quinta-feira, 31 de maio de 2012



O rapper 50 Cent revelou uma notícia interessante durante sua aparição no programa “Big Boy’s Neighborhood” da rádio Power 106. O rapper revelou que não tem conversado com o rapper Lloyd Banks há cerca de nove meses.
50 Cent explicou que Banks as vezes tem seus momentos de reclusão e que se comunica com muito poucas pessoas. ( Recentemente o rapper foi visto em um Club na companhia de Meek Mill da MMG gravadora do Rick Ross.)
“Ele passa por essas coisas onde ele não se comunica e sai fazendo o que ele quer”, disse 50 Cent em entrevista que foi postada no HipHop-n-More.com. ” E eu mesmo acho bom ele fazer os corres deles sem ficar precisando de mim. Eu estou de boa com ele. Vou pedir aos meus advogados que entrem em contato com os advogados dele e se assegurem que ele está fazendo a coisa certa.”
O rapper também revelou que esta não é a primeira vez que Banks busca a reclusão, a primeira vez foi quando o pai de Banks faleceu.
“Esta é a segunda vez que isso aconteceu. Bancos escondido por quase um ano depois que seu pai passou “, explicou 50 Cent.
Quando questionado se existe a possibilidade de Tony Yayo e Lloyd Banks estarem no paco junto com ele no futuro, 50 Cent afirmou “Quando as estrelas se alinharem, tudo ficará de boa.”

By Rapevolusom.com


LikaRosa realizou neste final de semana, 27/05, o lançamento do seu novo videoclipeda música “Se olhar – Medu” em parceria com o Mc Kuca D’Sabre. A musicista vemtrabalhando no seu primeiro CD intitulado “Movi...mento”, que já possui outrasduas músicas divulgadas “O Palhaço” e “Pega-pega”. Agora, em sua terceiramúsica, traz uma composição com caráter social voltada para oproblema do consumo de drogas.
                Produzidopela Associação de Arte e Cultura Periferia Invisível, com direção de BinhoSantana, o clipe conta com a participação do músico Wester Ly e do rapper KucaD’Sabre, quem com suas rimas faz o elo entre a arte e a realidade.

Site: http://www.likarosa.com.br/
Facebook: http://www.facebook.com/LiikaRosa 
Twitter: LikaRosa_ 

Artistas: Lika Rosa e Kuca D´Sabre
Musica: Se Olhar - Medu
Direção: Binho Santana
Produção: Periferia Invisível 
CD: Movi...mento
Mixagem de Som: Paulo Barcellos
Produção Musical: Wester Ly e Lika Rosa
Estúdio: Sigo Som
Ano: 2012

Letra: Se Olhar ( Lika Rosa, Mailcon Manara e João Roque)
Letra: Medu ( Kuca D´ Sabre )
Gravado no Estúdio Sigo Som
Produção: Associação de Arte e Cultura Periferia Invisível
Assistente de Produção: Mateus Andrade 
Produção Executiva: Binho Santana, Bruno Veloso e Lika Rosa
Participação Especial no Backing Vocal: Régis



Palavras do LeoPac


O video  é um show na cidade de Campinas -SP , em um novo Quilombo no Bar da Maria
no Cafézinho.
Por la já se passaram grandes nomes do Rap Nacional , assim como :
Inquérito , Edi Rock , Cagebe , Ndee Naldinho , Sistema Negro , entre outros.
E nesse dia eu tive o privilégio de conhecer e abrir o show do grande poeta do Rap Nacional 
GOG , grande pessoa me tratou deu uma maneira esperada e disse já ter escutado algumas de minhas canções.
Agradeço também de coração ao grande percursor dessa ideia aceita pela comunidade campineira , Bruno Ments .
Acreditou no meu trabalho e me cedeu espaço para me apresentar nessa festa, muito obrigado!






*

“CGPE” uma Guerrilha Ant. Sistema que Reúne vários Grupos do Estado de Pernambuco/Brasil. Nesse Primeiro Passo os Convocados Foram: Tufão PDR Produções, Dezessete Irmandade 1,Gustavo Irmandade 1,Luan Fuga de Raciocínio,Leonardo Pregadores do REP,Rapper Acuzado & L.O.

 Confira Agora mesmo essa Rajada de PT na Cara do Sistema Sujo e Desleal....
 *
YOUTUBE
 
 
CLIQUE EM DOWNLOAD PARA BAIXAR!

DOWNLOAD MEDIA FIRE!
Image and video hosting by TinyPic

quarta-feira, 30 de maio de 2012


Há oito anos, licenças de funcionamento são negadas  pela prefeitura

Por Igor Carvalho
A ideia é que o sarau se torne itinerante (Foto: Igor Carvalho)
Quem esteve na última segunda-feira (28) no Bar do Binho pode ter assistido à última edição do tradicional Sarau do Binho. Isso porque a Prefeitura de São Paulo fechou o bar, por conta de multas acumuladas pelo estabelecimento, que chegam a R$ 8 mil.
Faz oito anos que o poeta Binho reúne amigos, escritores e moradores do Campo Limpo em seu sarau, no mesmo bar que, agora, seguirá de portas fechadas e deve ser entregue a outra função comercial. O bar, reconhecido, por frequentadores, como um ponto de cultura na região, por conta das atividades promovidas no local, nunca teve uma autorização para funcionar. Robson Padial, o Binho, explica: “Eu sempre pedi, mas faz oito anos que me dão inúmeras desculpas para fornecer a licença, é incrível, quando eu arrumo algo, eles alegam outra coisa”.
O poeta acredita que pode ser vítima de perseguição. “Estão procurando pêlo em ovo, agora alegaram [a Prefeitura de São Paulo] que o zoneamento da área não permite esse tipo de estabelecimento, mas na mesma rua do nosso bar existe outro, com autorização.” A ideia é que o sarau se torne um evento itinerante, porém não há, ainda, um local definido para a próxima edição. Binho vai recorrer das multas e continuará em busca da autorização.
Com a carência de pontos culturais nas periferias, os saraus se tornaram uma alternativa aos moradores dessas regiões. Normalmente os eventos ocorrem em bares, pois não há aparelhos públicos que deem conta da demanda de poetas e público, segundo os organizadores.
Histórico de contestação
Nesses oito anos de sarau, Binho já provocou algumas reflexões e polêmicas no bairro. Recentemente, durante o período eleitoral, ele decidiu pegar as placas de publicidade dos candidatos, amarradas nos postes, pintar e escrever poesias por cima, depois ele as pendurava novamente. “A arte tem que ter uma transgressão, senão não é arte”, explica o poeta. Binho também tenta manter, com dinheiro próprio e apoio da comunidade, uma biblioteca no Campo Limpo, para estimular a leitura entre os jovens.



Runnin 'é uma música interpretada por The Pharcyde e produzida por J Dilla . Ele foi lançado como o primeiro single de The Pharcyde do segundo álbum Labcabincalifornia em 1995. A canção alcançou a posição # 55 na Billboard Hot 100, e alcançou a posição # 35 na parada R & B EUA. Também destaque no The Pharcyde de grandes sucessos de compilação Cydeways: The Best of The Pharcyde , Runnin 'é uma das músicas mais lembradas Pharcyde, juntamente com Passin 'Me By .





