quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Liberdade de Expressão ou Alienação..?: Lil Wayne desrespeita Emmet Till... 

Pra min Anderson é alienação. veja o motivo abaixo.



Espanque a buceta dela, tipo Emmett Till” – Lil Wayne (w. Future), “Karate Chop (Remix)”, 2013.
Lil Wayne está envolvido em uma polêmica por sua infeliz comparação em um música. A faixa citada acima não foi lançada oficialmente mas acabou vazando na internet, e vem recebendo inumeras críticas. Tantas que a gravadora Epic Records emitiu um comunicado dizendo que está tomando as devidas providências para retirar a música do acesso público.
Em 1955, Emmett Till era um menino negro de 14 anos de idade, nascido em Chicago, que estava visitando parentes no Delta do Mississippi, ele foi sequestrado, espancado até a morte, teve o rosto mutilado e foi jogado em um rio preso com arame farpado à uma maquina agrí­cola de 30 quilos para que seu corpo não boiasse. Tudo isso porque Emmett assobiou para uma mulher branca, uma brincadeira normal em Chicago, mas não em Illinois, que era uma região marcada pelo racismo e a segregação racial. O corpo foi encontrado três dias depois, e os envolvidos no crime, dois homens brancos, foram inocentados pelo juri, composto apenas por homens brancos, em uma sessão que durou 67 minuto apenas. Nos anos seguintes, poemas, canções, uma variedade de reuniões por direitos civis e manifestações referenciavam Emmett como um mártir por causa dos direitos civis dos negros nos EUA.
Stevie Wonder, um dos maiores icones da musica mundial, assumiu publicamente seu desgosto com a letra: “Você não pode comparar isso com Emmett Till“, disse Stevie Wonder. “Você simplesmente não pode fazer isso. … Eu acho que você tem que ter alguém que te oriente… mesmo que ele seja da sua idade ou mais velho – é mais sensato dizer: “Ei, isso não pode estar acontecendo“.
Este é um problema constante no hip-hop e no entretenimento em geral, onde certas celebridades parecem ser alheias à história e os fãs cada vez mais aceitam esse ‘vale-tudo criativo’ mesmo se ele parecer conflitar com o bom senso e as normas básicas de respeito até então. Onde o conceito distorcido do termo ‘liberdade de expressão’ atropela outros direitos do cidadão. Até mesmo algumas personalidades passaram a pensar em si mesmos como “ativistas sociais” em virtude de seu status de celebridade, apesar de nunca participarem de qualquer tipo de manifestação pública, protesto, reuniões do governo local, ou realmente qualquer coisa que possa ter um contexto reflexivo genuíno de um cidadão envolvido.
Então pense: Seu artista favorito é realmente digno de sua admiração ou é só mais um idiota que foi colocado em um pedestal pela midia?
#FUCKLILWAYNE


Luis Claudio Barbosa, também conhecido como Lews Barbosa tem maestria com as palavras, tem swingue e tem muita, mais muita criatividade. 
Em parceria com o Produtor Neurus, nos presenteou com uma pérola musical que quando você ouvir vai se identificar e saber o porque que é tão bom seguir nesse Ramo


Link para download: pagsocial.com/d/4U3.aspx
Música: No Ramo da Rima
Autor: Lews Barbosa
Produtor: Neurus
No Ramo da Rima vamo rima, rima, rima (9x)
Dá licença aí, pro som sair, sim sinhô, sem silenciar,
Pra solucionar, só sei que eu vou selecionar,
Me direcionar antes de lecionar,
Só lição de vida vou colecionar pra não me decepcionar,
No ramo da rima que rema no rumo,
Que tem boca vai à Roma é só saber chegar, chegar, chegar
Vou chamar da CHEFIA a sapiência de um xamã,
Pra fortalecer a firma formadora do amanhã,
Eu não minto, na mente mantenho o fornecimento,
Do santo medicamento chamado conhecimento,
Eu entendo que chegou o fim do caô, caô,
Demorou, mas a positividade retornou,
Pelo toque, do Chuí ao Oiapoque, causa choque no loque,
Não precisa de retoque, reboque, tem de sobra no estoque,
Do Hip Hop ativo que cativa
E mora na muringa racional-intuitiva.
Sem silenciar, sem silenciar,
Na versatilidade eu vou versar,
No Ramo da Rima!
Êta, cuca!! que tem o cacoete de poeta,
Que bota o coração na ponta da caneta,
Que é desencanada de tudo que é negativo,
O sangue é fator R.A.P. positivo,
Eu tive, tive jogo de cintura na procura da cura
Pra falta de ternura na nossa cultura,
Minha postura é manter este itinerário,
No sentido contrário do homicídio literário,
O meu salário é feito da matéria prima,
Do que chamo de amor à primeira rima,
Que arruma a bagunça dos bichos de peçonha,
Demasiado Humano, não tenho vergonha,
O que que há, que, que, que que há,
Tá carente quem carece de se diversificar,
Contra o preconceito musical eu fico imune,
Ouvindo Gravediggaz, ouvindo Clara Nunes,
A milianos, entre novatos, veteranos,
Ciências exatas, humanas, gregos e troianos,
Trago a minha face original na cantoria,
Seja a luz do dia, seja lá na boemia,
Na minha correria muita coisa aprendi,
Que apesar dos pesares nunca devo desistir,
Pois, pra ganhar dinheiro, eu trabalho todo dia,
Mas, para ser feliz, eu escrevo a poesia.
Sem silenciar, sem silenciar,
Na versatilidade eu vou versar,
No Ramo da Rima!

 



Link para Download: pagsocial.com/d/4TO.aspx
RAP DU CALL CENTER
Letra: JAMES LINO (Apelidado Arqueiro)
Produção: DJ ROGER
GRAVADO NO ATELIER ESTÚDIO
Ativado na ativa no ativo eu to
Por um salário meia-boca no bolso eu vou
Pirar pode acreditar não vai demorar
Segura a pressão pra cabeça não estourar
Pode complicar é só o pagamento atrasar
Operadores esperando dinheiro
Se não cair na conta cortam fornecimento de luz
Stress em grau máximo
E pra completar a comissão é quase ridícula
Quarta, call center Quinta, call center
Script na mente dia- a- dia sempre igual
Anteontem parecido com ontem semelhante a hoje
Humilhante o coice do meu supervisor pois a meta não batí
Só faltou "isso aqui" pra ele me demitir
Vida de Call Center um amigo surtou
Até supervisor do nada espumou
Perdeu a linha deu "Piti" "chutou o pau"
Tipo "Dia de Fúria" é sério não foi legal
Não é Sonrisal que vai curar estafa mental
Arqueiro Rimando qual a real da
Vida num Call Center
SENTADO TÔ LOGADO E PREPARADO
ATÉ AQUI NÃO VI CAIR PEDAÇO
LIGAR PRA TE VENDER É O QUE FAÇO
ATENDE ALINHA AÊÊÊÊ
SENTADO TÔ LOGADO E PREPARADO
ATÉ AQUI NÃO VI CAIR PEDAÇO
LIGAR PRA TE VENDER É O QUE FAÇO
É A VIDA NUM CALL CENTER 
Alá!!! O cliente atende e surta
Por telefone quer ofender que saco escuta!
- Essa empresa do cacique sabotou minha conta,
a desgramada só quer meu din-din sua anta,
eu sei você é um mero funcionário, um empregado
mas azar é o seu de me pegar de ovo virado!
- Ativado pelo meu objetivo eu tô,
te atender com qualidade pela empresa senhor
peço educação na linha pra seguir o contato
na ligação, insatisfação está registrado...
- Tudo bem, diz ai o que cê quer me vender?
- Mas um serviço pra facilitar o seu bem-viver!
- Agradeço, mas não quero seu serviço, valeu!
- Peço calma, pois eu acho que não compreendeu...
é serviço garantido de primeira linha,
Veja o custo benefício e depois me diga...
Me deixou falando mas não to nem ai
Um nega outro aceita e eu volto a sorrir
Eu não vou desistir minha cara é seguir
Na fé vou insistir, e claro resistir
Pois eu sou BRASILEIRO vivo para lutar e vencer.
Vida no Call Center
SENTADO TÔ LOGADO E PREPARADO
ATÉ AQUI NÃO VI CAIR PEDAÇO
LIGAR PRA TE VENDER É O QUE FAÇO
ATENDE A LINHA AÊÊÊÊÊÊ
SENTADO TÔ LOGADO E PREPARADO
ATÉ AQUI NÃO VI CAIR PEDAÇO
LIGAR PRA TE VENDER É O QUE FAÇO
É A VIDA NUM CALL CENTER 


O Rapper Frank Bruno, cantor que fazia parte de uma das primeiras bandas de sucesso do HIP-HOP nacional Black Junior´s esta retornando a mídia com novos sucessos, repaginado MC Frank Bruno conta várias passagens de sua vida através de objetos importantes que marcaram sua trajetória, incluindo uma fatalidade que infelizmente culminou no fim do Grupo. Mc Frank relembra os momentos especiais dos áureos tempos dos Black Junior's.

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013


“Lounge 75″ é o nome da banda e que terá em seu repertorio Samba-Jazz, Soul Music e Neo Soul. Este é o primeiro Single e o Dj Hum foi o brasileiro convidado para participar e produzir algumas musicas do projeto.
Confiram este som no estilo " Samba Jazz" ou " New Bossa" ideal pra se dançar um bom Samba Rock!
Brazil Grooves!



*Dj Hum: Sintetizador, Baixo, Bateria, Piano e Programaçao.
*Editora Humbatuque Records
*2012

Download alternativo: www.hulkshare.com/bpvuc6nc8uzi
 



DOWNLOAD:
Link 1 - pagsocial.com/d/4TV.aspx (Baixe nesse link para ajudar divulgando nas suas redes sociais)
Link 2 - www.mediafire.com/?d3c8xkf4k8dfdl5




LETRA:
Mais uma história de um pivetinho, gênio da rua
Mais um gênio pivete com uma história igual a sua/
Mais um você de qualquer canto em toda calçada
Espelho, espelho meu com um reflexo em cada quebrada/
Que sonhava demais
Mas não tinha nenhum emprego ou salário aliás/
Desclassificado dos padrões,
Nos classificados dos jornais
Cansado dos patrões, e seus carros blindados nos sinais/
Cova de leões, a escola num foi nada a mais
Aprendeu tudo que sabe ouvindo CDS do racionais/
Que geralmente os fanfarrões, a rua é quem sobe o gás
Apenas diferentes começos, mesmos finais/
Sagaz! Nasceu pra dar o troco
Tipo uma profecia que se cumpre pouco a pouco/
Cavaleiro do apocalipse, escuro como um eclipse
Pra tirar os seus desse sufoco/
Sabe pq eu vim?
Pq eu quero entregar o melhor
Nem que eu pague com meu suor
Se esse é o preço pra sonhar/
Sabe pq eu vim?
Pq eu quero entregar o melhor
Nem que eu pague com meu suor
Se é pra garantir meu lugar/
E eu não devo NADA PRA NINGUÉM! (Repete)
E toda noite ele orava aos céus pedindo luz
Porque o caminho errado é o que sempre seduz/
Luz, não por ter medo do escuro porque na verdade, é o mal que tem medo da claridade/
Cê sabe, quando se nasce a maldade vem de brinde...
É o pacote que esse mundo te oferece/
Se apresse a fim de... Garantir seu passe, a prece de cada mãe é o que faz de seu filho um Messi/
Um Massa, um Martin, um Malcolm
Ele decidiu que não se resumiria a ficar atras de um balcão/
Sem plano B pra vida, era SER ou SER
Até que viu seu sonho ali acontecer/
Era mestre em desobedecer, imprevisível
Um guerreiro de fé , soldado/
Seu sonho era ser feliz, o mundo disse que era impossível
E no fim o mundo tava errado!/
Sabe pq eu vim?
Pq eu quero entregar o melhor
Nem que eu pague com meu suor
Se esse é o preço pra sonhar/
Sabe pq eu vim?
Pq eu quero entregar o melhor
Nem que eu pague com meu suor
Se é pra garantir meu lugar/
E eu não devo NADA PRA NINGUÉM! (Repete)
As pedras sempre rolam e essa avalanche no final vem pra cima de mim
Só que quando pensarem que não, eu volto pra pisar nas flores do seu jardim/
Eu não sei explicar, eu só sei confundir os sábios que já me julgaram e me apontaram
Quando ele piscar, olha quem veio pra jantar/
Sabe pq eu vim?
Pq eu quero entregar o melhor
Nem que eu pague com meu suor
Se esse é o preço pra sonhar/
Sabe pq eu vim?
Pq eu quero entregar o melhor
Nem que eu pague com meu suor
Se é pra garantir meu lugar/
E eu não devo NADA PRA NINGUÉM! (Repete)


