segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Arnaldo Tifu lança o clipe "Não Azeda o Limão", com participação do Avante O coletivo




Sobre #RAP 1997:

#RAP 1997 homenageia o ano em que o artista considera seu início na cultura hip hop e no rap de fato, época em que mergulhou no skate, no pixo, no graffiti. “É uma síntese da minha trajetória desde 1997 até 2017. Traz um pouco da minha visão sobre a arte de fazer rap, sobre amor e identificação com a cultura hip hop. Os obstáculos que temos que superar e como o rap nos ajuda a sermos inseridos na sociedade em um contexto mais amplo”, emenda.

Além de ser uma continuação dos seus registros fonográficos iniciados com o álbum "A Rima Não Para" (2009), seguido por "A Rima Nunca Para (2013) e "Dias que Resolvi Cantar" (2015), o EP #RAP 1997 é o primeiro de uma série de quatro trabalhos projetados por Tifu para os próximos anos. 

Assista:


Sobre Arnaldo Tifu:

Arnaldo Tifu conheceu a música rap desde muito jovem, ainda quando era apenas uma criança, isso aconteceu aos 9 anos de idade. A primeira lembrança de ter ouvido o primeiro RAP, foi na rua de sua casa, no bairro Condomínio Maracanã, localizado na periferia de Santo André, e a música que tocava era nada mais nada menos que “Nome de Meninas”, do rapper Pepeu.

Tifu tornou-se uma referência da cultura Hip Hop, e destacando-se no cenário musical por ter um estilo autêntico, suas composições diferenciam-se por abordagem de temas não muito presentes no estilo musical. Seu rap tem uma presença muito forte da cultura brasileira, com a influência da literatura de cordel, repente, samba e embolada. Assim, Arnaldo Tifu consegue alcançar novos adeptos. Seu primeiro álbum foi lançado em 2009, "A Rima Não Para", seguido dos trabalhos "A Rima Nunca Para" (2013), "Dias Que Resolvi Cantar", (2015) e o "#RAP 1997".