quinta-feira, 9 de abril de 2020

FOTO: MDN BEATZ E CRISTAL


A Cristal que é conhecida por seu hit “Ashley Banks” e por sua participação na música “Deus Dara” do álbum “Histórias da minha área” do rapper mineiro Djonga solta o clipe “Joia Rara”. 

A jovem mc e poetiza vem trabalhando muito bem e lançando suas paradas no tempo certo e com uma qualidade absurda! 
A Cristal juntamente com seu fiel parceiro MDN Beatz, conseguiram mais uma vez lançar um som consciente, mas com um aquele frescor jovem e atual. 

Lembrando que nesse ano a MC já lançou o clipe de “Ashley Banks e o clipe de $incera, ambos os sons também produzidos pelo MDN Beatz

Em conversa com a mc no Instagram, perguntamos quando sairia um álbum, ep ou mixtape. E ela nos disse que pretendia lançar um ep nesse ano, mas por conta dessa pandemia, provavelmente, só em 2021. 

Assista ao clipe “Joia Rara:








A rapper e cantora carioca Ebony é a primeira artista a participar da série de entrevistas do Podcast Rap Di Mina, que está disponível no canal do youtube do portal e também pela plataforma Anchor . A proposta do Podcast é convidar mulheres artistas que representam a cultura urbana brasileira para contar sobre suas vivências em um bate papo com profissionais de mídias comunicacionais. 

A estreia do Podcast Rap Di Mina é mais uma novidade do Portal, que, desde 2008 atua na divulgação e apoio à mulheres que trabalham com arte na cultura urbana, sobretudo dentro da cultura Hip Hop. O primeiro episódio está sendo lançado no mês de abril, no mesmo período em que o país enfrenta o ápice de uma pandemia derivada da propagação Covid-19, também conhecido como Coronavírus. 


Durante os quarenta minutos de entrevista, Ebony, de apenas 19 anos, mas já com uma carreira consolidada no subgênero Trapper Music, explicou como começou a produzir suas músicas, por meio de um aplicativo de processamento de voz em tempo real. A jovem artista também disse à equipe do Rap Di Mina quais suas artistas preferidas, respondeu a perguntas de fãs e explicou os mandamentos que firmou consigo mesma ao começar a trabalhar no meio musical: não se relacionar amorosamente com rappers.


Confira:


Portal Rap Di Mina:

A equipe do Portal Rap Di Mina trabalha para que seu público esteja sempre informado sobre as novidades de suas artistas favoritas, divulgando conteúdo gratuito em todas as redes sociais, facilitando o consumo de arte à todos, e espera que seus leitores, e agora ouvintes, estejam seguros em casa, seguindo as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS)



Acompanhe o Portal nas redes sociais:


Na última terça-feira (7), a Rede de Apoio Humanitário das e nas Periferias lançou um mapa indicando as localidades que realizam doações de cestas básicas para famílias em situação de vulnerabilidade. São mais de 70 espaço, entre eles associações, templos religiosos, coletivos e entre outros.

Formada logo após os primeiros casos do novo coronavírus (Covid-19) em São Paulo, a Rede de Apoio busca aproximar pessoas que desejam ajudar as famílias em vulnerabilidade de locais que já realizam essa assistência. Confira o mapa pelo link: encurtador.com.br/inuxO

"O coronavírus evidenciou ainda mais as desigualdades sociais, no entanto, também mostrou que os moradores das periferias sempre se mobilizaram para se ajudar, já que as políticas públicas não chegam em nossas casas", declara Lucas Antonio, membro da Rede de Apoio.


A Rede de Apoio também disponibilizou uma conta bancária para arrecadar dinheiro para comprar alimentos. Até o momento o grupo doou mais de 300 cestas básicas. Os mantimentos foram distribuídos em 11 polos, sendo dois em cada região de São Paulo (zonas norte, sul leste oeste), dois para cidades da Grande São Paulo, e um na zona central da capital paulista.

