terça-feira, 31 de janeiro de 2012

O Rap é Compromisso Não é Viagem



Grupo pernambucano inova ao gravar com duas baterias e libera, para download, duas faixas do novo trabalho

Ineditismo. Esta é a palavra que marca o grupo musical pernambucano Combo X.  Instrumentos de sopro e percussão, trombone que transforma os batuques de alfaias, timbais, caixa de bateria, abe e gonguês dão vida às músicas, expressadas em cantos populares e letras cotidianas.
Com 10 integrantes, o Combo X libera, para download, duas canções que fazem parte do repertório dos novos shows e do disco “A Ponte”, com lançamento previsto para este semestre.
O álbum, com 12 faixas, é o primeiro a ser gravado com duas baterias no estado pernambucano.
As músicas “São Benedito” e “Rua do Condor” já estão no site do grupo e anunciam um trabalho carregado de africanidade e regionalidade, enaltecendo Pernambuco.
De acordo com o fundador do grupo Gilmar Bolla 8, que é também quem faz o vocal, é uma música bastante rica. “É uma música forte, que tem 300 anos de resistência”.
Com isso, o público pode esperar um álbum bastante diversificado e único, marcando a história da cultura do mangue beat. Bastante participações especiais podem ser aguardadas. Na faixa “Rua do Condor”, já liberada, o músico Flávio Renegado expõe suas rimas combinadas a voz de Gilmar Bolla 8.
Entre outras novidade, o novo disco traz uma homenagem ao músico Chico Science na canção “Rei Urbano”.

O  Combo X
O grupo  iniciou o percurso musical em 2007 e por conta da personalidade sonora e intimista, tem conquistado espaços em todo país. Um destaque vai para o show feito com o Dj Afrika Bambaataa, pai da cultura hip-hop, durante a visita feita em Nascedouro de Peixinhos – PE.
Entre os destaques estão também a apresentação no Abril Pro Rock em 2010 e a final do festival Pré-Amp, além do Combo ter integrado a programação do Carnaval das cidades de Recife e Olinda em 2011.
Antes de se tornar Combo X, o grupo era conhecido como Combo Percussivo. A mudança deve-se a homenagem prestada a Alison “Bua”, integrante do grupo que faleceu recentemente, eletrocutado num acidente doméstico. Por conta disso, a letra “X” incluída no nome do grupo simboliza o numeral 10 em algarismos romanos, indicando que ele era o décimo integrante do Combo.

Serviço – Para ouvir e baixar as duas faixas liberadas, visite o site oficial do grupo: http://comboxpe.com.br/

Para conhecer mais sobre o trabalho, assista ao vídeo de apresentação:
O Rap é Compromisso Não é Viagem



O protegido de Dr. Dre, Slim the Mobster (foto), revelou que o veterano produtor da West Coast está trabalhando com Lil Wayne em seu tão aguardado álbum de estúdio, Detox. Slim divulgou a novidade através do Twitter na noite de ontem (30).

Acabei de falar no telefone com o @drdre. Ele me disse que está trabalhando duro com o Lil Wayne hoje à noite.... #detox, tuitou Slim, que é sobrinho do traficante Freeway Rick Ross.

Embora tenha anunciado planos de se ausentar da música, Dr. Dre prometeu que o lançamento do álbum Detox continua sendo uma prioridade.



By Centraldorap.com
O Rap é Compromisso Não é Viagem





Estilo de Vida -   " Novo amanhã ft. tio fresh SP Funk "
(link do Teaser :  http://youtu.be/4Grvf7tMMnQ )

com shows de : 
  • Potencial 3 
  • Tio fresh 
  • Estilo de Vida 

Data:09/06/2012
Local: Na ação educativa - R :General Jardim - 660 - consolação ( prox. ao metro sta Cecília )

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

O Rap é Compromisso Não é Viagem



ALFAMA P, faz parte do grupo dos G.P.I Knowledge, é um rapper Cabo verdiano residente em (Bairro alto - adamastor) Portugal, assim como um hustler urbano. A maioria de suas letras (O EP que sairá no mês do fevereiro - REVOLTA NAS RUAS)se concentram em questões controversas na política global, como a luta de classes, a pobreza, Emigração, governo e racismo institucional. Palavras de esperança e confortos para todos emigrantes 

