sexta-feira, 13 de maio de 2016

Rincon Sapiência lança o clipe "A Coisa Tá Preta" com referências positivas relacionadas à cor de sua pele.



No Dia da Abolição, (sexta-feira, 13 de maio), o rapper Rincon Sapiência lança o videoclipe do single inédito “A Coisa tá Preta”, faixa de seu tão aguardado primeiro álbum “Galanga Livre”, com lançamento previsto para o mês que vem. Gravado na Cohab 1, na zona leste de São Paulo, o clipe revela a essência da música ao exaltar a negritude e ao tratar uma expressão historicamente utilizada em tom pejorativo de maneira positiva. Em clima de festa, um time de dançarinos e figurantes cuidadosamente selecionado representa a diversidade da beleza negra no clipe, reforçando o ideal de que os negros também descendem de reis e rainhas africanos, uma constante nos trabalhos de Rincon Sapiência. Na faixa “A Coisa tá Preta”, Rincon busca ressignificar esta expressão idiomática que, junto a outros ditos populares, acaba por diminuir a autoestima do povo negro, carente de referências positivas relacionadas à cor de sua pele.
Produzido pela Boia Fria Produções em parceria com a Porqueeu Filmes, o clipe teve direção de Luis Rodrigues e do próprio Rincon Sapiência, e contou com direção de fotografia e câmera da agência Na Lata. Valorizando o elenco e as locações da gravação no bairro de Arthur Alvim _onde Rincon Sapiência nasceu, cresceu e se fez rapper_, o clipe se desenrola com naturalidade por cenários que fazem parte da história do artista. Entre becos e vielas, o campinho de futebol e os peculiares predinhos da Cohab 1, Rincon e o elenco se deixam embalar pela batida eletrizante aliada a samples de berimbau. Os figurinos elegantes, com roupas, acessórios e maquiagem, compõem um conjunto que remete, ao mesmo tempo, à ancestralidade e ao afrofuturismo. Somados à musicalidade e à dança, os elementos visuais expressam uma diversidade de cores e texturas que evidenciam o espírito do hit que promete tomar as pistas com orgulho e atitude negra.
A imersão do rapper no universo da música africana se destaca em seu trabalho no álbum “Galanga Livre”. Produzido pelo próprio rapper, o disco conta com coprodução e mixagem do experiente William Magalhães, (Banda Black Rio) e masterização de Arthur Joly. O disco “Galanga Livre” traz influências da negritude que vão desde a capoeira até o blues, passando pelo coco e pela tropicália, até o afrobeat, permeadas pela veia rock and roll que caracteriza a obra de Rincon.
Share this article

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2014 Noticiário Periférico • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top