quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

Foto: Fernando Cavalcanti

Mc é primeiro representante do rap em 10 anos da premiação que encerra suas votações à meia noite desta quinta-feira (31)


O Troféu Imprensa, premiação anual mais antiga dedicada aos maiores destaques da televisão e música brasileira, encerra suas votações de 2018 à meia noite desta quinta-feira (31). O Prêmio traz em 61ª edição, pela primeira vez, a indicação de um rapper na categoria de melhor cantor. O Mc, produtor e empresário Rincon Sapiência, que após o lançamento de seu primeiro álbum em 2017, foi destaque no cenário musical em 2018 focando em parcerias influentes, entre elas com IZA, Arnaldo Antunes e Tropkillaz. Rincon também é nesses 10 últimos anos da premiação, o terceiro indicado negro na categoria, depois de Seu Jorge, vencedor da edição de 2009 e Thiaguinho, que começou a ser indicado em 2014, também figurando entre os indicados desta edição.



Entre os demais indicados pelo público na primeira fase de votação estão Luan Santana, pentacampeão na premiação, Gusttavo Lima, Lucas Lucco e Wesley Safadão. 

A premiação que se divide entre Troféu Imprensa, votado pela banca de jurados e Troféu Internet, votado pelos internautas, fará a entrega do Troféu aos vencedores em Abril. 

Troféu Imprensa 2018 SBT
Premiação: Abril
Votações: até meia noite de 31 de janeiro pelo site:

Sobre Rincon Sapiência

O MC, produtor e empresário Rincon Sapiência é um artista de destaque na cena musical brasileira. Em 2017, lançou Galanga Livre, seu álbum de estreia, que entrou para a lista dos 50 melhores álbuns da música brasileira de 2017 da Associação Paulista dos Críticos de Artes (APCA) e ganhou dois troféus do Superjúri no Prêmio Multishow daquele ano. A premiação também rendeu o título de Revelação do Ano, reforçado pela sua eleição como Artista do Ano pela APCA. Desde então, Sapiência tem trabalhado na divulgação do álbum no Brasil e no exterior, período em que também reafirmou a sua versatilidade artística em parcerias musicais com Sidney Magal, Alice Caymmi, Rubel, Drik Barbosa e IZA. Recentemente, o artista lançou o seu próprio selo musical independente, chamado MGoma, apostando em seu reconhecimento como um dos produtores musicais mais respeitados da cena.






David Debrandon, ou mais conhecido por seu vulgo Lucky Daye, é um cantor e compositor estadunidense de Nova Orleans, Lousiana. 



Lucky, assinou contrato com a RCA/Keep Cool e lançou seu primeiro EP no selo. O EP se chama: I e, foi lançado em novembro de 2018. 


Um pouco sobre o David: 

David Debrandon Brown frequentava cultos evangélicos em Nova Orleans, Louisiana, ele não poderia cantar música secular, David, descobriu que nasceu com uma habilidade de cantar e aprender melodias transformando livros infantis em canções próprias. 

Depois que sua mãe deixou o culto devido ao furacão Katrina e seu mudou para Tyer, Texas, Brown se viu voltando para mergulhar nos clássicos do R&B e eventualmente se apaixonar por Prince, Rick James, Lauryn Hill e Steve Wonder. Brown, mudou para Atlanta, na Geórgia, para buscar inspiração musical. 

Carreira na música: 

Lucky Daye, se estabeleceu como compositor e backing vocal em 2008 quando Keith Sweat (Just Me) e Ne-Yo gravaram composições suas. Em 2014, ele escreveu “Believe Us” para Boyz II Men, em 2016 e 2017, ele co-escreveu músicas lançadas por Keke Palmer (“Enemiez”), Ella Mai (“10,000 Hours” e “Down”), Trey Songz (“Song Goes Off”) e duas faixas do álbum “Strength of Woman” da Mary J. Blige, entre outros artistas do R&B contemporâneo. 

Em outubro de 2018, o cantor e compositor anunciou que assinou contrato com a RCA/Keep Cool, e lançou seu primeiro single chamado “Roll Some Mo”. Em novembro, ele Lucky lançou seu primeiro EP chamado “I”, que faz parte de uma série que leva ao seu álbum de estreia, Painted. 

Ouça o EP "I":


Todas músicas as músicas do álbum foram escritas por Lucky Daye, e foram produzidas por Dernst “D Mile” Emile II, gravado em 2018. Dos 15 sons que terminaram, 13 estão programados para sair no álbum de estreia. Em 17 de janeiro de 2019, Lucky lançou o primeiro single do segundo EP chamado “Karma”. Lucky está programado pra sair em turnê com a Ella Mai a partir de fevereiro de 2019.

Karma, o ultimo lançamento do Lucky Daye.

quarta-feira, 30 de janeiro de 2019


Um dos grandes representante do underground do Rap Nacional, o mineiro Matéria Prima disponibilizou hoje o vídeoclipe do som "Bem BoomBap - Remix", faixa que integra o álbum lançado em 2018 em parceria com Dario Beats.


Álbum Bem BoomBap - lançado em 2018.

A música está disponível nas plataformas digitais. Confira o álbum na plataforma que desejar aqui

A produção musical foi assinada por Dario Beats, e o trabalho audiovisual ficou por conta da rapaziada do Pala Studio. 

Confira:


Sigam os perfis oficiais no Instagram:
@materiamusica
@dariobeats


Videoclipe por @mais1rg & PALA.studio

A dupla Load e W.Luod estão de volta com segunda parte da série "Rap em Quadrinhos".

A primeira edição a principio ia contar com 10 personagens, mas fez tanto sucesso que terminou com 20 personagens. Esta série basicamente consiste num "crossover" entre o artista e o herói.

Não sabemos quantos personagens vão ser nesta segunda parte, mas saiu a primeira.

O primeiro rapper a ser homenageado foi o RAEL como o Bishop, Heroi da Marvel.
O segundo rapper a ser homenageado foi o Dexter, como Spawn.




Palavras do Load:


Eu e o @w.loud escolhemos colocar o @dexter8anjo como Spawn no projeto #RapemQuadrinhos Dexter assim como personagem Spawn sobreviveu ao inferno, quem conhece sua historia sabe. E graças ao hip hop salvou sua própria vida e a de muitos, 509-E foi fundamental pro meu crescimento Dexter é referencia pra muitos com uma historia expiradora de superação e aprendizados!!

Sobre o Spawn:

Spawn é um personagem de quadrinhos criado por Todd McFarlane em 1992. Spawn era o agente da CIA Al Simmons, que após ser morto numa armadilha armada por seu chefe vai para o inferno. Lá, ganha poderes após negociar com o demônio Malebolgia para se tornar um "filho do inferno". Spawn depois revolta-se contra os demônios e passa a enfrentar as criaturas sobrenaturais e da Máfia. Além da série de HQ que tem o mesmo nome do personagem, Spawn estrela um filme, uma série de desenho animado no canal HBO, e vários jogos de video-game, tornando-se uma franquia conhecida. Além disso, McFarlane também fundou a McFarlane Productions, que fabrica todos os produtos relacionados ao herói, especialmente bonecos e esculturas, reconhecidos por seus grandes detalhamentos. Spawn contou também com participações de roteiristas famosos como Frank Miller (Sin City, 300 de Esparta), Alan Moore (V de Vingança, Watchmen), e Neil Gaiman (Sandman, Morte). Inicialmente, a arte da revista era feita pelo próprio McFarlane, que depois passou o lápis para Greg Capullo, passando a fazer apenas a arte-final. Anos depois, o traço ficou sob a responsabilidade de Angel Medina e Capullo passou a desenhar apenas as capas.

