quinta-feira, 25 de março de 2010

Blogs impulsionam criação literária nas periferias


Literatura Marginal é fortalecida por meio da produção de textos em blogs por todo país

Assim que se levanta, o escritor, empresário e agitador cultural Alessandro Buzo se conecta a Internet e atualiza os oito blogs que tem. Às vezes ele posta, mais de uma vez ao dia, notícias e textos literários nos canais de comunicação que ele mesmo administra.

Mas nem sempre foi assim, antes de ganhar o mundo virtual, Buzo foi vendedor e passou por maus bocados até conseguir lançar o primeiro livro de forma independente em 2000. Daí em diante, não parou mais e hoje já soma cinco livros publicados e mais três em processo de confecção, previstos para serem lançados ainda este ano. Atribui a divulgação do próprio trabalho aos blogs, por onde consegue efetuar vendas de exemplares de vários autores das periferias. Além disso, organiza coletâneas com a participação de escritores independentes de todo Brasil, com quem, normalmente, faz contato através de blogs. “O blog é uma ferramenta que impulsiona a literatura. Antigamente o texto ia para a gaveta e hoje vai para o blog. Pode ser lido por qualquer pessoa no mundo. Na gaveta ele morria e no blog cria asas”, considera. Nesta linha, Buzo mantém o blog Literatura Periférica, onde abre espaço para colunistas de todos estados do país, estimulando, mais uma vez, a criação literária.

Um dos colunistas é André Ebner, da cidade de Cravinhos, São Paulo. Há dois anos e meio ele tem o próprio blog, além de escrever frases e pensamentos para o Literatura Periférica. “A Internet é uma ferramenta poderosíssima para a liberdade de pensamento”, considera o jovem que está escrevendo o primeiro livro de poesia. O escritor Jeferson, conhecido como Tubarão, da baixada santista, também é um dos colunistas do blog e já se lançou como escritor na coletânea Suburbano Convicto – Pelas Periferias do Brasil, organizada por Buzo. Para ele, que visita diariamente vários blogs de amigos e outros escritores, se um blog for direcionado, pode ser uma ferramenta impulsionadora da literatura. “É um meio que cada um tem de se expressar à sua maneira. É uma mídia livre”, pensa.
No mesmo estilo há o blog Literatura Suburbana, que através do coordenador Israel Neto, faz publicações de livretos de poesias de vários escritores. “No último ano cerca de 30 escritores participaram do projeto e publicamos seis livretos, além de oficinas de produção literária e saraus”, define.
Outro escritor e agitador cultural que atua na blogosfera e promove a literatura é Michel da Silva. Atuante no movimento literário-cultural Elo da Corrente em Pirituba- SP, ele pensa que a literatura depende da relação do escritor. “Para ser viva, instigada e os blogs são uma ferramenta moderna para contemplar esta dinâmica. Estamos criando um movimento forte de comunicação”, coloca.
Famoso por ser um dos pioneiros nesta arte, o escritor Ademiro Alves, conhecido como Sacolinha também tem um blog próprio, onde divulga a própria agenda de eventos e também os da periferia de Suzano, em São Paulo, onde vive e trabalha. “Se o espaço do blog for bem utilizado pelos autores das periferias, só tende a crescer e impulsionar ainda mais pessoas. Costumo ler os blogs antes mesmo de ler os jornais”.
Filho desta geração, Danilo Henrique, de Salvador, Bahia, é um adepto dos blogs e influenciado pelos escritores da literatura marginal, criou o próprio espaço que procura alimentar com textos da própria autoria. “Neste ano vou procurar 2010 maneiras de viver a vida e descobrir coisas novas. Uma delas é ter um blog, divulgar meus textos e me envolver com literatura”, pontua.

A cientista social e pesquisadora do fenômeno da literatura periférica, Érica Peçanha do Nascimento diz que estes escritores desempenham atividades culturais conjuntas e divulgam os trabalhos uns dos outros, sobretudo nos blogs, onde recomendam livros e publicam entrevistas. O comportamento é justificado pela afinidade dos temas, do tipo de literatura produzida e da amizade. “A relação estabelecida entre suas produções literárias e uma determinada realidade social desencadearam relações de amizade entre eles e uma atuação cultural em comum”, acredita.
Conheça o Blog Cultura Marginal, de Jéssica Balbino

By Central Hip Hop

Nenhum comentário:

Postar um comentário