DOWNLOAD dos Singles

 EP - REVOLTA NAS RUAS
O Rap é Compromisso Não é Viagem




Depois de muitas madrugadas regadas a fumaça e cervejinha, o ‘bonde’ da Cone Crew Diretoria cresceu e já faz parte da cena ‘underground’ do hip-hop carioca. Em busca da erva maldita — o próprio nome do grupo faz alusão ao formato do baseado —, as músicas falam das viagens deles com a planta na mente e dos perrengues que já passaram atrás de um tapinha (“Sem a planta não dá mais pra viver em paz”, diz uma das letras).
“A galera ficava fumando e andando de skate. Ia escrever sobre o quê? Não tinha outra parada. No segundo álbum, mudamos, mas sem tirar essa origem”, explica o ‘beatmaker’ Papatinho, que não fuma.
Por causa da temática polêmica, eles são comparados ao saudoso grupo Planet Hemp. “Não é nem pelo estilo. É por falar de maconha mesmo. Mas já tem um tempo que acabou e boa parte da galera de agora não os conhece. A gente é o Planet Hemp para eles”, compara Ari, um dos vocalistas.
E quem é fã declarado do grupo é Marcelo D2 que, além de gravar ‘Falo Nada’, participou do clipe ‘Chama os Moleques’, que ainda não foi divulgado.
Com média de 25 anos de idade, eles se animam a cada nova apresentação marcada. A próxima é no Planeta Atlântida, dia 4 de fevereiro, no Rio Grande do Sul. “De longe, será nosso maior show”, diz Papatinho. Por causa dos flagrantes nos shows, as duras eram constantes. “A polícia já chegou cortando os cabos e cancelando tudo. Isso aconteceu várias vezes”, diz Papatinho. Para se prevenir, hoje, ninguém fuma mais na rua.
Vivendo na marola, na manguaça e sem nada para fazer nos intervalos dos espetáculos, eles sempre aprontam e acabam expulsos dos hotéis em que se hospedam. “Começamos em hotel cinco estrelas, depois pousada, e acabamos em camping. Em Blumenau (Santa Catarina), estávamos em um hotel de luxo e o Cert (um dos vocalistas) foi encontrado pelado no telhado, fazendo o homem-aranha nu. Já teve café da manhã de cueca com uísque na mão também”, diverte-se.


By HHDiario
O Rap é Compromisso Não é Viagem



Cory Gunz foi preso no sábado a tarde, por posse de arma de fogo no Bronx. De acordo com as leis de Nova York, a acusação leva a três anos de prisão. O pai de Cory, Peter Gunz, comentou o incidente com a TMZ.
Os detalhes ainda não estão claros, mas eu posso confirmar que ele foi preso com uma arma de fogo ontem no Bronx. Eles o pegaram as 2 da tarde, com uma arma carregada na sua mochila. Definitivamente foi uma busca ilegal.
Eu conversei com o oficial que fez a prisão, e de longe, o que eu ouvi foi que eles receberam uma ligação dizendo onde eles deveriam ‘olhar’. De acordo com o oficial, eles não sabiam que ele era o Cory Gunz. Eles apenas viram um bando de crianças andando com ele. Posso dizer que o oficial que pegou ele era um cara legal. Depois de prender Cory, se sentar com ele e conversar, ele se sentiu mal sobre a situação.
No fim de tudo, há uma razão pra todas as coisas, mas ao mesmo tempo em Nova York, há uma pena. Ir ao distrito e ver seu filho, seu Junior, em algemas, é de cortar o coração. Qualquer vez que você ver seu filho na cadeia, em uma cela, com algemas, é muito duro. Ele está passando por várias coisas que eu passei, mas você nunca quer ver seus filhos passando pelo que você passou. Essa é a primeira vez do Cory, mas as vezes eles gostam de fazer disso um exemplo para outros rappers e pessoas com algum tipo de celebridade dentro delas.


By Rapevolusom.com 
O Rap é Compromisso Não é Viagem





COLA COMIGO FECHA E VEM, é com essa convocação que o 
rapper DUGHETTU  convida a todos para entrar no clima de seu mais novo clipe. 
 Gíria da rua, da pista, dos bailes. Uma sonoridade que provoca o jogo de sedução e brinca com a velocidade do BPM.


Aproveite e vote DUGHETTU para Festa Xarpi
www.facebook.com/pages/Festa-Xarpi/230576553669102

O Rap é Compromisso Não é Viagem





 
MÚSICA E POESIA
 
O Sarau da Cooperifa é um movimento Cultural que tranformou o bar do Zé Batidão na periferia de São Paulo em centro cultural, e que no mês de outubro de 2011 completou 10 anos de atividades poéticas e artísticas na comunidade do Bairro de Piraporinha e região. 
Depois de comemorar em grande estilo o aniversário de uma década realizando a 4ª Mostra Cultural agora realiza um Sarau especial com Música e Poesia num dos palcos mais importantes da cidade, o Auditório do Ibirapuera.  
Um espetáculo simples, mas com a mesma pegada dos Sarau que acontecem todas as quartas-feiras no extremo sul da periferia paulistana. Além de contar com as prticipações luxuosas dos grupos ZÁFRICA BRASIL E VERSÃO POPULAR. Imperdível. E grátis.
 
