quinta-feira, 23 de novembro de 2017

"Dentro do HIP HOP ainda temos exemplos de preconceitos religiosos, não só partindo de rappers mas principalmente dos ouvintes de RAP"



O Brasil é um pais onde a maioria da população é negra, em 2015 dados apontam que 54% dos brasileiros se declaram pretos ou pardos.
Apesar de oficialmente nossa republica federativa ser laica, na pratica não funciona. Somos um pais de maioria cristã, dentre estes cristãos, os evangélicos protestantes e pentecostais são maioria.
Onde eu quero chegar? Com o aumento destas denominações nas quebradas, atos de intolerância tem aumentado drasticamente a ponto de acontecer atos de violência física e psicológica. 
Sabemos que isto tem um viés racista, pois as únicas religiões que sofrem com preconceito sãos as de matriz africana. Budistas, Hindus ou espiritas kardecista não passam por isto. 

Nós do NP, nunca ficamos em cima do muro e nos posicionamos diante de fatos como este. Mas desta vez achamos importante pegar a opinião de pessoas do rap, pois estes atos de racismo tem acontecido dentro da nossa cultura. 

Algumas semanas atrás, soltamos o artigo - Intolerância religiosa. E o que o Rap tem a ver com isso?. Neste artigo escrito pela Ana Rosa, tem trechos de declarações de: Jair Cortecertu, Lucas D'Ogum, Souto MC, o grupo Omnira, Lázaro (Opanijé), Anarka e Thiago Elniño.


Num trecho do artigo escrito pela Ana Rosa, diz: 
"O movimento Hip Hop é concebido como um movimento de resistência, e principalmente de denúncia contra a figura do opressor. Sim, existem vertentes que não pautam nada disso em suas letras, mas implicitamente levam consigo, o movimento em si leva esse pilar junto dele, ou pelo menos deveria."
Vale lembrar que o Rap e o Hip Hop, são manifestações culturais que são enraizadas na cultura preta e africana. É incabível ato racista ou intolerante dentro da cultura.

Como dito acima, pegamos declarações de algumas pessoas ligadas ao rap e que praticam a religião. 

Entrevistas anteriores:
Lazaro Erê Castro, membro do grupo baiano Opanijé - 

Não adianta arrotar negritude e cuspir na história de nosso povo desrespeitando o candomblé.



Jair Cortecertu, que é bibliotecário, blogueiro e DJ. 

Dando continuidade, convidamos a jovem Caroline Souto, também conhecida como Souto MC.

Perguntamos a Carol: Diante desta onda de intolerância religiosa para com as religiões de matriz africana. Qual a importância de rappers se posicionarem diante destes fatos?

Carol responde: Querendo ou não, determinados artistas tem muita influência e usar a arte pra se afirmar é um meio e tanto. O alcance é grande. Sem contar que dentro do HIP HOP ainda temos exemplos de preconceitos religiosos, não só partindo de rappers mas principalmente dos ouvintes de RAP, e quem vive dentro da cultura junto aos outros elementos. A importância disso é trazer esse discurso pra que possa ser debatido de forma coerente e fundamentado.

Preguntamos também: Tem alguma explicação de onde vem esta onda conservadora que vem dominando as quebradas e o rap?


Souto Mc responde: Isso vem de muito tempo, muito da questão da honra do trabalho, de serem pessoas corretas e de bem e de fato isso tem muito mérito, o lance é quando o patrão se apodera desse discurso e o distorce fazendo com que tudo seja levado a ferro e fogo, fazendo com que qualquer coisa que seja diferente do cristão, do modelo de trabalho que conhecemos, das questões de estética, sexualidade, gênero enfim; seja hostilizado. Dentro das quebrada esse discurso distorcido chega e chega com força, justamente porque eles sabem quais são os valores que o povo pobre zela, valores esses, na questão religiosa, empurrado até goela porque é o que chega prometendo mundos e fundos. Infelizmente a manipulação ta aí e atrasa a nós mesmos.

