segunda-feira, 30 de abril de 2018



Você está de boa, até que alguém te procura para um trabalho e a pessoa te pede um orçamento. Como você cobraria por um lyric vídeo? Quanto você cobraria para escrever um release? Quanto você cobraria pelo seu pocket show? 

Nós que trabalhamos no Hip Hop (DJ’s, MC’s, blogueiros, produtores executivos, produtores musicais, produtores de eventos, entre outros) damos nosso melhor para sermos reconhecidos e vivermos disso mas, na Hora H, acabamos travando diversas vezes por falta de treino na hora de cobrar por nossos serviços.

Pensando nessas dúvidas (que eu também tive, e muitas vezes continuo tendo) essa coluna tem o objetivo de te ajudar nesse processo.



1) Quais são os serviços que você presta? Antes de tudo, tenha em mente o que exatamente você quer oferecer profissionalmente. Você quer vender shows? Quer vender serviços de assessoria? Quer vender serviços de gravação de guias em seu estúdio? Escreva uma lista (em um papel, no Word, em um bloco de notas ou outra ferramenta que você use com frequência) com tudo isso. E, depois, descreva esses serviços para você mesmo. Vamos supor que você queira vender um show, especifique: quantas músicas você toca nesse show, qual tipo de emoção você passa para o públic, quais são os equipamentos que você utiliza, etc.

2) Quanto você quer ganhar por mês? Com certeza todos gostaríamos de ganhar muito dinheiro. Mas pensando de maneira objetiva: quanto que outras pessoas, que fazem o mesmo que você, recebem por mês? Pesquise muito e tente definir um intervalo. Vamos supor que você seja um produtor musical. Dos produtores que você conhece, com uma caminhada parecida com a sua, qual deles recebe menos por mês (vamos supor: R$800,00) ? E qual deles recebe mais (vamos supor: R$5.000,00)? Definindo esse intervalo (R$800,00-R$5.000,00 no nosso exemplo), já fica fácil pensar o quanto é possível ganhar por mês. E antes de pular para a próxima etapa, pense se esse valor é suficiente para os seus gastos pessoais e seus gastos com o próprio trabalho (impostos de água, luz, aluguel, etc). Isso também já te ajuda a pensar se, a curto prazo, é possível sobreviver apenas com esse trabalho ou se será necessária outra fonte de renda para te ajudar, por enquanto.

3) Quantas horas você quer trabalhar por dia e quantos dias por semana? De novo: com certeza todos queremos trabalhar pouco e receber muito. Mas, papo sério, quantos serviços você consegue prestar por mês? E quantos você realmente consegue pegar? Voltando ao exemplo do produtor musical: claro que você pode produzir músicas todos os dias da semana. Se você tiver um grande estúdio, provavelmente isso vai acontecer. Mas se tiver criado seu estúdio a pouco tempo, talvez a procura seja menor. Leve isso em consideração. 



4) Calculando o valor da sua hora de trabalho agora é pura matemática. Vamos supor que você precise ganhar R$1500,00 por mês, que já é um valor dentro da margem do que outros profissionais iguais a você recebem. E, no exemplo do produtor musical, você tenha um estúdio pequeno que receba em média 10 pedidos de produção por mês. A conta é fácil: divida o quanto você quer ganhar pela quantidade de serviços oferecidos por mês. R$1500,00 ÷ 10 serviços = R$150,00 por serviço.

Agora precisamos ver se esse valor é bom ou se você precisa ajustá-lo.

5) Na média, qual o valor do mercado para os seus serviços? Ainda no exemplo da produção musical, quanto se cobra pelos serviços que você está oferecendo? Na cidade de São Paulo, os preços variam muito, mas é possível pensar dentro do intervalo de R$100,00 a R$500,00 por faixa. Ou seja: R$150,00 por produção está dentro da média. Mais do que isso, com o tempo, é possível você aumentar aos poucos esse valor. O que não pode acontecer é que o seu valor por serviço seja muito acima ou muito abaixo desse intervalo.

6) Esse serviço específico é fácil ou difícil? Todo mundo sabe que existem variações de trabalho para trabalho. No exemplo do produtor musical: existem artistas que simplesmente pedem para o produtor "dar um jeitinho" para que a guia que ele enviou ganhe vida; enquanto outros são mais críticos e pedem tarefas complexas. Nesses casos, é possível incluir isso no seu orçamento. Duplicar o preço do serviço pode ser um exagero, mas um aumento de 20% pode valer a pena. (No exemplo aumentar 20% daria R$180,00).


7) Esse serviço específico terá gastos adicionais? Vamos supor que você seja o MC de um grupo que se apresenta na sua cidade cobrando R$100,00 por pocket show. Agora pense que te convidaram para se apresentar em outra cidade e que para viajar até lá, almoçar e alugar um quarto de hotel para você e o seu grupo passarem a noite custe, no total, R$250,00. Será necessário então incluir também esse valor no orçamento. Além disso, não se esqueça de pensar se para esse serviço será necessário o pagamento de alguma taxa ou tarifa, ou ainda o aluguel de algum equipamento. Com certeza na maioria dos casos é possível negociar com o contratante (no caso do grupo, é possível que o contratante alugue uma van para o transporte e pague pela refeição), mas é sempre importante ter tudo isso em mente na hora de fechar um orçamento.

8) Que tal criar uma tabela de preços? A partir de tudo isso, vale a pena criar uma tabela de preços. Ou seja, uma lista com tudo o que você faz e quanto você cobra por cada uma dessas coisas. Isso já pode te poupar esforços, no futuro, na hora de calcular um orçamento.

9) De tempos em tempos, repita essas etapas. Depois de um certo tempo prestando um determinado tipo de serviço, você pode começar a receber uma demanda cada vez maior, ter planos profissionais maiores e já ter juntado uma grande experiência de trabalho. Tudo isso vai modificar o quanto você quer receber por mês e o quanto você pode cobrar pelo seu trabalho. Então de tempos em tempos (a cada três meses é um bom intervalo), vale a pena refazer essas etapas e reajustar seus preços.

Tudo isso pode parecer um pouco assustador. Nem tão fácil, nem tão difícil: se trata apenas de uma maneira nova de pensar. Assim como começar a treinar na academia, é um processo que se torna cada vez mais fácil com o tempo e a prática. Então tenha fé, tenha foco e força na peruca!

sexta-feira, 27 de abril de 2018


Em agosto de 2017, Rincon Sapiência fez sua primeira turnê pela Europa e, além dos shows em cinco países, a viagem rendeu algumas parcerias inéditas. A primeira delas será lançada nesta sexta-feira (27/4): “Na Quebrada” é uma colaboração com o jovem produtor e DJ português PEDRO, num lançamento do selo Enchufada, fundado em 2006 pelos membros do Buraka Som Sistema, João 'Branko' Barbosa e Kalaf Ângelo, e sediado em Lisboa.

Após o grande sucesso de seu primeiro álbum, “Galanga Livre”, Rincon Sapiência tem se dedicado a trabalhar mais parcerias musicais com outros artistas, tanto em território nacional quanto estrangeiro.

PEDRO, anteriormente conhecido por KKing Kong, esteve presente na coletânea “Branko Presents: Enchufada Na Zona”, que juntou no mesmo lançamento alguns dos mais importantes produtores da música eletrônica global. Sua música “Drenas” incendiou pistas de dança por todo o planeta, enquanto batia recordes de streaming em plataformas como o Spotify, onde chegou a 1 milhão de reproduções em apenas um mês.

“Na Quebrada” reúne dois artistas no auge de sua forma para uma celebração da dinâmica e global cena musical lusófona. Enquanto PEDRO traz a tradição lisboeta de adaptar influências rítmicas africanas para as pistas de dança eletrônicas, Rincon Sapiência enriquece essa tradição com o seu estilo pessoal que aproxima o rap e o baile funk, com letras que abrangem temas de consciência social até ao festivo e hedonista.

Um exemplo perfeito da natureza dinâmica da cena musical global, juntando diferentes nacionalidades e estilos numa celebração única da diversidade.

Assista:




Link para ouvir nas plataformas de streaming: http://hyperurl.co/NaQuebrada




+Rincon Sapiência

O rapper Rincon Sapiência é um artista de destaque na cena musical brasileira. Com a originalidade de suas composições, marcadas por influências das músicas africana, eletrônica, jamaicana e vertentes do rock, desde o ano 2000 ele traduz em versos inteligentes e sagazes as experiências vividas nas ruas da periferia paulistana. Após a repercussão do EP SP Gueto BR (2013), produzido de maneira independente por ele mesmo, em maio de 2017 Rincon Sapiência lançou Galanga Livre, seu tão aguardado álbum de estreia. Aprimorando a originalidade de suas composições, no novo disco o rapper revela maturidade poética e musical em 11 faixas e mais duas bônus tracks. O disco, lançado pelo selo Boia Fria Produções, contou com coprodução do experiente William Magalhães (Banda Black Rio), entrando para a lista da APCA dos 50 melhores álbuns da música brasileira de 2017 e ganhou dois troféus do Superjúri no Prêmio Multishow daquele ano, nas categorias Melhor Produção Musical e Melhor Capa. Além disso, a premiação também rendeu a Rincon Sapiência o título de Revelação do Ano, reforçado pela sua eleição como Artista do Ano pela Associação Paulista dos Críticos de Artes (APCA). Desde então, Rincon Sapiência tem trabalhado na divulgação do álbum no Brasil e no exterior, período em que também reafirmou a sua versatilidade artística em parcerias musicais com Sidney Magal, Alice Caymmi, Rubel, Drik Barbosa e Iza.


Esse é o primeiro single lançado após a participação do grupo no Rap Box ep. 141, e vem carregado de musicalidade e críticas sociais.

O grupo mineiro Dogtown Rap acabou de lançar seu mais novo trabalho, o clipe da faixa “1000NOTA$”. O single é o primeiro lançamento inédito desde a participação do grupo no episódio 141 do Rap Box, lançado em janeiro deste ano. A faixa ganhou um videoclipe inovador, assinado por Ícaro Bravo. O clipe foi gravado em um dos inúmeros ferros-velhos de Belo Horizonte, e tem a intenção de mostrar o paradoxo entre a busca por bens materiais com a visão de que esses bens se tornam descartáveis e sem valor com o tempo. O clipe está disponível gratuitamente no canal do Dogtown Rap no YouTube.

Original de Belo Horizonte, o Dogtown Rap foi formado em 2015 por Rafael Barcelos (Mini) e Marco Fernal (Fernal). Os artistas colaboram entre si na criação de seus próprios instrumentais, beats e letras, fazendo com que o som do Dogtown Rap seja diferente de todos os outros. O grupo faz um rap originalmente brasileiro, com muitas influências de dentro e fora do hip-hop.

Assista:


Para conhecer todos o trabalho do Dogtown Rap, conheça o site oficial www.dogtownrap.com, o nosso Spotify e as redes sociais:

● facebook.com/dogtownrap

● instagram.com/dogtownrap

● youtube.com/dogtownmusic

● soundcloud.com/ dogtownrap

● dogtownrap.bandcamp.com

● @minidogtown

● @marcofernal

Prestes a lançar seu segundo álbum "1993 Izac Rickel", CAZIM lança o vídeo clipe do terceiro single presente no álbum que contará com 10 faixas.

"Rima Jackass" é um estilo diferente de Trap que estão costumados a ver, nessa track CAZIM trouxe barras sinceras sobre fatos vividos em sua vida pessoal, falando a respeito do tráfico de drogas, perda de amigos e sua vontade de progresso. O som trás o instrumental assinado pelo Lucas Beatmaker, a captação de voz ficou por conta do estúdio Purple Inc. e a mixagem e masterização pelo Lucvs Lk (Purple Inc.). A direção do clipe foi feita pelo Yuri Vinicius e Rafael Rolim, a edição e finalização por conta do próprio CAZIM.

CAZIM começou cedo no mundo do rap, escrevendo seu primeiro trabalho com apenas 9 anos de idade e desde então não parou de compor. Em meados de 2014 já com 20 anos CAZIM lança seu primeiro trabalho chamado de "Não é o Suficiente" com 100% da produção do Lucas Beatmaker, desde o beat até a masterização do som. No mesmo ano junto com alguns amigos de trabalho fundou o selo e coletivo "N.M.B." (Nova Máfia Brasileira). Daí pra frente o Mc só foi lançar algo novo em 2016, primeiro o clipe do som "Doses de Verdades" e em seguida seu primeiro álbum com o título de "V.J.O.U.R.H. (Você Já Ouviu Um Rap Hoje?)" com 9 faixas. No ano de 2017 o rapper não parou de trabalhar, lançou cerca de 7 singles além de participar em alguns sons influentes no Rap ABCDMRR. Já em 2018 até o momento lançou o total de 4 singles contando com seu último lançamento "Rima Jackass".

Assista:


Sobre  "1993 Izac Rickel"

O álbum vem trazendo o ano de nascimento e o nome de batismo do Mc e simboliza sua vivencia desde então, as iniciais dos nomes das 10 faixas formam o titulo do álbum que está com data prevista de lançamento para o dia 19 de Junho, data de nascimento de CAZIM.

Link da página oficial no Facebook:

quinta-feira, 26 de abril de 2018


"Sorria" é o novo videoclipe do Grupo Quadrilha Intelectual, grupo do Recanto das Emas - DF, formado por HenriqueQI, KalangoQI e DJ Liso.
Quem assina a produção visual é a "CeilanWood", a música tem a participação de Elaine Dorea e tem produção musical assinada por Gibesom (Estúdio DF Gangsta).

Assista:



Ouça nas Principais Plataformas Digitais: https://www.onerpm.com/al/3001933533 Acompanhe o Quadrilha Intelectual: Youtube: https://goo.gl/4xx5io Instagram: https://instagram.com/quadrilhaintele... Facebook: https://www.facebook.com/quadrilhaint... Twitter: https://twitter.com/oficialqi/ Contato: quadrilhaintelectual@gmail.com 

O profissional das artes visuais, Dodô153 foi multado no dia 18 de Março, dia em que comemorava a data do seu aniversário na Praça do Coliseu do Bairro Timirin.
Timóteo, MG – Em um pleno domingo 18 de Março, o artista Douglas Fellipe Tomáz de Araújo (29), conhecido popularmente por Dodô153 foi atoado pela polícia militar, quando estava realizando mais uma de suas intervenções em pleno evento, na Praça do Coliseu, no Bairro Timirim. O PCU – Portal de Cultura Urbana procurou o artista para uma declaração e ele disse “No momento não pensava em cometer nenhum crime ambiental e sim valorizar o patrimônio público com minha arte”, afirma Dodô153 que foi levado detido juntamente com seu amigo Luiz Carlos Santana (C2).
Dodô153 reconheceu que não tinha a autorização em mãos e vai assumir a responsabilidade e pagará uma multa no valor de R$ 954,00, equivalente a um salário mínimo.
Incomodado com a situação, o jovem Emcee e produtor de eventos Luiz Carlos Santana (C2) ficou comovido com o caso e resolveu contatar todo o movimento da região do Vale do Aço, mas não pensou que seriam correspondidos em pouco tempo.
Segundo Dodô153, inúmeras pessoas o procuraram prestando apoio por telefone e também por comentários no Facebook, parabenizando-o pela braveza e por sempre permanecer na cultura Hip Hop.
Se você também deseja colaborar com o artista, demonstrando solidariedade por um grafiteiro que sempre fez pela cultura Hip Hop, basta colaborar com qualquer quantia em dinheiro e depositar na seguinte conta:

Código da Agência: 2864-9
Número da Conta Corrente: 32.178-8
Banco: Banco do Brasil
Titular: Douglas Fellipe Tomáz de Araújo
Serviço:
O profissional das artes visuais, Dodô153 foi multado no dia 18 de Março, dia em que comemorava a data do seu aniversário na Praça do Coliseu do Bairro Timirin. 
Texto: B.Boy Luizin Ribeiro


Imprevisibilidade, alegria e determinação são as palavras que servem de guia para o trabalho feito pelo cantor de trap, Gu7o. Com a proposta de falar sobre problemas pessoais que acontecem no dia a dia e também, se sentir maior e mais forte do que qualquer ‘treta’ que apareça, Gu7o cria uma conexão com sua base de fãs que vem crescendo a cada dia nas redes sociais e por onde se apresenta.

Com influências que vão de Richie Valens ao rock nacional dos anos 60, aos 21 anos o maranhense Gu7o surge no cenário artístico ao lançar seu primeiro single intitulado ‘333’, que contou com parceria de Adnon Soares, vocalista e produtor musical da banda Soulvenir e também, Hélio Lopes da Track Motion Studios na produção do vídeo.

Gu7o, em menos de 1 semana já bateu a marca de 1k plays na plataforma de streaming Spotify e já se encontra em mais de 50 playlists. Ainda para 2018, estão programados os lançamentos de mais um single, álbum e dois videoclipes, além de shows pelo Nordeste.

Ouça:


quarta-feira, 25 de abril de 2018


No mês de aniversário da Batalha Grajaú Rap City, dia 26/04 acontecerá a 27ª edição.
O rapper Yannick, o Afro Samurai se apresenta nesta quinta-feira em uma das maiores batalhas de rap de São Paulo, a Batalha Grajaú Rap City, localizado no Centro Cultural Grajaú na zona zul, de São Paulo.
Yannick fará uma breve apresentação do seu EP Também Conhecido Como Afro Samurai, seu primeiro disco de carreira.
O coletivo Grajaú – Rap City – SP, formado por Ladakipnis Hoodlum, Jpa Epycentro, Gah MC, surgiu com a intenção de divulgar e difundir o RAP e a cultura Hip Hop, sempre apoiando todas as manifestações artísticas que acontece na periferia.
Mais informações no evento https://www.facebook.com/events/169580333747479/ 

terça-feira, 24 de abril de 2018


O Projeto ManObra apresenta um rap orgânico, em uma trama com ritmos brasileiros como o congo, louva deus, samba, maracatu e baião, riffs de guitarra e levadas de soul e funk. Os versos narram histórias do povo das bordas da cidade e o protagonismo da periferia.
A banda foi uma das selecionadas para participar do projeto "Paoca Periferia Musical, do Projgrama Road Movie Paçoca. O programa Road Movie Paçoca lança 5 vídeo clipes com artistas periféricos de BH através do  incentivo do Edital Descentra, da Prefeitura de Belo Horizonte. Os artistas foram selecionados através de uma convocação feita pelo facebook, solicitando que artistas da periferia enviassem músicas. Dentre os selecionados estão Jeferson Gouveia, morador da Cabana do Pai Tomaz, Tamara Franklin moradora de Ribeirão das Neves, Fransoah Sabino também de Neves, Projeto Manobra, com integrantes em sua maioria do Barreiro e Azizi MC, do Maria Goretti. A intenção do projeto é descentralizar as produções musicais, proporcionando acesso a materiais produzidos nas periferias de Belo Horizonte.

O projeto Road Movie Paçoca é um programa de entrevistas, com duração de aproximadamente 13 minutos. O bate papo ocorre dentro de um fusca que funciona como estúdio, percorrendo as ruas das cidades. Os convidados fazem uma reflexão sobre as diversas formas de ocupação urbana bem como sobre a cena cultural belorizontina. A discussão com os articuladores sociais dialoga de alguma forma com a cidade e o trajeto percorrido pelo carro. O olhar do telespectador é convidado a ver pela janela do fusca o contexto debatido durante o passeio.

18 episódios já foram gravados de maneira independente. O primeiro programa foi para o canal do Road Movie Paçoca no Youtube em dezembro de 2013. Em maio de 2016 o programa começou a fazer parte da programação da Rede Minas de Televisão, com exibição semanal. Após longa pausa, o programa retoma as gravações, com o incentivo do Edital Descentra e da Lei Municipal de Incentivo a Cultura, e anuncia próxima temporada com 17 episódios, para maio de 2018 na Rede Minas e no Youtube.


ASSISTA AO CLIPE: 



PROJETO MANOBRA


Todos os clipes tiveram criação, direção e produção coletiva. O Paçoca é produzido por Raquel Pinheiro, Thaisa Sposito, Rodrigo ”Piteco” e Virgínia Pitzer.


Youtube Road Movie Paçoca: www.youtube.com/roadmoviepacoca
Facebook Road Movie Paçoca: www.facebook.com/roadmoviepacoca

segunda-feira, 23 de abril de 2018


Guilherme Pacheco, ou Gxlden, aos 25 anos se prepara para lançar o segundo álbum da carreira, intitulado “Visões de Cria”. Ele acaba de soltar o videoclipe do primeiro single, “Coretando Notas”, que tem beat de Pedro Soffiatti e mixagem e masterização por Charles Boricceli, produtor já conhecido por seu trabalho em "Bastardos Inglórios", do Cartel MC's. O videoclipe foi dirigido e filmado por Marcus Forster, na Chapela Records, com fotografia de Gabrielle Marvazeli (Gabbo) e produção executiva de Thiago Diogo.

