sexta-feira, 29 de maio de 2009

Literatura por vias tortas.............. Mais polêmica.

http://1.bp.blogspot.com/_yyBoHLnX4yI/SbBMvzB_MiI/AAAAAAAAACk/RkdsIi47Yzo/s400/alessandrobuzo5.jpg
Por: Alessandro Buzo

Conhece aquela frase: - O preço depende da cara do freguês.
É mais ou menos isso que o Governo do Estado de São Paulo faz com a população.
Seja na segurança..............
A Polícia Militar de SP age diferente na Av Paulista, Jardins, Jardim Europa............do que no Itaim Paulista, Capão Redondo, Paraisópolis, Heliópolis, Vila Jacuí. São dois pesos e duas medidas.
Uma viatura me traz sensação de segurança se eu passo pela Alameda Santos, mas se estou no Itaim Paulista, logo penso: - Será que vão me dar um enquadro ?
Mesmo não devendo nada pra justiça, tememos uma abordagem policial na periferia, por causa do abuso de poder por parte da cooporação, ou coisas piores.
Seja na educação.................
Jamais em escolas particulares serão encontrados livros inadequados para crianças de 9 anos da 3a série, mas no estado, chega livros como "Dez na área, um na banheira e ninguém no gol", foi uma polêmica só.
Agora surge outro com o sugestivo nome de "Poesia do Dia" (coletânea) que traz uma "poesia" de Joca Reiners Terron, onde aparece frases como.........
Não tenha pai. Um supervilão nuncatem pai.
Nunca ame ninguém. Estupre.
Tome drogas, pois é sempre aconselhável ver o panorama do alto.
E por ai vai.......................o autor (que é jornalista e free lance da Folha de S.Paulo), rebate dizendo que o livro é para 13 anos, me desculpa a franqueza, mas esse livro não serve para ninguém ou no máximo só para adultos que vai entender o teor irônico das frases da "poesia".
Seja na imprensa............
Imagina essas poesias assinadas por mim, escritor Alessandro Buzo.
Perigoso eu estar na cadeia essas horas, na midia tenho certeza que teria o Datena me chamando de vagabundo, mas como o autor da "poesia" que diz: - Cante samba e Rap, pode ser útil depois na cadeia. É o Joca Reiners Terron, que como disse é jornalista que assina matérias especiais na Revista da Folha por exemplo. A midia pega leve.
Acabei de ver ele sorridente no Jornal do SBT Manhã, mas é o meu filho que tem 9 anos e estuda numa escola estadual.
O filho dele garanto que vai estar numa escola particular, como ele deve ter vindo.
Coitado se quem escreve uma "poesia" que diz: - Odeie, Assim, por Esporte.
Ou....................Ao nascer, aproveite seu próprio umbigo e estrangule toda a equipe médica. É melhor não deixar testemunhas.
Coitado se fosse o Alessandro Buzo, escritor vindo da favela, do extremo da Zona Leste que escrevesse isso.
Mas não, foi o Joca Reiners Terron, jornalista.
A midia poupou ele assim como um cooperativismo que existe na polícia.
O "Agora" de ontem trouxe matéria de capa, com uma página dentro (detalhe, é do Grupo Folha), mas como disse, o tratamento ao autor pega leve apesar do teor de denuncia da matéria.
Todos aceitam o argumento de que a faixa etária é de 13 anos, não quero meu filho lendo essa porcaria quando tiver 13 anos.
Tenho um livro sendo avaliado para ser colocado para alunos de escolas publicas, pelo que tô vendo, ninguém lê a obra e eu contava tanto com isso, que lendo a mensagem incluida nele podesse pesar ao meu favor.
A história se baseia em....................."Não dê arma de brinquedo aos seus filhos", que escrevi com autoridade, nunca dei arma de brinquedo para meu filho.
Espero que o meu livro "Dia das Crianças na Periferia" (de Alessandro Buzo, ilustrações de Alexandre de Maio) chegue logo as escolas públicas, elas estão precisando de autores que tem filho estudando nelas.

Sem mais,
Alessandro Buzo
escritor
Autor de "Dia das Crianças na Periferia"
(Editora Livro Sonoro)
* Lançamento dia 12 de Outubro, no dia das crianças.

www.buzo.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário