terça-feira, 18 de setembro de 2018


A “Endorfina” é um dos hormônios do corpo humano, denominada de “hormônio do prazer”, sendo uma substância química utilizada pelos neurônios, é justamente essa sua principal caraterística: proporcionar o prazer e o bem-estar ao ser humano.



Attica! abre os caminhos para o EP ‘111’ com esse intuito ao apresentar o single "Endorfina, que evoca o movimento, antevendo a mudança. 

A parceria entre os fundadores da Carranca Records e Arth.exe (BRUK) tem produção de Arth.exe, raecae (Loma), Felipe Mud, e Antimony co. 

Confira:


Foto: Lucas Hirai


No último dia 17, foi ao ar o vídeo clipe do som Dissconhecido, que conta com três MC's do interior de São Paulo. C.S, Canto e X.M.L, chegam com linhas pesadas disparando para todos os lugares.

Com gravação e edição de ND Filmes, e produção musical de JB Studios, confira o som gravado em Araras, SP:




CONTATO/SHOW: (019) 98224-4204 (Clayton)

Pacocrew1046@gmail.com


O ano é 2018, os avanços tecnológicos acontecem a uma velocidade cada vez maior, porém nosso progresso como sociedade parece seguir a passos um pouco mais lentos. As redes sociais são um grande exemplo disso, espaço idealizado para que pessoas troquem ideias, sonhos e até seus problemas procurando acolhimento, um lugar que tinha tudo para ser pacífico, mas que hoje vive inundado com uma grande carga de comentários negativos, brigas e debates sem sentido.

As vitórias individuais que poderiam ser celebradas pelo coletivo, viram discórdia na internet, fazendo com que muitas vezes sobre espaço apenas para a crítica. Até o que vai ser dito, seja você uma pessoa pública ou não, precisa ser muito bem pensado para que não seja mal interpretado. Tempos complexos.

Antes das redes sociais sonharem em existir, em uma época em que o povo negro apenas levava vantagem quando conseguia dar nó em pingo d’água, eis que viveu Inácio da Catingueira. Uns dizem que existiu, outros que é só lenda, mas sabemos que era um escravo que travou uma peleja com Romano Caluete, pequeno proprietário rural da Paraíba, ali por volta de 1870. Poeta, Catingueira debateu ideias por oito dias a fio e nisso ganhou sua liberdade no papo, mostrando toda a sua habilidade de argumentação.

Com Emicida não foi muito diferente. Quem conhece sua história, sabe que ele veio de condições adversas e por meio da sua maestria com as palavras venceu discussões, Rinha de MCs, Batalha da Santa Cruz e a famosa Liga dos MC`s. A palavra, em ambos os casos, foi a responsável pela libertação. Mas uma pergunta que fica é: esse país está pronto para ver pessoas pretas realmente livres? Muitas tentativas de distorcer algumas das maiores conquistas da cultura hip-hop brasileira alcançadas pelo Zica da Rima e seu time, partem de mentes viciadas em aceitar pessoas de pele escura somente em lugares subalternos, a intenção desta distorção passa claramente o recado "volte para o seu lugar".

Ocupar os espaços que o rapper e a Laboratório Fantasma tem alcançado no mercado e no imaginário brasileiro segue sendo uma afronta sem precedentes. Manter o foco na grandeza da história que está sendo construída e na importância dela para o presente, o passado e o futuro, sempre foram uma característica de Emicida porém, em tempos de fake news, é importante colocar alguns pingos nos "is" e separar o joio do trigo.

O frustrante quando você luta contra essas estruturas é que por mais que você alcance sua liberdade individual, no coletivo seus irmãos tão tudo acorrentado. E a maior coisa que você pode ter, que é a sua liberdade, acaba se tornando uma coisa menor porque quando você olha no entorno as correntes estão em todo mundo menos em você. Aí cê se sente mal por isso também, tá ligado?”, reflete Emicida.

Por meio da música, Emicida se expressa como ninguém. E em “Inácio da Catingueira”, single lançado hoje, 18 de setembro, sua verborragia lírica vem com foco e dispara contra quem quer mais barulho sem sentido do que ideias trocadas em prol da evolução. Com instrumental de seu parceiro de longa data, DJ Duh, a música ganhou um lyric vídeo tão impactante quanto a rima, dirigido por André Maciel, artista plástico, ilustrador e fundador do estúdio Black Madre Atelier.

“A estética escolhida para este clipe está ligada diretamente ao personagem Inácio da Catingueira, que foi um escravo e por cantar Cordel usamos a xilogravura como estética geral, ambos fazer parte do mesmo universo, sendo a xilogravura usada na parte da literatura de Cordel. O clipe tem um formato de lyric vídeo”, finaliza André Maciel.

O single “Inácio da Catingueira” é uma realização Laboratório Fantasma Produções, já disponível no canal do YouTube do Emicida e também em todas as plataformas de streaming.

Emicida se apresenta dias 22 e 23 de setembro em São Paulo, na Casa Natura Musical. O show de abertura ficará por conta da MC e cantora Drik Barbosa.

Assista:




Ficha Técnica - Música
Letra e voz: Emicida
Música: DJ Duh
Gravadora: Lab Fantasma
Direção artística: Emicida

Produção executiva: Raissa Fumagalli
Mixagem: Maurício Cersosimo
Masterização: Maurício Gargel
Gravado em Lab Estúdio por Tofu Valsechi


Ficha Técnica - Vídeo
Direção, direção de arte e ilustrações: André Maciel
Animação: Bruno Mazzilli
Coordenação executiva: Evandro Fióti 
Produção executiva: Raissa Fumagalli

Produção e animação: Black Madre
Atendimento: Tina Castro
Coordenação e produção: Rafaela Lopez


Emicida na internet


A partir de intervenções de coletivos e shows de artistas independentes, a programação do Festivarte Ermelino contempla atrações de teatro, saraus, slams, hip hop, forró e uma feira de economia solidária. Além disso, a mostra fomenta um espaço de formação profissional na zona leste de São Paulo, por meio do Criando Criadores, curso técnico de gestão cultural.

Com entrada gratuita e aberto ao público em geral, o Festivarte Ermelino acontece no próximo domingo (23) das 13h às 20h na Praça Benedito Ramos Rodrigues, localizada no distrito de Ermelino Matarazzo, zona leste de São Paulo. A iniciativa contempla a ocupação do espaço público como forma de garantir acesso à cultura produzida pelos artistas, coletivos e agentes culturais atuantes nas periferias.

A Mostra Cultural Festivarte Ermelino faz parte do projeto Criando Criadores, curso de formação técnica em produção cultural, que formou cerca de 40 produtores culturais na zona leste de São Paulo. “Essa proposta de oferecer uma qualificação técnica só potencializa o que essas pessoas já produzem no território”, Amanda Ferreira Gomes, produtora executiva do evento.

A produtora executiva conta que as formações são a base para a construção da mostra. “Os participantes do curso já possuem uma atuação importante na produção cultural da periferia. A partir da participação no curso Criando Criadores, eles têm a oportunidade de colocar em prática esse aprendizado num evento real e aberto aos moradores do território, fator que aumenta a responsabilidade deles, além de valorizar o seu conhecimento adquirido ao longo do curso.”

Cerca de 60 mil reais foram investidos na Mostra Cultural. O aporte financeiro para realização do evento surgiu por meio de uma parceria entre a Cingulado, consultoria com foco em investimento social, o Movimento Cultural Ermelino Matarazzo e a ArcelorMittal, que patrocina o projeto por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura.

