvolve. Não deixe de seguir a artista no Instagram e no Facebook. 

Você pode nos contar mais sobre seu passado e quando começou a pintar? 

Eu sou um artista autodidata. Comecei a desenhar quando eu era muito jovem. Eu usei principalmente lápis e papel de grafite. Mas cerca de seis anos atrás, eu acho que era 2014, eu queria começar a deixar tudo colorido. Eu era um estudante universitário na época e morava em um albergue com três outras pessoas, então não pude ir tradicionalmente. Comecei a fazer pinturas digitalmente, primeiro no meu iPad e depois no meu laptop com uma Wacom. Eu tenho pintado desde então.

Quais seriam os temas centrais do seu trabalho? 

Pessoalmente, acho que meu trabalho celebra a beleza (a beleza africana, para ser preciso) e, ocasionalmente, coisas absurdas. Eu realmente só quero fazer pinturas lindas. 

Como você decide quem ou o que vai pintar?

Eu não tenho um processo exato. Eu uso muitas referências, embora às vezes, eu tenha uma ideia de como exatamente a pintura ficaria, outras eu apenas a invento à medida que avança. 

Você pode falar sobre um momento específico ou um momento decisivo em sua vida que o fez querer seguir a arte ou um caminho criativo? 

Não tenho certeza - não segui ativamente a arte em certo sentido. Eu estava fazendo isso porque era divertido e eu queria. De repente, as pessoas queriam me colocar em projetos e se oferecer para pagar pelo meu hobby. Felizmente, pude fazer arte e também trabalhar em um campo separado - do qual também gosto - de dia.


Confira algumas artes do Ademunke:








Entrevista conduzida por Damola Durosomo para o site OkayAfrica

Nenhum comentário:

Postar um comentário