domingo, 31 de janeiro de 2016



Criolo anunciou que fará uma reedição do seu álbum debut Ainda Há Tempo (2006), um clássico do rap nacional
Completando uma década após o lançamento dessa árdua construção, o rapper realizará uma turnê junto com DJ DanDan e DJ Marco, sob direção de arte de Alexandre Orion e direção musical de Daniel Ganjaman. Os músicos estão revisitando o universo desse trabalho, desenvolvendo uma nova experiência audiovisual, recrutando grandes produtores de beats da atualidade e preparando uma nova roupagem para celebrarmos juntos esse momento.
“Todo meu respeito, admiração e gratidão a todos que acreditaram comigo em um mundo melhor, e que colaboraram para torna-lo realidade, numa época de luta e sonhos, em uma periferia esquecida pela sociedade. #‎AindaHáTempo‬”, – disse o rapper.

Entrevistas com: Rodrigo Ogi, Rashid, Tássia Reis, Rincon Sapiência, Drik Barbosa, Bitrinho, Lourdez da Luz, Lívia da Cruz, SPVIC (Haikaiss) e Neto (Síntese), 
O Jornalista ex-repórter do CQC, pra quem não sabe é um grande fã de rap e o cara entende do assunto, e ele em parceria com a TV Gazeta em quanto não assume seu programa, conseguiu que a TV o ajudasse a mostra historias do rap nacional, o programa vai ter 6 episódios, e neste primeiro episodio o Ronald os novos MC da cena brasileira.





Recentemente o grupo Inquérito, formado pelo Pop Black e o Renan, foram se apresentar na argentina, no festival organizado pelo agitador cultural Diego Barreiro, onde o grupo foi o único grupo brasileiro no evento.

Durante sua estadia na terra de nossos Hermanos, o Inquérito conheceu um grupo local de rap e gravou uma musica chamada "Madre Tierra" em parceria com a rapper Malena.


A musica "Madre Tierra" fala da união latina, independente se é preto,branco ou nativo americano, a Malena Dalessi já deixa isto bem claro no começa da musica "não há religião,cor de pele que nos separe".

A letra deste clipe me chamou muita atenção, porque nós brasileiros algumas vezes não nos sentimos latinos, achamos que somos superiores ou diferentes do que nossos irmãos aqui da America do sul e latina em geral, este clipe  meio que estreita esta relação Brasil America latina, como diz a frase do Renan "Brasil e Argentina a luta é a mesma". Pois os problemas sociais são os mesmo, a pobreza e os problemas sociais e politico do nosso pais não é nada diferente de qualquer pais latino e usando mais uma vez um verso do Renan, "Mesma dor mesma causa policia assassina, Mães de Maio, no Brasil,na Argentina".

O clipe e a musica "Madre Tierra" passa um sentimento de união,irmandade e valorização da cultura latina, este verso comum  jogo de palavras do Renan mostra bem isto "Sou da America ,não sou capitão não ... nem do mato nem nascimento,jamais!!!" 
Neste verso o rapper faz um jogo de palavra mostrando que ele é da America, mas não o Capitão America, o "herói" norte americano e muito menos o capitão do mato e nem o nascimento, figuras muito romantizada aqui no Brasil.

ASSISTA O CLIPE



SAIBA UM POUCO SOBRE A CANÇÃO, O CLIPE E O PROJETO "UMA SÓ VOZ"

Credito - Marcio Salata!

Videoclipe é parte do projeto “Uma Só Voz” que começou em Cuba e vai percorrer diferentes países da América Latina
Já imaginou ouvir rap com tango – o ritmo tradicional Argentino? Esta é a proposta da música “Madre Tierra”, gravada pelo Inquérito em Buenos Aires, na Argentina, com participações de Malena D´Alessio e Ramiro Abrevaya.
Com produção musical de Dj Duh (GrooveArt´s), a canção mistura a força das rimas do rap do Inquérito, com instrumentos tradicionais do tango, como guitarra criolla e bandoneon. “A música começou ainda no Brasil, no estúdio do Duh e quando fomos para a Argentina, gravamos as vozes, instrumentos e participações. Foi louco gravar num estúdio onde os caras do tango gravaram também e embora nossa música não seja um tango, ela quis, teve a intenção de inserir esses instrumentos típicos de lá”, contou Renan Inquérito.
As gravações aconteceram quando o Inquérito esteve no país ‘hermano’ para participar do Festival Latinoamericano Del Ritmo, a convite do músico e produtor cultural, Diego Barreiro, que foi quem fez a ponte entre os músicos, conseguindo uma fusão não apenas entre idiomas e países diferentes, mas de estilo.
Para Ramiro Abrevaya, esta foi a primeira experiência com o rap. “Foi uma fusão que funcionou. Foi uma bela experiência. O convite veio do Diego Barreiro, que me escolheu dentre muitos músicos argentinos que ele tinha ouvido, e estar no estúdio, sem um trabalho anterior, foi interessante. Nós nos encontramos lá, eles me mostraram o básico da música e me pediram para escrever e compor o coro. Em poucas horas escrevemos a letra e gravamos. Felizmente eu era capaz de traduzir o espírito que o Renan queria transmitir com a música. Estou muito feliz com o resultado, porque concordo com a filosofia que a canção exprime. O vídeo também ficou bem bonito, é um trabalho bem abrangente”, comentou o músico.

Credito - Marcio Salata!

Outra participação da música foi a da rapper Malena D´Alessio. Filha de um pai desaparecido na ditatura argentina, ela traz para a música toda a crítica social e política ado país. Foi a fundadora do já extingo grupo Actitud María Marta, que esteve no Brasil em 2011 par alguns eventos. Para a canção “Madre Tierra”, fez questão de expressar a força da luta que faz como bandeira, que está diretamente ligada aos direitos humanos, das mulheres e da cultura popular.
Já o material audiovisual teve a direção e finalização de Eddie Silva, do estúdio Grito 33. Ele acompanhou o Inquérito durante toda a viagem e flagrou momentos do grupo no aeroporto, no estúdio, nas ruas da Argentina e também em eventos ligados à música, que são traduzidos nas imagens do videoclipe.
“Uma Só Voz”
A música é parte do projeto “Uma Só Voz”, que busca estreitar os laços musicais entre o Brasil e os demais ritmos da América Latina. A primeira gravação aconteceu em 2015, na cidade de Havana, em Cuba. Na ocasião, o Inquérito gravou com o La Invaxión, que tem integrantes no Caribe e no Uruguai.
A proposta é mostrar o rompimento de fronteiras entre a música independente, promovendo um espetáculo único e inédito, de intercâmbio musical latino. O Inquérito pretende, em 2016, fazer outros trabalhos nesta linha, embora o próximo país a ser visitado ainda não tenha sido definido.
“A América Latina é muito grande e muito rica. O Brasil é o único país de língua portuguesa na região, e é muito importante que consigamos viajar e mostrar nossa música, nossa arte, em outros locais. Foram experiências bem diferentes estar em Cuba e na Argentina. Cada país com suas particularidades, cada músico com seus talentos e isso só exprime o que o rap é capaz: romper fronteiras e traduzir sentimentos”, completou Renan Inquérito.

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016



Com certeza eu e você que é fã do Racionais a primeira vez que ouviu o álbum "Cores e Valores" ficou puto ou pensando "carai mas é só isto eu queria mais", muitos se decepcionaram, mas depois foram assimilando as ideias, com esta noticia talvez compreendma melhor a proposta do álbum.

Durante uma entrevista para o programa de Radio "A voz da periferia" e o de TV Hip Hop Brasil do MV Bill no Rio de janeiro, o Brown fala sobre o álbum Cores e Valores e explica o processo de gravação e a proposta do álbum.

Leia um trecho da entrevista abaixo

A ideia era que eu combinei com o grupo fazer a metade desse disco agora.. rapidamente fazer os outros 35 minutos e fechar o disco.. que está em aberto”, disse o rapper.
“A ideia é lançar rapidamente a segunda metade. No Brasil as pessoas demoram pra entender um pouco o CD.. as vezes elas são conservadoras!”, ainda não tem uma data prevista, mas ele disse o mais rapido possivel, o bagulho é aguardar.


Fino Du Rap lança o vídeo “Gueto, Love, Rima e Sobrevivência” no dia 04/02 á partir das 19:00h na Ação Educativa.
O som é uma parceria do rapper com James Lino (Potencial 3) e o vídeo foi gravado durante o lançamento do álbum “Quixote” que aconteceu em Outubro de 2015 no Sesc Belenzinho.
 Quixote é o quinto trabalho solo do rapper e conta com as participações de Izzy Gordon, Tássia Reis, Eduardo Brechó, James Lino, Dagô Miranda, Raphão Alaafin entre outros.
As imagens são de Rogério Vieira e Flávia Ferreira, o clipe será acessível com legendas em português  e para o lançamento além da exibição do vídeo com tradução em libras ao vivo acontecerá um pocket show dos Mc’s. 
Serviço:
Data: 04/02
Horário: 19:00
Local: Ação Educativa - Rua Gen. Jardim, 660 - Vila Buarque, São Paulo
Ouça >> Gueto, Love, Rima e Sobrevivência


BNegão & Seletores de Frequência voltam a São Paulo com seu TransmutAção
O disco, eleito um dos melhores lançamentos do ano passado, segue dando as direções e a banda anuncia dois shows no SESC Pompeia.
 
BNegão & Seletores de Frequência já deram início aos trabalhos deTransmutAção em 2016. Depois de um lindo espetáculo a céu aberto no Rio de Janeiro, a banda volta a São Paulo, para shows no SESC Pompeia, nos dias 12 e 13 de Fevereiro. O disco figura no ranking dos melhores de 2015, de acordo com a crítica musical do Brasil. 
 
Vale lembrar que TransmutAção (2015, Natura Musical) foi eleito pelo jornal “O Estado de S. Paulo” como o segundo melhor disco de 2015; esteve na lista de melhores do ano da “Revista Rolling Stone Brasil”; levou “ótimo” na avaliação do jornal “Folha de S. Paulo” e ainda pipocou nas listas de melhores discos do ano entre os principais blogs de música do Brasil.
 
Ainda no primeiro semestre, a versão em vinil do álbum promete chegar com tudo nas melhores vitrolas e lojas de todo o Brasil. 

TransmutAção (Natura Musical)
 
Àgò, a palavra que abre o álbum e dá nome à primeira faixa de TransmutAção (Natura Musical), pede permissão e licença para passar, ao som dos tambores de Alexandre Garnizé.
 
Este terceiro disco da carreira do grupo, vem cheio de força na retórica e apresenta o resultado das novas alquimias sonoras dos Seletores de Frequência. “Dias da Serpente”, um dub turbinado pela percussão de terreiro anuncia: “dias luminosos virão, dias trevosos estão”.
 
O crossover de funk com rap (característica intrínseca ao trabalho de BNegão & Seletores de Frequência) está em “No Momento (100%)” e em “Mundo Tela”.
 
A combinação inédita do surf rock com referências ao gênio etíope Mulatu Astatke - pai do ethio jazz e um dos maiores músicos mundiais em atividade – se chama “Surfin’ Astatke” (autoria do trompetista Pedro Selector) e faz uma passagem instrumental para as duas faixas de samba que seguem: o samba-jazz “No Amanhecer” e uma versão gafieira-fumegante de “Fita Amarela”, de Noel Rosa.
 
BNegão (com o auxílio do produtor Maga Bo) trouxe beats inusitados do futuro e os juntou aos ritmos e melodias ancestrais da ciranda em “No Ar”, onde a levada convida para dançar e fazer a energia circular. “Giratória” é o último petardo deste baile antes da faixa que encerra o álbum: “Nós (Ponto de Mutação)”, um dub que chama para a despressurização da mente e homenageia algumas das maiores influências (filosóficas, musicais e espirituais) do rapper, como Darcy Ribeiro, Tom Zé e Professor Hermógenes.
 
A ideias estão aí.
TransmutAção segue sendo a palavra-chave.
 
Serviço BNegão & Seletores de Frequência:
 
12 e 13 de fevereiro – São Paulo
SESC Pompeia
Local: Choperia
Endereço: Rua Clélia, 93 – Barra Funda
Horário: 21h30
Ingressos: R$ 30,00 / R$ 15,00 / R$ 9,00
Venda de ingressos online a partir de 02.02
Venda de ingressos presencial a partir de 03.02
Classificação: 18 anos
 
Facebook: https://www.facebook.com/bnegaoseletores
Twitter: https://twitter.com/BNegaoOficial
Youtube: https://www.youtube.com/user/bnegaoeseletores
Instagram:  @bnegaoeseletoresdefrequencia

Escute o disco TransmutAção no portal Natura Musical 



No último dia 26, o grupo Conteúdo Paralelo lançou seu quarto trabalho audiovisual: o videoclipe da música "Nosso Lar". As imagens foram feitas nas feiras livres dos bairros onde moram os integrantes do grupo e o clipe foi totalmente produzido, dirigido e editado por Fredone e Ren.


Formado por Fredone, Ren e L.Brau, o grupo mistura rap, jazz e música brasileira.
Conteúdo Paralelo nasceu em 2004 no estado do Espírito Santo e tem buscado apresentar propostas experimentais produzindo seus próprios videoclipes utilizando samplers de vídeos ou imagens capturadas por eles com uma antiga câmera de bolso, comprada de segunda mão.



Ficha Técnica:
Música: Nosso Lar
Produção, direção e edição: Explano (Fredone Fone e Renato Ren)

Letras e vozes: Fredone e Ren
Re-produção, mixagem e masterização: Luciano Adriano (L.Brau)
Contém instrumental de Dr. Who Dat, re-editado por L.Brau

Mais em:



Baixe a mixtape "Protótipo #1: Mundo da Criação"http://migre.me/nQUUW 



Rima Sistah é a emancipação feminina no Hip Hop do sul do RJ

Cada vez mais as mulheres ocupam espaço no Rap. Com letras fortes e quebrando paradigmas sociais, elas atuam no movimento de empoderamento feminino não só no Hip Hop como em vários contextos da sociedade. Assim como nas grandes capitais, a participação de mulheres no Hip Hop chegou no sul do estado do Rio. Rima Sistah é um exemplo dessa tomada de espaço. O projeto começou a fim de estimular a participação feminina no Hip Hop e hoje, após três meses, lança o resultado final da primeira edição do projeto: a música Rima Sistah.

Realizado em Volta Redonda - RJ com envolvimento das cidades vizinhas, Barra Mansa e Pinheiral, Rima Sistah foi idealizado por Ju Dorotéa, agente cultural e rapper. Trata-se de uma iniciativa para desenvolver o trabalho de grupos iniciantes no Rap e estimular a participação feminina nessa cultura, a partir de oficinas de rima, técnicas de composição, práticas de palco e estúdio.

Ao todo são oito meninas, entre 15 e 30 anos, envolvidas no projeto. A música Rima Sistah é composta de versos que tratam da realidade de cada uma das envolvidas. Assuntos como racismo, fé, liberdade religiosa, machismo, padrões de beleza, além de menção a Maria Bonita, primeira mulher a participar de um grupo de cangaceiros, seguem pela batida que lembra a vinheta da pantera cor de rosa.

Para escutar a música com download livre basta acessar 



Baixe a musica no 4Shared




A condução do Rima Sistah e o conteúdo do projeto são dirigidos por Ju Dorotéa. Ao todo foram cinco encontros realizados tanto na casa da Dorotéa como no teatro do Colégio João XXII, no bairro Retiro, em Volta Redonda.

Ju Dorotéa, que é rapper desde 2010, quando participava da dupla Quitéria RAP, em São José dos Campos (SP), sua cidade natal, fala sobre o Rima Sistah.

“A primeira edição do Rima Sistah, realizada em novembro de 2015, refletiu em alguns resultados importantes sobre a participação e visibilidade da mulher no contexto local do Rap, além do surgimento de novos grupos

formados por meninas, mais artistas participando da programação dos eventos e das batalhas de rima das rodas culturais da cidade”, declarou Dorotea, que é uma das principais representantes femininas do Rap no contexto local. A artista trabalha para lançar seu primeiro EP ainda neste semestre, produzido em Volta Redonda no Estúdio Casa Espaço Criativo, em parceria com a Matrero Records, de São José dos Campos.

A atriz e atuante no Hip Hop, Suzana Zana, ministrou uma das oficinas do projeto. Suzana Zana é atriz e participa do movimento Hip Hop da região desde 2012, quando realizou turnês ao lado de Thiago Elniño e, atualmente, apresentações com "Buero Rep", de Barra Mansa (RJ). No Projeto Rima Sistah, a convite de Jú Dorotea, participou compartilhando sua experiência teatral com exercícios de respiração, alongamento e presença de palco.

"Foi uma experiência incrível poder conhecer tantas meninas diferentes, algumas nunca tinham pegado um microfone ou encarado o público. Pudemos experimentar muita coisa. Foi muito gratificante e com certeza não para por aí." disse Suzana, que também compôs ao lado das jovens.



Com 21 anos, Tati Ane é uma das meninas envolvidas no projeto. Ela, que é uma das organizadoras da Roda Cultural de Pinheiral, conta como é participar do Rima Sistah.

“Embora eu já atuasse na cena do Hip Hop na minha cidade com a organização da roda de rima me faltava um empurrãozinho para seguir firme no movimento. E isso surgiu logo no primeiro encontro do Rima Sistah. Desde o primeiro momento em que tive contato com o projeto surgiu essa coragem e eu pulei de cabeça. Me emociono em falar porque foi muito de repente. Antes eu não tinha coragem de me envolver mesmo com o Hip Hop e muito menos de cantar. Eu nem imaginava que iria chegar a tanto, faltava fé em mim mesma”, declarou a jovem que ainda ressaltou que o plano agora é dar continuidade ao Rima Sistah.


O Rima Sistah conta com o apoio do ECFA – Estúdio Áudio Comunitário, Guerrilha Produções e Estúdio Canjah. Para mais informações sobre o projeto acesse a página de relacionamentos do Rima Sistah (www.facebook.com/rimasistah) ou entre em contato pelo e-mail julianadorotea@gmail.com. 




quinta-feira, 28 de janeiro de 2016






gostou da musica deixe seu like e se inscreva no canal pra fortalecer!!

Guilo Mc facebook
https://www.facebook.com/guilomc


Guilo Mc - My Beautiful Girl

MC´ Mayah Pagina:
https://www.facebook.com/taylla.heloi...
Rapper: Guilo Mc
Album: Bad Vibes & LoveSong´s (previsão de lançamento 2016)
Captação e Mixagem: Zap San, Estudio Pixofio
Masterização: Marrom, Unsom Produções
Sampler: Bob Marley, Trenchtown Rock


Guilo Mc - My Beautiful Girl

(letra)

(Parte 1)
Meu deficit de atenção, tem nome e endereço
Mora perto do meu lado, e é dela meu apreço
Me ganha, com seu sorriso fácil de menina
Que mesmo sem querer fácil, fácil me domina

Ow fina desbaratina, se eu for chegar
Mais comigo é diferente to no jogo pra ganhar
Guria perfeita que eu sempre sonhei
Linda pele preta, sempre te desejei
Faz falta seu sorriso seu abraço apertado
E as noites de amor que ficaram no passado

Helenista, 
Coloca tudo sempre em cheque
Me Perco nos emaranhados do teu belo Black

(Parte 2)
Vem dançar pra mim até o sol nascer
quando chegar na baia é só eu e vc
Ao entardecer, nosso amor vai renascer
Só penso em vc, meu mundo é vc

Amor de verão as vezz não sobe a serra
O nosso vai durar por varias primaveras
Meu jeito meio insano, por ti posso mudar
pra te agradar pra te conquistar
E o mundo vai saber meus motivos de sonhar

Feito aquele Casal top
Seus trejeitos minha sorte hoje o sol nasceu mais forte
Pra te iluminar, na Barra da Lagoa, mafu a Beira mar
Uns Reclamam da vida eu vivo a sonhar
Aquele samba do Cartola no mó love pra constar

My Beautiful Girl
De vestido e véu 
Me leva pro céu
Ouvindo Pharrell 
E dale

(Parte 3) 
Tarde em Floripa, muita praia e curtição
Sentido Praia Brava eu dentro do busão
Não sei como chegar e eu peço a informação 
Pra guria mais gata daquela condução

A manezinha sorriu e começou a falar 
Olhei de Canto de olho é ow deixa pra lá
Santa que te quero Santa, Floripa
Iha magia, Verão todo dia, 

Do Campeche a Jurerê, Praia Brava a Joaquina
Se liga. Interior tem também 
Do vale a Concórdia de Lages ao Armazém 

Mais paro no Rosa Pra relaxar
Sentir a Brisa leve e Janaína Abençoar
Na paz de Jah e love meu bem 
Minha gata do lado do Seu dog amem.

(Parte 4)
Voltei Pra Sorocaba, mais deixa eu falar a verdade 
tudo que eu trouxe comigo foi Saudade
Janeiro ta Chegando e eu logo to voltando 

Se eu tocar a campainha não, não foi engano!
Prepara aquela sua Lingerie vermelha
Que eu preparo o jantar com as velas sobre a mesa.






Konducta's first single.

Download: 
https://konducta.bandcamp.com/releases

Música: Dirigindo Lentamente
Letra: $Plinter Moti, Faster Blvde 
Beat: GuzBeats
Mix e master: GuzBeats 
Gravação: Estúdio Sala Viva

Letra:

($plinter Moti)

Três horas da manhã, voltando de rolê
Momento propicio na Marginal Tietê
Dirigindo lentamente, seguindo livremente
Gosto da minha quebrada porque a viagem é diferente
Através do fumê, vejo tudo, ninguém me ver
As vezes ouço sirenes, pra me aborrecer
Eu vou dar uma segurada antes de acender
Melhor passar num posto agora pra abastecer
A tarde foi bem louca, gostei do rolê
Mas a madrugada sozinho pra mim é sempre um prazer
Vago em imensidão, momentos de reflexão
O baseado e a trilha em perfeita conexão
O luar me guiando, estamos em união
Trompetes no Jazz glorificam a madrugada
Rezo pra que ela seja eterna, viajando em tragadas
Com as janelas abertas, fumaço arte no ar
Infelizmente o dia tem hora pra começar 
Acompanhado de gênios dominando meu som
Tenho Jazz, Blues, Funk e até o bom Soul
Na moralina não desprezo o velho Rock 'n Roll
Na hora de fazer Rap tudo isso é inspiração
O inverno tá foda, eu trouxe meu moletom
A noite é diferente, madrugada tem o dom
Cada um no seu castelo, cada um na sua missão
Manos meus estão no corre, e eu só peço proteção

(Faster Blvde)

Minha vida perseguida, insana e destemida,
Madrugada tranquila com cheiro de rosas no ar, 
Tipo preta bela, Zona Sul vou marola 
Azymuth com Scratch, ervas enrolada em becks 
Enquanto bocejo com sono mas não durmo, 
Ele é o primo da morte, sem ficar em cima do muro
Pela madrugada afora ando, vivo, me deslumbro, 
Adoro a cor da noite, eu dou um trago, respiro fundo.
No fundão da Sul esse é outro mundo 
Ouvindo Cassiano, noite de vagabundo 
Vou viajar nessa Onda, acelerar o Bora
São apenas 3:30 céu estrelado ta foda, 
Permaneço acesso, maxilar ta dormente, 
Vento no rosto, viaturas a frente, 
Dou um gole na Amarula ao lado outra viatura, 
No falante Adrian Younge o clima era de tensura, 
Levanto os vidros, peço Deus que me ajuda, 
Passo despercebido, jogo a quarta, 4:20 da manha 
Acelero Rio Bonito, vou dispensar meu role, já deu, esta tranquilo, 
Estacionar nessa rua e não pagar de vacilo, 
O carro era louco e na madrugada prossigo 
Voltar de busão, Grajaú do fundão, 
A noite foi boa mas roda não vou não,
Os roles são momentos a liberdade não..

($plinter Moti)

Liberdade pra seguir à vontade, sem brecar a carruagem
De cima do palco, falando as verdades
Na madrugada escrevo versos, me inspiro, respiro um pouco do ar (......)
Puro que se encontra na noite antes do dia chegar
Trazendo todo caos, barulho e pessoas a sobrecarregar
A cidade que já se encontra tão cheia e ao mesmo tempo tão vazia
Por isso amo a madrugada vazia e sem companhia
Trancado no quarto na minha própria bagunça organizada
Rodeado de rimas improvisadas, que talvez eu vá usar num rap bem louco
Ou simplesmente jogar tudo fora e começar tudo de novo
A madrugada é sempre uma inspiração
Trabalho a mente usando trilhas que acompanham o coração

Follow Us