quinta-feira, 30 de junho de 2016




Com o título inspirado num lema dos marines americanos e também usado por médicos, "Semper Fi", é a primeira mixtape do rapper The Frestyler. 
A obra que traz 14 faixas incluindo um Bónus Track, tem como cognome Freddy Krueger, um personagem dos filmes de ficção científica, para justificar o facto do seu autor" se alimentar dos próprios sonhos para tornar as coisas reais e se fortalecer". 
Gravado nos estúdios da Minamb Recordz,DBR(Torre) e 100mil Records.
O trabalho que agora é apresentado e disponibilizado ao público, conta com as participações de Pablo Di, Paul MucLuv, Fábio Jockers,Elly Danger aka Eliovna, Wildjosy, Bruno Faraway Hflow entre outros e teve as produções de Sasha,Racker strong aka Only One, Bruno Faraway, Giovanni Monster e Bráulio Montana.

quarta-feira, 29 de junho de 2016


A Magic Music e a Rádio Sem Anestesia escolheram hoje, 28 de Junho, para fazerem o lançamento do primeiro EP do rapper angolano Laston Kanda, intitulado Hipertermia.
Laston Kanda que escolheu lançar o EP em formato digital e para download gratuito por sentir que os blogs/sites hoje jogam um papel essencial naquilo que é a divulgação da música angolana, em particular do Rap. "Tenho com os blogs/sites uma relação próxima, primeiro como fonte de informação e novidades musicais, depois como parceiros de carreira”, destacou.
A escolha do titulo do projecto, Hipertermia, significa uma elevação acima do normal da temperatura do corpo dos seres vivos e expressa o estado actual da carreira de Laston Kanda, que o mesmo classifica como acima do natural.
No que diz respeito a fixa técnica, Laston Kanda trabalhou unicamente com a sua produtora, Magic Music, e teve o DJ Neip na captação e mistura. “Quanto a participações, preferi (nessa primeira fase) assumir tudo sozinho. Não chamei ninguém porque acho que esta é uma oportunidade de eu me dar a conhecer num outro público, e como tal, preferi estar a solo em todos os temas”, explicou Laston Kanda.
O artista tem no mercado, desde Julho deste ano passado, a Mixtape “Cenas Soltas”, um trabalho que traz remixes de outros temas conhecidos como "Fumo No Ar", de Cef, "Estás a Se Dar", de Zona 5 e "Drena" dos Kalibrados.



Nesta última terça feira (28), O Beatmaker LR Beats lançou o primeiro episódio da sua nova série #DicasParaBeatmakers.

Em seu canal do youtube, LR Beats compartilha alguns métodos sobre como vender Beats para fora do Brasil, desde rentabilidade e mercado, até mesmo sobre catálogos e formas de abordagem com artistas internacionais.

O Objetivo da série, é a profissionalização dos novos beatmakers do cenário nacional com dicas e conselhos sobre a parte "Business" da produção.


Apoio : Artefato Produções
Imagens : Ale Menezes



Aconteceu a cerca de duas semanas em Berlin (Alemanha), o angolano MC Diamondog foi convidado a estar no palco por KRS ONE, uma lenda viva do Hip Hop Mundial, e fazer a festa com o artista e sua banda.

