quinta-feira, 21 de maio de 2020

Em parceria com artistas, Coletivo Fora de Frequência lança clipe "Semente - Germinando em meio ao caos"


Diante dos desafios colocados pela pandemia e consequentemente pela necessidade do isolamento social, o Coletivo Fora de Frequência resolve convidar (via internet) parceiros/as e pessoas que acompanham o trampo deles a enviarem imagens de intervenções gravadas em suas casas, com objetivo de emanar energia positiva e esperança. Foram recebidos vídeos de diversas regiões do Brasil e até de outros países. O trabalho em questão experimenta a prática da coletividade para além da proximidade física. 

“Semente – Germinado em meio ao caos” é um incentivo, um respiro, um afagar, um cuidado com os nossos e com as pessoas de todo mundo. 

O CFF e todos/as ao/as artistas envolvidos/as agradecem as manas e manos que contribuíram para o desenvolvimento da obra e deseja que todos/as fiquem bem.

Semente - Germinando em meio ao caos | Ouça

Assista:


Vídeo dirigido por: Luiz Trezeta e Alanshark | Edição Luiz Trezeta

Direção e produção musical: Alanshark

Captado, mixado e masterizado por: Alanshark no estúdio Ponta de Lança

MC’s e DJ envolvidos: Cicerone, Lua Guimarães, V-Rep, Alanshark, Buruquê, Big Spin

+ Sobre o Coletivo

O Coletivo Fora de Frequência (CFF) surge em 2006 como um grupo de RAP, posteriormente seus integrantes engajam-se em ações socioculturais com o objetivo de valorizar e movimentar a produção cultural que está à margem dos grandes centros. Processo que os leva a sistematizar suas práticas, a fim de problematizar e entender como os trabalhos contribuíam ou poderiam contribuir para a potencialização das produções em questão. Tal experiência os estimulam a crer que a Cultura Hip Hop é mais do que expressão artística, e passam a enxerga-la também como agente geradora de articulação, educação e transformação social.



Foi então, que em 2009, o CFF passa a desenvolver e executar projetos de oficinas e eventos em comunidades, pontos de cultura, escolas públicas e ONGs. No período seguinte, foca no processo de articulação entre produtores culturais, arte educadores, artistas e poder público para viabilizar ações na região do Jd. Ângela zona sul de São Paulo, chegando a colaborar em atividades realizadas em outros municípios e estados.




A experiência descrita acima resulta em inúmeras atividades ao decorrer dos últimos anos, tais como: oficinas de DJ (discotecagem), MC (composição), Graffiti, produção musical, audiovisual e manipulação de novas mídias, totalizando 368 oficinas, e ainda, 31 eventos como saraus e ocupações culturais em espaços públicos e no Centro Cultural Mocambo (Espaço Mocambo) contendo shows, grafitagem, intervenções de break, discotecagem, cinema e rodas de conversa.




Estima-se que foram atingidas diretamente mais de 20.000 pessoas entre crianças, adolescentes, jovens e adultos. Atualmente o Coletivo Fora de Frequência continua desenvolvendo ações em sua sede (Espaço Mocambo), em espaços públicos e organizações parceiras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário