sexta-feira, 30 de junho de 2017


O Kid MC é conhecido por sua rimas acida e de um flow quente. Neste som ele não chegou diferente.
O som Know How tem produção do ill Bill.



Kid MC - Know How (Prod. Ill Bill)




2017 #madtapes #cave (Luanda - Angola - Africa)



E o DJ Caique segue lançando single do seu álbum "Coligações Expressivas" Vol.4, este já é o oitavo single.
Este oitavo single chamado "Mente Criminosa" tem participação da mc mineira Clara Lima, da paulistana Tati Botelho vulgo Zica da Catarina e da Cris SNJ.


Já amigos de longa data, Pedro TX e Virax finalmente lançaram seu primeiro trabalho colaborativo. Trata-se de ‘Rotulada’, um som com uma temática importante, o machismo, este que é bastante presente no rap, o qual objetificam mulheres de todas as formas; assim como a nossa sociedade em geral. Sem demagogia, não é um som buscando se passar de ‘anjo no meio de demônios’, mas sim mostrar que todos nós somos machistas, mesmo involuntariamente, e devemos reconhecer nossos erros assim como procurar proporcionar para as mulheres melhores condições na sociedade.

A ambientação é um trap bem relaxante, com um refrão inspirado no hit ‘LindaLouca e Mimada’, do Oriente; ambos os rappers usaram diversas referências e ironias em suas linhas para estruturar suas mensagens. A produção musical foi assinada por Vinicius Alves; a mixagem e masterização ficou por conta do Sueth. A arte foi realizada por 
Gabriel Irie(knifestuff).


Em estreia, Lâmia Brito usa cicatrizes como matéria prima para poemas

Obra independente levou cinco anos para ser escrita e reconstrói narrativa de vida da autora

Depois de cinco anos dedicando-se à escrita e apuração do primeiro livro, a poeta Lâmia Brito, de 29 anos, lança, no próximo dia 6 de julho às 19h30 na Casa Elefante a obra “Todas as Funções de Uma Cicatriz”. A entrada é gratuita e o microfone aberto. Um trecho do livro também está disponível para download (http://bit.ly/trechotodasasfuncoes

A obra independente e com 70 páginas traz muito da história da autora, que em um mosaico, reconstrói e narra a própria vivência por meio dos poemas. Autobiográfica, foge do comum na cena dos saraus e slams, de onde vem a autora: a poesia obrigatoriamente de militância e causas e parte para um lado humano mais subjetivo – o de sentimentos que tecem o que somos e o que fazemos com isso.

Inspirada por poetas como Matilde Campilho, Rupi Kaur, Sin, Luiza Borba, Pedro Bomba, entre outros, o primeiro volume de Lâmia Brito, que capta os leitores pela identificação com os machucados e cicatrizes. No livro, que sai em parceria com  selo doburro, ela faz da literatura o antídoto para as próprias dores. Livro traz prefácio de MC Sant, orelha de Sin e contra-capa de Ricardo Lísias.

“Toda a minha trajetória é permeada de cicatrizes. As físicas eu vejo sempre e sinto todas, e também sinto que cada uma delas tem um papel importante na construção da pessoa que sou hoje. porém, são as cicatrizes que eu não vejo que me transformaram. em todos os meus textos eu trago um pedaço da minha história e cada texto é um machucado – aberto, cicatrizando ou passado. Se realmente existe uma função pra essas cicatrizes, eu as coloquei no papel pra que a vida não fosse tão dura, pra expor a carne que a pele fechou, pra reintegrar razão e sentimento – motivo de vários cortes – pra me lembrar que marcas são exatamente isso: lembranças”, contou a autora. 

Além do livro, Lâmia Brito também marca presença com trechos de poesias em pixos espalhados por São Paulo e também com vídeo poemas na internet (https://www.youtube.com/watch?v=L0yxmtP_0MM


O evento de lançamento terá música com Nina Oliveira e Pedro Mansa, bem como sarau apresentado por Daniel Minchoni e poetas convidados como Victor Rodrigues, Cris Rangel, Janaína Moitinho, Samuel Luis Borges e André Pereira. 

Sobre a autora
Lâmia Brito nasceu no outono de 1988, em São Paulo (SP). É geminiana, apaixonada por poesia e pela cultura hip-hop. Recentemente, descobriu-se também apaixonada por medicina chinesa.

Usa das letras e da massoterapia como forma de cura: de si e do próximo. Coleciona cicatrizes e todas as suas funções. Aqui, expõe o próprio coração em forma de livro, que levou cinco anos para sair do corpo e ganhar as páginas. 
 
Formada em letras pela universidade Mackenzie, estuda também artes visuais e é produtora do Projeto Livrar, que distribui livros de autores marginais e periféricos em shows do rapper carioca MC Marechal. 

SERVIÇO
Lançamento de “Todas as Funções de Uma Cicatriz”, de Lâmia Brito
Quando: 06 de julho (quinta-feira) às 19h30
Onde: Casa Elefante
Endereço: Endereço:  Rua Cesário Mota Junior, 277, sobreloja.
Ingresso: gratuito
Informaçõeswww.lamiabrito.com.br   




Programação do Red Bull Amaphiko Festival neste domingo (2 de julho) é gratuita e conta com shows de nomes como Fanta Konate, Lei Di Dai e Batuqueiros do Silêncio 



São Paulo, 30 de junho - Cinquenta projetos criativos e transformadores de diferentes lugares do Brasil vão ocupar o Centro de São Paulo no dia 2 de julho, domingo, para uma grande celebração. Das 11h às 21h, o Red Bull Amaphiko Festival apresenta shows, oficinas, debates e mostras no prédio do Red Bull Station (Praça da Bandeira, 137) e no seu entorno.

Na rua em frente ao Red Bull Station um palco-móvel será um dos destaques do evento. A cantora, bailarina e compositora da Guiné,Fanta Konate, abre a programação, seguida pelos Batuqueiros do Silêncio, grupo de percussão formado por pessoas com deficiência auditiva, que se apresentarão junto aos bailarinos do Instituto Movimentarte.

Também haverá dança com o grupo Gumboot Dance Brasil, que vai apresentar o espetáculo Yebo, e uma aula de funk e hip-hop com os cariocas do Favela em Dança. Uma edição especial do Sófálá: Slam de Poesia, que acontece mensalmente no Red Bull Station com apresentação de Emerson Alcalde e participação do DJ Erick Jay e diversos poetas, também está na programação.

Para encerrar, um show da cantora e compositora Lei Di Dai, rainha do dancehall e idealizadora do projeto Gueto pro Gueto – Sistema de Som, com participações especiais de Slim Rimografia e Lurdez da Luz. A mestre de cerimônias do palco seráRaquel, do grupo As Bahias e a Cozinha Mineira.

Confira a programação de shows:
Shows e apresentações
11h30 - Fanta Konate
13h - Batuqueiros do Silêncio + Movimentarte
15h - Gumboot Dance Brasil
17h - Favela em Dança
18h30 - Sófálá: Slam de Poesia
20h - Lei di Dai + Slim Rimografia + Lurdez da Luz


Red Bull Station
Praça da Bandeira, 137, São Paulo


Uterço faz audição AO VIVO
No próximo sábado, dia 01 de julho a partir das 20hs, Massao Uterço mostra em primeira mão o repertório do seu primeiro disco solo Original Marginal RAP. A apresentação será no cinema do Centro Cultural Grajaú e contará com convidados.
Massao apresenta-se atualmente como Uterço em formato pocket show onde adianta a identidade do seu trabalho solo, com sons como Vim Cobrar, Será e Oportunismo. Porém, já é conhecido do rap nacional como uma das pontas do Pentágono. Desde a pausa do grupo, a quatro anos, os fãs cobram suas músicas. Essa é a oportunidade de ouvir tudo o que foi feito de lá para cá, já que os novos sons não serão disponibilizados na internet por enquanto. Pensando em resgatar a essência do RAP de rua, Uterço apresentará primeiro somente AO VIVO as 10 faixas do Original Marginal RAP.
+ Massao Uterço

Além dos discos Microfonicamente Dizendo (2004), Natural (2008) e Manhã (2012), um EP Pentagono (2009), três clipes É o Moio, Multicultural, Na Moral e shows por todo o Brasil e na Europa com o Pentagono, em 2012 lançou o single Lamassao, mostrando todo o peso das suas rimas. Em 2013 fez uma participação especial no estúdio Trama e apresentou a love song Vem no Meu Balanço com refrão de Bruno Duprê. Fez participações com o grupo Guetto Organizado na música Normal . Na mix tape Safra 013 da produtora Café Crime desenrolou suas ideias na faixa 15 Fortalece Ae junto com Criolo, Pedro Qualy, Iky Castilho e DJ Nyack. No disco Dádiva e Dívida do Rashid, participa da faixa E Se (Remix) com Phill, Kamau e produção do Laudz. Em novembro de 2016 mostra sua ligação com o rap na faixa Minha Lei do parceiro Rael com Ogi e Apolo em um clipe que reúne a nata do RAP Nacional e já conta com mais de 1 milhão de visualizações. Acaba de lançar Correria com o produtor e MC Fábio Hata

quarta-feira, 28 de junho de 2017


DESCRIÇÃO: Distância é o titulo do novo e primeiro single do ano 2017 do artista Carlos Candy que espelha algumas algumas questões sobre um relacionamento a distância e para esta viagem musical a mesma faixa musical conta com a participação especial de Pedro Mayah, membro da dupla The Mellody e produção de Lambo Le Musica.



Festival Percurso 2017: O maior Baile Black do ano

Marvin Gaye, Grandmaster Flash, Chic Show, Transa Negra, Zimbabwe, Michael Jackson, Mary Jane Girls, Black Mad, Circuit Power, Betty Wright, Jackson Five, The Gap... E aí, já bateu aquela lembrança?

Os Bailes Blacks tomavam conta das noites paulistanas na década de 70 e 80, fosse nas ruas de terra pelas favelas ou na região central, em aniversários, casamentos ou batizados, a alegria contagiava a todos que dançavam noite afora ao som do samba rock, partido alto, funk, soul... Muito mais do que curtição e lazer, esses bailes ocupavam os espaços públicos, potencializando a expressão cultural e fortalecendo a identidade da juventude negra.

O Festival Percurso de 2017 busca reviver essa era de ouro, então vista seu mocassim, aquele chapéu Panamá e se divirta sob a luz do globo e ao som daquelas músicas que embalam as suas melhores noites.

É com orgulho que o Festival Percurso chega a sua quarta edição repleto de atrações musicais e culturais, brincadeiras e brinquedos para as crianças, práticas para a terceira idade e sua tradicional Feira da Economia Solidária.

Olha só quem vai se apresentar nesse baile: Mano Brown com o show Boogie Naipe; Dugueto Shabazz lançando seu novo EP; Sandália de Prata; Ualdo e Coletivo Samba Rock; Zinho Trindade; Musical Muzimba de Akins Kintê; Mestre Aderbal Ashogun; Ajayô! Samba do Monte; Discopédia e DJ Kula.

O Festival Percurso terá atividades para todas as idades e famílias: Maracatu, Dança do Leão e Dragão Chinês; Roda de Brincantes; Circo de Variedades; Batalha de Rap; Cinedebate; Exposições e intervenções de quadros e poesias; Oficinas e muito mais. 

Roberta Estrela D’Alva, do programa Manos e Minas, “Jobs” Marcos, comediante Stand Up e o apresentador de honra da Praça do Campo Limpo, Baltazar Honório serão os mestres de cerimônia dessa festa.

