sexta-feira, 31 de março de 2017



O projeto "Língua Franca" é um álbum com 10 faixas.
Este projeto é formado pela Mc tuga Capicua, o rapper Tuga/Santomense  Valete e os brasileiros Emicida e Rael.
Este álbum vai ser lançado simultaneamente no Brasil, Portugal e se pah nos outros países de língua lusa.



Primeiro single do meu décimo disco de estúdio ... clipe todo filmado no iPhone 



Ficha Técnica

Música
Produção musical : Nave Beatz
Mixagem : David o Marroquino

Clipe
Direção : Marcelo D2 & Wilmore Oliveira
Direção Fotografia : Ronaldo Land & Cauã Csik
Edição : Cauã Csik
Animação : Daniel W. (Fatdog)
Figurino : Pedro Andrade
Gifs : Guido Argel
Produção : Thuanny Maldonado & Gabriel Rec

Redes Sociais :
Site oficial: http://marcelod2.com.br/
Twitter: https://twitter.com/Marcelodedois
Facebook: https://www.facebook.com/marcelodedois
Instagram: instagram.com/marcelod2
Videoclipes: http://bit.ly/Playlist_NPMP
YouTube: https://www.youtube.com/d2oficial

"Eu não sei o que você achou quando pensou que o show acabou quando a cortina abaixou, se enganou..." Com ar de retorno e com energia de quem nunca saiu, é assim que CABES, mc e produtor de Curitiba, rima nas primeiras linhas de seu novo single - e clipe - "O Kit Faz Bang" (ou na idéia original - o que te faz bem). A música que traz pistas sobre como o MC vai em busca da sua felicidade - mesmo com os obstáculos do mundo contemporâneo - traz um ritmo acelerado que mistura Rap, Trap e Dubstep, a praia de Ganesh Toresin, responsável pela produção da faixa, que aliado à voz de Mariana Barros, artista performática que emprestou a voz ao refrão, traz ideias de que a busca pelo que nos faz BEM é vivermos no presente, uma grande dificuldade nos dias de hoje já que somos bombardeados por informações, muitas vezes sem utilidade para nossa vida atual. O single faz parte do 4º trabalho solo de CABES que já está no forno e que em abril chega às ruas. 

A música vem acompanhada de um videoclipe realizado pela Casa Treze Estudio em parceria com a Viewild Produções e direção de Oliver Arnoso, numa produção onde juntou um Galaxy 500, amigos, pizza, videogame, tudo isso em volta de um sofá em diversas locações que vão de um posto na estrada, à pizzaria até chegar na sala jogando video game e se divertindo com os amigos.




Ouça a música:

Filmes inspirados nas obras de Luiz Ruffato e do patrono Milton Hatoum serão exibidos no festival

Filme “Redemoinho” foi inspirado na obra de Luiz Ruffato (redemoinho)

Além da presença de diferentes escritores e convidados, o Festival Literário de Poços de Caldas, o Flipoços, que neste ano acontece entre os dias 29 de abril e 07 de maio no Espaço Cultural da Urca, recebe também a Mostra de Cinema Flipoços”A primeira exibição será do filme recém-lançado Redemoinho, inspirado na obra de Luiz Ruffato, que também estará no festival para um bate-papo.
A exibição de Redemoinho ocorre no dia 02 de maio às 20h. O filme, com direção de José Luiz Villamarim é baseado no livro “Inferno Provisório”, do autor mineiro Luiz Ruffato. O filme ganhou o Prêmio Especial do Júri Oficial e o de Melhor Ator, para Julio Andrade, no Festival do Rio. No Festival de Havana, marcou presença na seção oficial Opera Prima. “O diretor José Luiz Villamarin foi um dos melhores leitores que tive. Transportou para a tela não só o espírito da história na qual se inspirou para fazer o filme, mas também e principalmente na atmosfera de poesia do meu trabalho”, comentou o escritor sobre a mostra.
A Mostra de Cinema Flipoços exibe também o filme Órfãos do Eldorado, no dia 01 de maio, às 10 horas, na Biblioteca Centenário. O filme é inspirado na obra de Milton Hatoum, autor amazonense que é o patrono do evento e cujo estado também é um dos homenageados no encontro. Na película, com direção de Guilherme Coelho, Hatoum fez uma ponta como ator, interpretando um pescador. O filme é estrelado por Dira Paes, Mariana Rios e Daniel de Oliveira.
Na história, Daniel de Oliveira é Arminto, que volta a Belém do Pará, rememorando sua infância com Florita (Dira Paes), que fazia as vezes de empregada e segunda mãe. Ela sempre teve um relacionamento sexual com o pai do garoto (Henrique da Paz), que aparentemente enriqueceu com o ciclo da borracha, explorando os mais pobres. Após o filme Hatoum conversa com o público.

Escritor Milton Hatoum fez ponta de participação no filme inspirado na obra “Órfãos do Eldorado” (Milton Hatoum)

Mais filmes no Flipoços
O Flipoços traz também a exibição do documentário sobre a vida da escritora Lygia Fagundes Telles, realizado pela Câmara Brasileira do Livro (CBL), para o Prêmio Jabuti 2016, quando a autora foi premiada pelo conjunto da obra. Como a autora é considerada um das mais reconhecidas romancistas do Brasil e não pode estar pessoalmente no Festival, o Flipoços para homenageá-la vai exibir o documentário em três oportunidades: dia 01 de maio, antes da palestra de Clovis de Barros, às 19h; dia 04 de maio, antes da mesa com Joaquim Ferreira, às 18h30 e dia 07 de maio, antes da mesa da Miriam Leitão e filhos, às 16h.

O festival recebe também o filme Poesia e Melodia de Flávio Colombini, com Solange Key no evento. A exibição ocorre no dia 05 de maio às 14h no Instituto Moreira Salles (IMS), que é um dos parceiros do evento e em seguida, diretor e atriz conversam com o público.
Duas novidades importantes para essa edição são as parcerias a GSC firmou com a Warner Bros e com o Grupo Outcenter Fibrax. A primeira, cedeu o filme Relatos Selvagens do diretor Damián Szifron e produtores Algustín Almodóvar, Pedro Almodovár, Leticia Cristi, Pola Zito que será exibido durante o festival, além da Warner nos ajudar na divulgação da mostra. A segunda, vai exibir três filmes através do Netflix -“Apenas uma Chance”, “A Rede Social” e “A Revolução” no projeto Cine Fibrax – Open Air que tem como objetivo apresentar a super velocidade da fibra ótica.
A curadora do Flipoços, Gisele Corrêa Ferreira, comenta sobre a mostra de cinema. “Todos os anos tentamos fazer essa ponte entre o cinema e a literatura, que é bem estreita e prazerosa. Trazemos grandes títulos, alguns com a presença dos autores e diretores, para que o público possa também se aproximar mais da arte. Essas parcerias firmadas a partir dessa edição certamente vai incrementar ainda mais nossa Mostra de Cinema”, destacou.
Serviço – A exibição dos filmes tem dias, locais e espaços variados. 


Mais informações podem ser obtidas pelo site oficial do evento www.flipocos.com 

Dj Caique lança o seu segundo single de seu projeto Coligações Expressivas que já está na sua 4º edição, esse é um projeto que Dj Caique faz desde 2005 a onde ele reune MC's da nova e velha escola do RAP lusófono, que abrange países da língua portuguesa.
Coligações Expressivas traz uma mistura única, fazendo diversos estilos se juntarem, muitas vezes em uma única música.


O segundo single a ser lançado é com a participação do Froid, de Brasília. O som se chama "ANTISSOCIAL"
que também vem com um clip dirigido pelo Isaac da Gyn Films.

O disco será lançado em breve, mas antes será lançado alguns singles.

Confira o primeiro single com o grupo Th


quinta-feira, 30 de março de 2017


Pesado!!




Letra - MV Bill
Produção - DJ Caique
Lyric video - Rodrigo Felha
Firma - CHAPA PRETA

Letra 
Escolaridade em segundo plano
Oportunidade de portar um cano
Cultura de rua entrou na minha vida, eu tava perdido e comecei a me direcionar
"TIO BILL""
Eu tava lá desenvolvendo meu projeto
Começando a rimar
Na vida dura. Faltando cultura. Batida que cura
Só eu sei o que senti
Foi muito sofrimento pra chegar até aqui
E vagabundo vir agora pra ficar de sacanagem
Fudendo a cultura hiphop como aqueles quatro tiros que calou o finado Sabotage
Imortal!
Operário que ajudou pavimentar
A estrada que qualquer cuzão pode passar
Só quem tem história. Fica na memória. Não conta vitória
Sabe que o mais novo tem que respeitar
Por quê?
Todos eles querem ser nigga
Atitude nada amiga
Cara feia querendo briga
Mulecote arrumando intriga
Tu sabe que não e assim
O bagulho não funciona assim
You can see
Nigga nigga real like me
City of God my city, motherfucker MV
Tio Bill pra você
Consegui sobreviver nas ruas da CDD
Minha infância foi ouvindo Run DMC
Foi legal!
O que era sonho agora eu posso viver
Cada conteúdo de um livro
Ajudou que eu me mantivesse vivo
Na zona de guerra, onde nasce a letra, que faz a coluna do império tremer
Antes do rap virar vitrine
Fumar um baseado naquele tempo era crime
Eu também gosto de portar uns pano maneiro
Mas aí: não é a porra da roupa que me define!
Interferi na vida de vários sou velha guarda
A chapa quente sempre em cima da pele parda
Que relatei em vários versos
Medo da polícia truculenta e seus excessos
Quando o alvo é preto. Filho do gueto
Mira certeira. Tiro no coco
Atiram pra matar
Dedo no gatilho tá tá tá tá
Preto louco tava presente lá
É por essas e por outras que eu virei MV
Missão de vida com DNA da CDD
Surgi no cenário sacudindo a nação
Em 99 eu tava traficando informação
Chamando a atenção de todo brasil
Soldado do morro entrou pra história no ano de 2000
Importante pra minha vida
Só mais um maluco no álbum, KL Jay na batida
Fui conquistando meu lugar
Em 2002 lancei só Deus pode me julgar
Virei cidadão do mundo
Imortalizando o estilo vagabundo
Fui disseminando a rima rara
Em 2010 fiz o bonde não para
Em 2012 mais um som pica
Filmado na favela o soldado que fica
Eu tiozão cascudo
Relíquia do rap carioca
Respeita noiz
You better recognize
badass motherfucker
Créditos da imagem: Gabriel Vaz / Film Crew



Thaik cantou "233" ao vivo pela primeira vez, assista
Meses após seu último lançamento, "233", o artista de BH começou sua turnê de shows em 2017 com o pé direito. Durante a apresentação do novo formato de seu show, que conta apenas com vocal principal (Thaik) e suporte do DJ Nerex, houve o primeiro registro ao vivo da performance da faixa "233", onde Thaik narra um dia em que a embriaguez tomou conta de seu corpo durante uma festa. O acontecimento deu-se na Festa Game Over (26/03), e o vídeo tem direção e filmagem de Gabriel Vaz, da Film Crew.


A próxima apresentação do novo show de Thaik será no dia 09 de Abril, durante o Festival BH Tattoo, convenção internacional de tatuadores que acontece em Belo Horizonte, na Serraria Souza Pinto (Centro). 




Nove músicos e intérpretes da cena negra belo-horizontina unem canções clássicas da MPB, RAP e tambores afro-brasileiros

No dia 7 de abril, sexta-feira, às 21h, o Tambor Mineiro (Rua Ituiutaba, 339, Prado) será ocupado pelo espetáculo Bala da Palavra, dentro da programação do projeto Shows Tambor. O espetáculo, dirigido pelo ator, músico e compositor Sérgio Pererê,  reúne clássicos da MPB que são arranjados e reinterpretados à luz do diálogo entre o RAP e a percussão afro-brasileira.  Os ingressos podem ser adquiridos na portaria do espaço a preços populares (R$ 10 [inteira] e R$ 5 [meia]). A classificação é livre.

No palco, a cena é composta pela percussão de Débora Costa, Maýra Motta, Johnny Herno e Daniel Guedes, que soma-se ao teclado de Richard Neves e ao baixo de Rafael Eloi (em anexo, release dos artistas). As canções que compõem o repertório, como Tiro de Misericórdia e Aprendiz de Feiticeiro, destacam questões sociais, temas como trabalho, moradia, latifúndio, êxodo rural, vida e morte, e serão interpretadas por Douglas Din, Laís Lacôrte e Matéria Prima. João Bosco, Clementina de Jesus, Milton Nascimento, Itamar Assunção, Gilberto Gil e Cartola são alguns dos compositores interpretados por jovens artistas da cena negra belo-horizontina.

“A palavra jongo, que é um ritmo afro-brasileiro, quer dizer bala. É um ritmo onde as músicas tem um desafio de palavras. Então a bala é a palavra. A ideia do espetáculo é buscar a força dos ritmos afro-brasileiros”, explica Sérgio Pererê. A noite torna-se um passeio por ritmos como calango, congo, baião, marcha-grave, capoeira, maracatu, boi, cocô, arrasta-pé, samba, samba-reggae, rap e reggae, referências das músicas africana, brasileira e cubana.

Bala da Palavra foi apresentado pela primeira vez em 2013, dentro da programação do 7º Festival de Arte Negra/FAN(BH), e há cinco anos não era remontado.

Show Tambor
Ao longo do ano, a Associação Cultural Tambor Mineiro – tradicional espaço de formação musical e difusão dos ritmos da cultura afro-mineira – será palco para apresentações de músicos que são referências na percussão no estado. Esta edição do Shows Tambor conta com o patrocínio do Instituto Unimed-BH por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Instituto Unimed-BH
Associação sem fins lucrativos, o Instituto Unimed-BH foi criado em 2003 com a missão de conduzir o Programa de Responsabilidade Social Cooperativista da Unimed-BH. Os projetos desenvolvidos têm na saúde sua área prioritária, mas mantêm interface com outros campos por meio de cinco linhas de ação: Comunidade, Meio ambiente, Voluntariado, Adoção de Espaços Públicos e Cultura.

Em 2016, mais de 1,4 milhão de pessoas foram beneficiadas, direta e indiretamente, pelo Programa Cultural Unimed-BH. Mais de 4,5 mil médicos cooperados e colaboradores viabilizam este Programa ao escolher destinar parte do seu Imposto de Renda para o fomento de projetos socioculturais. A cada ano, as atividades conquistam aprovação e confiança, ampliando-se as adesões.

SERVIÇO
Show Bala da Palavra
Data: 7 de abril
Local: Tambor Mineiro  (Rua Ituiutaba, 339, Prado)
Horário: 21 horas
Ingressos: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia)
Classificação Livre
Informações: 031 3295-4149


Nesta edição o Programa Freestyle troca uma ideia com o Guilherme Treeze do canal Falatuzetrê! No "Contos do Rap", Mr. BOMBA do SP Funk traz um breve e emocionante relato sobre o caso de flatulência na equipe. Confira!





Contato: pgmfreestyle@gmail.com

Apresentação: Marcílio Gabriel
Direção e edição: Douglas Melo
Produção musical: DJ Latif
Produção e Redes Sociais: Henrique Mol





ALQUIMIA ESPIRITUAL lança seu primeiro videoclipe oficial.

O coletivo criado em Florianópolis/Sc composto por diversos artistas da cena local e de outros estados brasileiros, chega com seu novo single “SÓ PENSO IN VOCÊ” que arrepia com a melancolia dos verso que soam como gritos e sussurros da alma.
O som conta com questionamentos de três pontos de vista diferentemente semelhantes, sendo eles Rima Cinza., Koruja UM TETO e JISSÔ, falando da transformação individual e das barreiras que enfrentamos na vida e na mente, que resulta em uma transformação coletiva. Alquimia pura!!!
Captado no estúdio 1TetoRecords e com a produção musical no nome do beatmaker KVN$ e com o clipe gravado e editado pelo diretor George Hermes também conta com a participação do ator Guilherme Akuma que conseguiu transmitir em imagens a esquizofrenia das rimas e da melodia intensa do instrumental mesmo sendo sua estreia em frente as câmeras.
O coletivo entrou em contato e anuncio que irá lançar muitas músicas esse ano e deixou no ar o lançamento do seu primeiro EP.

ASSISTA O VIDEO:



Décimo oitavo Programa do Painel da Cidadania, exibido em 27/03/17, as 21:30 na TV Comunitária, canal 12 da NET, nosso convidado Especial foi o Rapper e Ativista Social Japão do Grupo Viela 17, falamos sobre a Socialização da Juventude através do RAP, drogas, educação, invisibilidade da juventude periférica, RAP, estilo de vida da juventude, entre outros assuntos. 

Participe, sugira, questione. WhatsApp 61 99811-4665 www.paineldacidadania.com.br



Na madrugada do dia 29/03 a Sixface Mafia, juntamente com a NRMG (New Rec Music Group) lançaram um clipe teaser da musica "6 Faces". O vídeo é apenas promocional, para divulgar as EP já lançadas "Liberdade Geo" e a mixtape "Bandoleiro", trabalho solo do B-Zero.

Confira abaixo a performance dos integrantes da Mafia Geo e B-Zero:



Lindomar revela como foi sua trajetória desde quando foi engraxate até chegar em SP fazendo seu rap

A Revista 5° Elemento é realizada e idealizada pelo graffiteiro, jornalista e diretor da Nação Hip Hop, o Thiago Tiba, desde agosto de 2016, e já entrevistou grandes nomes do rap nacional, e desta vez, mais um importante nome da cena é a capa da magazine, que já está em sua 8° edição. 

Estamos falando do MC mineiro Lindomar 3L, que nasceu e foi criado na cidade de Uberaba, no Triângulo Mineiro, e que há 7 anos reside na capital paulista, no QG da 3L Produções, no extremo leste de São Paulo, onde concedeu uma entrevista exclusiva para Revista 5° Elemento, revelando a sua interessante caminhada no rap nacional, na companhia do b.boy Ninjinha e do DJ Rogério.

Assista a 1° parte do vídeo da entrevista no canal oficial da Revista 5° Elemento: 




Projeto de FREE VERSE's de BIG MC TCHÊ chega a décima edição acompanhando o hype do novo disco do grupo Haikaiss. Confira !!!

O MC gaúcho BIG MC TCHÊ começou uns meses atrás uma jornada desafiadora, de quinze em quinze dias soltar um verso inédito sobre bases relevantes do Rap Game nacional e gringo, sempre com rimas técnicas e líricas. A ideia deu certo e hoje o projeto já está em sua décima edição, sucesso de crítica e visualizações o projeto segue a todo o vapor e a nova rima do MC é sobre o beat de OURO RARO do novo disco do grupo Haikaiss e resgata uma vibe do Rap clássico de Nova Iorque adaptada a essência do Rap Nacional.

Em comemoração à décima edição o MC garante que a próxima edição trará uma surpresa especial pra todos que acompanham seu trabalho, inscreva se no canal oficial de BIG MC TCHÊ e não perca as novidades semanais lançadas por ele. 

CANAL BIGMCTCHEOFICIAL : www.youtube.com/bigmctcheoficial

Confira o HAIKAISS FREE VERSE de BIG MC TCHÊ no link abaixo:


 
BIG MC TCHÊ SITE OFICIAL : www.bigmctche.com.br
Redes Sociais :


Youtube : Canal BIGMCTCHEOFICIAL
Fan page : BIG MC TCHÊ - www.facebook.com/bigmctcheoficial
Perfil : Biggy Drinkz - www.facebook.com/bigmctche
Twitter : www.twitter.com/bigmctche
Instagram : www.instragram.com/bigmctcheoficial

Rap tava deprê, não pegava um sol e nem transavatava longe do barraco e do apê, e na rua a resenha tava bem braba,
ele voltou, reapareceu, seu nome tava numas bocas bem paia,
tava pálido, agora já escureceu, até parece que voltou de férias da praia! " - Rincon





"Poetas No Topo 3" foi lançada hoje (30), o cypher organizado pela Pinneaple Supply, conta com a participação de Qualy I Rincon I Clara I Liflow I Luccas Carlos I Xará I Drik Barbosa I Don L.

Algumas participações mais esperadas foram destaque. Versos como o da MC Clara Lima, e da Drik Barbosa se destacaram num som com vários versos bons.

Confiram e tirem suas próprias conclusões:

             

quarta-feira, 29 de março de 2017


‘Boogie Naipe’ traz 22 faixas no estilo dos bailes blacks dos anos 70 e 80 e apresenta um lado mais romântico do líder dos Racionais. No disco, as rimas do hip hop se misturam ao soul e ao funk norte-americanos, gêneros que formaram a base musical do artista. 
No bate-papo, comandado pelo jornalista Oswaldo Luiz Colibri Vitta, o rapper contou mais detalhes sobre o novo trabalho, respondeu perguntas dos ouvintes, falou sobre futebol e fez duras críticas à reforma da Previdência, ao impeachment da presidenta Dilma e a mentalidade elitista do povo brasileiro. A entrevista foi ao ar no dia 28/03/17.


O rapper  paulista Nocivo Shomon  e os gauchos do BFN (Banca Forte da Norte) Lançaram nesta sexta feira (24) o videoclipe da musica "Minha Arma pra Vingança" a letra fala sobre  o dia a dia de quem vive da musica no Brasil, sobre  a ascensão do rap no mercado musical e  a ostentação , o coletivo BFN  é da cidade de Porto Alegre e prepara seu disco de estreia que contara com a participação de nomes de peso do cenário nacional como: MV Bill,Nocivo Shomon,Trilha Sonora do Gueto entre outros da nova geração do rap brazuca.

Essa musica foi gravada em uma das passagens do Nocivo aqui pelo sul,ficou bem legal a gente troco ideia e resolveu que deveríamos fazer um videoclipe,o Nocivo é um amigo nosso de anos já,admiramos o trabalho dele e ele não podia ficar de fora desse disco que vem por ai.
(Hantaru)

O BFN tem como integrantes:Tiry,Hantaru,Baya e Boka  e tambem sao responsaveis por diversos eventos que acontecem no sul do pais como o Cohab é So Rap, Premio Zumbi dos Palmares entre outros.

Quarteto de Black Music atuante em festas de Hip Hop, Oldschool e Nostalgia de São Paulo, surgiu no cenário Black em 2008 com a proposta de valorização da Cultura Black Power.

O principal objetivo de The Funk Brown é trazer de volta toda a atmosfera do Funk, Boogie, Slow Jam e Soul dos anos 70 e 80 que até então havia se perdido no tempo.

Com um single no formato de viníl prestes a ser lançado pelo renomado renomado DJ Hum que produziu o hit "A noite é boa". Recentemente lançando o vídeo clipe dessa música que está sendo executada no Programa Festa do DJ Hum da 105 FM, em rádios da Baixada Santista, Rio de Janeiro, Maranhão, Brasília, web rádios e algumas baladas Black de São Paulo, Rio e Santos.

Recentemente produziram "Tudo Para" no estilo Disco Funk,com influência clara de ícones como Donna Summer.

O diferencial do quarteto Duque R. & Funk Brown além das vozes afinadíssimas com referência ao canto Black Gospel, é o uso do Talk Box ( pedal acoplado a uma mangueira que ligado a um teclado sintetizador emite o som melódico com vocal melódico e robotizado) popularmente usado por Roger Troutman e banda Zapp nos anos 80 e 90.

The Funk Brown mantém relações próximas com o tecladista Greg Jackson e Jannetta Warren da banda Zapp onde pretendem produzir uma nova canção para ser trabalhada a divulgação em Ohio (USA).


Se apresentaram no campeonato DMC Brazil a convite da organização para dar sequência ao processo de valorização do Funk.

Em 2016,o grupo ganhou os olhares de grandes nomes do mercado fonográfico após se tornarem semi-finalistas do concurso “Energia Me Ouve”,encabeçado por Helio Leite Cosmo ,numa parceria entre a Energia 97 FM e o Midas Music (gravadora presidida por Rick Bonadio). Seguida pela constante reprodução do vídeo clipe da música “A noite é boa” no canal MultiShow,na categoria experimente.

Para o ano de 2017 as apostas do grupo giram em torno da produção de seu primeiro disco de estúdio,desde sua formação. Além de uma sequência de novos singles,que prometem agitar as pistas de dança,ano a dentro.



O grupo é constituído por:

Duque R. (vocal ) está na estrada desde 1997, já se apresentou e gravou sua voz Soul com vários grupos de Rap de São Paulo, entre eles Conexão Do Morro, Soullene, Facção Central e demais participações, além de trabalhos solos. Tempos atrás interpretou Marvin Gaye em um musical retratando a vida do ícone da musica Soul.

DJ Kurts (DJ, vocal), um dos fundadores do grupo Z'africa Brasil, pesquisador de Black Music, Professor de História, Gaitista e articulador com mais de 24 no cenário da música negra.

Lorenna (vocal), produtora,graduando em Tecnologia de Produção Musical pela Universidade Anhembi Morumbi, tem sua formação musical baseada no canto Negro da Igreja Batista, desponta como uma promessa no cenário da música negra.

Gustavo Malagrino - "Músico de apoio" (Talk Box, Guitarra), instrumentista, toca guitarra, baixo, bateria, tecladista além de assumir o comando do Talk Box.