Foto: Noel Filho

De Olho no Duto promove ações na Zona Leste, Guarulhos, Itaquaquecetuba e Osasco!
Em fevereiro, os artistas do projeto De Olho no Duto - um investimento social da TRANSPETRO - levam circo de graça para comunidades da Zona Leste, Guarulhos, Itaquaquecetuba e Osasco!
Projeto do Instituto Eslipa “De Olho no Duto” promove um Dia de Circo nas comunidades!

De 08 a 22 de Fevereiro de 2019, o projeto De Olho No Duto realiza ações de circo e cidadania em comunidades da Zona Leste de São Paulo, Guarulhos, Itaquaquecetuba e Osasco. O projeto é desenvolvido por meio de uma parceria entre a Transpetro e o Instituto Cultural Escola Livre de Palhaços – ESLIPA e propõe um dia inteiro com arte de graça em diferentes comunidades, promovendo um grande encontro do palhaço com o indivíduo comum, alegrando moradores e envolvendo o público de todas as idades.
Criando laços entre artistas e comunidades desde 2018 através da realização de cortejos circenses, oficinas, apresentações e bate-papos, os artistas da Pequena Trupe de Circo e Circo do Asfalto (representantes do projeto no Estado de São Paulo) promovem a cultura e cidadania, para convidar a população a refletir sobre temas importantes.
Os artistas buscam sensibilizar a população para a realização de ações que melhorem as condições de vida, fortalecendo vínculos entre pessoas da mesma comunidade e artistas, que retornarão com visitas aos mesmos lugares durante o período de dois anos.
Segundo Lilian Moraes e Richard Riguetti, responsáveis pelo Instituto ESLIPA: “O projeto visa a promoção dos direitos humanos e da cidadania, a inclusão social, o respeito à diversidade humana e cultural das comunidades impactadas pela TRANSPETRO. Todas as atividades do projeto serão realizadas em espaços públicos abertos, com o compromisso de promover o diálogo permanente entre os artistas e a comunidade, para identificar, potencializar e valorizar as iniciativas artísticas e culturais de cada região”.
Segundo a Transpetro, "o projeto tem premissas básicas de transformação social, calcadas na formação cidadã, no engajamento das comunidades, na atuação forte da divulgação dos canais de comunicação e ações e informações preventivas, além do desenvolvimento do senso de pertencimento local.

Acompanhe a agenda do projeto De Olho no Duto em São Paulo e se programe para participar!
                      
Apresentações do Circo do Asfalto
08 de Fevereiro - Sexta-feira - Horário: 07h às 12h - Onde: E.E. República da Venezuela II - R. Campo Alegre, 273 - Jardim Arapongas, Guarulhos - SP
22 de Fevereiro - Sexta-feira  - Horário: 13h às 18h - Onde: E.E. A Hebraica - Av. Alziro Zarur, 550 - Parque Savoy City - Zona Leste - São Paulo - SP
23 de Fevereiro - Sábado - Horário: 10h às 17h - Onde: E.E. Josineide Pereira Gaudino - R. Joaquim Meira de Siqueira, 200 - Jardim Nossa Sra. do Carmo - Zona Leste - São Paulo - SP

Apresentações da Pequena Trupe de Circo
10 de Fevereiro - Domingo - Horário: 14h às 18h - Onde: Sede da Associação Beneficente do Parque São Miguel - Rua C, 445 - Parque São Miguel - Guarulhos - SP
11 de Fevereiro - Segunda-feira - Horário: 13h às 18h - Onde: E. E. Pequeno Coração II - Rua Fernao de Magalhaes, 91 - Parque Pequeno Coração - Itaquaquecetuba - SP
19 de Fevereiro - Terça-feira - Horário: 13h às 18h - Onde: E.E. Profº Arthur Chagas Junior - R. Francesco Usper, 951 - Conj. Hab. Teotonio Vilela - Zona Leste - São Paulo - SP
21 de Fevereiro - Quinta-feira - Horário: 13h às 18h - Onde: Av. Passaredo, 400 - Jardim Aliança, Osasco - SP
22 de Fevereiro - Sexta-feira - Horário: 07h30 às 09h30 - Onde: CIEJA Itaquera - Av. Itaquera, 221 - Cidade Líder - Zona Leste - São Paulo - SP - Núcleo Artístico: ação especial oficina gratuita para a comunidade
22 de Fevereiro - Sexta-feira - Horário: 10h30 às 12h30 - Onde: CIEJA Itaquera - Av. Itaquera, 221 - Cidade Líder - Zona Leste -  São Paulo - SP
Para saber mais sobre o projeto “De olho no Duto” acesse: www.facebook.com/eslipa

Refinaria Teatral apresenta a Mostra São Paulo de Cultura Indígena. Guaranis e Kaingangs

Palestras, exposições e oficinas gratuitas

Dia 9 de fevereiro, sábado, às 19hs, acontece a abertura da Mostra São Paulo de Cultura Indígena. Guaranis e Kaingangs na Refinaria Teatral, na Zona Norte de São Paulo. Três comunidades indígenas de São Paulo irão realizar palestras, exposições e oficinas gratuitas. As exposições apresentarão fotos, vestuários, adereços, artefatos e artesanias de cada etnia. A mostra acontece todos os sábados até 2 de março. Grátis!

Participam duas comunidades da etnia Guarani Mbya: uma de Parelheiros, da aldeia Tekoa Kaliperty, liderado por Jera Poty Mirim e outra do Jaraguá, da aldeia Tekoa Yvy Porã, liderado porThiago Henrique Vilar Martim. A etnia Kaingang é da aldeia Vanuire, do oeste paulista, liderado por Dirce Jorge.

A iniciativa é do grupo Refinaria Teatral com o objetivo de criar mais um canal de fortalecimento de difusão da rica cultura indígena dentro do universo da cultura dos não índios. “Queremos dar voz para as comunidades indígenas”, comenta Daniel Alves Brasil, diretor daRefinaria Teatral. Essa ação faz parte do projeto do coletivo denominado Teatro, uma pátria habitável, contemplado na 32° Edição da Lei municipal de Fomento ao Teatro para a cidade de São Paulo.

A mostra é também para o grupo Refinaria Teatral uma possibilidade contínua de vivência e intercâmbio com a cultura e tradições indígenas, aprofundando as investigações do coletivo sobre o corpo cênico do nativo brasileiro e sua maneira de fazer teatro, processo que o grupo teatral chama de Encontro com o teatro de Pyndorama.

O evento conta com a participação da ONG Opção Brasil, ONG que atua com as questões indígenas em grandes centros urbanos.


Programação:

Sábado dia 09/02 as 19h - Abertura da mostra com a Palestra de Marcos Aguiar da ONG Opção Brasil.

Sábado dia 16/02 às 14h – Exposição da cultura Kaingang

às 16h – Oficina de confecção de pulseira Kaingang

às 19h – Palestra sobre a cultura Kaingang

Sábado dia 23/02 às 14h – Exposição da cultura Guarani de Parelheiros

às 16h – Oficina de confecção de colar Guarani

às 19h – Palestra sobre a cultura Guarani de Parelheiros

Sábado dia 02/03 às 14h - Exposição da cultura Guarani do Jaraguá

às16h – Oficina de confecção de colar tradicional Guarani

às 19h – Palestra sobre a cultura Guarani do Jaraguá

Refinaria Teatral

O grupo Refinaria Teatral é um teatro de treinamento que pesquisa e desenvolve técnicas extraídas da arte marcial Karatê-do. Essa pesquisa prática gera um estilo particular de comunicação e efeito cênico que aprimoram a presença cênica do ator, amplificando e retendo a energia corpórea, gerando cenas, gerando ações e personagens arquétipos. A grande produção de energia corporal sobre controle do ator gera um magnetismo potente que traz o espectador para dentro da obra. Recursos de ação que saíram dessa pesquisa, como a ação fotográfica e o ator fragmentado, estimula o criativo, o reflexivo do espectador fazendo com que ele crie junto com a obra. Chamamos essa pesquisa, trabalho pilar do grupo Refinaria, de Teatro Marcial.

O grupo surge em meados de 2006, quando Ana Szcypula (Atriz e pesquisadora) e Daniel Alves Brasil (Ex-Sensei de Karatê, ator, dramaturgo e diretor teatral) se juntam em uma sala, motivados a estudar a obra “Espelho” de Daniel. Em poucas semanas o texto fica de lado e ambos começam a trabalhar exaustivamente sobre a estética do ator de teatro e sua presença de cena. Daniel e Ana, fundadores do grupo, convidam outros atores para participar dos exercícios que ali estavam sendo desenvolvidos. Pouco mais de dois anos, em outubro de 2008, aquele grupo de artistas se reúnem para batizar o coletivo, surge então o grupo Refinaria Teatral.

Durante esses anos o grupo criou 7 obras, participou de alguns fóruns nacionais e internacionais, organizou e realizou palestras, participou e organizou mostras teatrais, organizou oficinas de diferentes linguagens artísticas, realizou oficinas sobre seus trabalhos, parcerias com universidades nacionais e internacionais, parcerias com diferentes grupos nacionais e internacionais, já apresentou seus trabalhos na Argentina, México, Venezuela e Chile.

Em nossas obras discutimos as distintas temáticas na relação de opressor e oprimido, buscando quebrar paradigmas e situações de comodismos. Mas isso não fica só nas temáticas trabalhadas, também no trabalho de corpo do ator, nas diferentes encenação e efeitos cênicos.

O grupo Refinaria Teatral, busca com seus trabalhos, não uma situação de aplauso, embora isso também aconteça, mas, gerar um incômodo reflexivo no espectador em diferentes esferas.



Serviço:

Mostra São Paulo de Cultura Indígena. Guaranis e Kaingangs

Palestras, exposições e oficinas gratuitas

Projeto Teatro, uma pátria habitável

32° Edição da Lei municipal de Fomento ao Teatro

De 9 de fevereiro a 2 de março – sempre aos sábados

Local: Sede do Grupo Refinaria Teatral

Lotação do teatro: 30 lugares

R. João de Laet, 1507 - Vila Aurora – Zona Norte

Tel: 11 3624-9301

Ingressos gratuitos

Os ingressos serão gratuitos e devem ser retirados com 1 hora de antecedência de cada ação.

Reservas pelo e-mail refinariateatral@gmail.com. Para validar a reserva é preciso chegar uma hora antes para retirar os ingressos, após esse período os ingressos serão distribuídos para o público presente.

terça-feira, 29 de janeiro de 2019


Criado no subúrbio do Rio de Janeiro, o rapper, produtor e designer de 19 anos "Torunô" aparece na cena com o seu primeiro álbum chamado "Êxodus". 




Muito autêntico e autodidata, "Toru" produziu tudo sozinho; o álbum tem uma proposta suja, "Êxodus" traz novidades para a cena carioca com os sub-gêneros "Lo-Fi" e "Cloud-Rap".




Inspirado nos produtores J Dilla, Madlib, Metro Boomin e os rappers Mano Brown, A$AP Rocky e 2Pac, o garoto suburbano nascido e criado no subúrbio do Rio de Janeiro (Zona Norte) numa das regiões mais perigosas do Rio de Janeiro: Complexo de Costa Barros, surge como uma grande promessa no Rap Carioca.



Recentemente, ele lançou o single "Ânimo" e declarou: "Esse é o meu primeiro som como rapper. Antes já tinha feito alguns trabalhos apenas como beatmaker. Meu estilo de lírica é baseado em linhas prontas, então os assuntos são muitos sortidos. Mas a proposta é falar tudo que passa na minha cabeça. Ambições, depressão, medos, angústias e inseguranças."

Escute o álbum "Êxodus" aqui, e ouça o som "Ânimo" abaixo:


A dupla Load e W.Luod estão de volta com segunda parte da série "Rap em Quadrinhos".

A primeira edição a principio ia contar com 10 personagens, mas fez tanto sucesso que terminou com 20 personagens. Esta série basicamente consiste num "crossover" entre o artista e o herói.

Não sabemos quantos personagens vão ser nesta segunda parte, mas saiu a primeira.

O primeiro rapper a ser homenageado foi o RAEL como o Bishop, Heroi da Marvel.



Palavras do Load:

Voltamos para a Parte 2 do projeto Rap em Quadrinhos com um MC que admiro muito com o @w.loud adoramos demais! Rael representado como o herói Bishop! Assim como Rael, Bishop é um herói talentoso, vindo do futuro pra ajudar a população à não sofrer o que o futuro reserva.


Sobre o Bishop:

Lucas Bishop (também já traduzido como Bispo) é um personagem fictício dos quadrinhos da Marvel Comics, ligado especialmente às histórias dos X-Men.

Criado por Jim Lee, John Byrne e Whilce Portacio, Bishop é um mutante vindo de um futuro distópico alternativo, no qual trabalhava como policial e na busca por um criminoso foragido acabou por viajar no tempo para o presente do Universo Marvel. Uma vez introduzido aos X-Men, seus ídolos e inspiradores, teve dificuldades em se adaptar em um mundo no qual seus métodos violentos de manter a lei não eram bem vistos.

O personagem foi bastante popular durante a década de 1990 e permaneceu junto dos X-Men, sendo mantido mesmo após várias reformulações das equipes (participando da "Equipe Dourada", X-treme e Elite de Segurança X). Estrelou duas minisséries próprias - Distrito X e Bishop:O Último X-Man - além de ter desempenhado um papel importante durante a saga A Era de Apocalipse.

O programa radiofónico Beat Box, emitido regularmente aos domingos na rádio Luanda, estação do grupo RNA, vai lançar oficialmente a partir do próximo domingo, 2 de Fevereiro, o Top Beat Box, que visa mensalmente distinguir os melhores artistas do estilo rap/hip-hop.

De acordo com a organização, a eleição dos melhores de cada mês, que permitirá que depois se encontre o melhor do ano, será feita por votação popular a partir da página oficial de Facebook do programa. “A iniciativa, além do caracter recreativo, tem por objectivo valorizar e tornar notável o trabalho feito pelos artistas nos diferentes escalões do hip-hop/rap e desta vez não será um júri a decidir, serão os próprios fãs e ouvintes do Beat Box”, refere a organização.

Para se candidatar, segundo o regulamento, basta inscrever a música via Facebook e as mais indicadas entram na tabela classificativa. A lista inicial conta com artistas como Laton, Yannik Afroman, TRX, Mobbers, Dj Ritchelly e OG Vuino.

Beat Box é um programa radiofónico, que já teve uma versão para televisão, emitido todos os domingos entre às 13h30 e 15h na rádio Luanda desde 2012.

Lançado no dia 24 de janeiro, "Quem sabe no trópico" é o primeiro single de Anderson em 2019, que pretende lançar seu EP, "Frágil" ainda neste início de ano. 

O som tem produção de Borge$, captação de voz do próprio Anderson, com mixagem e masterização de Lucvs LK [Purple Inc.] O videoclipe também foi dirigido, roteirizado e editado por Anderson Peixoto - com captação de imagens dele e de Lucas Peixoto. 

Anderson Peixoto tem 22 anos, mora em Santo André e faz rap desde seus 18 anos, sempre com um tom mais introspectivo e experimental em suas produções. O rapper faz parte do grupo Ofícioclan e do selo PurpleGang, ambos com integrantes entre as regiões do ABC Paulista e São Paulo. 

