segunda-feira, 30 de novembro de 2015




Curta com direção de Levi Vatavuk e roteiro de Vinícius Vitti foi gravado em fazenda em Minas Gerais

Pouco mais de um ano depois de apresentar ao público o disco Corpo e Alma, o grupo de rap Inquérito lança o clipe da música “Eu Só Peço a Deus”, que compõe o álbum. O curta de pouco mais de 5 minutos revisita um período histórico do Brasil e traça um paralelo entre a escravidão de 1850 e a atual.

O clipe dirigido por Levi Vatavuk, que também assinou o roteiro ao lado de Vinícius Vitti e teve a produção da Dogs Can Fly se passa durante o período da escravidão e apresenta a fuga de um escravo, a luta dos escravizados pela sobrevivência e a violência e as humilhações a que eles eram submetidos. O filme se em Minas Gerais e casa as imagens com a música, a fim de colocar o dedo na ferida e expor as atrocidades cometidas contra os seres humanos.

Para o líder do grupo, Renan Inquérito, o curta é parte de uma reflexão. "Queremos questionar o que mudou de 1850 para 2015. Quando você vê um homem de pele negra sendo açoitado por um capitão do mato, o que isso te faz pensar? A polícia, com seus coturnos pretos, mata igualmente nas periferias. E quem morre é a juventude negra do Brasil. Quando discute-se reduzir a maioridade penal, fecham-se escolas, constroem-se presídios, estão nos obrigando a uma escravidão consentida, a ficar na senzala, a viver das migalhas do homem branco e o clipe vem pra mostrar que tiramos a venda que nos cega. Que não vamos aceitar e que vamos usar a arte para denunciar o racismo e a violência", destacou.

"Eu Só Peço a Deus" A canção, com sample de Cássia Eller, compõe o álbum 'Corpo e Alma' e a direção de Levi Vatavuk, que em 2013 já dirigiu o premiado "Meu Super Herói", também do Inquérito, dão o tom na narrativa.



"A ideia era não sermos literais a letra da musica, mas ao mesmo tempo tínhamos a responsabilidade de criar uma historia que seguisse o peso que a musica precisa, então irmos para um acontecimento passado em que a luta e a vontade de viver eram constantes foi a melhor opção para criamos uma relação de peso entre imagem e som", disse o diretor, que também ajudou na elaboração do roteiro.

Para ele, a identificação do roteiro com a música se deu quando houve a percepção de que poderiam falar de um passado tão próximo e que deixou tantas cicatrizes a partir de um som bastante atual. 'Vivemos que cabia perfeitamente no peso da letra e na melodia robusta que a música tem. É muito doloroso saber que o homem teve e tem a capacidade de diferenciar as pessoas pela cor da pele ou pela condição social em que ela esta posicionada, então, quando exploramos estas questões vemos que precisamos de muita luta ainda para acabar de vez com o preconceito racial", acrescentou Vatavuk.

A produção contou com o envolvimento de mais de 30 pessoas, entre atores profissionais e moradores da comunidade, os quais deram vida às personagens do roteiro, focado na fuga de um escravo em luta pela sobrevivência.

Para o ator Ricardo Gonzaga, que viveu o escravo que libertou os seus iguais, participar da produção, o foco nas cenas foi composto com veracidade, para além de um 'roteiro de época'.

"A gente estava tão focado em discutir historicamente as estruturas e formas para se obter o lucro no Brasil, que não me vinha muito a questão de ser um "roteiro de época". Porque a discussão pra gente era muito moderna, é moderna. O massacre humano e cultural, que foi o sistema escravocrata brasileiro, aconteceu num período, mas justamente pela dimensão da sua brutalidade e conservação de certos princípios, ele jamais vai poder ficar contido a só esse determinado momento histórico, já que ainda hoje existe trabalho escravo no Brasil, por exemplo. Veja que não faz nem cinco anos que as empregadas domésticas conseguiram ser equiparadas a um trabalhador comum. Nós estávamos falando do todo, e, nesse todo nosso histórico, nós afrodescendentes somos a mão de obra muito mal paga e desrespeitada", considerou.



Inquérito de Corpo e Alma O disco lançado em outubro de 2014 tem participação de Arnaldo Antunes e do rapper Emicida, também produtor executivo, além de KL Djay, Rael, Ellen Oléria e Alexandra Carlo. O álbum também traz uma emocionante homenagem à poeta Carolina Maria de Jesus (Rosa do Morro) e a Martin Luther King (Sonhos), duas figuras marcantes que combateram o preconceito racial.

