sábado, 28 de setembro de 2013

LANÇAMENTO DOCUMENTÁRIO “DE MÃO EM MÃO”


De mão em mão o artista de periferia Das Quebradas vendeu 12 mil cópias de um disco em menos de um ano. Toda essa trajetória foi registrada no vídeo “ De mão em mão”, que será lançado no dia 30 de Setembro, no Centro Cultural da UFMG.
O evento para o lançamento do documentário “De mão em mão” acontece no dia 30 de Setembro, às 20h no auditório do Centro Cultural da UFMG, que fica na avenida Santos Dumont, n 174, Centro de BH. Além da exibição gratuita do documentário a noite também contará com um Pocket Show do rapper Das Quebradas. Com musicas inéditas DQ anuncia o novo trabalho que mostra todo o seu flow e carisma que o fez conquistar esse importante marco da produção musical e venda independente.
12 mil cópias vendidas em menos de 1 ano – e de mão em mão. Certamente um marco para a produção cultural da periferia de Belo Horizonte, que abre perspectivas e discussões sobre novas formas de produção e distribuição musical. O vídeo foi realizado em parceria com a Rede Jovem de Cidadania -AIC, e com a Produto Novo, produtora independente. Nele é contada a história da produção, gravação e distribuição de um álbum independente, feito por um artista de periferia e seus parceiros. “Verdadeiro ou Falso” é o título desse CD . Lançado em 2011, de forma totalmente independente, o trabalho não se limita somente ao Rap. Das Quebradas, ou “DQ”, produz um som híbrido, que transita pela crítica social, mas, sobretudo, por um som de pista onde se pode dançar um funk, um reggae, ou Black Music. Mais do que o lamento recorrente, é o impulso afirmativo, sarcástico e bem humorado que caracteriza o discurso presente nas letras escritas pelo artista.
“Verdadeiro ou falso” foi lançado durante o Duelo de MCs de BH. E Já no lançamento, o álbum vendeu quase mil cópias. Desse dia em diante, 4 amigos e parceiros ajudaram o rapper com a distribuição dos Cds pelas ruas. Lincon, Simba, Matheus, Barata deram um gás nas vendas. Em 2012 elas chegaram a 1000 cópias por mês. Atualmente,sozinho na empreitada, o rapper divide o tempo entre os trabalhos e shows e contabiliza 13 mil cópias vendidas!
O documentário traz depoimentos sobre todo esse percurso e ainda abre uma discussão sobre um possível mercado fonográfico paralelo, feito das redes mais imbricadas no cotidiano dos artistas. Bem como mostra a efervescência da cultura que vem das periferias da cidade e das maneiras criativas encontradas pelos seus protagonistas para a divulgação do que é criado por eles.
Sobre Das Quebradas

A experiência de morar em diversas localidades periféricas de Belo Horizonte e de outros estados proporcionou ao jovem Das Quebradas – DQ, além do nome, a desenvoltura e uma consciência crítica associada a uma índole despojada e bem humorada.
Interessou-se pelo hip-hop aos 13 anos ouvindo Racionais MCs, e quando a fita K7 acabava, interrompendo pela metade a música, improvisava a letra inventando o próprio final para a canção.
Daí até colocar no papel suas ideias e escrever suas próprias músicas foi um pulo, sua primeira composição surge em 2001. Durante cinco anos foi amadurecendo suas músicas e aumentando cada vez mais sua inspiração pelo cotidiano.
Já em 2006, foi o ano de lançamento do seu primeiro demo - "Prossigo na caminhada", que teve grande retorno do público no Hip Hop belorizontino, DQ invadiu as rádios comunitárias, alcançando grande sucesso justamente nas quebradas. Acumulando elogios, DQ foi se divertindo e aprimorando as rimas em diversas batalhas em rodas de Freestyle.
Em 2009 lançou a música "Fala Fofoqueira", mesclando poesia e irreverência.
O primeiro álbum "Verdadeiro ou Falso" foi lançado em 2011, de forma totalmente independente, não se limitando somente ao Rap, DQ produz um som híbrido, que transita pela crítica social, mas, sobretudo por um som de pista onde se pode dançar um funk, um reggae, ou Black Music. Mais do que o lamento recorrente, é o impulso afirmativo, sarcástico e bem humorado que caracteriza seu discurso.
Esse trabalho todo já está trazendo recompensas, DQ vem dividindo palco com grandes nomes da música nacional e internacional como MIMS, Mano Brown, Mv Bill, Dj technician (Jay-z), Mr. Catra, DJ Mot8 (The Black Peas) e Thaíde, entre outros e quatro de suas letras foram publicadas no livro "Vicente Viciado" do poeta Renato Negrão.
O segredo desse sucesso todo vem do esforço do artista, que não cansa de percorrer a cidade com os discos debaixo do braço, vendendo e divulgando sua música com um preço acessível a todos - R$ 2,00 - o disco já atingiu a incrível marca de 13.000 cópias vendidas. E de mão em mão, ouvido a ouvido, o som do cara vai longe.


SERVIÇO
lançamento:
Local: Centro Cultural da UFMG, Avenida Santos Dumont n174, Centro- BH
Dia e hora: 30 de Setembro de 2013, às 20hrs.


Contato:
Das Quebradas (31)7817-4251 / ID 836*14637

Clebin Quirino: (31) 3224-3463
Gracielle Fonseca: (31) 8820-7964 / (35) 8896-4469

Nenhum comentário:

Postar um comentário