Assista:





Redes sociais: 
Instagram: @andersonpeixoto_
Twitter: @andersonp_
Página do facebook: /andersonpeixotomusic

segunda-feira, 28 de janeiro de 2019


A apresentação contará com Meg Tmthc, Nayra Lays, Leiláh Geremias, Cleber Ferreira, Lauro Pirata e Rafael Gomes

No domingo, dia 03 de fevereiro, a partir das 16hs, o Sesc Interlagos recebe o show da cantora e compositora Denise Alves. Ao lado de Abel Mota (bateria), Gustavo Vitor (percussão), Júlio Machado (violão), Altamiro Eustáquio (baixo) e Rafael Santiago (teclado), Denise promete emocionar fãs de seu repertório autoral, com faixas já conhecidas pelo público, como Áfrika e Sinceramente, além de interpretações de clássicos de outros artistas como Best Part de Daniel Caeser e Her, Solidão, da diva do soul Sandra de Sá e O Amor e o Poder, da Rosana. O show ao ar livre na praça Pau Brasil, contará com a presença das cantoras Meg (The Monkeys THC), Nayra Lays (DNA), Leiláh Geremias e dos mcs Rafael Gomes (MMoneis) e Lauro Pirata.

+ Denise Alves

Uma voz ativa na periferia de São Paulo, Denise Alves é cantora, compositora, interprete, MC e uma referência quando o assunto é o empoderamento da mulher negra, ouçaMeninos Mimados e entenda um pouco dessa relação dela com as manas. Como integrante do grupo Grajagroove, (focado em disco, soul e blues e que marcou essa nova geração de artistas da região do Grajaú) e uma das fundadoras do Grajaminas, (grupo que une 19 cantoras e MCs), Denise já estreou a capa da Veja SP o ano passado e como apresentadora da série Guetonomia, do canal Por quê? Economês em Bom Português, desmistifica diferentes termos correntes na economia, aproximando mais a periferia dos números e da realidade do dia a dia. Sua carreira solo também avança a passos largos com uma agenda agitada e apresentações impactantes.

Enquanto não lança seu EP, com estreia prevista para esse ano, Denise dá uma prévia do que está por vir no clipe Áfrika, dirigido pela produtora Quebramundo, onde faz uma homenagem a Zélia Rocha, uma amiga já falecida, que sempre incentivou a cantora a mostrar sua arte e a sua mãe que participa do filme. “São Mulheres que me inspiram e me dão força! ”, explica. Outra forma de sentir o EP, ainda inédito é conferindo o vídeo da série Minuto de Reflexão, onde Denise soltou os versos de Dois Corações, ou o filme do Cine Acústico, onde mostrou a faixa Sinceramente.

Um pouco mais sobre a obra da cantora pode ser conhecido também nas participações com outros artistas. Com MMoneis e Toni Moya, Denise participa da faixa Pouso que ganhou clipe com direção de Pedro Jezler e Richener Allan. Com Elias Blackaut fez Preto ft produzido por G Dpinot. Com Elton Limma cantou Um Pouco Mais. No canal oficial do Youtube ainda dá para conferir um cover de Haiti.

Nesse encontro marcado para o próximo dia 03 no Sesc Interlagos, Denise Alves receberá convidados que em algum momento fizeram parte de sua carreira. Com a Nayra e com o Cleber gravou o DVD do Projeto DNA que está para ser lançado. Com o MMoneis gravou e lançou recentemente o clipe da música Pouso junto com o pianista Toni Moya. Com Lauro Pirata dividiu muitos palcos desde 2015. A Leilah conheceu na gravação de uma cypher e recentemente dividiu o palco no evento 30 anos de Hip Hop Grajaú. Com a Meg participou da coletânea do Grajaminas e juntas têm novos sons para lançar em breve.

+ Serviço

Show Denise Alves no Sesc Interlagos

Domingo, dia 03 de fevereiro de 2019 às 16hs.

Avenida Manuel Alves Soares, 1.100 – Praça Pau Brasil - São Paulo / SP


Classificação Livre

Mulambo chegou com os dois pés na porta com o lançamento de seu segundo EP solo intitulado “Monocromo”. O projeto do MC paulistano de 22 anos é composto por sete faixas assinadas pelo selo independente da zona sul de São Paulo, Deck9 Records e mostra as influências do racismo na saúde mental de pessoas negras, que como a produção evidencia não morrem apenas de tiros, mas também de depressão e outras doenças mentais.
Além do racismo estrutural, “Monocromo” aborda o resgate do autocuidado como uma questão de vida ou morte e destaca os estereótipos construídos acerca da figura do homem negro, que é obrigado a ser um simbolo de força e a não demonstrar sentimentos. A capa e o audiovisual do projeto são de Mulambo e JP.
OUÇA: 


Música com Lino Krizz no refrão ganha filme com participação de Spinardi e marca a estreia do grupo em 2019

O grupo de rap Negredo comemora hoje o lançamento do clipe Vou Falar, love song que faz parte do álbum Cash Game. Com direção de Mariana Prudêncio, da Zalika Produções, o vídeo foi gravado em Ubatuba, no litoral norte de São Paulo. Indo de encontro à mensagem da música, a narrativa trata de um romance imaginário e idealizado. Nele, a mulher desejada, interpretada por Diolanda Lopes, não dá bola para seu admirador secreto. O amor platônico não impede que o personagem exalte suas qualidades numa conversa descontraída com um amigo, interpretado por Spinardi, em frente ao mar. “A música é uma homenagem às mulheres e mostra um lado sensível e romântico dos homens”, define Ylsão. A faixa, tem produção musical de Devasto e Rafael Fish e conta com participação de Lino Krizz nos vocais.

Assista:


+ Negredo

O grupo formado no final dos anos 90 por MC Tó, Ylsão e Dj Ale, tem três discos na rua, Mundo Real (2005), A Cúpula (2010) e Cash Game (2016) e uma caminhada ativa no Rap Nacional. Fundadores do Instituto Periferia Ativa promovem uma das maiores festas de RAP de São Paulo, a 100% Favela, que em edições anuais recebem vários grupos do Brasil inteiro. Atualmente fizeram uma parceria com Chubby Chubb, DJ de turnê do 50 Cent, que irá produzir seu próximo single oficial do rapper americano, que se intitula "Come This Way“ e terá a participação do Grupo Negredo.

Confira os clipes Extermínio (com Ice Blue e Mano Brown), Linha de Tiro (com part. Mano Brown), Bang Africano (ft. Big da Godoy com prod. do DJ Cia), CN Status eSolta os Cachorros (Desvastoprod).

Além dos discos autorais é possível ouvir mais da obra do Negredo nas participações: com Mano Brown, participam de Natal no Gueto, com Big da Godoy, Jr RDG e Coruja BC1 lançaram Fundamento Black House, com Michel Franti, Power To the Peaceful Brasil e na cypher Fora da Lei, MC To desenrolou um som com Big da Godoy, Cleitinho RB, Chegado e Vitinho RB.

+ Redes Sociais





+ Platafomas digitais




Grupo formado em 2018 pela Produtora Quebrada Groove, Conexão Diaspora aborda  nesse novo clipe os  ensinamento que recebemos e que nos guiam durante nossa caminhada  

Texto: Karina Souza

O segundo single do grupo Conexão Diaspora, traz na voz dos Mc's Kunta Kinte (Senegal), SJota e com refrão de Lena Silva, a música Diar Diar, que em Wolof  significa "Caminhos",  traz a importância dos ensinamentos que recebemos e transmitimos, a educação  e o conhecimento que iram nos conduzir por toda a vida. Também as lembranças que trazemos da infância e nos acompanham por onde quer que estejamos. É a ancestralidade nos dizendo: levanta e anda.

Com muita musicalidade, Diar Diar une a ancestralidade dos tambores com a sonoridade da música brasileira, juntamente com a presença dos metais que  fazem com que a musica seja singular, dialogando com todas as gerações e rompendo até com os limites que o idioma possa criar, pois, a música é a linguagem universal, urbana e marginal que unifica e dá forma a tudo isso. 

A música já está em todas as plataformas  digitais, clique abaixo e assista ao clipe e caminhe junto com Conexão Diaspora.

Assista:



Facebook: