sexta-feira, 29 de julho de 2016


Já faz anos que o rapper paulista prometeu lançar o álbum SUJEITO HOMEM vol.3, muitos até pensavam que nem ia sair, pois a alguns anos atrás o rapper cogitou se aposentar do rap e tal.
Mas quem acompanha o rapper em seu programa semanal chamado RAP DU BOM que vai ao ar todo sábado após o futebol na radio 105 FM ja sabia que o rapper não iria se aposentar e o álbum que é um trilogia vai sair finalmente.

Nesta semana o rapper lançou a musica chamada - Vilarejo - que conta com participação de MAX VIANA e nada mais nada menos que DJAVAN, musica que vai estar no vol 3 do álbum Sujeito Homem.


GANGBANGAZIncêndioMicrofone , é um projecto da label FLAVA SAVA Coroa que junta os membros Chief Gooz, Underskillz, $idjay  & DJ Sipoda Incêndio Em temas inéditos de hip hop, Com  participacões de Vander Soprano, Verbiz, Hustla King, Sergio Figura e Freak e produções de Redmindz Beatz, EdyGrau, Nivánio Beatz, Legend Beats, Wilson Sheezay, Carina houston, Edmilson Ferrar's e Madkutz

Download zippyshare

Download meocloud


quinta-feira, 28 de julho de 2016


A Preta Rara concilia sua profissão de professora de história com ser MC e ser ativista negra feminista. Faz alguns anos que conheço o trampo da preta, a primeira vez que ouvi o som dela, foi quando ela cantava no Tarja Preta que era uma dupla. E elas tinha esta musica no Youtube e logo depois lançaram o clipe da música Falsa Abolição, desde então passei a acompanhar o trampo da Preta.
Como eu disse acompanho o trabalho dela e vi o surgimento desta campanha e achei bacana desde o começo pois tenho uma mãe que é empregada domestica a anos e sei como funciona.

A Preta Rara, alias a Joyce hoje é professora de Historia mas durante 7 anos foi empregada domestica, um dos relatos que vi a preta contando em seu perfil foi que ela cozinhava pra família que dizia que ela era da família, dizia né, porem ela não podia comer da comida deles e nem usar os talheres.

Hoje a Preta Rara linda como sempre foi no Programa da Fátima Bernardes falar sobre a campanha confira a participação AQUI

Mas fique com um trecho da matéria da Revista fórum

“Na terça-feira (19) eu estava cozinhando e lembrei das coisas que aconteciam quando eu era empregada doméstica. Resolvi postar um episódio no meu perfil, quando eu vi, já tinha 3, 50, 100 curtidas”. Ela conta que este foi o pontapé inicial para que ela criasse a página “Eu empregada Doméstica”. A página entrou no ar à meia-noite desta quinta-feira (21) e já conta com quase 15 mil curtidas até o momento.
Ela diz que ficou surpresa com a repercussão do seu depoimento. “Não era só a minha história, várias mulheres começaram a me falar situações parecidas”. Desde o momento em que postou seu relato no Facebook, Preta afirma ter perdido as contas de quantos relatos recebeu, via inbox ou pelo e-mail do projeto.
Confira alguns dos relatos:


The Masterpiece Cypher é um projeto formado por 5 Mc's e 1 beatmaker da cidade de Santa Cruz do Sul-RS. O projeto incorpora 5 gerações da cena Rap da cidade sendo eles da velha escola os Mcs Negro Guediz e Keike (Banda 51) onde iniciaram nos meados dos anos 90, da nova escola nos anos 2000 Mc Diego'C e Mestre Gu beats (beatmaker) e anos 2010 em diante os Mcs Pach e Garga.
A música foi produzida por Mestre Gu beats (Obra Prima records), onde também fez a Mix/Master. Os Mc's que cantam são Pach, Diego'C, Keike, Garga e Negro Guediz. O video foi feito em plano sequencia, no AVU(Atêlie de Vivencias Urbanas), Filmado pelo Marcelo Hermes e a finalizado por Mestre Gu beats.


