terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Afro-X encara Antônio Abujamra nesta terça, 22




Cristian de Souza Augusto, o rapper Afro-X, entrou e saiu do crime e soube virar o jogo a seu favor, quando montou o grupo 509-E, ao lado de Dexter, outro cantor de rap. Os dois encontravam-se encarcerados e isso aconteceu dentro da prisão. Ele é o entrevistado de Antônio Abujamra, no Provocações desta terça-feira, 22/2, às 23h, na TV Cultura.
Afro-X é um sobrevivente. Cumpriu pena de quase dez anos no maior presídio da América Latina, o Carandiru, em São Paulo, por causa de um assalto a banco. Durante entrevista, o rapper conta suas experiênicas no crime e na arte e revela o caminho que trilhou até chegar atrás das grades. “Meu motivo para o roubo era sonho de consumo. Eu queria ter também e achava que tinha esse direito”, diz.
Foi no presídio que formou o grupo 509-E – número de sua cela no Carandiru – com o rapper Drexter. E foi durante o tempo em que estava preso que Afro-X conheceu sua ex-mulher, a cantora Simony, com quem teve dois filhos. Em 2005, partiu em carreira solo.
Afro-X possui dois CDs, O Regenerado (2005) e Das ruas pro mundo (2009), e lançou o livro Ex-157, a história que a mídia desconhece, autobiografia.


Nenhum comentário:

Postar um comentário