quarta-feira, 27 de junho de 2012

NEGRA LI ABRE CAMINHOS EM SEGUNDO ÁLBUM SOLO

negrali
Segundo álbum solo da cantora paulistana Negra Li, Tudo de novo coloca o pé na bela história da black music brazuca. Seis anos depois do trabalho de estreia Negra Li extrapola de vez o rótulo de rapper que ganhou quando surgiu a bela e potente voz da periferia de São Paulo. Lançado pela Universal Music, o álbum tem produção do midas pop Rick Bonadio – nome atrás de bandas e fenômenos jovens – e direção artística de Paul Ralphes.
A faixa que batiza e abre o álbum, composição de Maurício Bressan, já está nas rádios com um irresistível balanço soul. A cantora assina a boa Volta pra casa, parceria com Kristiano Oliveira. Mesmo que o repertório escorregue em poucos momentos (sem chegar a comprometer), o forte carisma da cantora segura o interesse. O álbum traz leque aberto a diversas influências, indo de do elegante jazz em Como iguais, uma das três composições do titã Sérgio Britto, até a roupa pop em Mais que um olhar, composição dos NXZero Di Ferrero e Gee Rocha.
Destaque no repertório Britto volta a assinar a balada charm Vai passar e a irresistível disco Não vá. Ainda navegando entre nomes do rock brasileiro, Léo Jaime e Leoni assinam a new bossa Fotografia, enquanto Edgar Scandurra aparece na parceria com Taciana Barros na delicada Culto ao amor, que fecha o disco.
Desde que surgiu Negra Li rompeu fronteiras com sua música e ganhou transito livre somando duetos com ídolos como Rita Lee, Skank, Nando Reis, Caetano Veloso e Martinho da Vila entre outros. Tudo de novo é importante passo nessa carreira, mostrando que Negra Li é voz forte e envolvente no cenário da black music brasileira, campo em que brilha ao lado de Paula Lima. Abrindo possibilidades e boas portas pode render bem além dos limites rotulados quando ela surgiu.

BY ziriguidum




Nenhum comentário:

Postar um comentário