O álbum marcou os 15 anos do grupo Inquérito, conhecido por fazer música com propósito de transformação e interferência social. O líder Renan é MC, compositor, professor e dá oficinas de literatura com letras de rap em escolas e unidades da Fundação Casa, além de fazer a Parada Poética no interior de São Paulo há quase três anos e levá-la a outros espaços e estados.

O disco pode ser comprado (R$ 9,99) ou baixado de graça diretamente do site do artista (www.grupoinquerito.com.br)




"Como o público do Racionais ficou muito careta, muito engessado, tenho que fazer por fora. Sou obrigado a fazer. Não que eu queira quebrar o grupo ou sair dele - disse, enquanto comia um bife à cavalo do Nova Capela. - Esse movimento careta não me agrada. Quando comecei a fazer essa porra, fiz para ter liberdade. Não para ser carcereiro de ninguém. Os caras (que criticam) são carcereiros, eu sou ladrão. Pulo o muro e vou embora. Gravei com o Naldo e "roubei a brisa" deles. Não sabem nem o que falar."
Naldo:
"Como todo moleque da favela, sempre admirei os Racionais. Tinha camisa, boné, ia aos shows - diz Benny. - Fiz o convite, mas fiquei chocado quando ele aceitou. O Brown vestiu a camisa. É algo histórico."

A gente, do funk, tem o hip-hop como inspiração. É um alto falante político, um soco na cara. O hip-hop é o grito e o funk é mais solto.
Brown retribuiu os elogios, mas volta a reclamar do mundo do rap:
- O funk é revolucionário. Doa a quem doer - diz. - Tem libertinagem, mas tem liberdade. É uma coisa que o hip-hop começou a tirar das pessoas. Ao contrário do funk, o hip-hop hoje tem uma bíblia de regras que um jovem não aceita. O jovem quer ultrajar. Quando o funk chegou a São Paulo, falei para os rappers: "Vocês vão ficar para trás, estão escrevendo música para a minha avó ouvir"

Ainda não ouviu..?? 

LEIA MAIS SOBRE O ASSUNTO AQUI NO GLOBO.BOM



Presente pela segunda vez na seleta lista do britânico DJ Pauze, Dada Yute garante lugar de destaque entre os 82 maiores hits de reggae de 2015, integrantes da mixtape intitulada "Modern Reggae". 

O cantor emplacou 3 faixas do EP "Zion Bird" ("Love Til the End", "Kingdom Come" e "Give Thanks"), e figura em meio a grandes lendas do ritmo como Lee "Scratch" Perry, Mykal Rose, Sizzla, entre outros.



(Capa da Mixtape)



Dada vem trabalhando forte para colocar o Brasil no mapa do reggae mundial, e está alcançando seu objetivo com êxito. Atualmente está claro que Dada Yute caiu de vez no gosto dos europeus, e que novidades virão para 2016.




Erykah Badu fechou uma semana agitada pela promoção de sua mixtape "But You Caint Use My Phonee" Durante a premiação do Soul Train Awards neste domingo Badu muito claramente, ela não estava se segurando nas piadas.
Durante a premiação a Iggy foi alvo das brincadeiras da Badu,no palco ela atende o telefone e faz referencia a Iggy..

"Quem é essa? Iggy Azalea, sim hey. Oh não, não, não, não, não, não, você pode vir, porque o que você está fazendo não é definitivamente rap. " 




Show acontece no Trapiche Barnabé e conta também com a presença da banda Ifá Afrobeat


O cantor Mv Bill se junta com as bandas Nação ZumbiIfá Afrobeat e o DJ Mauro Telefunksoul para apresentar a ‘Festa da Raça’. O evento acontece neste sábado (5), a partir das 18h no Trapiche Barnabé.



A banda Nação Zumbi que iniciou com a voz de Chico Science, hoje conta com Jorge Du Peixe nos vocais. Já a Ifá Afrobeat, tem conquistado o público baiano  com a mistura dos ritmos ijexá, funk e afrobeat. E Mv Bill é marcado pelo seu repertório coberto de rap e hip hop.






SERVIÇO
Data: 05 de dezembro, sábado
Horário: 18h
Local: Trapiche Barnabé
Ingresso: R$ 44,00 (pista) | R$ 77,00 (camarote)



O pernambucano Well Brito lançou no dia 26 de novembro a tão aguardada mixtape "Imagine e Crie". Nela o rapper expõe seus sentimentos e pontos de vista encima de instrumentais envolventes. Imagine e Crie te leva para um verdadeiro passeio por emoções e sensações.

O trabalho conta com participações internacionais de Napster Czar da Angola, 7teen4dirt da Alemanha e as nacionais Yasmin Malta, Yo Chilly, Don Cani e Dafriburgo.






Siga no instagram: @wellbrito81



MIXTAPE THE CA PRA FORA VOL. 2 É UM PROJECTO DO JOVEM PRODUTOR E DJ LUIS GARCIA. 

QUE VISA DINAMIZAR O MERCADO DA MUSICA RAP ALTERNATIVA COM PROJECTOS DO GENERO ONDE JUNTA Mcs DA AFRICA AUSTRAL COM INSIDENCIA Mcs ANGOLANOS. 

Desta vez conta com participantes Brasileiros e Moçambicanos.Mc Gra & Zamir Mc e Coronell Cherife...

Angolanos como: Tha And, Paff de Wize, G.S-u Rappeiro, La Wilson, S-Bruno, gelson Montana, trable Gang, Skipper Wazeze, Cmc, Guma Sobrevivente, G.irio Line, Boy Maxx, Ws "GoodFellas" , New ordem, Rick Baby, Milhonizzy, Madlevel...
Artista: Dj Luis Garcia 
Album: Mixtape 
Titulo: The ca Pra Fora vol.2
Prod: Dj Luis Garcia 
LBG-Produções

sexta-feira, 27 de novembro de 2015



Aos poucos, o primeiro disco oficial do rapper Rashid começa a ganhar forma. Ainda sem nome definido, o álbum, que chega ao público no começo do ano que vem, já teve o single “A Cena” divulgado por meio de um videoclipe impactante. Não à toa, em menos de um mês, mais de 130 mil pessoas assistiram ao registro em sua página no YouTube. Agora, chegou a hora do rapper paulista colocar na rua a segunda música do trabalho. Trata-se de“Depois da Tempestade”, que chega hoje, 27 de novembro, a todas as plataformas de streaming.
 
Enquanto “A Cena” apontou para um jazz, “Depois da Tempestade” flerta com o zouk. Isso é reflexo da parceria entre Rashid e Alexandre Carlo, do Natiruts. “Ele vem do reggae e tá acostumado a fazer grandes hits com o Natiruts, isso somou muito na hora de produzir ‘Depois da Tempestade”’, conta Rashid. “Esse som tinha uma cara bem R&B no começo, mas o Alexandre transformou a parada num zouk, que é um ritmo de essência afro-caribenha. Isso dialoga diretamente com a  proposta do álbum, que é trazer musicalidade negra e latina pro rap”, completa.

Ouça “Depois da Tempestade”:




 
Rashid nas redes:

Uma das novidades da terceira edição da Semana Internacional de Música de São Paulo, que ocorre entre 2 e 5 de dezembro, no Centro Cultural São Paulo, é a extensão de sua programação para a periferia da capital paulista em dias que antecedem o evento.

Chamada de SIM Social, a ação externa será realizada entre os dias 29 de novembro e 01 de dezembro em três bairros: Jardim Ângela, Capão Redondo e São Mateus.

Esta iniciativa é uma parceria da SIM SÃO PAULO com a Cingulado Atitude Social e associações e coletivos focados em mobilização e transformação social por meio da música e da cultura.

O objetivo é levar conteúdo artístico e de capacitação profissional para comunidades distantes do centro e também levar seus representantes para dentro do Centro Cultural São Paulo, trocando experiências e diminuindo o distanciamento social.

Além dos 3 dias de programação externa, haverá uma palestra a “A música como transformadora social” com a presença de representantes de movimentos da periferia de São Paulo. Na mesa, que ocorrerá no dia 05 de dezembro, às 15h, na Sala Lima Barreto, eles falam sobre a música como ferramenta de construção de identidade, socialização e incentivo à produção artística de milhares de jovens.

Confira a programação completa.

 
PROGRAMAÇÃO

29 de novembro (domingo) – Jardim Ângela, Zona Sul. SIM SÃO PAULO em parceria com a Produtora Cultural Social A Banca
 

Local: Produtora Cultural Social A Banca (Estrada da Baronesa 75, Bairro Jardim Kagohara, Distrito de Jardim ngela, Zona Sul)

15h: Bate-papo: “Comunicação, novas plataformas de streaming e como distribuir e divulgar sua música na internet hoje”. Com Bia Bem (Inker Agência Cultural) e Maurício Bussab (Tratore Distribuidora).
17h: Bate-papo: “Gestão de carreira e circulação. Como administrar seu projeto musical e tocar pelo Brasil”. Com Fabrício Nobre (A Construtora)

Durante todo o evento haverá a exibição do videoclipe da música “Só Mais um Dia”, de Flávio Renegado,  em realidade virtual 360º graus.

Vagas limitadas. Mais informações e inscrições pelo e-mail:contato@abanca.org

30 de novembro (segunda-feira) – Capão Redondo, Zona Sul. SIM SÃO PAULO em parceria com a Agência Popular Solano Trindade

Local: Projeto Arrastão. R. Dr. Joviano Pachêco de Aguirre, 255, Jardim Bom Refúgio, São Paulo

15h: Bate-papo: “Gestão de carreira e profissionalização no mercado da música”. Com Flávio Renegado (Casulo), Evandro Fióti (Lab Fantasma) e Verônica Pessoa (Pessoa Produtora)
17h: Workshop: “Distribuição da música hoje através de novas mídias”. Com Henrique Fares Leite (Deezer) e Heloisa Aidar (Pommelo Produções)

Durante todo o evento haverá a exibição do videoclipe da música “Só Mais um Dia”, de Flávio Renegado,  em realidade virtual 360º graus.

Vagas Limitadas. Mais informações e inscrições no e-mail:agsolanotrindade@gmail.com e solanoprod.rangel@gmail.com

1 de dezembro (terça-feira) -  São Mateus, Zona Leste. SIM SÃO PAULO em parceria com a Coletivo São Mateus em Movimento

Local: Espaço São Mateus em Movimento. Rua Cônego José Maria Fernandes 127/128, São Mateus

15h: Workshop: “Como apresentar o seu projeto musical? Assessoria de comunicação para artistas e eventos de música”. Com Mariana Piky (Batucada Comunicação)

Encerramento Ações SIM Social – Ensaio Aberto (Festa de Rua – São Mateus em Movimento)
Shows
18h10 - Everson Pessoa
18h35 - Negotinho Rima
18h50 - DJ Dog
19h00 - Odisseia das flores
20h00 - Pocket show – Fino Du Rap – Convidado da SIM São Paulo
20h20 - DJ Rm e Erickjay

Durante todo o evento, haverá a exibição do videoclipe da música “Só Mais um Dia”, de Flávio Renegado,  em realidade virtual 360º graus.

Vagas limitadas para o workshop. Mais informações e inscrições no e-mail:saomateusemmovimento@gmail.com

5 de dezembro (sábado)

Local: Centro Cultural São Paulo – Sala Lima Barreto

15h – Palestra: “A música como transformadora social”. Com DJ Bola (Produtora Cultural Social A Banca), Thiago Vinícius (Agência Popular Solano Trindade), Negotinho (São Mateus em Movimento), Gil Marçal (FunarteSP) e  mediação deTomáz Gonzaga (Cingulado).
 
Sobre os coletivos

Produtora Cultural Social A Banca: Sediada no Distrito do Jardim Ângela, a Produtora Cultural Social A Banca foi formada em 2000. O objetivo da produtora é realizar eventos e desenvolver projetos da cultura hip hop como ferramentas de inclusão sócio-econômica para jovens em situação de vulnerabilidade social. A Banca já realizou mais de 70 eventos gratuitos em espaços públicos na Zona Sul da cidade de São Paulo, beneficiando diretamente mais de 20.000 pessoas. Além dos eventos, a produtora realiza outras atividades culturais, como oficinas de DJ, MC e violão, ensaios abertos, intervenções culturais, vivência entre classes sociais.

Agência Popular Solano Trindade: Através da iniciativa da União Popular de mulheres de Campo Limpo e adjacências, a Agência Popular de fomento a cultura Solano Trindade foi criada para ser um empreendimento desenvolvido dentro dos valores da economia solidária, tendo o ser humano como base e não o capital. A agência é organizada de forma auto-gestionada pelos coletivos que venham se agregar a ela. Atualmente, a agência aglutina cerca de 200 coletivos de arte e cultura na zona sul e em outros pontos da cidade. A Solano Trindade  é resultado da continuidade de lutas e resistências históricas em especial da periferia da Zona Sul de São Paulo, região que sempre utilizou da arte para a luta, e da luta para a arte, tendo como inspiração artistas de Solano Trindade a Racionais MC’s.

Projeto Arrastão: Fundado em 1968, o Projeto Arrastão é uma organização sem fins lucrativos que faz o acolhimento e dá suporte às famílias da região do Campo Limpo que vivem em condição de pobreza. Esse trabalho de promoção humana e de desenvolvimento das comunidades é feito junto com estas famílias e dão origem aos programas que o projeto oferece nas áreas de educação, cultura, geração de renda, habitação e qualidade de vida.

São Mateus em Movimento: Projeto idealizado, em 2008, por um grupo de jovens, entre eles Negotinho Rima (Articulador cultural) e o coletivo de grafite “Grupo OPNI”. Insatisfeitos com a falta de oportunidades na educação, lazer e cultura, os grupos se uniram para realizar ações de educação com aulas de capoeira e grafite, e ações de lazer na comunidade da Vila Flávia, bairro de São Mateus, Zona Leste de São Paulo. Desde sua fundação, o São Mateus em Movimento também se caracteriza como uma rede de coletivos e agentes culturais. Suas ações sempre foram pautadas pela colaboração.
 

Sobre a SIM SÃO PAULO
Considerada uma das mais importantes music conventions ou (feira de negócios da música) da América Latina, o evento promove o encontro entre profissionais de todos os setores da indústria musical, além de artistas, jornalistas e formadores de opinião do Brasil e de vários países.  Os temas abordados na SIM têm o novo mercado da música como foco e cumpre a proposta de colocar em evidência e em discussão novas ideias e conceitos que estão transformando o cenário mundial. Em 2015,  o evento reafirma sua vocação de capacitar e conectar pessoas, propondo ações que sigam em três direções: 1. exposição de novas tendências musicais (SIM Live); 2. acesso a informações atuais e relevantes (Convention); e 3. Incentivo à formação de novas parcerias (Business & Networking). A Semana Internacional de Música de São Paulo 2015 acontece de 2 a 5 de dezembro, no Centro Cultural São Paulo, Auditório Ibirapuera, Estúdio Music Club, Centro Cultural Rio Verde, Z Carniceria, Jongo Reverendo, Jazz nos Fundos, Jazz B e Family Mob, com palestras, debates, workshops, shows, festas, exposição de fotos, etc. www.simsaopaulo.com

Uma realização da Inker Agência Cultural, que este ano conta com a parceria do Centro Cultural São Paulo e do Auditório Ibirapuera. O evento tem patrocínio da SKOL, BNDES, Ministério da Cultural e Prefeitura de São Paulo/ Secretaria Municipal de Cultural. Também tem o apoio do Guaraná Antarctica, Pepsi, Fusion, Absolut, Apex, BM&A, BME, Embaixada da França no Brasil, Bureau Export de La Musique, Institute Français, Sebrae, São Paulo Conventions & Visitors Bureau, Sympla, HBB Store, Epson, On Stage Lab, Tratore, Play TV e Rdio.

Entre as parcerias de conteúdo para 2015, estão: Natura e Natura Musical, A Construtora Música e Cultura, Associação Cultural DoSol, MMF Latam e a produtora Jazz nos Fundos.

 Semana Internacional de Música de São Paulo (SIM SÃO PAULO)

Programação completa SIM São Paulo 2015 em www.simsaopaulo.com
Data: 2 a 5 de Dezembro de 2015, a partir das 10h
Local: Centro Cultural São Paulo e casas de shows (Auditório Ibirapuera, Estúdio Music Club, Z Carniceria, Centro Cultural Rio Verde, Jongo Reverendo, Jazz nos Fundos, Jazz B e Family Mob)
Pro-Badge (credencial): R$ 250,00 (até 30/11/2015) pelo site www.simsaopaulo.com
A credencial garante a entrada* a todos os eventos e espaços da SIM São Paulo, entre eles a PRO-AREA no Centro Cultural São Paulo e a PRO-AREA Virtual (no Facebook).
*sujeita a lotação dos espaços