Eduardo Diniz, diretor da unidade da ArcelorMittal, que fica no bairro do Jardim Keralux, localizado no distrito de Ermelino Matarazzo ressalta que o projeto Criando Criadores está alinhado com os valores de desenvolvimento social e cultural da organização. “O programa ArcelorMittal Forma e Transforma fomenta iniciativas que promovem o desenvolvimento local por meio da arte e da cultura, por isso o Criando Criadores tem o nosso apoio, para suprir parte dessa demanda social.”

Valorização de artistas das periferias

Além de passar pela formação do Criando Criadores, um grupo de alunos do curso também desempenharam o importante papel de realizar a curadoria para escolha de artistas. A diversidade cultural, bem como o desenvolvimento da economia local foram fatores importantes para colocar essa atividade em prática.

“A mostra cultural é uma ação importante do Criando Criadores, porque conseguimos impactar alunos, moradores, artistas e coletivos. Na prática, isso significa que estamos alcançando onosso objetivo de usar a cultura como elemento transformador de territórios e pessoas”, conta Daniel Prata, coordenador de comunicação da Cingulado.Esses valores citados por Prata estão impressos na Mostra Cultural Festivarte Ermelino em toda a programação, que envolve atividades voltadas para a família e a população jovem da zona leste da cidade.
A abertura do Festivarte, prevista para às 13h, conta com atividades de contação de histórias, programação voltada para as famílias do território. Logo em seguida, às 14h, haverá uma apresentação do Forró das Minas, com o show “Arrumadinhas”. No decorrer da tarde, uma série de DJ´s do território de Ermelino farão apresentações intercaladas no palco principal do evento.

O público presente também poderá conferir diversas ações voltadas para a literatura, como o Sarau do coletivo Alcova e o lançamento da antologia poética do “Ponta de lança”, do Slam da Ponta. O hip hop afro-centrando também estará representado no evento pela cantora Drik Barbosa, e a banda Mental  Abstrato que sobre ao palco com a participação do rapper Sombra, ex-integrante do SNJ, um dos principais grupos do rap nacional nos anos 90.


Confira aqui a programação completa do Festivarte Ermelino.
Agenda da 2ºMostra Cultura Festivarte Ermelino
Data: 23 de setembro
Horário:13h às 20h
Local:Praça Benedito Ramos Rodrigues
Endereço:Av. Milene Elías, 1398 - Jardim Belem, São Paulo - SP, 03809-170
Entrada: Gratuita

Sobre a Cingulado www.cingulado.com.br/
Com o propósito de entender, explicar, planejar, mediar e executar projetos de ativação social, desde 2013, a Cingulado trabalha em projetos especiais de comunicação social, oferecendo serviços de pesquisa, mediação institucional, planejamento, avaliação de impacto, narrativas em vídeo e produção de eventos.

Sobre a ArcelorMittal Brasil - www.arcelormittal.com.br/
A ArcelorMittal Brasil é a maior produtora de aços longos e planos da América Latina. Faz parte do grupo ArcelorMittal, líder de aço e de mineração do mundo, com presença em 60 países e unidades industriais em 19 países. Guiado por uma filosofia para produzir aço de forma segura e sustentável, o grupo ArcelorMittal é o principal fornecedor de aço de qualidade nos mercados globais automotivo, de construção, eletrodomésticos e embalagens, com pesquisa e desenvolvimento de ponta e amplas redes de distribuição.

Sobre o programa ArcelorMittal Forma e Transforma - www.famb.org.br/
O programa ArcelorMittal Forma e Transforma, o cidadão construindo o amanhã, atua em prol do protagonismo cultural compensando às ausências nos territórios onde a ArcelorMittal está presente. Há mais de uma década promove a diversidade de práticas artísticas, tendo a cultura como um eixo de trabalho para inserção na sociedade, a favor da criação do senso de pertencimento, da dignidade e da cidadania. A ArcelorMittal acredita que o acesso a uma atividade regular de cultura, tem efeitos diretos no bem estar, na auto estima e na qualidade de vida.