Pra terminar, perguntamos: De que modo combater tudo isto?

Souto Mc responde: A informação. É necessário que determinadas discussões saiam da porta da faculdade e vão pra onde de fato precisa. E eu não to falando de chegar com o livro de baixo do braço e esfregar na cara das pessoas, não é isso. É pegar esses textão de Facebook que parecem ser tão explicativos, levar la e debater. O discurso moralista tem tomado força nas quebrada porque tem quem vai lá discursar.
read more...

Grupo Zumb.boys participa da XI Mostra do Fomento à Dança com espetáculo Ladrão


Nos dias 27 e 28 de Novembro, o Grupo Zumb.boys apresenta o espetáculo Ladrão no Espaço Caleidos com entrada gratuita. A ação faz parte das ações do Projeto Redes, contemplado pelo edital de Fomento à Dança da Cidade de São Paulo.

Espetáculo Ladrão faz uma reflexão sobre o comportamento humano através da dança

Seguindo com a programação do Projeto REDES, aprovado na 21° Edição do Fomento à Dança da Cidade de São Paulo, o Grupo Zumb.boys realiza duas apresentações especiais de Ladrão, segundo espetáculo criado durante a trajetória deste que é hoje um dos principais grupos da cena da Dança Contemporânea de São Paulo.

Nos dias 27 e 28 de Novembro, o Grupo Zumb.boys apresenta o espetáculo Ladrão no Espaço Caleidos, às 20h00, como parte da programação da XI Mostra do Fomento à Dança.

As duas apresentações são gratuitas e o público é convidado para conhecer um trabalho incrível que propõe importantes reflexões sobre a sociedade através da dança.

O Zumb.boys vem se destacando por realizar um trabalho inédito. Formado exclusivamente por B-boys, o grupo vem se dedicando a uma intensa pesquisa cênica, levando para o palco uma dança até então considerada dançável apenas no ambiente urbano.

Agora, o grupo dá andamento às ações do Projeto REDES, e realiza apresentações do espetáculo “Ladrão”, que foi criado a partir do interesse do grupo em aprofundar as pesquisas realizadas para a criação do seu primeiro espetáculo (B.E.C.O).

A partir das pesquisas e entrevistas em bairros periféricos da Zona Leste de São Paulo para a criação do espetáculo B.E.C.O [B-boys em construção original], surgiram os contatos com ex-detentos, que apresentaram linhas de raciocínio e comportamentos diferentes dos demais entrevistados.

Com o interesse de aprofundar esta pesquisa, o grupo iniciou o processo de criação do espetáculo “Ladrão”, transformando o tema em uma reflexão física, na busca de trazer o ser humano para a cena, com suas fragilidades e deficiências apresentadas ao viver em sociedade. Sendo assim, foram pesquisados o contexto social, as emoções e os sentimentos como: amor, ódio, medo, solidão.

Com “Ladrão”, investiga-se as sensações e estratégias para cada furto ou golpe. A forma de pensar, a forma de escolher a vítima, o medo do inesperado e o arrependimento. A montagem é uma reflexão sobre o comportamento humano. Um impasse dos momentos racionais e irracionais, impulsionados pela emoção. São dois desejos em um só corpo. A racionalidade que trama, entrelaçada com a irracionalidade de fazer algo fora dos padrões da “normalidade”. Tudo se origina na mente, que governa todas nossas ações - criatividade, engenhosidade, medo, potencial, lealdade, entusiasmo, emoções e sentimentos. O espetáculo “Ladrão” visa transformar esses elementos em proposta de criação cênica.

Famoso por realizar uma intensa pesquisa na área de danças urbanas, o Grupo Zumb.boys, que tem a frente o diretor Márcio Greyk, ao longo dos anos vem construindo um trabalho sólido e potente.

O grupo formado exclusivamente por b-boys vem realizando intervenções urbanas, estudos de campo e interagindo com outras linguagens artísticas, com o objetivo de aprimorar o seu trabalho e sua pesquisa. O resultado são espetáculos potentes, sensíveis e que propõe importantes reflexões sobre o comportamento na sociedade contemporânea, através da dança.

O grupo surgiu com a proposta do diretor Márcio Greyk de criar uma linha de pesquisa nas danças urbanas, transformando a ideia de ser uma dança apresentável apenas nas ruas, para ser levada aos palcos, através de uma estrutura de pesquisa, produção e criação. O grupo traz em sua formação atual os bailarinos Danilo Nonato, David Xavinho, Márcio Greyk, Eddie Guedes, Igor Souza e Guilherme Nobre, que possuem diferentes históricos na dança contemporânea, participando do processo criativo de importantes companhias como OMSTRAB, Cia. de Dança, Teatro Ivaldo Bertazzo, Gumboot Dance Brasil, Núcleo Luz, Fragmento Urbano entre outros.

Ótima oportunidade de conhecer o trabalho deste grupo que segue resistindo bravamente com seus projetos, buscando caminhos para visibilidade/protagonismo periférico e das culturas marginais. Mais informações em: www.facebook.com/grupozumbboys / www.instagram.com/zumb.boys

Grupo Zumb.boys apresenta “Ladrão”

Ladrão é uma reflexão sobre o comportamento humano, um impasse dos momentos racionais e irracionais, impulsionados pela emoção. São dois desejos em um só corpo. A racionalidade que trama, entrelaçada com a irracionalidade de fazer algo fora dos padrões da “normalidade”. Tudo se origina na mente, que governa todas nossas ações - criatividade, engenhosidade, medo, potencial, lealdade, entusiasmo, emoções e sentimentos.

Quando: 27 e 28 de novembro de 2017 Onde: Espaço Caleidos

Endereço: Rua Mota Pais, 213 - Lapa, São Paulo - SP, 05054-000 – Tel: (11) 3021-4970

Horário: 20h00

Duração: 45 minutos

Indicação: Acima de 10 anos Ficha Técnica

Direção Geral: Márcio Greyk | Intérpretes Criadores: Danilo Nonato, David Xavinho, Eddie Guedes, Márcio Greyk, Guilherme Nobre e Igor Souza | Assessoria de Imprensa: Luciana Gandelini | Assistente de produção: Rafi Sousa | Produtor Executivo: Kelson Barros.

Produção: Cazumbá Produções

Contato Assessoria de imprensa: Luciana Gandelini // Cel: 99568-8773 // lucigandelini@gmail.com
read more...

O grupo paranaense Rajada Mc's lança o clipe "De Terra"


Um dos grupos mais tradicionais do Interior Paranaense está de volta!
A Música “De Terra”, marca o Retorno do Grupo Rajada Mc’s, e já é lançada com um vídeo clipe produzido pela Shekinah  e Filmado na Comunidade da Vila Guarujá em Campo Mourão.
Com um refrão marcante, costurado pelos versos afiados de Neguinho, Robinho e Careca, a música ainda conta com as colagens e scratchs de Dj Juninho, o Beat foi Produzido pelo BeatMaker Tambor dos Beats e mixagem e masterização foi feita pelo Estúdio Maloca Music.


read more...

Virax lança Lona, single de “Ventu”, seu próximo projeto



Após disponibilizar seu primeiro EP, intitulado “Aqua”, Virax dá a largada do seu próximo projeto que se chamará “Ventu”. Nesta terça-feira(21) pós Consciência Negra, o músico disponibilizou seu novo single intitulado Lona. Com uma temática bastante forte, retrata a dualidade da luta, no âmbito do esporte e no que concerne a vida, seus desafios diuturnos. A ambientação é o clássico BoomBap, com uma sonoridade sugestiva, há traços que lembram sonoplastia de luta. Em cima do belo instrumental assinado por Notorious Beat, Virax destilou toda sua fúria poética, colocando uma chuva de referências e jogos de palavras afiados.

“Lona” é um single de “Ventu”, seu próximo projeto a caminho, este que bebe da mesma água do anterior lançado, “Aqua”. O novo projeto será mais um marco na carreira do jovem e mostrará novos conceitos, novas percepções e um rap único. Sua data de lançamento será divulgada em breve.

A captação das vozes foi realizada no estúdio “O Laboratório”; a mixagem e masterização foi assinada por M2K e a arte da música foi realizada por Gabriel Irie(Knife Stuff).

read more...

Coleção Besouro Convoca Escritores e Escritoras para próximas edições


Você é escritor ou escritora? Quer ter seu conto publicado na Coleção Besouro?


O Conto dever ser direcionado para o publico infanto-juvenil, com temas sobre as culturas negras/ africanas/ afrobrasileiras e indígenas. Os textos devem conter no maximo 5.000 Caracteres e serem inéditos!


Serão selecionados 4 textos, para compor os volumes 7 e 8 da coleção, 2 deles serão roterizados para publicação em HQ. Todos os textos serão ilustrados por grafiteiras e grafiteiros convidados (as) pelo projeto.

Enviar os textos em Word, fonte arial 12, espaçamento 1,5


Inscreva-se De 13/11 a 15/12 pelo email producaosuburbana@gmail.com Conheça e baixe http://colecaobesouro.com.br/downloads os outros fascículos da coleção. Mais informações (11) 34275363

Observações:
-A inscrição é gratuita
-Os textos deverão ser inéditos
-O projeto selecionará os 4 textos, levando em consideração a proposta do texto e sua conexão com com os temas ligados a cultura negra, africana, afrobrasileira e nativa, originalidade, adequação a faixa etária Infanto Juvenil (8 a 14 anos).
-Selecionaremos 2 escritores e 2 escritoras
-Escritores/escritoras Jovens e negros (as) terão prioridade
-Cada escritor/escritora selecionada (o) recebera uma cota de 7% do total dos livros impressos
-Os textos não selecionados para esta edição poderão já estar pré selecionados para futuras edições


Sobre a Coleção
A Coleção Literária Besouro é uma serie de Livros que tem como objetivo discutir e trazer possibilidades de diálogos para as crianças e adolescentes sobre as culturas negras e indígenas por meio da literatura infantil e infanto juvenil.
read more...

O carioca Nyl MC lança o clipe "AFRONTA"


Performances que vão do ancestral ao contemporâneo e chamado para luta contra o racismo marcam seu novo vídeo


​Nyl MC - Foto: Julio Mendes/BERRO

Direto de Irajá, Zona Norte do Rio, Nyl MC lança seu mais novo clipe “Afronta”. Integrante do selo #NovaBlack Produções, do grupo de rap Olola Fa e do coletivo Resistência Cultural, o artista mostra em seu novo trabalho a potencialidade das culturas que possuem matrizes africanas.

Com uma letra agressiva e desafiadora, aliada a perfomances que mergulham na ancestralidade das danças afro, passando pela capoeira e chegando ao passinho do Funk, o clipe vem ressaltar a importância da população negra na construção da cidade do Rio de Janeiro. Através da empatia e do direito a diferença de cada indivíduo, também se torna um chamado para a luta contra o racismo.
Transpiro o conflito que passa na pele 


CONAFRO - Foto: Julio Mendes/BERRO

O instrumental da música é produzido por Gabriel Marinho, músico e produtor baiano radicado no Rio, que imprime na faixa seus conhecimentos como percussionista e de beatmaker. DJ Row G, fundador do selo NovaBlack, foi o responsável pela mixagem e masterização. O clipe foi produzido pela Berro e teve direção de Priscila Martinho.

Nyl está em atividade desde 2007 e vem a cada dia se destacando. Em 2016 se apresentou em um dos palcos oficiais dos Jogos Olímpicos com seu show “Um Novo Amanhecer”, onde apresentou pela primeira vez a música “Afronta” e mostrou não só a sua evolução como artista, mas também o que virá no seu próximo disco “A.L.M.A.”, previsto para 2018.






Siga Nyl MC nas mídias sociais:



read more...

Assista o clipe ''O Remédio'' do rapper cearense A6


A6 é a abreviação de Assis, seu nome real, e o que o fez optar pelo codinome foi a praticidade, o rapper começou sua trajetória no rap em 2008, como integrante do grupo Protestantes Rap, e junto de seu parceiro Jerry, compôs e lançou em 2013 o CD "Julgamento'', com 12 faixas, e participaram de outros três discos de mc's da cena local. Atualmente A6 trabalha com o repertório do EP ''Sim'' lançado em 2016, de 6 faixas, que é o seu primeiro álbum solo.




read more...

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Assista o clipe "600ML" do grupo Voadora de Galeroso


Videoclipe da música “Voadora de Galeroso” do grupo pernambucano de rap “600ML”, produzido pela marca independente de Recife “Stax Supply” e lançado no canal do Youtube da marca, transmitindo as ideias do grupo juntamente com a produção audiovisual que possui diversos elementos e animaçoes se comunicando junto com a música!



Assista:


Direção/Produção : Stax Supply Mixagem/Masterização: Bobby Aus Apoio: A Seita, A Banca Z & Batalha da quadra. instagram.com/staxsupply
read more...

Festival Batalha das Máquinas


Para valorizar a expressão artística e o cenário da dança Popping e contribuir com o crescimento das danças urbanas no Brasil, será realizada a primeira edição do Festival Batalha das Máquinas 2017. 
organizado desde 2014 em São Paulo, o Campeonato voltado a dança Popping já se tornou referência  para os adeptos desse genero de dança.

Venham fazer parte desse lindo encontro!!
Dia 9 de dezembro 2017
A partir dar 18:00 horas
 Local: Casa de Cultura da Brasilândia
Entrada Franca
Organização: Diferencial Style 
read more...

V1TRXLA #2 - PH, Roque, DD, Rude75 - A Cúpula


Nordeste segue com lançamentos cabulosos. Mais uma vez, diretamente do interior da Bahia, de Santo Antonio de Jesus (Saj System) a Banca Vitrola chega com os dois pés na porta, trazendo mais um trampo intitulado de "A Cúpula". Segundo lançamento dessa rapaziada vem com uma lírica incrível num beat bem sujo. Dessa vez as linhas ficaram por conta de PH, Roque, DD e Rude75. E o beat/master/mix ficou por contra de Roque.
Captação de áudio foi no Estúdios: 2P Profissão Profeta e no Sub$olo75

read more...

GODDAM lança o single "Eu vs Eu"


Após a bem recebida mixtape "4 Palmos King", GODDAM chega com a conhecida conexão com Lil Cobain da FRE$HKILLMOB e põe mais uma bomba no jogo chamada Eu vs Eu

Cada vez mais GODDAM vai colocando seu nome nessa vertente pesada e sombria do Phonk. A letra fala sobre batalhas internas e questões reflexivas da vida atual na sociedade. 

Dá uma conferida!


Redes sociais:
read more...

IVS lança a música "Ensino Médio"


Na noite da ultima quarta feira (15/11), o rapper IVS lançou sua primeira faixa em collab com a gravadora Lekhaina intitulada "Ensino médio", que conta com produção musical de Wes Di Castro e lyric video por conta de Hyn. CEO do selo Maasari, IVS prepara seu album de estréia pro começo do ano de 2018, no qual promete ser algo muito diferente do que já se viu no Rap BR. 


Artista: IVS.
Faixa: Ensino Médio.
Prod. Wes Di Castro.
Lyric video: Hyn.
Gravadora: Lekhaina.
read more...

"Sodoma e Gomorra" é o mais novo single do Prod 08


Prod 08, rapper e mestre de cerimônia de dois dos maiores eventos de Rap de São Paulo, a “Arena do Flow” e a “Rapbox Live”. Atuante há 21 anos na cena artística e independente de SP, tem em sua discografia 7 CDS lançados entre projetos solos e com sua ex banda, destacando o álbum “Poesias do Asfalto”, onde teve a participação de grandes nomes da música brasileira como Nelson Triunfo (pioneiro do Hip-Hop Brasileiro), André Pinguim (ex baterista do Charlie Brown Jr.), Lena Papini (ex baixista da “A Banca”), DJ Erick Jay (12x campeão brasileiro e Campeão mundial de DJ’s) e Ytallo Bezerra (filho de Bezerra da Silva). 
Prod 08, antes conhecido como Prodígio, pois por motivos burocráticos de registro de direitos, mudou seu nome artístico, teve em sua carreira, uma coletânea lançada em 1996 com grupos de Rap consagrados da época como RPW, MRN, DMN e Facção Central, 1 álbum com seu ex grupo HAL pela extinta gravadora Five Special, 3 álbuns solo e 2 singles, vencedor de todos festivais de música que participou. 
Em recentes trabalhos, como o álbum “Poesias do Asfalto” e o single “Garota Caiçara”, misturando Rap com outras vertentes musicais como Samba, Rock and Roll, Reggae e MPB, Prod 08 teve André Freitas como produtor, conceituado por ter participação na produção, mixagem e masterização do último CD da banda Charlie Brown Jr (La Família 013) e com isso, André Freitas concorreu ao Grammy Latino 2015. Prod 08 Realizou circuitos de shows em várias Fábricas de Cultura de SP (Sapopemba, Cid. Tiradentes, Vl. Curuça, Pq. Belém, Itaim Pta e Jaçanã), Proart (shows pela Secretaria de Educação de SP nos CEU’s), Circuito SP de Cultura com Gog, Sharylaine e Nação Zumbi, Galeria Olido no centro de SP, Virada Cultural 2013 e 2015 com bandas como Cajú e Castanha, Emicida, Edi Rock, SNJ, Planta e Raiz e Leões de Israel, shows variados com Raimundos, Dead Fish, Nocivo Shomon, Síntese, Rapadura, Black Alien, Slim Rimografia, Costa Gold, Coruja BC1, Msário, Flora Matos, Primeiramente, Sant, Rimas e Melodias, Lívia Cruz e Froid. 
Os seus trabalhos também geraram matérias em grandes mídias como por exemplo uma entrevista e acústico na rádio Jovem Pan de Santos, matéria para o Blog do Jornal Folha de SP, também no SPTV da Rede Globo com Alessandro Buzo no quadro “SP Cultura” e no programa Manos e Minas da TV Cultura.

Ouça:

read more...

Noticiário Periférico apresenta: A coisa ta preta vol.2


Eis que o projeto "A coisa ta preta" chega em seu segundo volume. 
A ideia inicial deste projeto surge após eu ser convidado pelo Cortecertu, (até então no Bocada Forte), para escrever se: O rap ainda é forte componente de luta para identidade negra? Em meio aos diferentes estilos e diversidade de temas, o combate ao racismo está se diluindo no rap?

Em meio a diversidade de temas que é abordado no rap, mesmo que hoje com a internet as ideias e informações se propaguem mais rápido e tenha grupos afro-centrados e tal. Musicas com a temática preta passam batidas por 3 motivos: O desinteresse do publico que se preocupa com o hype, o embranquecimento do publico do rap e o já falado numero alto de lançamentos com temas bastante variados. 
Afinal temas como: festas, roles, drogas ou simplesmente rimas banais com um beat foda, já é motivo da maioria gostar e idolatrar. O tal "rap de mensagem", virou sinônimo de mimi.
Com isto tive a ideia de reunir musicas com a temática preta, num formato de mixtape/coletânea.
No primeiro volume o projeto "A coisa ta preta" teve 15 faixas + uma intro produzida pelo meu mano Leopac e, capa feita pelo mano Rodrigo Chiocki. Neste ano fechamos em 15 faixas também.
A capa deste ano ficou por conta da minha parceira Ana Rosa, que é membro da equipe no Noticiário Periférico.
Ela usou uma das artes do Militante do partido dos "Black Panther" Emory Douglas, para o desenvolvimento da capa.


As músicas que estão neste volume, retrata diversos temas que aflige e afeta os pretos como: embranquecimento de pardos, embranquecimento do publico e mcs do rap, o padrão de beleza imposto, a libertação da "ditadura" da chapinha e assumir seu black, o genocídio do povo preto, a dor e a solidão das mulheres pretas, amor preto, religiosidade, a força de grandes mulheres pretas que inspiram gerações e muito mais.

A COISA TA PRETA VOL.2 TRACKLIST: 01 - Ouro DMina Padrão de Beleza 02 - Projeto Mopri - MMPP 03 - Projeto Preto - Jogo de Negro (prod. DJ Neew) 04 - André Sagat - Nada contra part. Rincon Sapiência & Ingrid Mariano 05 - Omnira - Agosto Negro (Prod. Dj Neew) 06 - Attica! - AfrontarAscender (Prod. Card) 07 - Timm Arif - Olhares Part Xandão Cruz (Prod. Grou) 08 - Thiago Elniño - Pedagoginga part. Sant e Kmkz 09 - Dory de Oliveira- Das Preta (Prod. Dj Neew) 10 - As Margens - Cicatrizes Part. Zalui - (Prod. Whell) 11 - Delatorvi x LR Beats - Reparação Histórica (Part. Well) 12 - Yara RH Preto Velho (Prod. MRH) 13 - Rodrigo Short - Lista Negra (Beat Pmz Sou Negrão homenagem) 14 - Gill Preto, Kairos, Nativo e Elly Pretoriginal - Execução Sumária 15 - Fuluke & Mafia Afrikana - Àse

Audiomack



Youtube



read more...

terça-feira, 21 de novembro de 2017

A paranaense Bianca Hoffmann, lança o clipe "Sangue e Lua"


Bianca Hoffmann, 24 anos, nascida em Ponta Grossa - Paraná, começou suas atividades no Rap em 2012. Além de MC ela atua como fotógrafa e videomaker registrando os eventos locais.

Iniciativa que impulsionou MC´s e grupos da região a fazerem seus primeiros videoclipes.
Em 2013, integrou a banda PG Town, que mesclava o Rap com jazz e em 2014, nasce o Philliaz, junto de sua conterrânea Karine Alves (K47), onde amadureceu sua atividade de mestre de cerimônia, fazendo várias apresentações pelo Brasil. Além das músicas, elas trazem o protesto através da linguagem visual com roupas e pinturas, criadas pela própria dupla, dando um tom teatral as intervenções.
Em 2016, entram em estúdio pra gravarem a sua primeira Mixtape, com produção integra do Moita na Matrero, lançada em março do ano seguinte, gerando uma repercussão positiva na cena underground.
Ainda em 2017, surge o projeto 8 barras, reunião de Mc's e beatmakers locais, produzindo conteúdo audiovisual com o objetivo de expandir o Rap Pontagrossense.
Atualmente, residente na Z/N de São Paulo, lançou o seu primeiro videoclipe solo "Sangue e Lua" feito em parceria com a Giramundo Filmes (Jean Furquim e Guilherme Midões).
Instrumental produzido por Dhigo Flow a letra traz a energia do sagrado feminino e da importância desse olhar interno dentro de cada ser.

Site: https://biancahoffmann.com.br/


OUÇA:



read more...
 
Copyright © 2014 Noticiário Periférico • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top