quinta-feira, 23 de julho de 2020

Encontro Preto Virtual – Consumo Diferenciado


Avançar sem estar conectado com a sua comunidade não é avanço. Buscamos ser uma ação comunitária que caminha e produz mudanças e utiliza as tecnologias ancestrais como ferramentas de transformação sem perder o seu bombear, nem deixar de ouvir e movimentar-se pelos modelos ancestrais galgados na comunidade.

O Encontro Preto – Consumo Diferenciado é uma feira mensal de mercadores que fazem seus produtos em pequena escala e até mesmo exclusivos, utilizando matéria-prima de mínimo impacto ambiental. Criado em 2015, a partir de uma conversa sobre empreendedorismo pelos mercadores Cíntia Pereira e Emanuel Pereira proprietários da marca Tendência Black, Chad proprietário da marca O Alquimista do Chad e Angélica Santos proprietária da marca Mundo Quixotesca. Eles perceberam a necessidade de se criar um espaço onde pudessem reunir marcas feitas por pessoas pretas pagando um valor justo, visto que a maioria das feiras no RJ cobravam um valor alto, o que impedia muitas das vezes o acesso desses mercadores.

A primeira feira aconteceu em outubro de 2015 no IPDH – Instituto Palmares dos Direitos Humanos na Lapa. A feira foi um sucesso e a partir disso passou a ser fixa sendo realizada todo primeiro sábado do mês. O local escolhido para realização da feira não foi um mero acaso. O IPDH – Instituto Palmares de Direitos Humanos foi fundado no Rio de Janeiro em 1989 por um grupo de negros e negras que buscavam criar um canal de afirmação da identidade e cultura negra. Durante 30 anos, o IPDH desenvolveu projetos de educação e cultura, promoveu seminários, simpósios e encontros de temas relacionados a etnia, igualdade racial e direitos humanos. Em 2010, sofreu um incêndio que danificou o telhado, a parte elétrica e hidráulica. Ficou fechado por um período e sua abertura foi retomada com a criação do Encontro Preto, onde toda a verba arrecadada com taxas da feira era destinada para sua revitalização.


A sua sede fica localizada na Lapa, Av. Mem de Sá, 39. Porém, em janeiro de 2019 o espaço sofreu um ataque a comunidade negra, onde passou por uma reintegração de posse pela Secretária de Cultura do estado do RJ e que até o momento não teve uma resolução e muito menos uma resposta. Devido a isso, o Encontro Preto tem sido realizado todo primeiro sábado do mês no Centro de Teatro do Oprimido, localizado na Av. Mem de Sá, 31 – Lapa bem próximo do IPDH.


Em quase cinco anos de feira, mais de 50 empreendedores negros já participaram expondo seus produtos e fazendo circular o dinheiro entre a comunidade preta. O propósito do Encontro Preto é possibilitar oportunidade e valorização para os mercadores pretos, fortalecendo a economia criativa entre nós de forma justa e transparente.


Devido ao contexto pandêmico que estamos vivendo e sem poder realizar nossa feira de forma presencial, gestamos coletivamente o "Encontro Preto Virtual". É uma ação pensada coletivamente para trazer todo primeiro final de semana do mês muitas trocas e aquilombamento virtual. Através do nosso perfil no instagram, durante os dois dias promovemos lives sobre saúde holística Afrikana, TV Encontrinho com Contação de Histórias de Literatura Infantojuvenil com ancestralidade e identidade, Sarau Encontro Preto com músicas e poesia, sorteios de alguns produtos das marcas participantes. Como foco principal, temos a apresentação dos empreendimentos pretos para divulgarem seus produtos e contar um pouco sobre a sua marca.


Para participar basta preencher o formulário que está disponível na nossa bio do instagram @encontro_preto. Importante ressaltar que o empreendimento precisa ser idealizado por pessoas pretas.





Nenhum comentário:

Postar um comentário