Para o artista, que tem forte identificação com o gênero trap e possui como principais influências os rappers: Pimp C, T.I e Young Jeezy, nesse single é possível vê-lo de uma forma diferente. "Mais melódico e sem perder a essência de cria. Representa um novo rumo na minha carreira. Mais maduro, menos orgulhoso, mais analítico do jogo e com certeza, mais evoluído musicalmente".

“Coretando Notas seria igual a tomar algo de alguém sem a vontade da outra pessoa. Para mim significa ‘vim tomar o que é meu’, ‘pegar o que é nosso por direito’, mesmo a sociedade não querendo, as barreiras da vida impedindo, mesmo com tudo isso, coretando notas para mim é nesse sentido", explica o rapper sobre o significado da música.

A música irá chegar as plataformas de streaming em breve e é como um retorno, já que há algum tempo Gxlden não lançava nada. "O que marcou bastante é ver que, apesar de muito tempo sem lançar nada, ainda tenho fãs e pessoas que admiram meu trabalho, pessoas que compram o barulho do cria e isso não tem preço [...] Foi foda fazer o clipe, muito trabalho. A equipe da UFO sabe bem disso, foi com muito suor e luta para conseguirmos chegar nesse resultado”.

“Visões de Cria”, próximo álbum do rapper, foi gravado na UFO Records e possui oito faixas prontas, ainda sem previsão de lançamento e com a promessa de participações. "O álbum está chegando pesado, só isso que tenho para dizer. A produção é do Pedro Soffiatti e do Charles Boricceli, todo gravado na UFO Records. Está lindo! Não vejo a hora de mostrar para o mundo".

Em 2015, Gxlden lançou sua primeira mixtape na carreira, Suburbano Convicto Pt. 1, com destaque para as faixas Dia de Baile (Part. JR), Cobrança (Part. Lekin) e Tá F*dido (Part. Qxó). Desde 2017, é artista da UFO Records, gravadora localizada no Rio de Janeiro e que tem na equipe nomes como Ber (Cartel Mcs), Roy Joe, Axel, Duart, MC Gorila, MC Smith e Black.

Assista:


A rapper paulista Caroline Souto, a Souto MC, lança hoje (23) às 19h o clipe do single Mambo, dentro de um projeto com três músicas, duas já conhecidas pelo público e uma inédita, que mistura ritmos musicais e a cultura latina americana à batida do Hip Hop nacional. Produzido integralmente por mulheres, a história contada no clipe sequencial continuará em Selena, já em processo de produção.
Em seguida será a vez da inédita, que está sendo preparada em parceria com a Karol de Souza. O lançamento dos três clipes marca o fim de um ciclo e o início de um novo momento na carreira da MC.
Aos 23 anos, a rapper de flow inconfundível venceu no último mês o Prêmio Sabotage de Melhor MC, ganhando ainda mais destaque no cenário do Hip Hop Nacional, sendo reconhecida por nomes importantes, como Emicida. 
Retorno como um tornado, trabalho dobrado
Pra não arrepender do que eu tenha me tornado
Nada me é tomado, muito menos dado
Venenos em dardos, brinco como dados

Souto conta que sempre quis dar uma cara de série a essas músicas, de forma que fizesse jus aos temas e referências que cada uma traz. “O clipe tem grande significado pra mim, em tudo, desde o início do roteiro, até os detalhes mais imperceptíveis”, entrega sobre a nova produção.
“Quando a Souto chegou com a gente pra fazer o videoclipe, trocamos uma ideia e decidimos que precisávamos contar uma história; e aí pensamos fazer Mambo e Selena como continuidade um do outro”, explica Érica Pascoal, que assina a direção e direção de fotografia do vídeo com o selo Ganga Prod, uma produtora audiovisual formada só por mulheres.
Mambo é a história de uma artista que está tentando mostrar sua arte para o mundo e o mundo está recusando. De repente essa arte começa a ser aceita. Junto com a aceitação, um convite de volta pra casa: trago você de volta. O final dessa história a gente só vai conhecer em Selena, que deve ser lançado no próximo mês.
“As meninas da Ganga conseguiram captar exatamente a ideia da música e o que há por trás dela”, elogia a MC.
Após a sequência de videoclipes, Souto deixa de lançar músicas separadamente e se prepara para um passo importante na sua carreira: o lançamento do seu primeiro EP, que deve sair ainda em 2018.


DE MINA PRA MINA

A produção do videoclipe de Mambo, e dos que estão por vir, é 100% feita por mulheres, que formam a Ganga Prod., que produz conteúdo para o Hip Hop feminino brasileiro.

Érica Pascoal, idealizadora do projeto, conta que a ideia surgiu quando elas perceberam que o rap nacional estava em pleno crescimento e a qualidade das produções estava em alto nível, porém isso só se via principalmente com o rap masculino. “Nesse momento, percebemos que havia pouco ou quase nada de investimento quando se trata de mulheres desse segmento musical”.

Em janeiro de 2018, Pascoal produziu os primeiros videoclipes com o grupo Rap Plus Size. Para a gravação, chamou outras mulheres do audiovisual, que hoje compõem a equipe fixa do selo.

A meta, ela conta, é difundir o Hip Hop nacional feito por mulheres através de conteúdo audiovisual de alta qualidade. “O que é retratado na letra pelas MCs tem um potencial muito grande se pensarmos no cenário político e econômico que vivemos atualmente.”, pontua.
Texto: Vanessa Vasconselos.

Assista:


Letra:
Retorno como um tornado, trabalho dobrado
Pra não arrepender do que eu tenha me tornado
Nada me é tomado, muito menos dado
Venenos em dardos, brinco como dados

As incomodados estamos na tela
Sem forjar os dados e sem Dollabellas
Tragam prateados e dólar pra elas
Caminhos fechados, rotas paralelas

Da queda, levante,avante,revanche
Tô da preguiça distante
Vivendo cada instante relevante
Pra não ser só lembrança de estante

Nessa constante fiz da lírica um achado
Independente do que tenham me taxado
Dedo na cara com um toque debochado
Afiando minha lírica como um machado

E nem pensem que nós vamo aliviar
Eu lembro dos seus olhos vindo me avaliar
Não vou esquecer do preço que achou que eu valia
Não preciso da sua assinatura pra me validar (2x)

E essa caneta "ceis" não pega
Peca, quem acha que pega praga
Nos verso que brota e broca
Meu brilho ninguém apaga
Refinada igual adega, da pinga sou uma tragada
Quem não "guenta" com a mandiga do patuá não leva nada


Segura esse mambo
Eles tremem igual jambo
Respeita meu trampo e paga minhas quantia
Me livrando do que me prendia
Quem disse que eu não chegaria (4x)

Enriqvx realizará show de lançamento do EP Usual com convidados

O evento irá acontecer no dia 27 de abril em uma casa de show no centro de São Paulo
 


No dia 27 de abril, às 23h, Enriqvx fará show de lançamento de seu EP Usual em uma casa de shows no centro de São Paulo, coração do underground paulistano. Novo na cena do rap paulistano o jovem mc que escreveu seu primeiro rap aos 15 anos lança seu primeiro trabalho solo totalmente conceitual. “Usual: aquilo que é comum, corriqueiro”, assim descreve o título de seu trabalho.
O evento contará com participações de importantes nomes como Alt Niss, integrantes do selo HFF e representantes de influentes coletivos da capital. O evento acontece no AJ clube a partir das 23h. Os ingressos podem ser comprados na porta da casa de show e estarão custando entre R$15 e R$20 reais.
Nesse projeto enriqvx transita entre as batidas em seu EP, buscando trazer sua realidade para as músicas, o jovem se expõe em versos cheios de sonoridade e bastante ego oriundo da zona leste paulista. Habituado com os metrôs lotados e os corres da vida, temos um disco que carrega consigo a essência do jovem negro em meio ao caos da cidade cinza e aquela incessante vontade de estar perto da natureza e fugir um pouco da correria e dos problemas.
Sobre o artista
Enriqvx  nasceu Ricardo Enrique na Mooca, tradicional bairro de São Paulo. Torcedor do Juventus, o mc de 21 anos escreveu seu primeiro rap aos 15, quando entrou de cabeça no movimento hip-hop. Quatro anos depois, montou seu próprio selo de música independente, chamado HFF, que lança seus trabalhos e os sons de outros jovens artistas de São Paulo ligados ao rap underground.

Serviço - Lançamento USUAL EP
Dia: 27 de abril
Horário: às 23h
Local: AJ Club - Rua Vitória, 820 - Centro
Valor:  R$ 15 com nome na lista e R$ 20 na porta