segunda-feira, 24 de setembro de 2018

#EleNão - Artistas do rap nacional se posicionam contra ao candidato Bolsonaro


Desde as eleições presidenciáveis de 2014, onde a onda do anti-petismo e anti-comunismo criou força, que não vejo tanto ódio nos debates políticos.
Não é de agora que nós do rap nos posicionamos contra este senhor que só será citado no titulo.
O candidato em questão é famoso por suas declarações preconceituosas, por isto seu índice de rejeição é de 44 %, ou seja 44% das pessoa perguntadas não votariam de jeito nenhum no cramunhão. 


Além do candidato em questão não ter nenhuma proposta em beneficio ao pobre periférico; a não ser dizer que vai reduzir a maioridade penal, que bandido bom é bandido morto e etc. (que alias não é em nosso beneficio, diga-se de passagem).
Nós que somos da "perifa" vivemos sempre com medo, já que o numero de assalto nas quebradas só aumentam. Mas em vez de ir na raiz, ele prefere agir só depois que acontece. Toda proposta dele é assim, agir depois do ocorrido.
Nós do NP acreditamos na transformação do ser humano através da EDUCAÇÃO. 
Nosso problema esta na educação de base, tem que se investir mais em escolas melhores, remunerar melhor os professores e dar respaldo para eles.

Quem cresceu como eu nos moldes do rap dos anos 90, onde aprendemos: disciplina, respeito, como o sistema no atinge, como o inimigo usa suas armas contra nós e varias fita que eu poderia citar aqui.
Eu acredito que só por estes motivos já seria suficiente para não apoiar um candidato que é: racista, homofóbico, machista, eugenista, xenofóbico e extremamente intolerante com qualquer dita minoria.
Mas não é isto que vem acontecendo.
Reflexo do grande erro do PT, da falta de investimento em educação e do alto numero de igrejas nas comunidades, desencadeou uma gigantesca onda direitista dentro da periferia e por consequência no rap. 
O povo da periferia em sua maioria não sabe o que é direita e esquerda ou fascismo e comunismo. Ele não manja de politica (isto é um tática do sistema). Com isto o povo se torna volúvel e aceita tudo que corre nas más línguas da Tv, Fake news de internet e as posições politicas de seus pastores idolatrados.

Boy que ouve rap ser de direita é normal, mas favelado que se identifica com as ideias deste senhor é sem nexo. Mas em fim, democracia é isto, né?

Nós no NP nos posicionamos contra o dito-cujo desde sempre, mas de um anos pra cá vários rappers tem criticado este ser. Antes dele ter reais chances de ser presidente, Mano Brown (Brown falando sobre a cultura do medo), Eduardo (Eduardo rimando na música "Auto Sabotagem" com a Karol) já havia falado dele e teve muita critica de muitos fãs de rap.
Hoje, este ser tem reais chances de ganhar a eleição e ser presidente do Brasil por quatro anos.
Isto tem levantado muitos debates, discussões nas redes e os rappers não ficaram de fora.
Diversos Mc's se posicionaram contra o "tinhoso" e muitos de seus fãs cairão de pau em seus ídolos.

Pra terminar.
Nós do Noticiário Periférico apoiamos o movimento #Elenão e somos contra qualquer candidato com politicas racistas, eugenistas que não tenha como promessas de campanha pautas que beneficie a todos.

Pessoas do rap que se posicionaram contra o "Tinhoso": Karol de Souza, Drik Barbasa, o Rimas e Melodia em Penso, Rincon Sapiência, Souto MC, BK, Sem Meia Verdade, Emicida, Japão Viela 17, Bivolt, Lady Laay, Vrazz 77 (diretor de clipe), Gog, Mirapotira, Marcelo D2, Rubia RPW, Marcello Gugu, Dory de Oliveira, Diomedes Chinaski e outros.




Visualizar esta foto no Instagram.
Uma publicação compartilhada por Marcello Gugu (@marcellogugu) em









Visualizar esta foto no Instagram.

Uma publicação compartilhada por Criolo (@criolomc) em