 Esta Musica FUBA foi a musica mais tocada em angola e toda a lusofonia, alem de ser a musica que tem mais versões e remix.
esta é a versão feminina que foi zica as minas rima de mais.
Este Beat foi feito pelo Mancha Beatz que infelizmente veio a falecer.. recentemente.



Quem?

Uma estranha mensagem na música Niggas in Paris do álbum Watch The Throne, que é uma colaboração de Kanye West e Jay-Z vem chamando uma enorme atenção, dividindo opiniões  e gerando uma grande polêmica. Em um trecho da faixa é possível ouvir bem baixinho um homem falando "We killed Tupac" enquanto uma mulher diz "Yes" o tempo todo, quando se escuta a música a mensagem fica "Yes, we killed Tupac".

Assista ao Vídeo



E CONFIRA A MATERIA COMPLETA FEITA PELO BLOG VERDADE EXPLICITA

DMN é um grupo de rap de São Paulo, Brasil, formado em 1989 pelos integrantes Markão II, Elly, Max e DJ Slick. Alcançou sucesso com a canção "Homem de Aço", premiada no Hutúz como uma das melhores da década.

O DMN surgiu em 1989 quando quatro pessoas envolvidas em batalhas de rimas em São Paulo reuniram-se para dar origem a um grupo. Eram Markão II, Elly, Max e DJ Slick. A primeira aparição importante do grupo foi na coletânea Consciência Black, Vol II, na canção "Isso não se faz", que tratava do racismo com negros mundo afora.[3] No ano seguinte, a banda lançou o seu primeiro trabalho próprio, o álbum Cada Vez Mais Preto, com canções como "4P" e "Como Pode Estar Tudo Bem".

Porém o sucesso do grupo inicia com a composição da música "Homem de Aço", em 1998, a qual teve grande alta popularidade entre os jovens e veiculações constantes nos veículos de mídia. A canção tem a participação especial de Edi Rock dos Racionais MC's, foi indicada ao Video Music Brasil 1998[4] e foi eleita como uma das melhores músicas da década no Prêmio Hutúz de 2009.[2] O segundo álbum, chamado Saída de Emergência foi produzido por Edi Rock, com destaque para as canções "Cisco" e "Racistas otários" (com Mano Brown, Edi Rock e KL Jay); álbum no qual o grupo firma-se na escala do rap nacional.[3] No mesmo ano, teve três indicados no Hutúz: Slick em Dj de Grupo, Saída de Emergência em Álbum do Ano e o grupo em si no Artista do Ano.

Em 2002, foi lançado o CD DMN: Ao Vivo, também disponibilizado em DVD,[6] tendo o DMN lançado em 2003 seu quarto trabalho, esperado pelos fãs, chamado Essa é a Cena, com as canções faixa-título e "Jão", que tornou-se uma das mais tocadas nas rádios do Brasil no ano.[3] Elly produziu o disco enquanto Markão II compôs a maioria das letras. O CD ainda teve a participação de Lino Krizz, Sandrão e Maionese (SP Funk). O tema foi principalmente a diferença social, mas também teve descontração e amor[3] em duas faixas.