Siga a SIM São Paulo nas redes: 
fb.com/simsaopaulo
youtube.com/simsaopaulo
@simsaopaulo (Twitter e Instagram)
Aplicativo: SIM SÃO PAULO
Informações para o público pelo email: info@simsaopaulo.com
Credenciamento para imprensa pelo site do evento: www.simsaopaulo.com
 

quinta-feira, 26 de novembro de 2015




São Paulo, novembro de 2015 – A Jambox Music Experienceprojeto cultural de experiência musical e shows, e o The Hype BR se unem para a terceira edição do Workshop Series, série de workshops gratuitos que pretende discutir assuntos relacionados a cultura urbana. A última edição do ano traz como tema “técnicas avançadas de mixagem”. O projeto acontece no próximo dia 1º de dezembro, terça-feira, no Superloft, em São Paulo, das 18h às 22h.  
Os palestrantes, Nedu Lopes, tri-campeão do Red Bull Thre3style Brasil e residente da Jambox – Music Experience, e KL Jay, intergrante do grupo Racionais MC’s, pretendem, por meio de demonstrações, apresentar diferentes estilos de mixagens e maneiras de transitar naturalmente entre diversos estilos musicais. 
Workshop Series, projeto aprovado pela Secretaria de Cultura de São Paulo, consiste em uma série de workshops gratuitos que tem o intuito de reunir em um só ambiente, pessoas que fazem parte do pulsante cenário da cultura urbana brasileira, discutindo sobre pilares que compõe o estilo de vida do jovem contemporâneo, como: música, moda, viagem, gastronomia e arte.  
Segundo Luisa Viscardi e Rizza Bomfim, sócias da Jambox Music Experience, a ideia de fazer workshops sempre esteve presente na trajetória do projeto. “Mais uma vez nos juntamos ao Lucas Penido, do The Hype BR, para coproduzir o encontro de pessoas interessantes discutindo e compartilhando ideias, agregando umas as outras, tratando de temas que sempre fizeram parte do nosso cotidiano. Nosso residente, Nedu Lopes, e KL Jay, um dos mais admirados DJs do Brasil, não somente por sua técnica, mas também por sua história no rap nacional, irão não só ensinar suas técnicas, mas também bater um papo sobre o tema, e falar sobre suas carreiras e outros assuntos”, explicam.
Workshop Series é um evento gratuito e para participar o interessado deve enviar um e-mail paracontato@jamboxme.com com nome completo e RG. As vagas são limitadas. O Superfloft fica localizado na Rua Cardeal Arcoverde, 2926, Pinheiros, em São Paulo.
Outras informações em http://www.jamboxme.com ou http://www.thehypebr.com
Jambox Music Experince
Idealizada pelas sócias Luísa Viscardi e Rizza Bomfim, a Jambox Music Experience é um projeto cultural que mistura experiência musical, shows e workshops relacionados à cultura urbana, que tem como objetivo fomentar a cultura do turntablism, arte de criar sons e música por meio do uso de toca-discos. A ideia do projeto é sempre buscar artistas que representam essa essência, seja nos palcos ou pela sua plataforma digital, oferecendo informação e conteúdo sobre o tema. A Jambox já trouxe para se apresentar em seus shows artistas internacionais como: Jazzy Jeff (USA), Grandmaster Flash (USA), DJ Angelo (UK), Skratch Bastid (CA), Hedspin (CA). Outras informações em http://www.jamboxme.com/ ou na página do Facebook: https://www.facebook.com/jamboxme

The Hype BR
Criado em 2007, é um guia digital de tendências e uma fonte diária sobre lifestyle, moda, sneakers, arte, fotografia, música e tudo que há de mais novo no cenário da cultura urbana. Com uma equipe sólida de editores e contribuintes, que ao reconhecer tendências, cuidadosamente selecionam seu conteúdo, o The Hype BR é visto como um dos sites mais respeitados pelos profissionais da indústria e, principalmente, uma referência para amantes e entusiastas desse estilo de vida.

Workshop Series #3 – “Técnicas avançadas de mixagem” @ Superloft  
Data: Terça-feira, 1º de dezembro de 2015 
Endereço: Rua Cardeal Arcoverde, 2926, Pinheiros - São Paulo - SP
Horário: 18h às 22h 
Entrada: Gratuita – mediante inscrição
Palestrantes:
Nedu Lopes (Tri-campeão Red Bull Thre3style)
KL Jay (Racionais MC’s) 

Follow Us