SARAU DA COOPERIFA "ESPECIAL 10 ANOS" NO AUDITÓRIO DO IBIRAPUERA
 
Sexta-feira  3 de  fevereiro  21h  (entrada franca)
 
Com ZÁFRICA BRASIL, VERSÃO POPULAR E POETAS DA COOPERIFA
 
 
 
 AUDITÓRIO DO IBIRAPUERA
Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº Portão 2 - Parque do Ibirapuera
São Paulo - SP
 
Ingressos disponíveis a partir de terça-feira ou retirar com 1 hora de antecedência no dia do espetáculo


domingo, 29 de janeiro de 2012

O Rap é Compromisso Não é Viagem


 http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/foto/0,,18875456,00.jpg

Poeta Segio Vaz um dos Fundadores da COOPERIFA e do Sarau Muito Famoso em Sao Paulo e Até no BRASL que acontecem em um Bar da Zona Sul de Sao Paulo e entre outras Atividades Socio-Culturais.
Aceitou Responder Algumas Perguntas que Eu Fiz a Ele, Nao Chega ser Uma Entrevista "ALA" Marilia Gabriela..é Mais um Bate Bola..Espero que Gostem.

HEBREU - Pra começar a Com Voce Define  Sergio Vaz?

R: Poeta e Ativista Cultural

HEBREU - Como a Poesia Entrou em Sua Vida?

R: Meu pai me incentivou na minha infância, oque foi muito importante para meu caráter literário.

HEBREU - Como e Quando Começou a Ouvir Rap?

R: Lá pelos idos de 1996 influenciado pelos amigos do grupo "Sabedoria de Vida".

HEBREU - Eu quando Ouço o começo da Musica "Jesus Chorou"  dos Racionais.. Acho uma Linda Poesia "Um Trecho"


O que é o que é??
Clara e salgada,
cabe em um olho e pesa uma tonelada,
tem sabor de mar,
pode ser discreta,
inquilina da dor,
morada predileta.,
na calada ela vem,
refém da vingança,
irmã do desespero,
rival da esperança,
pode ser causada por vermes e mundanas
ou pelo espinho da flor,
cruel que vc ama,
amante do drama,
vem pra minha cama,
por querer, sem me perguntar me fez sofrer,
e eu que me julguei forte,
e eu que me senti,
serei um fraco,
quando outras delas vir
.....e Por ai Vai...

HEBREU - Poucos q curtem Rap Conseguem ver q o Rap...é uma Poesia Cantada...Nao acha q é Pela Falta de Estudo...ou Pelo fato de nao ter Habito da leitura?

R: Não. Acho que é pela falta de costume. Durante muitos anos a Literatura nos foi negada, e acho que foi justamente o rap que fez com que alguns jovens se interessassem por literatura. pois quando falam de Zumbi, Malcon, Marighela, dandara, Biko, entre outros muita gente procura os livros para saberem quem foi. Porque na escola, o lugar que deveria estar, não está. Tenho certeza que o rap prestou uma grande ajuda a literatura. Óbvio que todos e todas precisamos ler mais.

http://files.oliteratico.webnode.com/200000109-cf531d1471/1224610050_cooperifa.jpg

HEBREU - Vamos Falar Sobre a Cooperifa Como Surgiu esta Ideia?


R: criar um espaço pra os artistas da periferia que não tinham espaço. era pra ser o MSP (movimento dos sem palco).


HEBREU - Com 9 Anos de Cooperifa, Quando ou Qual Foi o Momento Mais Marcante Pra Voce?


R: A chuva de livros. Quando a gente distribui livros pra comunidade.



HEBREU - No Final da Entevista com a Maria Gabriela voce deixo  esta Frase "Enquanto eles capitalizam a realidade, eu socializo meus sonhos". Achei o Maximo
Esta Frase é Realmente tua...oq voce quer dizer com ela?

R: A Frase é minha. e quer dizer que se não posso mudar o mundo o mundo também não vai me mudar.



HEBREU - Pra Terminar...Deixa uma Mensagem Pra esta Mulekada...Nova..q esta começando a Ouvir Rap, esta Começando coma Leitura.


R: Temos (a maioria) dois olhos e dois ouvidos, então temos que falar menos e prestar mais atenção na arte, na política, nos amigos, e claro, nos livros.


Para Conhecer Melhor Nosso Poeta Periferico Sergio Vaz aqui vai alguns Links