Atualmente, além de compor músicas, os integrantes do DMN tem participado de projetos que planejam a conscientização de jovens habitantes de periferia em todo o país, e também promover palestras, debates e incentivos a comunidade.




Lindomar 3L lança vídeo rua 'Hoje Eu Posso'
Obra audiovisual enfatiza a interpretação do rapper


Parte do EP 'Hora da Vitória', o rapper mineiro Lindomar 3L lança, nesta terça-feira (26/02) o web vídeo da música 'Hoje Eu Posso' que tem a produção musical assinada por Iuri Stocco.
O material audiovisual dirigido por Fábio Araújo, da 3L Produções, foi gravado no Itaim Paulista, zona leste da capital paulista, bairro em que vive o rapper.





Sobre a música

A música fala de esperança, fé, luta e resistência, baseada na volta por cima que eu consegui dá, passando da fase que eu era engraxate, enfrentando o preconceito que a sociedade tem com essa profissão de rua, para a carreira de mc, conquistando assim o respeito das pessoas que me discriminavam. Comenta o rapper, que completa: Graças ao hip-hop, hoje sou uma referência pra molecada da rua, que cantam os refrões das minhas músicas, como fala o refrão da Hoje Eu Posso:

Aquela fala que os últimos serão os primeiros
E que os humilhados serão exaltados também
Que tem que ser humilde pra poder vencer guerreiros
E acreditar que o que vem de Deus ninguém detém


Contatos:
contatolindomar3l@gmail.com
(11) 98566-4716 / (21) 6903-7080
Curta Página Oficial Facebook:
https://www.facebook.com/lindomar3l


FAMÍLIA VENDE TUDO

Vendo barraco de madeira
com vista para o córrego
com água e esgoto desencanado
dois por quatro, sem tramela
com buraco
para o frio em entrar.

Devido a pressão
vendo jogo de vazias panelas
frigideira sem óleo
vida sem tempero
ronco de barriga
insônia da miséria.

Vendo choro de mãe
com criança no colo
na fila do hospital
dessa vida sem bula
sem cura
sem melhoral.


Vendo abandono de pai:
"Ave-Maria, pai nosso que estai no céu,
como batia, esse filho da mãe!"

Vendo natal sem brinquedo
sem bola nem boneca
uma foto amarelada
do tio Noel
puxando trenó sem cavalo
nas ruas da cidade.

Vendo vaga em escola ruim
de criança que cresce sem creche,
sem merenda, sem leque
raiz dos problemas
de todos meu pobrema.
do destino em xeque.

Vendo sapato furado,
chinelo de dedo e calos nos pés.
Vendo fé cega,
lágrimas enferrujadas
calos nas mãos
de orações não atendidas.

Vendo anjo da guarda
surdo-mudo
sem experiência
contra a pobreza.

Vendo um corpo falido
cheio de rugas
que se abriram como estradas
nessa sina sem rumo, sem saída,
de vida inteira, quebnrada..

Vendo rim
fígado, coração
e sonhos dormidos.

Vendo alegria de ano novo
primeiro amor, nunca usado.
Vendo a porra toda.

Vendo desemprego, unha desfeita,
dores nas costas, no peito e dores de amores.

Vendo menina grávida
guarda-roupa sem roupa
vendo menino
no semáforo
equilibrando o limão
da vida amarga.

Vendo bala perdida
que encontra sempre a molecada
nas esquinas escuras
desse destino claro.

Vendo samba de Adoniran
onde a favela fica bonita
com saudosa maloca e tudo,
já tem luz elétrica esse lugar escuro
onde o político se ilumina.

Vendo futuro
que não vale nada
por isso leva
o passado de presente.

Vendo racismo
essa escola de preto no branco
que desfila na avenida Brasil
o ano inteiro depois do carnaval.

Tinha até sorriso e felicidade pra vender
mas como ninguém nunca usou...
se perdeu nos becos da favela.

Vendo alegria,
mas tem que levar a tristeza também.


Família vende tudo,
antes que o incêndio
acabe com ela.

Sergio Vaz

-- 
Sergio Vaz
 
 
TEM MUSICAS QUE DA GOSTO DE POSTAR.. MUITO DAHORA ESTA MUSICA.
 
 
O Nome Do Grupo é SImples Mortais Mcs
 
O Nome Da Musica Do Video é-Convivio
 
Com Participação Do Grupo Sub Loco Coletividade,E Tambem Do Backing Vocal,Gipe Marvin Do Grupo De Rap Consciencia X Atual
 
A Musica Faz PArte Do Novo Cd Do Simples Mortais Mcs-Dias Melhores Virão
 
 
 
Simples Mortais é Um Grupo De Rap De São Carlos Que Esta Desde 1998 Na Ativa,Hoje Com A Formação Atual De Robert,Renan,Jhow Flow E Dj Lu
 
Contatos:16-3201 8832-9601 45 23
email:assessoriasmmcs@yahoo.com.br

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

 
 
Depois do sucesso Fuba (Feminino K.N.), a DCM fará a apresentação da Mixtape "DR" das Deusas Do Rap neste Sábado (02 de Março), na Charcutaria O.J.F, em Ndalatando. Com 1.000 Kz tens o ingresso e a T-Shirt, não percam. A Mixtape será vendida nos dias 08, 09 e 10 de Março. Aí está o Hit FUBA para download.

 Arquivo: Missy Elliott fofocas folks.jpg

"Gossip Folks" música de Missy Elliott lançada em 2003 , com Participação do  Ludacris . A canção aparece em seu álbum de 2002 em construção e foi escolhido como segundo single de lançamento. Ele alcançou a posição # 8 na Billboard Hot 100 e # 9 no Reino Unido. "Gossip Folks" também foi número um nas paradas de dança. 

A música é a resposta de Missy para vários boatos sobre sua (por exemplo, a sua orientação sexual, seu peso) e, essencialmente, diz aqueles que espalham estes boatos a cuidar de seus próprios negócios. O refrão de "Gossip Folks" amostras de 1981 canção " Double Dutch Bus ", de Frankie Smith .

Música de vídeo

O vídeo da música "Gossip Folks" foi dirigido por Dave Meyers . O vídeo inteiro ocorre em uma escola onde todos veste vermelho Adidas sweatsuits como uniformes. No início Elliott está andando pelo corredor, quando os alunos começam a anunciar sua entrada e começar a começar a rumores sobre ela.

Como o verso de Missy começa, Missy e os alunos começam a dançar através do coro. O segundo verso começa na lanchonete onde Missy tem seu grupo de alunos ter uma guerra de comida com outro grupo. Também no refeitório são Tweet , Eva , e Trina aplaudindo enquanto está sentado em uma mesa de bar.

No meio do vídeo um clipe de "fresco funky Vestida" com a Sra. Jade foi jogado. O "Funky fresco Vestido" segmento do vídeo características Elliott e Ms. Jade com a pele verde em uma sala de aula. Missy começa a agravar o professor, enquanto Jade Ms. assume a classe com um critério como um símbolo de poder. Ludacris verso começa logo após o "Funky fresco Vestido" segmento. Ele parece ser o principal.

O motorista do ônibus, que aparece nos últimos dez segundos, é Darryl McDaniels (DMC de Run-DMC). Perto do final do vídeo, um mural dedicado ao falecido R & B / hip-hop estrelas Aaliyah (1979-2001), Lisa Lopes (1971-2002), e Jam Master Jay (1965-2002) é mostrado. O vídeo apresenta vários jovens bailarinos, incluindo Monica Parales do novo Grupo Gyrls escola , e Stoner Alyson , que aparece em vários outros vídeos Missy Elliott. 



Aaliyah Dana Haughton (nascido em 16 janeiro de 1979 - morreu em agosto 25, 2001) - acidente de avião
Lisa Nicole Lopes (nascido em 27 de maio de 1971 - morreu em abril 25, 2002) - Acidente de carro
Jason William Mizell (nascido em 21 de janeiro de 1965 - morreu 30 de outubro de 2002) - Assassinado

Follow Us