quinta-feira, 21 de maio de 2020

Ashira, a única | Em projeto independente, Ashira promete uma música por mês

Foto: Shibuya

“Ashira, a única”: Toda a sensibilidade e versatilidade sonora da artista mostrada em projeto experimental. 

A produtora musical Ashira em seu projeto independente promete uma música autoral por mês nas plataformas digitais. 

Ashira é conhecida por seu impecável trabalho de produção musical no EP ROUFF, no qual trabalhou com as gêmeas Tasha e Tracie Okereke, agora traz uma proposta bem diferente para o atual momento de sua carreira. 

Antes da pandemia, Ashira estava na expectativa de lançar seu primeiro EP, mas com os acontecimentos nos últimos meses, seus planos mudaram e foi aí que teve a ideia de desenvolver um projeto em que pudesse se apresentar enquanto multiartista para o público. Assim, nasce o “Ashira, a única”, projeto em que a artista se propõe a lançar um single por mês, apresentando toda sua musicalidade em diversos gêneros e produções e explorando seu potencial criativo. “Não quero ser vista como cantora ou só beatmaker, quero que as pessoas entendam que eu crio” 
Em seu estúdio montado em casa, a artista produz, canta, faz a direção de arte visual e de vídeos, mas o projeto também conta com participações de artistas que ela se identifica e se conecta de forma natural. 

“Quero que o público se surpreenda a cada sonoridade lançada e criem expectativa de querer mais” 

O primeiro single, “Low Pass”, é um house produzido pela cantora no início da quarentena. Na música, a artista expõe seu posicionamento frente às diferenças sociais e como os menos favorecidos sentem mais o impacto de crises como a que estamos vivendo. Logo em seguida, no mês de abril, o single “Malibu” chegou às plataformas como uma forma otimista de enxergar e valorizar o trabalho de artistas independentes. A composição vem em um momento de vislumbre de vontades que parecem distantes, mas que também são possíveis: 

“Eu estava pensando em poder viajar sem me preocupar com nada, me vi num carro com teto solar, som alto numa estrada fora do país, daí comecei a brisar na letra. Malibu é um local onde geralmente as celebridades de Hollywood frequentam, sinônimo de ostentação, então quis me ver nesse lugar.” 

Ashira se orgulha muito de ter trilhado um caminho que a levou a ter a maioria de seus trabalhos em parceria com mulheres da cena, permitindo que ela voltasse seus trabalhos para a ascensão de mulheres periféricas. 

“Coloquei no meu coração que queria direcionar meu trabalho a isso, e até agora a maioria das pessoas com quem trampei foram mulheres. E isso me deixa muito feliz.” 

Sem dar pausa às produções, Ashira já tem o próximo lançamento previsto para o dia 22 de maio. “Superfície” é um R&B produzido por Gerah Jah Wise, que contará com um videoclipe filmado e dirigido pela própria artista. 

Sobre a composição, a artista espera que muitas pessoas se identifiquem: 

“Acho que a maioria das pessoas já passou por isso, de gostar de alguém e querer conhecer mais sobre a pessoa e o outro lado não estar aberto para isso. Então, espero que o público se identifique e entenda que é algo comum, mesmo não falando disso, é o que sentimos e o que eu exponho no som.”

Pré-save do single | Superfície 

Um pouco sobre a Ashira 

De família maranhense, Ashira sempre teve sua influência musical dentro de casa, onde se reuniam para ouvir muita música e dançar. Criada por mulheres, sempre teve o apoio de sua mãe, que ouvia muita música Soul e Gospel, a incentivando a cantar na igreja já aos 2 anos de idade: “O ambiente musical sempre foi natural para mim e, na adolescência, comecei a explorar cada vez mais a música.” 
Influenciada por Erykah Badu, começou a fazer covers da cantora e postar na internet, o que fez surgir nela a vontade de criar. Observando o meio em que estava inserida, passou a frequentar os rolês locais de RAP do ABC Paulista e estreitar laços com pessoas da cena, que passaram a convidá-la para cantar em eventos. 

Em 2015, com algumas músicas prontas e apresentações, mas ainda sem nenhuma música lançada em canais de stream, Ashira conheceu Gabriel MSE, DJ carioca: “conheci ele em um rolê na Rua Augusta, mostrei guias e gravações de ideias e sons que tinha e ele pirou!” Passado algum tempo, Gabriel entrou em contato novamente e perguntou se podia mostrar suas músicas para um amigo da Néctar Gang que estava produzindo seu primeiro CD - esse amigo era ninguém menos que BK, hoje referência no cenário nacional! Na época, a produtora não conhecia o artista ainda, mas logo fizeram contato. 

O rapper disse ter se identificado muito com seu trabalho e que gostaria de ter sua participação em uma faixa de seu novo álbum. Ashira escreveu e cantou o refrão da faixa “Quadros” do álbum Castelos & Ruínas, seu primeiro trabalho autoral publicado. Foi aí que a artista finalmente entendeu que cantar e compor podia ser mais que um hobby e decidiu viver de música. Comprando equipamento por equipamento, a artista montou seu estúdio, começou a treinar mais sua potência vocal e a produzir beats. 

Em julho de 2019, lançou então seu primeiro single solo. A faixa “Te Dar” conta com Mix e Master de CESRV, instrumental de Orijanus, arranjos de Hebert Fernandes e Gravação de Jayro. “Te Dar é sobre a liberdade do amor e você se sentir bem com a pessoa que você está apaixonada, amar sem jogo…” ela conta. A faixa chegou com um videoclipe delicado e livre dirigido por Beatriz Shibuya. Assista o videoclipe do single no canal da artista. Nessa mesma época, já estava trabalhando em parceria com as gêmeas Okereke, no EP ROUFF, que foi lançado em outubro de 2019 de forma totalmente independente. 
No trabalho, Tasha e Tracie foram as vozes principais e Ashira, a produtora musical. “Me dediquei ao máximo pro nosso trabalho juntas pois seria minha primeira publicação como produtora musical.” afirma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário