domingo, 29 de março de 2009

Entrevista com MF Dom





Dom faz parte de uma raça muito rara de mcs. Os fãs da sua destreza lírica e criatividade tentam descobrir o mito que envolve o seu trabalho. Uma experiência que fica entre o hip hop fascinante misturado com histórias em quadradinhos. Fomos descobrir o que aconteceu com o "MF", qual é a filosofia do seu novo álbum, e (só para apimentar), como surgiu a mítica colaboração entre Doom / Ghostface Killah .


Parece que estás a trabalhar constantemente em toneladas de projectos de uma só vez. Será que esse trabalho tem algum efeito sobre a tua capacidade de incidir sobre este projecto e outros que estás a trabalhar agora?


Existe um novo projecto Madvillainy que está quase feito, e um novo recorde. Não sei o nome ainda. Não é difícil dividir o tempo. Na verdade, para mim, quanto mais, melhor. Eu trabalho até ficar farto, e então “salto” de projecto para projecto, por isso tudo é novo. É bom ter estas alternativas e nada soa banal.


Quanto tempo estiveste a trabalhar em Born Like This?

Eu diria que foi cerca de 3 anos. Trabalho aqui e ali e volto novamente para o meu próprio projecto.

O que causou a tua mudança para a Lex Records, para lançar este projecto? Nunca tinhas feito um registro com eles antes, certo?

Sim, essa é uma boa pergunta. Quando fiz este projecto, estes niggas vieram com o dinheiro. Isso é mais ou menos o que dita o movimento; quem tem esse papel importante.


Disseste que és inspirado pelo escritor Charles Bukowski. Que elementos da sua escrita são particularmente influentes?




A sua obra ética é tão inspiradora e mostra como escritores, verdadeiros escritores, não são todos iguais. Como alguns que estão a fazer isso só porque é moda agora. E ele mostra a diferença entre aqueles que escrevem e os que nasceram para escrever, ou como seriam as rimas no hip hop se ele não estivesse tão comercial como agora. Reconheço-o como parte da família. Eu vi um documentário sobre ele... O nome é Born Like This, ou algo assim? Espero não estar enganado (risos). Na sua época, ele estava a cagar para o que os outros pensavam, e há um monte de semelhanças entre mim e ele.


Sei que todos estão ansiosos para falar de Born Like This mas também quero falar sobre Swift & Changeable. Como conheceste o Ghostface e como foi que a ideia de fazer um record aconteceu?


Quer Saber Resposta e a continuidade da Entrevista Entre no Blog Curto Circuito

Nenhum comentário:

Postar um comentário