JOÃO WAINER
EDITOR DE IMAGEM

DIÓGENES MUNIZ

EDITOR-ADJUNTO DA TV FOLHA

Cinco anos após um show que terminou em pancadaria na praça da Sé, o grupo de rap Racionais MC's volta sua artilharia para o centro de São Paulo.
É terça à noite, e Mano Brown, KL Jay, Edi Rock e Ice Blue estão na rua Mauá, 340, ao lado da Estação da Luz. O que um dia foi o Hotel Santos Dumont parece, para quem vê de fora, uma edificação em ruínas.
O líder do Racionais sobe num tablado, colocado no pátio central do prédio, e se dirige às famílias de movimentos de sem-teto.
"Para eles [poder público], o ser humano é um mero detalhe. Não é o povo deles que está aqui, que vai ser despejado!" Todos aplaudem, inclusive donas de casa que assistem à movimentação da janela de seus dormitórios.
Brown decidiu gravar o clipe da música "Marighella" --sobre o guerrilheiro comunista Carlos Marighella (1911-1969)-- num local com todos os ingredientes para se tornar um novo Pinheirinho --só que, dessa vez, no coração da metrópole, numa região sob disputa política por conta do projeto Nova Luz e das recentes operações anticrack.
Segundo ele, a gravação foi a maneira encontrada para apoiar as mais de 1.300 pessoas que moram no local há quase cinco anos. A Justiça determinou neste mês a reintegração de posse, cuja data será definida em julho.
Embalados pelo discurso de Brown, os integrantes do Racionais e o rapper Dexter emendam um pocket show de luxo. Hits como "Nego Drama" e "Vida Loka (Parte 2)", pelos quais se costuma pagar alto para ouvir em clubes de "playboys", jorram um atrás do outro para os sem-teto.
Marlene Bergamo/Folhapress
Mano Brown canta a música "Marighella" em ocupação na região da Luz, no centro de São Paulo
Mano Brown canta a música "Marighella" em ocupação na região da Luz, no centro de São Paulo
*
Folha - O que veio fazer aqui?
Mano Brown - Eu já vinha acompanhando o caso da ocupação pelo noticiário. Estava indiretamente engajado, e o pessoal do movimento vinha falando que a gente precisava gravar aqui, porque aqui é onde estão as ideias do Marighella.
Como foi gravar na Mauá?
A ficha ainda não caiu. Eu já tive oportunidade de cantar falando das coisas dentro da coisa em si, como na casa de detenção. A gente fez a música 'Diário de Um Detento" e cantamos dentro da detenção [Carandiru], antes dela cair. Foi mais ou menos como hoje aqui. O Marighella falava sobre isso: reforma agrária, divisão das terras, justiça social. E aqui é como se fosse a unha encravada da cidade. É um problema que eles [poder público] não querem, não têm sensibilidade para resolver como deveriam.
Como vê as ações recentes aqui na cracolândia?
Isso se chama especulação imobiliária. Já fizeram isso em São Paulo no começo do século 20. Fizeram isso no Rio de Janeiro, no Bronx, em vários lugares. É um lance racial. São Paulo foi forjada assim. O que a gente tá vivendo aqui é resquício da época da escravidão, são as mesmas fórmulas. Eles querem "limpar", sumir com o problema, e não resolver.
Acho que eles [sem-teto] têm que lutar mesmo. Não tem que demarcar território para A, B ou C. Se eles estão vivendo aqui, eles têm que continuar aqui. E o rap deve ajudar. Eu sei que eu tenho um peso e que eu posso colaborar.
E a prisão do rapper Emicida em Belo Horizonte?
O Brasil está em transição. O Brasil não sabe se é um país moderno ou se ainda está em 1964. Essa geração da direita... eles falam que não existe direita, mas existe direita. Kassab é de direita, Alckmin é de direita, certo? Eles falam que não, mas têm o mesmo modus operandi dos caras da antiga, de usar a força, de usar o poder e de passar para frente o B.O. para outro resolver.
Acha que essa causa da Ocupação Mauá vai conseguir apoio da população de São Paulo?
A sociedade primeiro tem que se sensibilizar. São Paulo é uma terra em que as pessoas são muito individualistas. Usa-se o termo reacionário, né? Grande parte da população vê eles [sem-teto] como um problema e prefere se livrar deles usando o sistema. Isso é uma coisa bem de São Paulo. A pessoa cai aqui, você passa por cima e vai embora. Isso é São Paulo.
Quem mora lá [na periferia] fica isento de muita coisa, tem um lugar reservado, mas fica longe de tudo. E aqui eles estão perto de tudo --e isso tem um preço. Estar perto do progresso tem um preço. Então querem cobrar esse preço deles. Você não tem direito de estar perto do hospital, da estação de trem, do metrô, você não tem direito de estar a cinco minutos do trabalho. Você tem que estar lá no fundo, onde as pessoas que não têm direito estão.
Ninguém é dono de São Paulo e o paulista não é dono de São Paulo. O brasileiro é dono de São Paulo, como é também dono da Bahia, dono de Minas Gerais...
O que acha da Comissão da Verdade?
Tem que fazer justiça mesmo. Tem que buscar o pé da fita mesmo, como dizem lá na minha quebrada, e tem que punir quem tem que ser punido. Se é que eles estão vivos ainda. Vai punir quem? Quem tá vivo para ser punido? Igual o [ditador chileno Augusto] Pinochet, que foi preso com oitenta e tanto. Vive bem, dorme bem, come bem, aí vive 90 anos. E o trabalhador mesmo...
O espaço do rap na Virada Cultural diminuiu. Isso tem a ver com o show do Racionais de 2007, na Sé?
Com certeza, isso daí tem a ver com o Kassab.
Você acha que a Prefeitura de São Paulo ainda não superou, não esqueceu?
Não esqueceu, mas é lógico que o Racionais é a ponta do iceberg. O Racionais é um grupinho, é grão de areia perto do problemão que eles têm que enfrentar. Eu não ligo pelo rap, eu não ligo pelo estilo musical. Eu brigo por uma raça, por um povo. Não está acontecendo só com o rap isso. Os caras estão invadindo as festas nos bairros, ospancadões que o pessoal faz na rua. Não tem carnaval na Bahia, que é popular, que acontece na rua? Não tem carnaval na rua lá no Rio? E por que não pode ter em São Paulo?
Carlos Cecconello/Folhapress





























Hotel abandonado no centro, onde moram mais de 1.300 sem-teto, virou cenário de clipe do Racionais
Hotel abandonado no centro, onde moram mais de 1.300 sem-teto, virou cenário de clipe do Racionais
By Folha.com




Apôs ter disponibilizado para download a musica intitulada "porque?" no mês passado, o membro integrante da "Central City" Afro face disponibiliza logo no mês seguinte o vídeo da mesma musica que conta com a participação e produção musical de Big Boss(Fresh Boys), mistura de CMC e vídeo filmado por Edgar Cláudio o mesmo que realizou os vídeos dos Fresh Boys - Super Girl ft Papetchulo, Mc Matita - Ninguém Para e Reel G - Vamos Voar ft XDZ(Fresh Boys).




A ausência de Lloyd Banks de shows e músicas com 50 Cent e Tony Yayo se transformou em um tema tão popular que até o ex membro da G-Unit Young Buck está perguntando do Banks.
Escutando a Gangsta Grillz do seu ex chefe,Buck notou a ausência do rei das Punchlines no novo projeto do 50.
Em um video que foi postado no dia 29/05 no youtube onde Buck aparece balançando a cabeça no som do Murder One do 50 que faz parte da mixtape The Lost Tape que foi feita junto com o Dj Drama. Buck pergunta: Onde está o Banks? Cadê o Banks? Nada dele na mixtape? Talvez Buck tenha sido  sarcástico por causa do comentário que 50 fez de que ele não fala com Banks há nove meses.Acabou a faixa Murder One do 50 e na sequência rolou um som do Buck no video.
Eu faço a mesma pergunta: Cadê o Banks 50 ??

By Rapevolusom.com

Eduardo Brechó descolou as origens da música "Fórmula Mágica da Paz".

POR EDUARDO BRECHÓ
A primeira vez que ouvi “Fórmula Mágica da Paz” dos Racionais Mcs foi no dia 20 de Novembro de 1995 – data inesquecível pra muitos amantes do rap nacional, como este que vos escreve. Naquele dia, um show histórico no Vale do Anhangabaú celebrava a memória do herói Zumbi dos Palmares, morto 300 anos antes. Ali se apresentaram Sistema Negro, Thaíde e DJ Hum, RPW, Doctors Mcs, MRN, Código 13, DMN, Posse Mente Zulu, Gabriel Pensador, Faces do Subúrbio e muitos outros.
A apoteose foi o show dos Racionais. O último da festa. Eles tocaram a também ainda inédita pra mim “Capítulo 4 Versículo 3″ e os sucessos da época. Mas Fórmula Mágica ainda arrepia. Os pouco mais de dez minutos da música me extasiaram e a muitos que estavam ali embaixo de chuva cabulosa. O DJ KLJay fazia back to back em cima da música que o Tupac tinha sampleado em “Keep Ya Head Up”.
Todos sabíamos que era outro som antigo, uma melodia estourada nos bailes cujo nome eu ainda não sabia. Descolei logo que era “Be All Right” da banda Zapp, cria dos mestres George Clinton e Bootsy Collins. Era um entre tantos casos de dois raps diferentes samplearem a mesma coisa.
A partir daí, esse momento se tornou um clássico nos shows dos Racionais e eis que no final de 1997 veio o discoSobrevivendo no Inferno e o choque foi justamente “Fórmula Mágica da Paz”. Ela vinha agora com uma base que sampleava a música “Attitudes” dos Bar-Kays, grandes expoentes do Soul e do Funk norte americanos, banda de apoio nos estúdios da gravadora Stax e responsáveis por álbuns como Shaft de Issac Hayes e Mr. Big Stuff de Jean Knight.
Hoje vemos que esta estratégia criou uma mística na primeira versão e que não deixou a música desgastada apesar da grande circulação antes do seu lançamento oficial. A nova versão trouxe nova vida à canção e ela se tornou um clássico de fato. No disco ao vivo de 2001 (antes do DVD), eles a lançaram como a faziam no princípio e reativaram a memória afetiva daqueles tantos que acompanharam este processo desde 1995.
By DOladodeCa

Depois de vários alarmes falsos, o Nike Air Yeezy 2 tem finalmente uma data de lançamento. O hype em torno de
este sapato tem vindo a desenvolver desde 2009, meses após uma das mais procuradas depois de sapatos
História da Nike, o Nike Air Yeezy foi lançado, os fãs de tênis já tinha começado a especular que o
Air Yeezy 2. Havia esboços numerosos e fusão como possíveis Air Yeezy 2 fotosflutuando
em torno de líquido do por 2 anos, até que Kanye se estreou o oficial Air Yeezy modelo 2 em Kobe
Bryants curta-metragemBlack Mamba?.
O hype cresceu muito mais forte como Yeezy constantemente brincou com os fãs de tênis por um ano inteiro,
aleatoriamente visto vestindo colorways diferentes que fazem os fãs querem a liberaçãomais. O conjunto original
data de lançamento do Air Yeezy 2 era para abril de 2012mas a Nike decidiu voltar para o desenho
bordo e empurrou o lançamento de volta a junho. Se você sabe alguma coisa sobre o hype do original
Air Yeezy e quantas montanhas que você teve que subir para chegar o tênis exclusivo, sugerimos que você
começar a receber seu equipamento de camping pronto mais cedo.
O Nike Air Yeezy 2 será um lançamento Quickstrike limitada e estará disponível apenasem selecionar
varejistas globais 9 de junho.
Confira imagens mais detalhadas depois do salto.


BICICLETADA VISUAL
Sábado, dia 02 de junho




O Dia Mundial do Meio Ambiente vai ser comemorado com antecipação esse ano no Rio de Janeiro com um passeio ciclístico inovador. Organizado pela produtoraInova.TV, a primeira edição do Bicicletada Visual acontece no dia 2 de junho em Jacarepaguá e, por meio de projetores e equipamentos de som adaptados a uma bicicleta, pretende transformar o ambiente urbano num cinema itinerante a céu aberto.

A iniciativa une performances de projeção com deslocamentos, presentes em festivais de luz, eletrônicos e eventos de novas mídias com o crescimento da prática do ciclismo.

"Queremos criar um movimento mais vibrante, lúdico e colorido por todas as ruas que vamos passar", prevê Jodele Larcher, diretor do projeto.

O trajeto pode ser acompanhado por patinetes, skates ou triciclos e terá uma hora de duração. As imagens serão manipuladas por VJs convidados que possuem experiência em projeções em larga escala e que se utilizam de empenas e fachadas de prédios como suporte para suas criações.

Com a Bicicletada Visual os organizadores se propõem a promover o sentimento de pertencimento do morador em seu próprio bairro com a ocupação dos espaços públicos, também, por visitantes.

“A ideia de levar o evento para a Zona Oeste é uma maneira de valorizar a ciclovia já existente na região e contribuir para a descentralização na distribuição de atividades artísticas pela cidade”, observa Lucilia Coelho diretora de produção da Inova.TV.

O evento tem o Dia Mundial do Meio Ambiente (oficialmente comemorado em 5 de junho) como temática central. Por disso, desenvolvimento sustentável, economia verde, energia limpa e uso racional dos recursos naturais são temas destacados nas apresentações musicais, dos grupos convidados e dos artistas visuais participantes. Assuntos pontuais principalmente em virtude da Rio + 20 no mesmo mês na cidade.

Ao final do passeio, os organizadores promovem shows gratuitos nos arredores da Praça Barão Taquara e do Centro Cultural Municipal Profa Dyla Sylvia de Sá, localizado na Praça Seca. 

---

Roteiro do Evento:  Bicicletada Visual

Data: 02/06/2012
Local: Praça Seca, Jacarepaguá

17:00 – Concentração no coreto da Praça Seca para a bicicletada
Atrações: Show da Banda Biltre, MC Marechal; Quiosque para customização de bicicletas.

18:30 – Inicio da Bicicletada – trajeto itinerante com projeções e música, partindo da Praça Seca.  
Atrações: Banda Biltre na BananoBike, DJ Stylus, Azoia VJs com Projeciclo e Convidados: VJ Jodele Larcher, VJ Senna e FolkatruaVJs.

19:30– Chegada no Centro Cultural Municipal Prof Dyla Sylvia de Sá.
Atrações: Vídeomapping na lateral do Centro Cultural por Azoia Vjs e Convidados: VJ Jodele Larcher, VJ Senna e FolkatruaVJs
Interferência Sistema de Som, MC Marechal.

22:00 – Encerramento do Evento.