quarta-feira, 31 de março de 2010

OFF - Rodriguinho vira o 50 Cent do pagode....RSRS

 http://www.sonzeira.com.br/musica/wp-content/uploads/2010/01/rodriguinho-t.jpg
Aparentemente, a única coisa em comum entre o sambista paulistano Rodriguinho e o rapper de Nova Iorque 50 Cent são as tatuagens. Enquanto um sobreviveu a nove tiros em 2000 e fala, em suas músicas, da barra pesada das ruas, Rodriguinho, que é evangélico, nunca saiu da trilha do pagode romântico. Ainda assim, é grande a influência do hip hop, em especial de 50 Cent, em seu novo trabalho, o “filme musical” ‘Uma História Assim’.

Escrito, dirigido e estrelado pelo próprio Rodriguinho, o curta-metragem filmado em digital é veículo para trabalhar canções inéditas. “Minha influência foi um DVD do (rapper) Usher, que intercalava uma historinha com vídeos. Chamei os amigos e fomos embora. De profissional mesmo, ali, só a edição”, brinca o músico, ex-vocalista do grupo de pagode Os Travessos, que deixou em 2004. “Nós já misturávamos samba e black music”, diz Rodriguinho.

A produtora do pagodeiro registrou e lançou o DVD. E aqui as semelhanças com 50 Cent ultrapassam as tatuagens. G-Unit é o nome do selo musical, produtora e grife de roupas do rapper, enquanto o selo e produtora criados por Rodriguinho chamam-se F-Unit. “Sou muito fã do 50 Cent. Gosto da forma dele de trabalhar e também vou lançar uma grife, como ele. Os caras que andam com ele têm tatuagens com o símbolo ‘G-Unit’, e a minha galera andou tatuando ‘F-Unit’”, lista o cantor.

Cabe, então, a pergunta: em que combinam um sambista evangélico e um ‘gangsta rapper’? “Gangsta com evangélico não tem nada a ver, o conteúdo das minhas músicas é outro. Mas o 50 Cent é um exemplo de vitória que eu admiro. E foi Deus que o fez vencer”, acredita.


Filme tem romance com samba

Da “vida errada” que o povo do ‘gangsta rap’ gosta de exaltar, há apenas uma cena em ‘Uma História Assim’. É quando o cantor Thiaguinho, do Exaltasamba, amigo e parceiro musical de Rodriguinho, aparece em cena num carro, sem cinto de segurança e falando ao celular. Fora isso, o curta-metragem do pagodeiro mostra o romance, cheio de idas e vindas, entre ele e a cantora Naná 

ntegrante do grupo gospel Ester’s, produzido pelo F-Unit, sigla para ‘unidade familiar’).

“Com o filme, quis tirar estereótipos dos evangélicos, que são pessoas como as outras, que namoram, brigam, gostam de se divertir, ouvem samba e hip hop”, explica Rodriguinho. No DVD duplo, um disco contém o curta-metragem, além de extras como ‘making of’ da produção e videoclipes. O outro é um CD com 15 faixas, entre elas ‘Livre Para Voar’ e ‘Palavras de Amigo’. 

2 comentários:

  1. Bom dia,

    O Rodrigo colocou no twitter dele um link para vocês, e acredito que muito mais gente venha olhar.
    Legal a matéria! Parabéns.
    Mas a palavra integrante, depois de Naná, está faltando o "i".

    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir