terça-feira, 23 de agosto de 2011

Bolsa Artista: quase uma realidade



O deputado federal Edson Santos (PT-RJ) pretende apresentar um projeto de Lei criando um auxílio mensal, de dois salários mínimos (R$1090.00, em valores atuais) a artistas populares, o valor seria repassado pelo Ministério da Cultura.A contrapartida seria que os contemplados teriam que transmitir conhecimentos, por meio de cursos e/ou oficinas.. Em tempo, Ceará, Bahia e Pernambuco têm leis estaduais semelhantes, que dão auxílio de um salário mínimo nos dois primeiros e de R$ 907,77 a R$ 1.815,53 no último.  
O projeto: A cada ano, até 50 pessoas serão indicadas para receber o já chamado bolsa artista. Quando o programa atingir mil beneficiados, as vagas serão encerradas. E, apenas serão reabertas quando  algum  artista  deixar de receber o auxílio. O Projeto está sendo avaliado pela Comissão de Educação e Cultura e, ainda, passara pelas comissões de Finanças e Tributação e a de Constituição e Justiça e de Cidadania. Se aprovado, ele entra na pauta do Senado para ser votado.  
Conversamos com alguns artistas ONS sobre a validade do projeto. E veja qual foi a opinião.  O músico Sonic Junior é a favor do bolsa artista, mas que todos os critérios sejam claros e igualitários. “Que seja realmente constituído a artistas populares que apresentem um trabalho consistente e de relevância para a população, pois se será através desta vivência que a população terá a oportunidade de receber conhecimentos repassados por este,” afirma.  Bruno Lara também é a favor e ressalta “que a bolsa artista vai oferecer suporte sócio cognitivo eficaz ,em direção a  novos conceitos influenciáveis na reestruturação cultural.”
Já David Brasileiro, da banda  The Dancer é contra a proposta por acreditar que pode gerar um certo conformismo no artista. “ Se já recebem um salário, para que trabalhar,” salienta.  Ele aponta outra questão, o Ministério da Cultura vai alegar que já está auxiliando a cultura, “sustentando um grupinho de pessoas, isso não vai dar certo,” ressalta. 
Sonic Junior  afirma que o artista beneficiado tenha a real necessidade dessa bolsa, ou seja, “precise dela para pagar suas contas, pois se não for assim, o projeto, pra mim, não faria sentido tendo em vista que de outra forma se faria um concurso público,” destaca. Junior fala ainda que necessita de mais tempo para conhecer a fundo a proposta: “Essa é ainda uma opinião inicial, pois a tenho deduzindo do pouco que se encontra de informação sobre essa lei.” 


Eu Sou A Favor deste que ele repasse seu conhecimento que trabalhe em prol da cultura. 
Otima Iniciativa o Povo precisa de Cultura.

E você, o que acha?



Nenhum comentário:

Postar um comentário