quarta-feira, 22 de abril de 2020

Fragmento Urbano divulga 1° espetáculo de dança sobre masculinidades negras


“Por entre Esquinas”: Fragmento Urbano divulga 1° espetáculo de dança sobre masculinidades negras. 

Além da obra inédita, o grupo realiza uma série de lives sobre masculinidades negras. 

“Por entre Esquinas” é o novo espetáculo de dança do grupo Fragmento Urbano. Composto por seis homens negros com faixas etárias que variam de 30 a 63 anos, a obra propõe discutir o universo do homem negro, a partir de suas subjetividades e contradições. 

Entre os temas que permeiam a coreografia está os ritos de passagem que, em várias civilizações africanas e ameríndias, passam por um processo de ritual no qual aprendem a caçar, construir e guerrilhar. Demonstrada na “Esquina” onde tudo se vê, muito se aprende, muito se ganha e muito se perde - um dos locais mais acessados na periferia, é também, o lugar onde a masculinidade negra é testada a todo momento. 

Dirigido por Douglas Iesus, a obra será exibida em formato digital, nos dias 18,19,25 e 26 de abril, o espetáculo poderá ser assistido no youtube do coletivo.

Além disto, o projeto traz como iniciativa uma série de debates sobre masculinidade negras, a ideia é ampliar o olhar sobre as diversas possibilidades de ser um homem cis ou trans negro dentro da sociedade. 

As conversas acontecerão através de lives ao vivo, do dia 27 de abril à 03 de maio, às 20h, no instagram do @fragmento_urbano. 

Programação:

Espetáculo de dança “Esquina”:

Datas: 18,19,25 26. 

Horário: 19h 

Duração: O vídeo ficará disponível durante 24 horas



Bate-papo “Masculinidades Negras Possíveis”

27.04 | 20h

Ser um jovem negro periférico: tensionamentos sociais

Douglas Iesus (diretor do grupo) convida Fernando Tchon

28.04 | 20h

Ser um homem negro com deficiência: saúde e masculinidades 

Thiago Sonho (diretor musical) convida Rafael Barbosa

29.04 | 20h

Ser um homem negro periférico? Gênero, preconceito, sensibilidades 

Cic Morais (diretor técnico) convida Tiely

30.04 | 20h

Ser um homem negro intelectual: caminhos de estudos e saberes

Eduardo Dialético (dançarino) convida Salloma Jovino Salomão

01.05 | 20h

Saúde mental do homem negro e periférico: caminhos de cura

Melvin Santhana (diretor musical) convida Everton Mendes 

02.05 | 20h

O homem negro a escrever sua versão: universo das palavras escritas

Ivamar Santos (dançarino) convida Tago Dahoma

03.05 | 20h

E o que as mulheres negras e periféricas tem a ver com isso?

Anelise Mayumi (co-diretora do trabalho) convida Deise de Brito

Nenhum comentário:

Postar um comentário