Grande Feira da Economia Solidária: Fortalecendo o comércio da quebrada

O carro-chefe do Festival Percurso é a realização anual da Grande Feira da Economia Solidária, iniciativa que reúne mais de 150 expositores e empreendimentos para comercializar produtos e serviços que representam a diversidade cultural e étnica da periferia.

Além de diversos tipos de artesanatos, artes plásticas, acessórios e vestimentas, dentre tantos outros produtos, a Feira também conta com uma sessão de Gastronomia, com mais de 30 opções da culinária periférica e tradicional.

Para maiores informações:

Instagram: @FestivalPercurso
Twitter: @FestPercurso

Serviço:

Festival Percurso - Periferia e Cultura em Rede Solidária
Data: 09 de Julho
Local: Praça do Campo Limpo - Rua Aroldo de Azevedo, no100
Horário: A partir das 09h
EVENTO GRATUITO

A ideia de Alkin é produzir todos os gêneros do Hip-Hop aumentando a cultura e quebrando preconceitos dos estilos do RAP;
A musica produzida, contando com o beat do Hoffmxn, e produção integral do Chiocki, conta com uma Independência e teste do gênero.
Alkin tem projetos de lançamentos toda semana, mas sempre abordando um tema diferente.

terça-feira, 27 de junho de 2017


Sou o Di Jorge, compositor e cantor das ruas de Santo Andre (ABC), curtidor de rap e estou preparando um Ep que está em processo de finalização e em breve estarei lançando o mesmo. Por hora soltei um single, a música Mariama, pra começar a divulgar o trabalho, para que as pessoas possam começar a conhecer e receber a energia que foi posta nesse trampo em forma de música.

Mariama vem com o beat assinado por Pedro Simples, produzida no estúdio Mazmorra records, captação de voz no QG Bloco 133 e conta com as vozes adicionais de Nego Iego do Tramando Ideia Rap, percussão feita por Nikolas Chacon, mixado e masterizado no QG Tramando.
 
A música Mariama fala sobre amizade, parceira e companheirismo entre duas pessoas que cresceram juntos na mesma vila, fala também sobre a luta da mulher negra, de como ela tem que se impor, de como ela precisa ser forte, determinada e orgulhosa de si própria. Mariama e um exemplo de auto-estima e positividade, tudo isso foi o que me inspirou a fazer essa música em homenagem a ela e a todas as mulheres negras que enfrentam de cabeça erguida todas as lutas e batalhas do dia a dia.


A dupla TP084 se une com Jeff Lui e SH TORRES, numa conexão Natal-Paraíba para lançar sua nova música, intitulada “CRIMINAL”.

A faixa relata 4 diferentes visões de como é viver entre a guerra das facções e a opressão policial nas periferias nordestinas.

A faixa foi gravada no CB Studio e mixada e masterizada por Pitota Undersound.


Feira do Vinil do Rio faz sua primeira edição do ano em Laranjeiras e homenageando Marcos Valle, no domingo, 02 de julho, em novo ambiente e área de alimentação

Com entrada franca e cerca de 2000 frequentadores por edição, evento se despede do Flamengo, após cinco anos, e aporta no Clube Hebraica, oferecendo melhor infraestrutura e se estabelecendo como um programa para toda a família

A Feira do Vinil do Rio de Janeiro chega à sua 19º edição, no dia 02  de julho, domingo, buscando renovação, incluindo novos ares. Assim, aos 5 anos realizando suas edições no Flamengo, o evento vai estrear, neste ano, no Clube Hebraica, em Laranjeiras, com o pé direito: será homenageado, no dia, o cantor e compositor Marcos Valle, que comparecerá ao evento para receber um troféu exclusivo confeccionado pela artista plástica Norma Gantert. A edição vai oferecer, também, uma área de alimentação, com cervejarias artesanais. A Feira do Vinil do Rio - são duas edições anuais na Zona Sul e duas na Barra –é produzida por Marcello Maldonado e pelo produtor artístico Marcello MBGroove (coletivo Vinil É Arte), e tem o apoio da Satisfaction Discos. Assim como as edições anteriores, será cobrada como entrada simbólica 1 kg de alimento, a ser doado para instituições de caridade.
Ao longo do dia, vários DJs apresentarão seus sets em vinil, especialistas nos mais variados estilos; MPB, Black Music, Rock, Eletronic. Cerca de 60 expositores de todo o Brasil estarão presentes com discos e CDs Do Rio, como a Tropicália Discos, a Sempre Música, a Arquivo Musical, além da Livraria Baratos da Ribeiro e da Satisfaction. Os paulistas serão representados pela Locomotiva, Neves Record, Groovnet rec, Mafer Discos, Sensorial e Zóyd, só para citar algumas. A feira terá também estandes de venda de CDs, equipamentos de áudio, marcas de roupas e acessórios com esta temática.


SERVIÇO: 19° Feira de Discos de Vinil do Rio de Janeiro
Dia: 02 de julho, domingo
Horário: 11h às 20h
Local: Clube Hebraica
Endereço:  R. das Laranjeiras, 336 - Laranjeiras
Entrada: 1 kg de alimento não perecível
Classificação: livre
Informações: 21-2557-4455

01 - Mano GR -  Intro Esse é o começo Prod. Mano GR
02 - Mano GR - Verdade oculta - part.Gor-flow e Esze de Doins prod. Esze de doins
03 - Mano GR - Fica a Critério Prod. Alp Lirico
04 - Mano GR - Poder AntiMaterialista Feat. KNC (Colombia) e GuslaRime (Camaroes) Prod.MauCriado
05- Intervalo 1 Dj Ton Mc Douglas risca o disco
06 - Mano GR -Poeira em alto mar Prod. Esze de Doins
07 - Mano GR - Meu Plano Prod. Said no Beat
08 - Mano GR - Um vazio Prod Mano GR
09 - Mano GR - Ponto de Vista part. Mary Duarte [prod. Gor-Flow]
10 - Mano GR e Cito Mc - Mano GR e Cito Mc - Esse é meu jeito Prod. Esze de Doins Scraths Dj Wagnão
11 - Mano GR - Poeira em alto mar (Remix) Prod. Gor-Flow

DOWNLOAD


Durante a mostra, que acontece nos dias 28 e 29 de junho, na Casa Popular de Cultura do M'Boi Mirim, e nos dias Dia 30 de Junho e 1º de julho, no Espaço Cultural A Próxima Companhia, 14 artistas independentes irão compartilhar seus processos na metodologia de criação intitulada “Dança da Indignação”  

De 29 de junho a 1º de julho, a Cia. Sansacroma vai realizar uma mostra de processos criativos com 14 artistas independentes que participaram, ao longo do primeiro semestre deste ano, do 1º Fórum de Criação Convivial, no qual a cia paulistana de dança apresentou e desenvolveu sua metodologia própria intitulada de “Dança da Indignação”.

As apresentações ocorrem nos dias 28 e 29 de junho, na Casa Popular de Cultura M’Boi Mirim, na zona sul paulistana; e nos dias 30 de junho e 1º de julho no Espaço Cultural A Próxima Companhia, na zona oeste da capital.

Durante o primeiro semestre de 2017, a Cia. Sansacroma abriu seu espaço, corpo e poros para receber 14 artistas de várias regiões e periferias da grande selva de pedra paulistana com o intuito de compartilhar seus processos e metodologia de criação intitulada “Dança da Indignação”.

A proposta da Cia. foi de encontrar estratégias de aproximar esses artistas; entre eles jovens, acadêmicos, docentes, bailarinos e atores, mulheres, homens, negros, brancas, bichas, lésbicas e héteros, à metodologia que permeia as criações artístico-políticas e sociais enquanto (re)existência no cenário da dança negra paulistana.

Neste momento, compartilhar estas criações com o público se faz necessário na medida em que os artistas se tornam protagonistas de seus processos e precisam compreender na troca e na relação com o outro os impactos, as transformações, fragilidades e potências do que foi construído.

“O corpo está calejado, mas a alma não fica não”, comenta a diretora da Sansacroma, Gal Martins. “O que desejamos aqui é a subversão dos modos de existência, se anteriormente desejávamos o afago para gerar um espaço seguro entre as parcerias, dessa vez o desejo é de gerar energia vital para combatermos os medos, as ameaças, as invisibilidades e os silenciamentos com danças urgentes, furiosas e indignadas”, explica.


Sobre a Cia. Sansacroma – Criada em 2002 pela atriz e artista da dança Gal Martins, a Cia. Sansacroma tem se dedicado a desenvolver trabalhos baseados no hibridismo característico às criações coreográficas na contemporaneidade. O ponto de partida das criações são as poéticas do corpo negro e como ele está inserido na sociedade.  Focaliza temas pertinentes à sociedade atual, no modo em que chegam e afetam a todos diretamente, seja no cotidiano das ruas, nas relações sociais e interpessoais, na mídia ou na própria arte. A Dança da Indignação, conceito criado pela artista, norteia a pesquisa de linguagem estética da companhia, que pretende reverberar no ato dançante as indignações coletivas, numa abordagem política-poética que aponta para as intersecções entre arte e vida. Tendo feito uma escolha singular ao atuar diretamente na periferia sul de São Paulo, este território influencia diretamente o seu processo artístico.

SERVIÇO:

Mostra de processos do 1º Fórum de Criação Convivial
A Dança da Indignação
Realização: Cia. Sansacroma
Direção e curadoria: Gal Martins
Assistente de Direção: Djalma Moura

Onde:
Casa Popular de Cultura do M'Boi Mirim, à Avenida Inácio Dias da Silva, s/n, Piraporinha, São Paulo - SP.
Quando:
Quarta-feira, dia 28 de Junho, às 20h
Processos de: Conrado Carmven, Aysha Nascimento, Bruno Coelho, Wellington All, Inessa Silva, Piu Dominó e Paula Salles
Quinta-feira, dia 29 de Junho às 20h.
Processos de: Luiza Meira, Kako Arancibia, Malu Avelar, Urubatan Miranda, Jo Pereira e Deise de Brito
Capacidade: 120 lugares
Entrada: Pague quanto puder
Telefone: (11) 5514-3408.


Onde:
Espaço Cultural A Próxima Companhia, à Rua Barão de Campinas, 529, Campos Elíseos (próximo à estação de metrô Santa Cecília).
Quando:
Sexta-feira, dia 30 de Junho às 20h
Processos de: Conrado Carmven, Aysha Nascimento, Bruno Coelho, Wellington All, Inessa Silva, Piu Dominó e Paula Salles
Sábado, dia 01 de Julho, às 20h
Processos de: Luiza Meira, Kako Arancibia, Malu Avelar, Urubatan Miranda, Jô Pereira e Deise de Brito
Capacidade: 90 lugares
Entrada: Pague quanto puder
Telefone: (11) 3331-0653.

Duração: 70 minutos
Classificação etária: 12 anos
Essa ação compõem o projeto “A Dança da Indignação – 15 anos da Cia Sansacroma” aprovado pela 20ª Edição do Programa de Fomento à Dança para a cidade de São Paulo

Mais informações:


segunda-feira, 26 de junho de 2017


Sim isto mesmo que você leu, 7º single do álbum Coligações Expressivas 4.

O MC e produtor DJ CAIQUE vai lançar neste ano de 2017 a 4º edição da sua renomada coletânea "Coligações Expressivas", já temos confirmados nomes como Froid, Mv Bill, Kmilla CDD, NGA, Menestrel, ADL, 1Kilo, Primeiramente, The Gust, Xamã e outras.
O escolhido desta vez foi o rapper moçambicano AZAGAIA, a musica se chama "No ano da fome" que tem participação do cantor MACAIA


CONFIRA OS OUTROS SINGLE NO CANAL DO DJ CAIQUE: https://www.youtube.com/channel/UCWji2J8aEAR4S6JAUpvgHDQ