INTRODUÇÃO 
UNDERGROUND NASTY é um agrupamento musical que vem fazendo o rap desde 2001 o mesmo ano que este foi fundado por jovens amigos e irmãos denominados Nino-fella e Megga Bus a.k.a (Edson José D. Tomo e Evigildo José D. Tomo). Este ano foi de muita luta visto que o agrupamento começou, graças à ajuda dum jovem Mileka (Aco) seguiram os primeiros passos escrevendo algumas líricas; não havendo estúdios de gravação estes gravavam em cassetes com um rádio gravador que no tempo este era feito encima de batidas americanas. Fazendo assim o estilo característico Underground Hiphop. 
PERCURSO 
Nos meiados de 2001 o mentor deste grupo (Ninofella) ausenta-se indo assim continuar os seus estudos na Província de Sofala concretamente na Cidade da Beira carregando sempre a U.Nasty em mente, ficando os outros membros em Tete, o seu imão continua também em Tete a dar percurso o que os dois tinham iniciado, juntando alguns bradas da zona dando alguns toques de música, estes uniram-se avançando com o projecto. Megga Bus unidos ao Nokia L.Chakas, Black Gun, Black L, General Ding fortificaram o grupo em Tete participando em muitos shows da Cidade conquistaram a confiança ao público sendo assim considerados os MCS do momento. 
Nem por ai parou o agrupamento, doutro lado do Chiveve o Ninofella lutando pelo enquadramento visto que quanto ao Hiphop; aquela Cidade andava a passos largos. O Ninofella reecontra-se com um velho amigo Miggy B um Mc de Niassa e daí uniram levando o nome Underground Nasty avante compondo algumas letras junto com a irmã LadyB, Correndo com o tempo estes integram mais um Mc no grupo (Lina Heavy (irmão de Lina Chimo)), só que não havia forças suficientes em levar o barco a um bom bordo. A esperança ai era grande neste jovem (Ninofella) andou cocheando foram-se os tempos em vazio sem ainda projectos em manga. 
Tete sendo uma Província sem grandes instituições de ensino, um dos seus companheiros por sinal coleccionador de músicas, com quem trocava músicas quando estavam em Tete, O Mo.Broooks, vai à Beira continuar a sua formação profissional, deram de vista novamente e o clima continuava, troca de músicas. 


Acontece que estes residiam no mesmo “place” no Lar dos Estudantes do Instituto Industrial e Comercial da Beira então houve a mais valia correspondência, o Ninofella incorpora o seu amigo Mo Brooks no agrupamento e assim começaram a ter planos futuros a favor do grupo e não se esquecendo dos bradas de Niassa ( Lady B, Miggy B e Lina Heavy) começam a ter planos para gravar os primeiros singles mais sempre houve fracassos por causa de caprichos de terceiros e assim o Ninofella definitivamente decidiu pegar o barco andar com o Mo Brooks. 
As cenas doutro Lado de Tete não estavam paradas com a vinda do grande produtor (fiften-que Deus o tenha) em Tete abre horizonte aos outros U.Nastys em deixar gravados alguns números. O Megga Bus e O Black Stanho gravam um single que se tornou uma referência e muito contestado visto que criticava algumas figuras da Cidade de Tete como por exemplo o nosso jornalista Amarildo Romão, agravou consubstancialmente quando actuaram num show no cine Kudeca (Antigo Cinema de renome em Tete, destruído para dar lugar a construção de um Hotel de 4 estrelas). Despertando assim os Mcs que estavam a estudar na Beira para a gravação o mais rápido possível do seu track “desdo rovuma ao Maputo”. Depois deste track gravado tornou-se um sucesso visto que era muito tocado nas rádios da Cidade da Beira. 
Foram avançando com mais projectos a desejar, o Nino-fella e o M.O. Brooks acharam conveniente integrar mais um membro que era admirador do agrupamento este tornou-se mais um Mc da banda; o Marimon (aka Original Skill). Depois do Ninofella concluir os seus estudos juntamente com o Marimon volta a Tete com muita garra afim de bazar sem paragem e logo surgiram avanços no agrupamento visto que voltaram a se unirem em Tete montando o seu estúdio de gravação. 
Começaram a fazer as suas primeiras gravações numa faze experimental e daí com experiência e maturidade fortificaram o estúdio trabalhando dia e noite em busca duma personalidade. O Ninofella e Megga produziram vários jovens da cidade de Tete e conceituados músicos de renomes. 

É de invejável reconhecimento que eles tiveram em caminhar com os músicos da praças estando a oferecer produtos de qualidade a todos utentes que procuravam os seus serviços. Em 2007 lançam um single intitulado “arroz com boi” que contou com a participação de um Mc daqui da praça Metal Negro, este single causou muito furor no seio da população por causa do seu tema. O pessoal tornou-se fã dos Underground Nasty pelo calor que transmitido em digressões que faziam parte. 

DISCOGRAFIA 
ALBUNS 
Underground Nasty - Mixtape (2004 à 2005) 
Underground Nasty - Negritude 1 (2006 à 2007) 
Underground Nasty - Negritude 2 (2007) 
Ninofella – Tempestade 23 (2006) 
Ninofella – Relatos (2012) 
Megga Bus (2006) 
Megga Bus – Viagem sem Paragem (2011) 


NOVOS TEMPOS 
2014 sendo o ano que o estúdio completou 10 anos de existência, os músicos que fazem parte deste estúdio reuniram depois de longos anos para trabalhar o album La Familia. Evidenciando a inclusão como característica forte do album, Ninofella e Megga Bus Convida vários Mc’s a fazerem parte do mesmo nomeadamente: 3000 Watts, Big Shot, L2, M.O Broocks, Squad Face, Driffa, Black Sense, KDS, Slave Demo, XB, Conexão Mensageira, J.Soul, Hot Boy, Blue World, Drum Bit, Alma Pura, D2K, Nigga James, Big Master, Key Board e Desusado. 

RESUMO ALBUM LA FAMILIA  
O album La Familia começa a ser produzido em 2014 e o ano 2015 foi reservado para as misturas das vozes e sai para o mercado  no dia 01 de Agosto de 2015. 
Contando com 18 temas, o disco carrega uma forte mensagem da família, resgate aos perdidos no mundo mundano e fortalecimento das bases do Hiphop e lealdade ao movimento. 
As Instrumentais deste album estiveram ao cargo do In your Mind (Mega Bus) excepto a instrumental da musica 11 esteve ao cargo do Producer/Rapper Drifa.

Depois do video clipe "Sonhos", o Rapper Celso Pereira DC lança "Tá Doer" com a participação do seu mano Franck DC que é a segunda musica promocional de sua Mixtape que conta com a hospedagem de um dos bloguers mais sonante do movimento Hip-Hop em Angola Adérito José.

O Rapper pertencente a gravadora independente 100mil Records depois da Venda e Sessão de autógrafos do Street Album "Prematuros" em colaboração com Franck Manuel (que é igualmente membro do Grupo Dope Crew) em Fevereiro do ano em curso, a sua primeira aparição na TV e da sua participação na saga de Mixtapes do Bloguer Adérito José "A Recolha Vol. 3" Celso Pereira vem trabalhando com seus manos na sua Mixtape de estreia intitulada "Estrada da Vida" e espera a melhor recepção daqueles que já o ouvem e por parte de que irá ouvir-lhe pela primeira.

quarta-feira, 27 de julho de 2016



A primeira ideia que seria o embrião dessa música, surgiu num bate papo do Gabriel o Pensador com atletas do UFC reunidos na casa do Giovanni Decker, sobre o paralelo entre o esporte e a luta de cada um na vida, obstáculos, conquistas, sonho, garra, respeito, e outras lições do esporte, não só no esporte relacionado a luta, e nas artes marciais mas em todos os esportes. O pessoal do UFC reunido tinha acabado de ver o videoclipe do "Surfista Solitário" com a presença de alguns atletas como Gabriel Medina, Adriano Mineiro e outros... e conversava sobre essa relação entre artistas e atletas e fãs...
E dali, Gabriel saiu com essa ideia vaga ainda na cabeça, e lembrou do refrão do Charlie Brown Jr, "Dias de luta Dias de gloria", pois segundo ele, "o Charlie Brown Jr. sempre transmitiu muito em suas músicas essa mensagem de superação e de força" .
Gabriel criou uma parte da letra com melodia, onde queria uma voz feminina e lembrou da Tais Alvarenga, "que tem uma voz linda, e tem um vibe muito boa!"
Essa música é uma homenagem a todos que se superam no dia a dia, seja no esporte ou na vida!


LETRA:

Histórias , nossas histórias ...

Hoje eu vim pra te mostrar 
Que o bem é mais forte que o mal
Que o sim é mais forte que o não em tudo nessa vida
Vim te dizer que tem vitória no final
Pode acreditar que sim, e duvidar de quem duvida.

Hoje eu me vi sorridente
Escovando os dentes na frente do espelho
E a minha imagem me disse
Hoje é dia de luta , escuta o conselho
Entra com foco no ringue 
Não perde o suíngue , protege a cabeça
Guarde o que é bom no seu peito
E o que for ruim ou suspeito, esqueça
Pensa no tempo, não esquece do tempo
Não há tesouro maior
Lembra dos outros, não esquece dos outros
Tem muita vida ao redor
Levo o amor onde for
E espalho esse amor da maneira mais pura
Fala a verdade porque ela é a chave
Que abre qualquer fechadura
E tira a armadura pra dar um abraço
Naqueles que querem o seu bem
Fala o que pensa, evita a ofensa
E aceita as palavras que vem
Olha a paisagem, aproveita a viagem
Que um dia a viagem termina
Minha imagem no espelho já sabe
Que não sabe nada e por isso me ensina

Histórias , nossas histórias
Dias de luta , dias de glória ...

Não tem outra saída 
A não ser a da coragem
Levanta e vai a luta
Sempre escuta essa mensagem
Meu rosto no espelho
Meu filho, minha mãe, meu pai
E todos que me amam me dizem
Levanta e vai
Se todo mundo cai, eu também caí um dia
Eu chorava e não entendia porque um estranho sorria
E sua mão ele estendia pra me levantar do chão
Me fazendo acreditar que o sim é mais forte que o não
E que pra toda ferida tem uma cicatrização
Dividindo o seu sorriso como se divide um pão
Esse estranho me ensinou que todo estranho é um irmão
Hoje eu sei que dividindo eu faço a multiplicação
Em qualquer situação eu sempre chego pra somar
Se quiser somar vem junto, se não for pra somar some
Eu sorri pra te mostrar que o sim é mais forte que o não
Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come

Histórias , nossas histórias 
Dias de luta , dias de glória ...

Tenho a mente livre e a paz no coração
Garra pra seguir em frente com disposição
Guarda fechada contra o ódio e a traição
Base preparada pra buscar superação
O certo é certo, o errado é errado
Nem esculachar nem ser esculachado
O meu papo é bem reto, eu não mando o recado
Respeito pra ser respeitado
Fora do ringue, lutar pela paz
Pelos meus sonhos, meus ideais
Planto amizade, colho esperança
O verdadeiro guerreiro não cansa
Quem tem caráter e honra
Positividade e atitude
Covardia nunca, humildade
Eu sei o que eu quero
E o que eu quero eu posso

Histórias , nossas histórias
Dias de luta , dias de glória

O bem mais forte que o mal