A Rede de Apoio continua arrecadando alimentos e dinheiro para distribuir a esses espaços, no entanto, a partir do mapa, o doador pode fazer a doação diretamente ao polo mais perto de sua casa. Além de facilitar a entrega em razão da distância, o doador ajuda quem está mais próximo de sua casa.
___________________________________

Rede de Apoio Humanitário das e nas Periferias

Fragmentos é como um desabafo para Izabela quando estava no processo e hoje pronto faz mais sentido do que nunca. 

Os últimos acontecimentos têm provocado, em boa parte das pessoas, uma ansiedade grande e ouvir o som tem ajudado muitas pessoas a encontrarem esperança. Na Izabela não é diferente, e a mc e cantora usa sua arte como acalanto pra ela e pra os ouvintes. 

“Eu, shaka e Leo tentamos ao máximo deixar essa track o mais agradável possível através de sonoridades diferentes, apesar da própria temática em si não ser um assunto tão fácil de se lidar”. Declarou a Izabela.

“Parece batido falar de superação, ansiedade e depressão hoje, mas é necessário que continuemos falando para que ninguém ache que passa por isso sozinho! Fazer música tem sido meu forte aliado nessa nova rotina, e espero que ouvir essa música seja uma forte aliada na sua.” Completa.

Ouça em outras plataformas | Fragmentos

Ouça:



Depois de lançar o single/clipe de 'Tá Kuyar', a rapper angolana Mamy lançou o single “Atitude Negra”

Neste som, a mc trás em suas letras a valorização e exaltação da beleza negra natural, da força e atitude da mulher negra angolana. Afinal, autoestima é muito importante para encarar qualquer tipo de problema, ainda mais quando se fala em padrão de beleza que é muito racista.

Um mês após soltar o single no Soundcload, a mc angolana solta o clipe “Atitude Negra”, e mostra todo o poder de suas rimas com um áudio visual de poder e bom gosto! 



Trecho do som: 
“Negra escura, negra clara, negra linda, negra rara. Somos todas africanas, traços grossos nessa cara. 100% natural derivada do cacau, cor assim não há igual, carapinha original. Pele brilha hidratada, banhadas nesse rio Kwanza, teu show nos ilumina, aumenta nossa melanina” 


Ouça no Spotify | Atitude Negra


Ouça no Soundcloud | Atitude Negra


Baixe grátis em: www.soba-store.com


Assista ao clipe: 



Mais de uma vez deixamos reiterado que grande parte dos artistas do interior sempre vão manter um estilo de fazer e entender o rap que talvez seja taxado como "ultrapassado", porque mantém essencialmente a fórmula do beat pesado e as letras de contestação, que muita gente acredita não ser mais necessário. Mas esse estilo é potencial e importante pra manter o rap ativo como um instrumento de denúncia e contestação direta. 


Cristian, mais conhecido como Bessa, lança o single "Desordem & Regresso", remetendo ao lema da bandeira nacional, que está completamente perdido nos dias de hoje. Ele escreveu o som, e gravou no ano passado, e só agora teve a chance de lançar o videoclipe.

Segundo o próprio artista, a letra foi baseada em uma reflexão pessoal dele ao observar a bandeira brasileira, destacando o lema "Ordem e Progresso". 

"Passamos por diversas situações, opressões, somos desfavorecidos muitas das vezes, faltas de opções, e é em meio a essa crise toda, vejo que a arte tem que falar aquilo que está sendo deixado por baixo do pano, é uma realidade que muitos que estão ao meu redor, vivem e passam todos os dias" destaca Bessa.

O clipe foi inteiramente produzido por Sampa Beats Barraco Records, bem como gravação, mixagem e produção do beat. A maioria das cenas do clipe foram gravada no centro de São paulo, por Fernando Alves, mais conhecido como Sampa, e alguns trechos foram gravados na Zona Oeste, Jaraguá e São Jorge. 

Confira abaixo o som Desordem & Regresso.


quarta-feira, 8 de abril de 2020


Compondo desde 2011, Doug conta que começou a escrever poemas porque já não se sentia mais representado pelas músicas que ouvia. Influenciado por diversos gêneros – como Funk/Soul, Blues, R&B, Rap, MPB, Samba e Pagode –, o paulistano de 22 anos compartilhou as suas primeiras criações na internet em meados de 2015.

Inspirado em nomes como Cassiano, Seu Jorge, Earth, Wind & Fire e Jorge Ben Jor, suas primeiras canções tinham uma pegada de MPB e Soul, além de carregar bastante sensibilidade e romantismo em suas letras. Atualmente, somam-se à sua lista de inspirações, artistas como Daniel Caesar, SiR, Masego, Jacquees e a dupla DVSN. 

Seguindo a linha do R&B, Neosoul, UrbanJazz e Lo-fi, DOUG traz muita sensualidade em Proposta, seu próximo lançamento. Seu novo som conta com uma combinação certeira entre elementos musicais atuais e a textura característica dos anos 70 – tanto em sua melodia, quanto em sua letra. 

Assista:

terça-feira, 7 de abril de 2020



A cantora Tatiana Bispo que é membro e uma das fundadoras do grupo Rimas & Melodias, após um longo período de espera e cobranças, finalmente soltou capa, tracklist e data de lançamento de seu primeiro EP solo. 


Tatiana é o nome de seu EP que conta com 5 faixas e produções de Grou, Novak e o Wesley Camilo nos Sintetizadores. A única participação do trampo é da sua parceira de grupo Drik Barbosa, na faixa ‘Mais’. 

Grou e a Tatiana tomaram conta da Direção Musical; Direção de Voz, Mixagem e Masterização com Silvera e a Direção Artística e Executiva com a Mayra Maldjian e Tatiana. Todo o processo foi gravado no Red Bull Station

Todos sabemos que estamos num momento muito delicado e a cantora também, porem a Tatiana, mesmo fragilizada pela situação em que todos estamos passado, anunciou que dia 10 de abril seu primeiro EP estará nas principais plataformas digitais. 

“Estou nervosa, ansiosa e chorosa com o lançamento em si, pensativa com tudo o que estamos vivendo nesses dias, mas também feliz em poder contribuir para dar uma acalmada nos corações (assim espero rs)". Disse a cantora.

Capa e contra capa:




Pre-Save | Tatiana EP

Enquanto não sai o EP assista ao clipe de 'Ascendente em Romantismo':




O site Okayafrica em sua série ‘Destaque’, costuma destacar o trabalho de fotógrafos, artistas visuais, artistas multimídia que estão produzindo um trabalho original e vibrante. Em sua entrevista mais recente, o site deu destaque ao trabalho do Adekunle Adeleke, um artista visual nigeriano, usando mídias digitais para pintar retratos oníricos de africanos. 

Abaixo você pode ler sobre as inspirações por trás do belo trabalho que a artistas desenvolve. Não deixe de seguir a artista no Instagram e no Facebook. 

Você pode nos contar mais sobre seu passado e quando começou a pintar? 

Eu sou um artista autodidata. Comecei a desenhar quando eu era muito jovem. Eu usei principalmente lápis e papel de grafite. Mas cerca de seis anos atrás, eu acho que era 2014, eu queria começar a deixar tudo colorido. Eu era um estudante universitário na época e morava em um albergue com três outras pessoas, então não pude ir tradicionalmente. Comecei a fazer pinturas digitalmente, primeiro no meu iPad e depois no meu laptop com uma Wacom. Eu tenho pintado desde então.

Quais seriam os temas centrais do seu trabalho? 

Pessoalmente, acho que meu trabalho celebra a beleza (a beleza africana, para ser preciso) e, ocasionalmente, coisas absurdas. Eu realmente só quero fazer pinturas lindas. 

Como você decide quem ou o que vai pintar?

Eu não tenho um processo exato. Eu uso muitas referências, embora às vezes, eu tenha uma ideia de como exatamente a pintura ficaria, outras eu apenas a invento à medida que avança. 

Você pode falar sobre um momento específico ou um momento decisivo em sua vida que o fez querer seguir a arte ou um caminho criativo? 

Não tenho certeza - não segui ativamente a arte em certo sentido. Eu estava fazendo isso porque era divertido e eu queria. De repente, as pessoas queriam me colocar em projetos e se oferecer para pagar pelo meu hobby. Felizmente, pude fazer arte e também trabalhar em um campo separado - do qual também gosto - de dia.


Confira algumas artes do Ademunke:








Entrevista conduzida por Damola Durosomo para o site OkayAfrica