sexta-feira, 28 de dezembro de 2007

Investigadores de Las Vegas buscam novas pistas no caso Tupac Shakur


Onze anos após a morte de Tupac Shakur, investigadores de Las Vegas irão até Los Angeles atrás de provas sobre o caso.

Possivelmente provocados pelas acusações no documentário Tupac Assassination: Conspiracy Of Revenge, que foi lançado em Outubro, os investigadores estão novamente a procura de pistas que possam elucidar o caso, além de possíveis respostas de Suge Knight e Reginald Wright Jr, que continuam declarando inocência.

Segundo o ex-guarda-costas de Tupac e agente do FBI, Kevin Hackie, existem vários fatores importantes que apontam a culpa de Knight e Wright na morte de Tupac.

Hackie mantém que duas dúzias de seguranças foram orientados a andar desarmados na noite em que Tupac foi assassinado. Ele também acredita que a famosa briga envolvendo o membro dos crips, Orlando "Baby Lane" Anderson no MGM Grand Hotel foi encenada, para que Orlando Anderson fosse culpado pelo crime.

Hackie também alega que antes de Tupac morrer, uma Glock calibre .40 foi confiscada de um membro da banca de Tupac durante um show no House of Blues, e que a arma teria sido dada para ele, que por sua vez, passou a arma para Wright.

Uma Glock calibre .40 foi usada para matar Tupac. Hackie acredita que a arma tenha sido exatamente a mesma que foi confiscada no House of Blues, antes do assassinato de Tupac em Setembro de 1996.

No começo do mês, Hackie ofereceu a Wright $100.000 dólares para que ele se submetesse a um detector de mentiras com o intuito de provar que de fato não tem nenhum envolvimento com o assassinato de Tupac Shakur.

Wright negou as acusações veementemente, aceitando prontamente o desafio de Hackie...



Fonte::Central do Rap

Nenhum comentário:

Postar um comentário