terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Prisão de rapper Dumatu pela PM causa polêmica e revolta amigos

http://3.bp.blogspot.com/-vi2ZshAkkw0/UsMuYNsu3AI/AAAAAAAAAtU/X4k5xAFxdxc/s640/maxresdefault.jpg
Após fugir de uma blitz da polícia, por trafegar de moto com o passageiro sem capacete, um rapper acusa a polícia de torturá-lo e prendê-lo no sábado (28). Segundo a família, o rapaz teria sido levado para um matagal, amarrado e espancado.
Segundo a irmã do rapper Allisson Dumatu, Julia Grance, ele estaria dando carona a um adolescente, mas o menor estava sem capacete. Em uma blitz da Rotam (Ronda Tático Motorizada), a polícia pediu para que parasse, mas ele acabou fugindo.
Durante fuga, o rapper realizou uma virada brusca, fazendo com que o menor se desequilibrasse e caísse. O rapaz não parou e continuou a fuga.
Julia conta que a polícia pediu para que o adolescente ligasse para Dumatu “e dissesse que tinha conseguido escapar e que podia voltar para pegá-lo”. Então o rapaz trocou de roupa e utilizou outra moto para ir até o local, para não ser reconhecido. Mas, Julia relata, que houve uma emboscada da polícia.
A irmã do rapper diz que ele foi levado para dentro de uma mata, onde “amarraram em um cabo de enxada, o torturaram colocando saco plástico em sua cabeça, dando-lhes vários socos, choque”. Ela ainda conta que o menor presenciou toda a tortura e que os policiais colocaram várias “trouxinhas” de cocaína no bolso dele.
Após a “sessão de tortura”, a polícia foi até a casa dele, invadiu, perguntando onde estava a moto do rapper Dumatu. “Perguntei para os policiais onde estava o meu irmão e eles disseram desconhecer o seu paradeiro”, conta Julia. Ela relata que a abordagem dos policiais foi por volta das 22h, sendo que o levaram para a delegacia às 04h.
“Estou indignada com a corrupção da polícia e peço ajuda para defender o meu irmão e fazer com que esses policiais paguem por essa sujeira”, comenta indignada Julia. Ela relatou que desde o dia 28 o irmão está preso no CT (Centro de Triagem), em Campo Grande.

Nenhum comentário:

Postar um comentário