quinta-feira, 5 de novembro de 2020

Artelheiro se inspira em ensinamentos de Jorge Ben em seu novo som | Charles Neto

 

Charles Neto é o segundo single do MC, cantor e compositor Artelheiro e a mensagem que o Mc passa nesse som é: “Somos a fé que Jorge Bem depositou no século XXI”.


O som visa passar a visão de que os pretos estão chegando para tomar de volta tudo que foi tirado. Não por acaso o som conta com a participação da Mia Black, uma cantora negra de 17 anos que acabou de fazer sua primeira gravação.


É uma obra bem singular que segue uma saudação aos bons malandros fazendo referência ao que foi trazido por Jorge Ben Jor em “Charles, Anjo 45” e “Charles Jr”, “Charles Neto” representa uma nova geração de maloqueiros racializados e por consequência perseguidos e reprimidos pelo Estado.


Esse segundo single dá continuidade ao projeto do coletivo “Cores nos Destroços”, que surge através da iniciativa politica e cultural de artistas que se localizam na zona sul de São Paulo, no bairro do Jardim Apurá.


“No meio dos destroços materiais e imateriais da favela, as cores simbolizam a arte no meio do caos, e “Charles Neto” são todos aqueles que recebem a herança sagrada da malandragem que descobre que é um “anjo” através da narrativa de Ben Jor, livres dos estigmas impostos”, descreve Artelheiro.


Antes de lançar o som, o rapper foi ouvir as mães do Apurá e entender o território a partir da vivência delas, valorizando suas perspectivas sobre a chegada da família no bairro e a relação do antes e depois dos destroços, narradas pela voz de seus filhos e filhas em vídeos.


Ouça o som:


Nenhum comentário:

Postar um comentário