KRS ONE aka Kris Parker, The Blastmaster, The Teacha, The Philosopher, Kris, Big Joe Krash e MC Diamondog, já tinham estado juntos outras vezes, mas só no dia 17 de Junho de 2016, o angolano teve a grande felicidade de ter sido reconhecido na multidão e o próprio KRS 1 fez questão de o fazer subir ao palco.
Segundo Diamondog, a primeira vez que esteve com KRS One foi em 2013 onde conversaram durante meia hora sobre a história de Angola, história essa que o angolano disse-nos que KRS 1 conhece muito bem. Depois disso, em 2014, voltaram a encontrar-se no Backstage de um show onde KRS 1 havia dito a Diamondog “next time I will invite you to the stage“.
KRS 1 voltou a estar em Berlin em 2015, mas desta vez Diamondog não pode ir ao show porque não se encontrava na cidade por motivos de força maior. Neste ano de 2016, no dia 17 de Junho, foi o Grande dia de Diamondog que foi reconhecido por KRS One assim que chegou ao local do evento, teve uma conversa breve com o artista, novamente sobre Angola e aproveitou a oportunidade a perguntou ao The Blastmaster se estariam no palco juntos, tendo obditido uma resposta positiva.
Entusiasmado pela resposta de KRS 1, Mc Diamondog fez os possíveis e conseguiu estar na primeira fila, num show com mais de mil pessoas. No meio do Show, KRS One começou a fazer freestyle onde nas entrelinhas falou sobre Angola e o puxou literalmente para o palco, começando assim a festa que estendeu-se até o backstage depois do show, conforme mostram as fotos cedidas pelo mc angolano, licenciado em Jornalismo Universidade Federal de Minas Gerais (Brasil) e Mestre em Midia e Antropologia pela Freie (Livre) Univerdade de Berlin (Alemanha) .
CONFIRA MAIS FOTOS AQUI 


"SAIBA VIVER"

É com muita alegria que anunciamos o lançamento oficial do primeiro single e videoclipe do cantor JUNIOR DREAD.

"Saiba Viver" é a música que representa  o conceito desse novo trabalho, centrado em promover uma mensagem positiva através de uma base sólida e contagiante, capaz de inspirar as pessoas a buscarem uma forma equilibrada e positiva de se viver.

Produzida por Alexandre Basa e com co-produção do ícone Junior Marvin (Guitarrista do Bob marley), "Saiba Viver" ainda conta com os backing vocals da cantora Negra Li  e o violão de Walter Villaça (Guitarrista de Cassia Eller,Nando Reis...).

O videoclipe dirigido por Cayo Quintanilha (Premier King) foi filmado em Camburi (Litoral de São Paulo) e consegue através de imagens transmitir a mensagem da música.

Nos players abaixo você vê o videoclipe e pode fazer o download do single e uma versão acústica exclusiva.

Repasse, compartilhe nas suas redes sociais e nos ajude a espalhar essa mensagem.

terça-feira, 28 de junho de 2016


Criolo e Yzalú se apresentam  Na Casa Cultura Palhaço Carequinha


30/06/2016 - Quinta "ARTES CORPORAIS E LUDICIDADE "

R.P.G e Cultura18:20
Capoeira adaptada para 3° idade - Anjos do Sol 19:20
Yôga - Projeto Gaya 19:50
Judô 20:20 
Boxe e Capoeira 20:50



01/07/2016 - Sexta "CÊNICAS, MÚSICA E COMUNICAÇÃO"


Teatro Vocacional 18:20
Teatro - Atiara 18:50
Percussão 19:50
Canto Coral 20:20
Multimídia e audiovisual - Projeção das produções 20:50

3. Evento final - shows especiais

02/07/2016 - SÁBADO

10:00 - Ballet infantil - Projeto Gaya 
14h00 - Ballet Infantil - Turma 2


SHOWS


17h30:Yzalú
19h00: Rico Dalasam 
21h00: Criolo

Todas nossas atividades são gratuitas



Fonte

Leonardo Matumona no estúdio. Crédito: Ilana Goldsmid.

 
Além de gravar a canção “Meu lugar”, com trechos cantados em diferentes idiomas, o grupo de artistas também filmou um videoclipe; o FSMM 2016 acontece de 7 a 10 de julho, em São Paulo

Artistas brasileiros e imigrantes se uniram para criar a música oficial do VII Fórum Social Mundial das Migrações (FSMM). A canção, intitulada “Meu lugar”, apresenta trechos cantados em português, espanhol, árabe e lingala (idioma derivado do bantu, falado na região noroeste da República Democrática do Congo). Ela foi produzida e interpretada por 10 artistas de diferentes origens e etnias (Haiti, Bolívia, Costa Rica, França, Síria, Brasil, entre outros), de forma colaborativa. A gravação da música e do clipe foi feita de forma gratuita pelo Coletivo Digital e pelo Visto Permanente, respectivamente. A produção executiva de “Meu lugar” foi desenvolvida por Dayana Araújo, da Cidade Escola Aprendiz, e Ilana Goldsmid, do Abraço Cultural, de forma voluntária. 

A iniciativa surgiu em uma reunião da Comissão de Mídia do FSMM 2016, em março. O objetivo era criar uma canção que desse voz aos imigrantes, ressaltando também a diversidade cultural e étnica. O mentor da ideia, o cantor Leonardo Matumona, propôs fazer a voz principal.  Já Dayana Araújo trouxe o clarinetista, compositor e arranjador André Parisi para compor a canção em conjunto com Leonardo, fazer os arranjos e a produção musical. André chamou mais dois músicos brasileiros, que aceitaram participar recebendo apenas uma ajuda de custo. Ao grupo se juntaram mais cinco músicos imigrantes e uma cantora carioca. E desta mistura de origens e sotaques surgiu a canção “Meu lugar”.

Sobre o FSMM 
A sétima edição do Fórum Social Mundial das Migrações (FSMM) será realizada em São Paulo, de 7 a 10 de julho. Com o tema: “Migrantes construindo alternativas frente a desordem e a crise global do capital", o Fórum é um espaço aberto, plural e diversificado que busca propor debates e ações concretas para melhorar as condições migratórias da atualidade. O Fórum já foi realizado em: Rivas-Vaciamadrid, Espanha (2006 e 2008); Quito, Equador (2010); Manila, Filipinas (2012) e Johannesburgo, África do Sul (2014). Neste ano, a comissão organizadora espera 3 mil pessoas.

Sobre os músicos 
André Parisi: Clarinetista, compositor e arranjador, André é o produtor musical, arranjador e compositor da canção ao lado de Leonardo Matumona.  Formado em guitarra popular pela Faculdade Santa Marcelina, desenvolve um trabalho de choro autoral com o André Parisi Sexteto. Já trabalhou ao lado de nomes como Altamiro Carrilho, Osvaldinho da Cuíca e César Salgan. Em 2009, gravou seu primeiro CD, “André Parisi - Língua Brasileira” e,  em 2012,  gravou o CD de choro “Movimento Sincopado”.

Anthony David Taieb: O músico francês, de 28 anos, toca saxofone desde os 10 anos de idade. No Brasil desde 2011, ele já viveu no Rio de Janeiro, onde participou de bandas como a Orquestra de Sopros, da ProArte, e da Bandabonô. Em São Paulo há dois anos, ele estuda na Escola de Música do Estado de São Paulo (EMESP) e toca na banda latina Quinteto Guayaba, cujo repertório passa por samba choro, valsas peruanas, lando peruano, boleros e canções francesas.

Leonardo Matumona: Cantor de origem congolesa, ele trabalhou na composição da letra e fez a voz principal de "Meu lugar". Leonardo começou a cantar ainda criança no coral da igreja que frequentava em Luanda (Angola), onde também estudou canto. No Brasil desde 2012, fundou o grupo Os Escolhidos, composto exclusivamente por congoleses e angolanos. O repertório do grupo inclui  músicas tradicionais do Congo e Angola cantadas em kikongo, lingala e swahili, além de músicas autorais em português.

Gabriel Deodato: É paulistano formado em violão popular e violão sete cordas pela EMESP. Já se apresentou no MASP com a cantora lirica Inês Stockler, o pianista Daniel Grajew e o percussionista André Kurchall. Em território estrangeiro, fez turnê na Suécia e na Finlândia acompanhando a cantora mineira Karine Telles e o bandolinista Maik Moura. Em 2010, fundou o Gabriel Deodato Trio, dedicado a obras de Tom Jobim. Atualmente estuda licenciatura em música na faculdade UniSant´Anna.

Geneviève Gherubin: Cantora haitiana de 33 anos, ela chegou a São Paulo em julho de 2015. No Haiti, participava da banda Asakivle, especializada em músicas tradicionais. Ela é formada em Pedagogia e Letras, tendo lecionado nas escolas Collège Canapé-Vert e MEVA e atuado como diretora na escola Tipa Tipa em Porto Príncipe. No Brasil, é professora de francês e cultura haitiana na ONG Abraço Cultural.

Marisol Corteletti: Brasileira, carioca e filha de uma ex-passista de samba e um imigrante uruguaio. No Rio de Janeiro, cantou no projeto Brasil de Cara e no grupo vocal Quarteta, além de estudar na Escola Portátil de Choro e Maracatu Brasil.  Em São Paulo desde 2015, integra o Quinteto Guayaba.  Formada em Ciências Sociais, cursa pós-graduação em gestão pública e trabalha com assessoria parlamentar na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo.

Miguel Solari: Cantor, guitarrista e compositor costarriquenho, Miguel é conhecido em seu país pela sua banda La Escafandra. Em 2011, a sua canção “1+1” foi escolhida pela ONU/ACNUR para uma campanha em TV e Radio chamada de “1+1 hacemos Costa Rica”, sobre a diversidade e a riqueza da imigração. Miguel já gravou dois álbuns e ganhou prêmios em seu país de origem. Ele veio para o Brasil em 2013 e neste ano formou uma banda de música autoral.

Mildred Rosario Herencia Torrico: Imigrante boliviana, oriunda de Cochabamba. Com 50 anos de carreira como cantora, Mildred já se apresentou em vários países da América Latina como: Peru, Venezuela, Argentina, Equador e Chile. Estudou música no Instituto Laredo, na Bolívia, e participou do dueto Ñustas de Bolivia e do Trio Nostalgias. Chegou ao Brasil em 2013.

Ola al Saghir: Cantora nascida em Homs (Síria) e de família de origem palestina. Ela começou a cantar aos cinco anos de idade sob a influência do pai, que tocava alaúde durante as reuniões familiares. Na juventude, foi integrante de bandas amadoras na Síria.  Após três anos de guerra, resolveu embarcar para o Brasil com o marido e filho na esperança de começar uma nova vida. Desde que chegou ao Brasil, em março de 2015, se dedica à música árabe.


Paulo Oliveira: Baterista e percussionista natural de São Paulo, Paulo estudou música no Conservatório e Faculdade Souza Lima & Berklee e na EMESP, além de cursar Pedagogia na Universidade Federal de São Paulo e  licenciatura em Música na Faculdade UniSant’Anna.  Participou de grupos de jazz e música instrumental brasileira como: Brasil Jazz Trio e o Quarteto Deu Jazz.  Atualmente é professor de música e faz shows com os grupos Trio Ogã e Gabriel Deodato Trio.

Grupo reunido durante ensaio. Crédito: Ilana Goldsmid.

 
SERVIÇO
 
VII FÓRUM SOCIAL MUNDIAL DAS MIGRAÇÕES  
Universidade Zumbi dos Palmares e Centro Esportivo e de Lazer Tietê
AV. Santos Dumont nº843- Armênia, São Paulo.
Data: de 7 a 10 de julho


Numa altura em que o  País  Mergulha num Mar Vermelho, com portas penitenciarias cada vez mais abertas para a Voz da verdade. Épocas da crise fabricado na fabrica cidade alta, o rumo da nação esta a conta gotas.
 O espirito de Angolanidade vive distante da realidade do Povo,  que caminha em vários caminhas e atravessa vários Rios carregando o caos como a trouxa pesada nas costas. Esta Musica é uma ampla reflexão em torno deste triste Panorama. Mesmo distante da minha terra mãe como artista que sou sempre tive a coragem e disposição  para expressar - me por via do Rap o Politicamente incorreto.



A Quantos Gostamos de RAP apresenta o seu novo projecto intitulado #4DNHBO (4 dias no Huambo) que conta com os Rappers Fabio 3G & RapSoldja, ambos rappers do Huambo representantes do Ritmo Arte & Poesia feito no sul do país. A EP tem o título de 4 dias no Humabo porque foi produzida e gravada em exactamente 4 dias de muito trabalho e muito tempo no estúdio. Oiçam, partilhem e deixem as vossas opiniões. #SULNOMAPA



Difusão, Refrakto e Simimi Ny Moyo lança o som Liberdade de Expressão homenageando explicitamente aqueles que por muitos (Pelo menos 1% da População segundo a estática do Embaixador Luvualo) é a versão humana dos heróis era  pós colonial.

Difusao feat Refrakto & Simimi Ny Moyo-Liberdade de Expressao // DOWNLOAD

segunda-feira, 27 de junho de 2016




O momento é especial para Elza Soares. Após receber o Prêmio da Música Brasileira de melhor disco de 2015, a diva prepara grandes ações para reverberar ainda mais o aclamado trabalho A Mulher do Fim do Mundo. Além de um vinil, que deve chegar em agosto, Elza eternizará o espetáculo em umDVD – a gravação será feita no segundo semestre em uma comunidade de Santo André (SP). Para viabilizar o projeto, ela lançou um financiamento coletivo no Kickante.
 
No dia 2 de julho (sábado), Elza Soares retorna ao Circo Voador para mais uma noite especial. Com direção-geral de Guilherme Kastrup, o espetáculo traz Elza empoderada em um trono metálico em meio a um cenário cercado por mil sacos plásticos de lixo preto, na concepção de Anna Turra, que assina a cenografia, a luz e as projeções. Ela é acompanhada por uma banda composta por Kiko DinucciMarcelo CabralRodrigo CamposGuilherme Kastrup Felipe Roseno.
 
O repertório traz músicas do novo álbum, como a faixa-título "A Mulher do Fim do Mundo", "Coração do Mar", "Firmeza?!", Benedita", "Maria da Vila Matilde", além de incluir sucessos da carreira de Elza, entre eles "Malandro", "A Carne" e "Volta por cima".
 
 
Serviço Elza Soares @ Circo Voador
Data:  2 de julho (sábado), 23h
Local: Circo Voador. Rua dos Arcos, s/nº, Lapa, Rio de Janeiro
Ingressos:
Inteira: R$120,00 + tx. conv.R$12,00
Meia-Entrada (solidário 1kg de alimento, Sou+Rio):
 R$60,00 + tx. conv.R$6,00
Leopac, integrante do coletivo Imaginária Beats, lança nessa segunda feira (27/06), o webclipe da música “Vale a Pena”!
    A música é uma forma de gratidão a todas as pessoas que, direta ou indiretamente, passaram conhecimento e puderam absorver algo que o rapper Leopac pôde receber e transmitir durante o decorrer da vida. Desde a sua mãe, que sempre cita em sua obras como seu espelho vital, a sua família e amigos. Desde amigos virtuais a amigos de infância.
    “Desde a infância eu aprendi a dar mais ouvido as pessoas, sempre gostei de conversar com pessoas mais vividas, talvez por isso me tornei adulto tão cedo” cita o rapper.
    Em forma de agradecimento a todas as pessoas por essa incrível vivência absorvida e transmitida, o MC Beatmaker Leopac decidiu lançar a música via web - em parceria com o Diretor João Paulo Silva (Kiko) - na segunda feira (27/06) às 19hrs.

sábado, 25 de junho de 2016

sexta-feira, 24 de junho de 2016


O rapper apresenta o repertório de seu álbum solo, “Contra Nós Ninguém Será”, nos dias 9 e 10 de julho
Sesc Vila Mariana traz para o palco de seu Teatro um show especial do rapper Edi Rock, que apresentará o repertório de seu elogiado álbum “Contra Nós Ninguém Será”, com a participação especial da cantora cubano-brasileira Marina de La Riva. Serão duas apresentações, nos dias 9 e 10 de julho (sábado, às 21h e domingo, às 18h). Os ingressos podem ser adquiridos no Portal Sesc SP, a partir das 16h do dia 28/6 ou, nas bilheterias do Sesc SP, a partir das 17h30 do dia 29/6.

Edi Rock, ou Edivaldo Pereira Alves, nasceu no Jaçanã e começou sua carreira em 1984 ao lado de KL Jay, com quem mais tarde formaria o Racionais MC´s, ao lado de Ice Blue e Mano Brown. Dos bailes da periferia, passando pela cena da estação São Bento e chegando ao reconhecimento nacional ao lado dos Racionais, Edi já é um dos nomes mais importantes do movimento hip-hop brasileiro. Nos Racionais, compôs alguns dos hinos do movimento, como “Mágico de Oz”, “Rapaz Comum”, “A Vida é um Desafio” e “Negro Drama”. Edi Rock, além de sua atuação nos palcos é presença constante em debates e palestras. Nos shows que fará nosdias 9 e 10 de julho no Sesc Vila Mariana, Edi vai apresentar o repertório de seu segundo álbum solo, “Contra Nós Ninguém Será”, de 2013. Para a ocasião, convidou a cantora Marina de La Riva.

Marina nasceu no Rio de Janeiro, mas tem uma ligação afetiva, estética e familiar com Cuba, pois seu pai é cubano exilado no Brasil, após passagem por Miami, em fuga da Revolução Cubana de 1959. Em sua casa, sempre houve cantoria: a sua família - além dos pais e irmãos, também tios e avós – se reunia frequentemente para formar rodas de música, geralmente música cubana.Marina de La Riva recebeu o Prêmio APCA de Revelação Feminina e foi indicada ao Prêmio TIM de Música, na categoria disco em língua estrangeira.

Ingressos para os shows, no Portal Sesc SP (bit.ly/ER_MdlR), a partir das 16h do dia 28 de junho ou nas bilheterias do Sesc SP, a partir das 17h30 do dia 29.

Serviço:

Edi Rock | Participação de Marina de La Riva
Dias 9 e 10 de julho, sábado, às 21h; domingo, às 18hLocal: Teatro (capacidade: 620 lugares)
Duração: 90 minutos
Não recomendado para menores de 12 anos

Venda de ingresso online a partir de 28/06, às 21h e nas bilheterias a partir de 29/06, às 17h30.  Limitado a quatro ingressos por pessoa.

IngressoR$ 25,00 (inteira) l R$ 12,50 (aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor de escola pública com comprovante) l R$ 7,50 (trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculados no Sesc e dependentes/Credencial Plena).

Bilheteria: Terça a sexta-feira, das 9h às 21h30; sábado, das 10h às 21h; domingo e feriado, das 10h às 18h30 (ingressos à venda em todas as unidades do Sesc).

Horário de funcionamento da Unidade: Terça a sexta, das 7h às 21h30; sábado, das 9h às 21h; e domingo e feriado, das 9h às 18h30.

Central de Atendimento (Piso Superior – Torre A): Terça a sexta-feira, das 9h às 21h30; sábado, domingo e feriado, das 10h às 18h30.

Estacionamento: R$ 4,50 a primeira hora + R$ 1,50 a hora adicional (Credencial Plena: trabalhador no comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes). R$ 10 a primeira hora + R$ 2,50 a hora adicional (outros). 200 vagas.

Sesc Vila MarianaRua Pelotas, 141, São Paulo - SP
Informações: 5080-3000
sescsp.org.br
Facebook, Twitter e Instagram: /sescvilamariana

Follow Us